Portal do Espirito

A sua referencia em Doutrina Espirita na Internet
Bem-vindo: Ter, 23/Out/2018 02:15
Ler mensagens sem resposta | Pesquisar por tópicos ativos


Todos os horários são GMT - 3 horas




Criar novo tópico Responder  [ 314 mensagens ]  Ir para página Anterior  1 ... 17, 18, 19, 20, 21
Autor Mensagem
MensagemEnviado: Qui, 17/Ago/2017 22:45 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6537
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Eis o que postei no jornal sobre o artigo do José Reis Chaves do dia 05/01/2015, que está nesse endereço (Continuação):
http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/j ... s-1.968854

Publicado no dia 11/11/2015.
Diego Romualdo. Um abraço. Você não precisa aceitar nada sobre o que escrevo, mas o meu objetivo sempre foi e é sim a Verdade. Veja o início da minha segunda carta para o teólogo João Batista Libânio: Belo Horizonte, 01 de Janeiro de 1993. Caro amigo e companheiro em Cristo Jesus, nosso Mestre. Padre João Batista Libânio, a busca da Verdade libertadora e sua divulgação é uma responsabilidade de todos nós: os filhos(as) de Deus. Quem encontra a Verdade torna-se livre, compreensível, humilde e está repleto de amor, paz, bondade e sabedoria: é um mestre pronto a ajudar a todos e a ensinar a todos aqueles que querem aprender consciente e livremente. Fiquei muito contente mesmo em receber sua resposta, mesmo que não tenha exposto suas opiniões sobre minhas colocações, mas a sua atenção muito me confortou. Quero deixar claro que dentro da minha tese: “Deus Não Perdoa Nunca”, a qual defendi em minha carta anterior, não existe “pecado” (= ofensa contra Deus) e por isso não existe também a possibilidade de “ruptura de nossa relação com Deus”. Também quero dizer que quando o “doador se ofende com a rejeição de um presente”, isso só é possível quando o doador não é perfeito e estamos ainda com plena visão humana e bem imperfeita. Padre Libânio, você me entendeu quando expus que aprendemos falsos conceitos e pseudas ideias sobre Deus (“o lado frágil e errado da afirmação”), mas quando você defendeu “um lado verdadeiro”, ainda continuou dentro de conceitos humanos bem imperfeitos, tentando aplicá-los a “Deus-Pai-Mãe”. Para mim não existe o pecado contra Deus, como me foi ensinado e o “perfeito doador” nunca se ofende com qualquer rejeição de presentes. Realmente sabemos mais o que Deus não é do que o que Ele é. Existe sim muita ofensa e muita ruptura entre nós: os filhos(as) de Deus. Vou agora expor outra tese minha, que é uma bomba, que é: “O TENTADOR DE JESUS É O MESMO ESPÍRITO, QUE MOISÉS CONSIDEROU COMO DEUS: IAHWEH”. Essa grande diferença: Deus e Satanás (Lúcifer), foi por causa da própria perfeição de Jesus comparada com a imperfeição do profeta Moisés. Moisés foi um assassino (Ex 2,12) antes de receber a revelação de sua missão. Defendendo essa tese cito os seguintes trechos bíblicos (todos os trechos bíblicos são da Bíblia de Jerusalém, Edições Paulinas) e faço também os seguintes comentários: 1 - As tentações de Jesus: 1.1 - “Se és Filho de Deus, manda que estas pedras se transformem em pães” (Mt 4,3). Para quem tem fome, é muito lógico mesmo este milagre: “transformar pedras em pães”. Jesus fez duas multiplicações de pães e de peixes (Mt 14,13 a 21; 15,32 a 39) para alimentar aqueles que o seguiam para ouvi-lo. Jesus transformou água em vinho (Jo 2,1 a 12) a um pedido de sua mãe para resolver um problema dum noivo. Finalmente, a pedido de Jesus, foram feitas duas pescas maravilhosas (Lc 5,1 a 7 e Jo 21,1 a 14). 1.2 - “Se és Filho de Deus, atira-te para baixo, porque está escrito: “Ele dará ordem a seus anjos a teu respeito, e eles te tomarão pelas mãos, para que não tropeces em nenhuma pedra”” (Mt 4,6). Vê-se que o “tentador” conhece a Bíblia e não teme em citá-la. Temos aqui uma tentação contra as leis da natureza. Jesus agiu contra as leis da natureza quando acalmou uma tempestade (Mt 8,26 e seguintes). Vê-se também que as forças da natureza recebem ordens e obedecem. 1.3 - “Tudo isto te darei, se, prostrado, me adorares” (Mt 4,9). Cada um tem o “Deus” que deseja e que escolhe. Não estou analisando aqui agora as respostas de Jesus, que não aceitou nenhum tipo de imposição para com ele (Jesus). Jesus não abriu mão de sua liberdade de agir, decidir, raciocinar e orar. Quem nos “obriga” a qualquer coisa não é perfeito, pois tira a nossa liberdade, o nosso livre-arbítrio e a nossa vontade. Nas duas primeiras tentações o tentador faz alusão ao “Filho de Deus” e hoje sabemos que todos nós somos “filhos de Deus”. Em outro trecho do Evangelho (Mt 26,63 e 64) Jesus respondeu ao Sumo Sacerdote Caifás que ele era “o Cristo, o Filho de Deus” e por isso foi condenado pelo poder religioso, unido ao poder civil, à morte e morte de cruz. Houve um julgamento injusto, falso e cheio de traições antes, durante e depois. 2 - O Deus de Moisés: IAHWEH (JEOVÁ). (Na sequência da carta fiz um levantamento de todas as passagens entre Iahweh e Moisés correlacionadas com as tentações de Jesus).

Publicado no dia 11/11/2015.
Diego Romualdo. Um abraço. Você comentou que iria dispor o seu e.mail no final, mas como não o fez, então eu o faço, pois sempre estarei aberto a qualquer diálogo para o esclarecimento da Verdade. Eu escrevi 4 cartas para o padre João Batista Libânio, mas ele só respondeu às duas primeiras cartas. Como ele silenciou, então também tive que parar de escrever para ele, mesmo assim enviei para ele uma quarta carta, pois o meu objetivo era sim poder divulgá-las depois. Eis o meu e.mail: rosariopazplena@gmail.com

Publicado no dia 11/11/2015.
Diego Romualdo. Um abraço. Como o meu objetivo está correlacionado com a Verdade, vou divulgar aqui o início de uma carta que escrevi para um membro dos Testemunhas de Jeová: Belo Horizonte, 05 de Abril de 1993. Rafael, meu amigo e companheiro na construção do “Reino de Deus”, paz e liberdade para você. Terminei de ler o livro; “A Vida - Qual a sua Origem? A Evolução ou a Criação?”. Primeiro quero lhe revelar que fiquei surpreso com o livro e decepcionado com os autores do livro. Para mim os autores do livro ou são falsos profetas ou são ignorantes mesmo. Vi uma orientação e ideologia enganosa no livro. O livro apresenta uma idéia evolucionista, basta ler e entender bem o capítulo 19 e os autores tentam ocultar e denegrir essa grande verdade: a EVOLUÇÃO. Todos nós devemos ter coragem de “pensar no já pensado” e isto só é possível com paz e liberdade. Nossa meta é: “encontrar a VERDADE e divulgá-la, pois assim estaremos também buscando a nossa PERFEIÇÃO”. Antes de comentar conceitos e trechos do livro, vou fazer algumas perguntas e expor as prováveis respostas: 1ª - Se você perguntar a “um testemunha de Jeová”: “Qual é o único livro inspirado por Deus (ou Jeová)?”. Receberá de pronto a seguinte resposta: “A Bíblia Sagrada”, incluindo o Antigo e o Novo Testamento. 2ª - Se essa mesma pergunta for feita a um “católico ou a um protestante” (estes, hoje, são chamados de crentes), deverá receber a mesma reposta. 3ª - Se uma pergunta idêntica for feita a um judeu , seguidor do judaísmo, a resposta virá diferente, pois o judeu responderá: “A TORÁ ou As Escrituras Sagradas ou mesmo A Bíblia”, mas “A TORÁ” judaica não inclui os livros do Novo Testamento, baseados nos ensinamentos de Jesus, o grande líder e salvador dos cristãos, que tornou-se DEUS para eles. 4ª - Se a mesma pergunta for feita a um muçulmano, a resposta será completamente outra; “O ALCORÃO”, que foi transmitido pelo único profeta de Deus (Alá): o Maomé. 5ª - Caso essa pergunta fosse feita ainda a um bramanista ou budista as respostas seriam outras: “Os Vedas” ou “O Evangelho de Buda”. 6ª - Se for ainda feita a um mórmon (seguidor da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias), a um índio ou a qualquer pessoa humana não cristã você terá outras respostas bem diferentes. 7ª - Se você fizer a seguinte pergunta: “O Papa é infalível?”. Um católico apostólico romano leigo e simples ou membro da Hierarquia Eclesiástica responderá que “sim” e um não católico responderá que “não”. Já os católicos leigos e estudiosos se juntarão aos “não católicos” e dirão “não”. 8ª - Se você perguntar: “Jesus Cristo é Deus?”. Você receberá respostas diferentes: “Sim” ou “Não”, dependendo da religião e da sabedoria do ser humano responsável pela resposta. 9ª - Se você perguntar: “Qual é a verdadeira religião?”. Cada ser humano responderá que é aquela que ele segue e ainda completará, às vezes: “As outras são falsas ou obras do Diabo”. Rafael, Deus é bondoso, amoroso, compreensivo, onisciente, onipresente, onipotente e extremamente humilde. Deus está sempre pronto a nos ajudar, orientar e amar realmente, mas Ele respeita plenamente a nossa liberdade e o nosso livre arbítrio. Deus não quer escravos ou cegos adoradores, mas Deus quer seres livres, amorosos e caridosos, que também O amam e auxiliam na construção do “Reino de Deus” ou do “Paraíso Terrestre”, conforme o capítulo 19 do livro...

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Dom, 29/Out/2017 10:14 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6537
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Eis o que postei no jornal sobre o artigo do José Reis Chaves do dia 26/01/2015, que está nesse endereço:

http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/j ... o-1.979362

Publicado no dia 26/01/2015.
Chaves. Temos que ter a coragem de falar a Verdade, mesmo que isso venha chocar a pessoas, que ainda estão aprisionadas no mistério da fé.
Veja o que escrevi no livro “Jesus de Nazaré – Do Batismo no Jordão à Transfiguração”, do papa Bento XVI, no subtítulo: Santíssima Trindade - Trindade: quando o Sumo Pontífice fala em liberdade será se ele pensa realmente liberto dos ensinamentos dogmáticos do passado? Mistério da cruz, mistério da fé, mistério da Santíssima Trindade: tudo levou e ainda leva a ocultação da Verdade plena (16,13). O papa não conseguiu ainda a libertação por meio da verdade (Jo 8,32) e do autoconhecimento. (Pág. 255). Ver a 3ª carta para o bispo Dom Célio, na qual divulguei a explicação do dogma sobre o Mistério da Santíssima Trindade, que foi recebida por meio de revelação em agosto de 1983. (“na unidade com o Pai, o Filho e o Espírito, é devida divina veneração”. Pág. 286).

Publicado no dia 26/01/2015.
Veja o que escrevi no livro ““Jesus de Nazaré – Da entrada em Jerusalém até a Ressurreição”, do papa Bento XVI, no subtítulo:
Santíssima Trindade:
Falei para ele da “explicação do Mistério da Santíssima Trindade”, que recebi por revelação da Espiritualidade. Passei a explicar o mistério do Deus Uno e Trino por meio da teoria dos conjuntos, chegando finalmente ao maior conjunto possível: o conjunto cósmico, que é confundido com a própria ideia sobre Deus por muita gente, pois este conjunto contém tudo e nada existe fora dele.
O “Espírito Santo de Deus” é uma coisa, mas o “Deus Espírito Santo”, como a 3ª pessoa do Mistério da Santíssima Trindade é outra e bem diferente, pois este é sim o conjunto de todos os espíritos criados e que estão no plano espiritual ou desencarnados.
(“Mas que quer dize isso? Que significa “minha” vontade contraposta a “tua” vontade? Quem são aqueles que se enfrentam? O Pai e o Filho? Ou o Homem Jesus e Deus, o Deus trinitário? Em nenhuma outra parte de Sagrada Escritura, sondamos tão profundamente dentro do mistério interior de Jesus como na oração do monte das Oliveiras”. Pág. 147 (3)). O dogma do Deus trinitário (uno e trino) foi sim fruto de muita ignorância sobre o Deus Único (Dt 6,4). Agora a saída pelo dogma foi uma ótima forma para colocar um fim em discussões estéreis dos teólogos antigos (ou dos primeiros séculos). Se o “Deus Espírito Santo” fosse um só e como ensina a Igreja: a 3ª pessoa do Mistério da Santíssima Trindade, então Deus não seria perfeito! Por que João não cita a oração do Getsêmani?
(“Por isso é absolutamente absurdo que alguns teólogos pensem que, na oração do monte das Oliveiras, o Homem Jesus Se tenha dirigido ao Deus trinitário. Não, aqui fala precisamente o Filho, que assumiu em Si mesmo toda a vontade humana e transformou-as em vontade do Filho”. Pág. 151 (3)). O “Deus trinitário” foi sim a conclusão do labirinto teológico criado em torno do Deus Único, de Jesus, da Espiritualidade e da Verdade!
Escrevi, após ler o capítulo 7 – O processo de Jesus. Pág. 155 a 183 (3). Numa noite de 1984, logo que deitei, senti uma aproximação de muitas entidades, então falei assim: “Aproxima de mim aqui agora um matemático para dialogar comigo e depois ele explica para os outros, o que iremos conversar!” E logo veio um que me falou assim:
“Eu sou matemático”! E começamos a conversar sobre a beleza da matemática, que é a ciência exata. <br/>
Quando perguntei sobre religião, ele me disse gostar da Doutrina Espírita e eu me apresentei como católico (=universal ou holístico) de verdade.
Falei que utilizo do “círculo” para falar de Deus e ele me ensinou a usar a figura da “reta”. E ainda me explicou a lógica da reta, que não tem início e nem fim como Deus e todas as retas são iguais. Ele ainda disse-me que na figura do círculo pode-se ver que ele não tem início e nem fim, mas é uma área limitada e que ainda podem ser traçados círculos de todo tipo de tamanho, o que não acontece com a “reta”. Ele ainda me disse: “Todo matemático sabe que a reta não tem início e nem fim, mas só é possível pensar na reta, pois ao infinito ninguém poderá ir”. Gostei e assumi a reta para falar sobre Deus.
Falei para ele da “explicação do Mistério da Santíssima Trindade”, que recebi por revelação da Espiritualidade. Passei a explicar o mistério do Deus Uno e Trino por meio da teoria dos conjuntos, chegando finalmente ao maior conjunto possível: o conjunto cósmico, que é confundido com a própria ideia sobre Deus por muita gente, pois este conjunto contém tudo e nada existe fora dele.

Publicado no dia 27/01/2015.
Chaves. Temos que respeitar não é a doutrina trinitária, que foi fruto da ignorância dos primeiros seguidores de Jesus sobre a Espiritologia, pois eles confundiram as presenças dos companheiros desencarnados (isto é: que já tinham morrido), que vinham em auxílio deles durante as diversas perseguições contra os cristãos da parte do Império Romano. Temos que respeitar as pessoas, que acreditam cegamente na doutrina trinitária, mas como entramos na Era da Verdade, então se torna necessário falar publicamente que a doutrina trinitária foi sim em engodo dos primeiros e como foi transformada em dogma no século V, então ainda continua sendo uma verdade indiscutível para uma imensa massa de cristãos, que aceitam tudo o que lhe foi ensinada como verdade baseada numa fé cega e no mistério da fé. Logo após ter recebido a revelação explicativa do mistério da Santíssima Trindade, compreendi que Deus propriamente dito é só a primeira pessoa da Trindade, que é o Deus-Pai. Deus é o único Espírito Incriado, que deu início a criação... E quando o início aconteceu foi um momento, que está perdido no decorrer dos bilhões e bilhões de anos da história cósmica. (Continua).

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Dom, 29/Out/2017 10:23 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6537
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Eis o que postei no jornal sobre o artigo do José Reis Chaves do dia 26/01/2015, que está nesse endereço (Continuação):
http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/j ... o-1.979362
Citação:
Carlos Michalski. Publicado no dia 27/01/2015.
Rosario Americo afirma em 9:16 PM Jan 26, 2015 " Veja o que escrevi no livro ““Jesus de Nazaré – Da entrada em Jerusalém até a Ressurreição”, do papa Bento XVI, no subtítulo: Santíssima Trindade - O “Espírito Santo de Deus” é uma coisa, mas o “Deus Espírito Santo”, como a 3ª pessoa do Mistério da Santíssima Trindade é outra e bem diferente, pois este é sim o conjunto de todos os espíritos criados e que estão desencarnados. O dogma do Deus trinitário (uno e trino) foi sim fruto de muita ignorância sobre o Deus Único (Dt 6,4)". Sinto muito sr Roasario Americo,mas tal declaração é um patente e público desrespeito á Cristandade e ao bom senso das pessoas.Isso é liberdade de expressão ?....exerçamos então...! Carlos Michalski.
Publicado no dia 27/01/2015.
Carlos Michalski. Você escreveu citando um texto da minha divulgação de 9:16 PM Jan 26, 2015:
"Veja o que escrevi no livro ““Jesus de Nazaré – Da entrada em Jerusalém até a Ressurreição”, do papa Bento XVI, no subtítulo: Santíssima Trindade - O “Espírito Santo de Deus” é uma coisa, mas o “Deus Espírito Santo”, como a 3ª pessoa do Mistério da Santíssima Trindade é outra e bem diferente, pois este é sim o conjunto de todos os espíritos criados e que estão desencarnados. O dogma do Deus trinitário (uno e trino) foi sim fruto de muita ignorância sobre o Deus Único (Dt 6,4)".
Essa é sim uma Verdade que deixa os bons teólogos em silêncio e isso prova a grande quantidade de cartas que já escrevi e que ficaram sem respostas. E por não entender essa Verdade é que muitas passagens bíblicas nos apresentaram e apresentam um Deus ciumento, sedento de sangue, vingativo e outros sentimentos vis, que são próprios de tiranos, reis, faraós, imperadores e comandantes de exércitos, que cobram tudo pelo sangue dos inimigos. Vou citar aqui alguns textos bíblicos, que são apresentados como se fossem do único Espírito Santo de Deus ou realizados por ordem dele: a condenação a terríveis sofrimentos do casal Adão e Eva (Gn 3); a condenação e destruição da humanidade, incluindo também na condenação de todos os outros seres vivos, com exceção de quatro casais humanos e um casal de cada espécie de seres vivos (Gn 6); Deus desceu para desunir e dividir os seres humanos (Gn 11, 1 a 9); a destruição de Sodoma e Gomorra como vinganças (Gn 19,24); Iahweh revelou a missão a Moisés e já orientando para conquistar as terrenas da Palestina e destruir todos os povos que lá habitavam (Ex 3,7 a 11); as pragas contra o povo egípcio (Ex 7 a 12), tudo isso hoje é considerado como atos de magia negra. Vou parar por aqui, mas por não entender nada de Espiritologia, todos os autores bíblicos consideraram tudo como trabalhos e ordens diretas do Espírito Santo de Deus. Jesus já nos ensinou que Deus é perfeito (Mt 5,48) e bom (Mt 19,17), então houve sim uma melhor apresentação de Deus, que ama a todos e trata bons e maus, como justos e injustos da mesma foram (Mt 5,45). Jesus ensinou também que para ver a Deus é necessário ter o coração puro (Mt 5,8).
Publicado no dia 27/01/2015.
Carlos Michalski. Você escreveu: “Sinto muito sr Roasario Americo,mas tal declaração é um patente e público desrespeito á Cristandade e ao bom senso das pessoas.Isso é liberdade de expressão ?....exerçamos então...!”
Realmente para você essa sua frase é verdadeira, mas não é para mim, que me libertei dos ensinamentos dogmáticos sobre a Doutrina Católica e sobre as Escrituras Sagradas como sendo a Palavra de Deus para cristãos e judeus. Durante séculos não era possível falar sobre a Verdade, pois qualquer dúvida sobre algum dogma da Igreja (ICAR) era causa para ser preso, torturado e até condenado à morte nas fogueiras da inquisição. Nos quatro primeiros séculos da Era Cristã o cristianismo ou catolicismo, pois não havia ainda os cismas do Oriente e do Protestantismo, era uma religião humilde e perseguida, mas quando o catolicismo (=universalismo do grego) tornou-se a religião oficial do Império Romano ele se tornou numa religião orgulhosa e perseguidora, pode-se dizer até que esqueceram dos ensinamentos de Jesus baseados no perdão e no amor. Com o fim da inquisição tornou-se possível a busca e compreensão da Verdade e chegamos à Era da Verdade chegou por isso, mesmo não concordando com os sobrenomes para a Teologia passei a defender a Teologia da Verdade. A Teologia da Verdade vai ser considerada como heresia por muitos teólogos defensores da Teologia da Libertação.
Citação:
Carlos Michalski. 7:50 AM Jan 27, 2015
Uma boa semana para todos.Vou começar a semana com uma verdade constrangedora,mas eu nunca ví um espirita respeitar as Escrituras nem sequer a Doutrina Trinitariana como José Reis afirma.Falo como Cristão compromissado com as Escrituras e com Jesus Cristo Senhor e Soberano e com o Espirito Santo.Quando os espiritas respeitarem as Escrituras,despertarão para a Verdade.O desrespeito às Escrituras,o desrespeito a Jesus Cristo como Senhor e Soberano e a descaracterização do Espirito Santo de Deus é a base da doutrina codificada pelo senhor kardec,um filosofo anticristão mas nunca foi cristão.Qual homem que,por mais culto que queira parecer,abre as Escrituras e determina o que é correto e o que é incorreto !?? O Jesus Cristo,tão falado e cantado,tornou-se um marionete na mão de "reformadores racionais",pintado como garoto de recados que vai se comportar "conforme os ideais Iluministas" determinados pelo odor filosófico da época das "Luzes",fonte também de Trevas para a Obra Salvadora de Jesus.Brincar com a Identidade de Jesus e a do Espirito Santo,tornou-se um brinquedo na mão de muita gente.Jesus Cristo e o Espirito Santo são,de longa data,desrespeitados e descaracterizados na coluna do José Reis Chaves.O sr José Reis conhece o Carlos de outros debates,troquei centenas de comentarios com José Reis,Frazão,Luciano,Slavec e outros e nunca agredí pessoalmente nenhum dos participantes,mas o sr josé Reis que respeito,sabe que SOU Cristão.Um Cristão tem o direito de defender a integridade das Escrituras,assim como muitos espiritas "determinaram" o que Jesus é ou não é;o que Jesus pode ou não pode fazer ou ser...porque o sr Rivail "determinou"dentro de uma filosofia de época. Sinto muito José Reis,mas o Carlos tem direitos de Cristão,assim como você tem direito de ser espirita,escolha sua,e fazer das Escrituras e da Triunidade Santa,o que bem entende. Há muitas imperfeições no artigo do sr José Reis e talvez venha a comenta-las durante a semana.A Civilização caminha para a derrota e o que de mais precioso nos foi concedido por Graça de Deus,Jesus Cristo,Senhor e Soberano,o Filho de Deus,tornou-se marionete nas mãos de homens que NUNCA foram dignos do sangue do Cordeiro.Não falo de espiritas apenas,mas de Católicos e até de muitos Protestantes e Evangelicos que alienaram as Escrituras para auto-satisfazer suas vaidades,ardilosamente veladas....sim ardilosamente veladas,mas bem nítidas para quem quer ver.O que acabo de relatar,submeto à Vontade de Jesus Cristo e do Espirito Santo que são meus juízes.Não tendo nenhum compromisso com "espiritos",daimones ou "entidades,...eles que se calem..,submeto a minha apreciação à Vontade do Espirito de Deus. Uma boa semana,meus respeitos a todos. Carlos Michalski,em defesa das Escrituras Sagradas.
Publicado no dia 28/01/2015.
Carlos Michalski. Você escreveu na sua postagem de 7:50 AM Jan 27, 2015: “Qual homem que,por mais culto que queira parecer,abre as Escrituras e determina o que é correto e o que é incorreto !??”
Veja os anátemas registrados no livro de Josué: Josué 6, 17 a 21. Guerra de conquista e anátema de tudo em Jericó. Tudo é passado ao fio da espada: Js 6,21. Josué 8, 1 a 3. Promessa do Espírito para destruição de Hai. Josué 8, 14, a 29. Destruição da população de Hai (Js 8,26). Josué 10, 10 a 15. Guerra e destruição de 5 reis e de seus exércitos. Josué matou os reis derrotados (Js 10,26). Josué 10,28. Massacre e anátema de Maceda. Josué 10, 29 e 30. Massacre e anátema de Lebna. Tudo é passado ao fio da espada: Js 10,30. Josué 10, 31 a 33. Massacre e anátema da Laquis. Tudo é passado ao fio da espada: Js 10,32. Josué 10, 34 e 35. Massacre e anátema de Eglon. Tudo é passado ao fio da espada: Js 10,35. Josué 10, 36 e 37. Massacre e anátema de Hebron. Tudo é passado ao fio da espada: Js 10,36. Josué 10, 38 e 39. Massacre e anátema de Dabir. Tudo é passado ao fio da espada: Js 10,30. Josué 10, 42. O Espírito Iahweh combatia por Israel. Josué 11, 5 a 9. Conquista de vários reis e seus povos em Merom e não escapou nenhum sobrevivente (Js 11,8). Josué 11, 10 e 11. Conquista e massacre de Hasor. Tudo é passado ao fio da espada: Js 11,11. Josué 11, 12. Conquista, massacre e anátema de várias cidades com seus reis e povos. Tudo é passado ao fio da espada. Josué 11, 14. Todos os seres humanos foram passados ao fio da espada. Josué 11, 15 a 20. Ordem de Iahweh e de Moisés a Josué, que cumpriu e executou os massacres. Josué 11, 21. Extermínio dos enacins. Josué 12,24. Foram exterminados ao todo 33 reis e seus povos.
Faço aqui essas perguntas: Tudo o que está registrado nos textos acima é correto? É divino? Os homens, cegos de fé, fecham os olhos para essas barbaridades e ainda ficam dizendo que não se pode falar nada contra as tais atrocidades, mas condenam os seguidores de outras religiões que fazem tudo isso na atualidade...
Publicado no dia 28/01/2015.
Carlos Michalski. Você escreveu na sua postagem de 7:50 AM Jan 27, 2015: “A Civilização caminha para a derrota e o que de mais precioso nos foi concedido por Graça de Deus,Jesus Cristo,Senhor e Soberano,o Filho de Deus,tornou-se marionete nas mãos de homens que NUNCA foram dignos do sangue do Cordeiro”.
Defender a salvação pelo sangue do Cordeiro foi sim um dos grandes enganos do apóstolo Paulo, mas ele foi criado na lei do sacrifício para o resgate de pecados (Ver Levítico 1 a 7 e outros) e por isso aceitou a morte de Jesus na cruz como o sacrifício perfeito para a redenção da humanidade. Jesus ensinou que para entrar para a Vida é só guardar os mandamentos: Não matarás, não adulterarás, não roubarás, não levantarás falso testemunho, honrar pai e mãe, e amarás o teu próximo como a ti mesmo (Mt 19,18 e 19). Agora defender o derramamento de sangue na atualidade como um sacrifício para a redenção de pecados é sim permanecer na ignorância, que foi aceita pelos antigos defensores dos sacrifícios para resgate de pecados. (Continua).

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Dom, 29/Out/2017 10:36 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6537
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Eis o que postei no jornal sobre o artigo do José Reis Chaves do dia 26/01/2015, que está nesse endereço (Continuação):
http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/j ... o-1.979362
Citação:
Irineu Siqueira Neto 10:43 PM Jan 27, 2015. Irmão Carlos Michalski, devo dar-te os meus mais sinceros e maiores parabéns por proferir esta que é uma frase lapidar: "Qual homem que, por mais culto que queira parecer, abre as Escrituras e determina o que é correto e o que é incorreto !?? O Jesus Cristo, tão falado e cantado, tornou-se uma marionete na mão de "reformadores racionais", pintado como garoto de recados que vai se comportar "conforme os ideais Iluministas" determinados pelo odor filosófico da época das "Luzes", fonte também de Trevas para a Obra Salvadora de Jesus. Parabéns!! Também já debati com os nossos ilustres adversários, ou no "grego" satanásis(rs), espíritas, pois os mesmos sempre propõem uma leitura progressista da Bíblia para buscar exasperadamente algum respaldo na Palavra de DEUS para os seus devaneios! Faço três perguntas: quem são as pessoas que DEUS chamou para fazer o homem a Sua imagem e semelhança? Quem são as três pessoas que Moisés chamou para jantar e lhes serviu carne? E por último, os Espiritas não teriam nenhuma versão do Alcorão que corrobore com sua doutrina? Já pensaram: "O Alcorão segundo Allan Kardec"... Por que vocês insistem tanto com a Bíblia, se a única coisa que fazem é deturpar toda a sua Santa, Bendita, Salvadora e Única Mensagem? Acredito que DEUS em sua Infinita Misericórdia está enviando pessoas com o Michalski e eu para alertarem vocês deste seu engano, e sair do meio dele, pois o Tempo é derradeiro e o Dia do Senhor está às portas e quem respaldar sua Salvação em obras já está condenado! "...e ser achado nele, NÃO TENDO COMO MINHA JUSTIÇA A QUE VEM DA LEI, mas aquela que vem pela fé em Cristo, a justiça que procede de Deus, baseada na fé,..." Filipenses 3:9 A grosso modo, que seria a Lei senão somente um amontoado de obras?
Publicado no dia 28/01/2015. Irineu Siqueira Neto. Na sua postagem de 10:43 PM Jan 27, 2015 você elogiou a frase lapidar do Carlos Michalski, que para mim é fruto de uma fé cega, que aceita tudo que está na Bíblia sem pensar nos absurdos que estão registrados na mesma.
Sobre as suas perguntas:
“Quem são as pessoas que DEUS chamou para fazer o homem a Sua imagem e semelhança?”
Entender o texto de Gn 1,26 como indicação de uma trindade é realmente algo fora de série e muita imaginação agora em Gn 2,7 e 22 já não existe o plural, mas apenas Iahweh e em Gn 3,22 volta a presença de plural.
“Quem são as três pessoas que Moisés chamou para jantar e lhes serviu carne?”
Quando você escrever algum comentário sobre a Bíblia cita onde está, pois não conheço esse fato com Moisés, mas sei do mesmo com relação ao patriarca Abraão (Gn 18) e nesse caso dois foram para Sodoma e está escrito que são dois anjos (Gn 19, 1).
“E por último, os Espiritas não teriam nenhuma versão do Alcorão que corrobore com sua doutrina? Já pensaram: "O Alcorão segundo Allan Kardec"”.
Essa pergunta nem merece comentário.
Você ainda escreveu: “Acredito que DEUS em sua Infinita Misericórdia está enviando pessoas com o Michalski e eu para alertarem vocês deste seu engano, e sair do meio dele, pois o Tempo é derradeiro e o Dia do Senhor está às portas e quem respaldar sua Salvação em obras já está condenado! "”
DEUS realmente possui uma misericórdia infinita, agora como justificar essa mesma misericórdia infinita com a necessidade de sangue derramado na cruz para redimir o gênero humano? Sobre obras digo para ler e estudar o que Jesus ensinou no texto do último julgamento (Mt 25,31 a 46), quando foram chamados os que fizeram obras, pois deram de comer, de beber, recolheram os forasteiros, vestiram os nus e visitaram os presos e doentes, tudo isso é obra! Agora Paulo realmente em várias passagens só fala na fé, então fico com Jesus.
Citação:
Carlos Michalski 5:59 PM Jan 27, 2015
Rosario Americo,você me responde..." Realmente para você essa sua frase é verdadeira, mas não é para mim, que me libertei dos ensinamentos dogmáticos sobre a Doutrina Católica e sobre as Escrituras Sagradas como sendo a Palavra de Deus para cristãos e judeus ". Então você confirma o que eu declarei na semana passada.Você criou uma teologia íntima em que as Escrituras e os principios cristãos que você engloba como dogmas não prestam para mais nada,pois na tua teologia você fez um "recall" da Verdade.És tu o Messias que havias de vir...de novo..? Rosario,você também afirma.." Nos quatro primeiros(seculos)? da Era Cristã o cristianismo ou catolicismo, pois não havia ainda os cismas do Oriente e do Protestantismo, era uma religião humilde e perseguida, mas quando o catolicismo (=universalismo do grego) tornou-se a religião oficial do Império Romano ele se tornou numa religião orgulhosa e perseguidora, pode-se dizer até que esqueceram dos ensinamentos de Jesus baseados no perdão e no amor. Você afirma.."o cristianismo ou catolicismo"...era uma religião humilde..!? Você está misturando o Cristianismo Apostólico e Católico (universal) procedente de Jerusalém e da Ásia Menor com o Catolicismo Romano da Peninsula Itálica,uma Quimera cristã paganizada que englobou elementos Cristãos do I seculo com o Mitraísmo de Roma a partir de 313 AD com Constantino.Até a tentativa de promiscuir o Cristianismo da Era da Pureza Apostólica com o Romanismo você tenta fazer para tentar lançar descrédito á Fé Cristã !Evidentemente você tem de se desvencilhar das Escrituras e da Fé Cristã,pois adotaste um Anticristianismo semi velado.Realmente precisas de uma teologia pessoal e íntima que nada responde,mas também nada resolve a não ser à Deidade,digo Deidades que você estabeleceu para uso pessoal....Paulo em Gálatas 1:8 que não te ouça ! Você Americo,acabou com o Pecado,com o Juízo,com a Trindade,com as Escrituras,tudo ! Sua teologia é.... supimpa ! (Deus me perdoe) Carlos Michalski....com o Perdão de Jesus Cristo.
Publicado no dia 28/01/2015. Carlos Michalski. Você escreveu em 5:59 PM Jan 27, 2015: “Então você confirma o que eu declarei na semana passada.Você criou uma teologia íntima em que as Escrituras e os principios cristãos que você engloba como dogmas não prestam para mais nada,pois na tua teologia você fez um "recall" da Verdade”.
Essa Teologia não é minha, mas de tudo o que ouvi da Espiritualidade, inclusive do Espírito Santo de Deus, pois está escrito: “pois não falará de si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido e vos anunciará as coisas futuras” (Jo 16,13).
Publicado no dia 28/01/2015. Carlos Michalski. Você escreveu em 5:59 PM Jan 27, 2015: “Você afirma.."o cristianismo ou catolicismo"...era uma religião humilde..!? Você está misturando o Cristianismo Apostólico e Católico (universal) procedente de Jerusalém e da Ásia Menor com o Catolicismo Romano da Peninsula Itálica,uma Quimera cristã paganizada que englobou elementos Cristãos do I seculo com o Mitraísmo de Roma a partir de 313 AD com Constantino”.
Parece que você entendeu o que eu escrevi muito bem, mas não concordou. O que aconteceu foi sim que o catolicismo ou o cristianismo foi sim humilde e perseguido nos 4 primeiros séculos da Era Cristã, mas quando a religião católica foi elevada à condição de ser a Religião Oficial do Império Romano (a ICAR) ela deixou de ser católica (=universal) para ser romana.
Publicado no dia 28/01/2015. Carlos Michalski. Você escreveu em 5:59 PM Jan 27, 2015: “Evidentemente você tem de se desvencilhar das Escrituras e da Fé Cristã,pois adotaste um Anticristianismo semi velado”.
Como já disse é realmente muito difícil falar a Verdade, depois que muitos ensinamentos misteriosos ou complicadores foram ensinados como “verdades absolutas e indiscutíveis”. Como Jesus ensinou que a nova justiça é superior à antiga (Mt 5,20 a 48), então pode-se ver com muita clareza que a Bíblia comprova o processo evolutivo da compreensão sobre o Espírito Santo de Deus.
Vou divulgar aqui o início do primeiro capítulo da minha apostila a Teologia da Verdade:
I - Deus. Deus é o Espírito Incriado e o primeiro Criador, que deu o início à criação do nada absoluto. Deus não é o único Criador, pois não guardou o segredo de criar só para Ele, pois isso nunca seria perfeito ou divino, mas um ato bem egoísta.
Deus é o Espírito (Jo 4,24) perfeito (Mt 5,48), bom (Mt 19,17; Mc 10,18 e Lc 18,19) e puro (Mt 5,8), que ama imensamente a todos. Deus é Único (Dt 6,4), Uno e não trino, como foi imposto pelo dogma da Santíssima Trindade. Deus não faz acepção de pessoas (Dt 10, 17; At 10,34 e Tg 2, 9). Deus trata a todos, maus e bons, justos e injustos de uma forma igual (Mt 5,45). O mesmo ensinamento está na parábola dos trabalhadores da vinha (Mt 20,1 a 15). Essa parábola demonstra uma grande injustiça conforme os parâmetros humanos, mas Deus com uma infinita bondade, sabedoria e perfeição, trata a todos de uma forma plenamente igual. Toda vez que lia essa parábola ou ouvia explicações sobre a mesma sempre vinha à minha mente esses pensamentos: “Onde estavam os trabalhadores, que só chegaram ao local para serem contratados na undécima hora? Estes seres humanos eram preguiçosos ou omissos e só foram para o local da contração na última hora, apenas para terem a desculpa de que não trabalharam porque não foram contratados! Os que trabalharam apenas uma hora receberam igual aos que trabalharam 12 horas e isso nunca foi e nem é justo!” É por isso que digo que o termo justo não é adequado para fazer referência a Deus por causa de sua infinita bondade. Também está profetizado no Apocalipse, que no futuro, todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e escravos, irão ser tratados da mesma forma (Ap 13,16).
Quem fala em mistério, referindo-se a Deus, é porque ainda não conhece a Verdade sobre Deus e se satisfaz com o mistério em torno de Deus. Deus não faz opção ou acepção de pessoas e trata a todos de uma forma plenamente igual (Mt 5,45 e 20,1 a 15).
Deus, antes de iniciar a criação, planejou tudo, respeitando plenamente a liberdade de todos, até daqueles, que iriam fazer planos contrários ao plano dele, mas que nunca seriam completamente realizados, pois ninguém pode complicar o plano de Deus. No plano de Deus está incluso, como objetivo primordial, que todos irão ser perfeitos e puros no futuro; isto é: todos irão alcançar a salvação, então não existem as penas eternas. Veja que após o pagamento de toda a dívida o homem e ou o espírito fica livre (Mt 5,26 e 18,34).
Deus é onisciente e onipotente, ele dirige tudo no Cosmo, mas respeita plenamente a liberdade e a vontade de todos. Deus tem sabedoria e bondade infinitas. Quando chega o momento exato Deus aproxima e liberta um SER HUMANO de tudo o que o prende e bitola a sua liberdade plena e absoluta, e até de pensar, como é a base da Teologia Dogmática. O SER para se libertar tem que ter tido o nascimento do alto (Jo 3,3 e 7), pois só assim fica em condições de entender a Verdade, que liberta (Jo 8,32). Após ter vivido o nascimento do alto, o ser fica em condições de receber o batismo pelo Espírito e pelo fogo (Mt 3,11 e Atos 1,5) e assim se prepara para receber as revelações do próprio Espírito de Deus. Realmente só Deus sabe a hora certa (Mt 24,36 e Mc 13,32) para agir em função da evolução planetária e ou cósmica. As revelações, depois de analisadas e muito bem compreendidas, serão divulgadas para todos, mas apenas poucos estavam ou estarão em condições de compreender e aceitar as revelações, que foram ou vão sendo recebidas. Foi por isso que Jesus foi condenado à morte como um blasfemo (Mt 26,65 e 66). (Continua).

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Dom, 29/Out/2017 10:53 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6537
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Eis o que postei no jornal sobre o artigo do José Reis Chaves do dia 26/01/2015, que está nesse endereço (Continuação):
http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/j ... o-1.979362
Divulguei o tópico I Deus da apostila Teologia da Verdade e Libertação, que está nesse endereço:
viewtopic.php?f=12&t=5819&p=139477#p139477
Citação:
Carlos Michalski 7:54 AM Jan 29, 2015 (Publicado no dia 29/01/2015). Senhor Rosario Americo,você afirma em 4:28 PM Jan 28, 2015 " O que aconteceu foi sim que o catolicismo ou o cristianismo foi sim humilde e perseguido nos 4 primeiros séculos da Era Cristã, mas quando a religião católica foi elevada à condição de ser a Religião Oficial do Império Romano (a ICAR) ela deixou de ser católica (=universal) para ser romana". Senhor Rosario,você continua promiscuindo os conceitos de CRISTIANISMO CATÓLICO APOSTÓLICO (Ásia Menor) com algo bem diferente o CATOLICISMO APOSTOLICO ROMANO (Romanismo de Isis e Mitra) ! Para um teólogo não fica bem ! Carlos Michalski
Publicado no dia 30/01/2015.
Carlos Michalski. Na sua postagem de 7:54 AM Jan 29, 2015, você voltou a comentar sobre a diferença entre Cristianismo Católico Apostólico (Ásia Menor) e Catolicismo Apostólico Romano, realmente houve sim uma imensa diferença, mas a Religião Católica cresceu imensamente nos três primeiros séculos da Era Cristã e não ficou só na Ásia Menor, mas em todo o território dominado pelo Império Romano, mas os católicos eram sim perseguidos pela liderança do Império Romano, pois para ela o Imperador era considerado como Deus. Mas no século IV o Imperador Romano decidiu considerar a Religião Católica como a Religião Oficial do Império Romano e assim surgiu a ICAR, que deixou de ser realmente católica porque se tornou romana e, depois de ser perseguida pelos romanos, passou a perseguir todos os que não fossem católicos. Essa é a verdade histórica, mesmo que você não a aceite. E todos os dogmas da ICAR, que foram instituídos antes da Reforma de Lutero são sim aceitos por todas as religiões oriundas do Protestantismo de Lutero. Agora os protestantes por não terem um líder se dividiram tanto que na atualidade não se sabe mais quantos agremiações religiosas, que são consideradas como cristãs, existem na face da terra. Muitos líderes e fundadores de igrejas cristãs estão sim atrás dos dízimos e das ofertas dos fiéis e ainda dizem que tudo é para Deus.
Publicado no dia 30/01/2015.
O dogma da Santíssima Trindade, que foi instituído e imposto pela Igreja Católica Apostólica Romana no século V, foi sim o maior complicador para a compreensão da Verdade sobre o Espírito Santo de Deus, que não é o Deus Espírita Santo da terceira pessoa da Trindade, como também sobre a Bíblia, que na época da imposição do dogma da Trindade já era conhecida como a Vulgata Latina, e sobre Jesus e a Vida em geral. Durante vários séculos quem se atrevesse a falar duvidar de algum dos dogmas da ICAR era sim imediatamente preso, torturado e até eliminado pelas fogueiras da inquisição e tudo sendo feito em nome de Deus e ou para salvar a alma daquele que não aceitava os ensinamentos da ICAR. Martinho Lutero, um alemão e ex-monge agostiniano, deu um grito de revolta, após ter ido a Roma e viu os esquemas de opulência, que viviam os líderes da ICAR em Roma e fez a Reforma, mas para não depender nada de Roma deu pleno apoio à tese da salvação pela fé, que está exposta nas epístolas do apóstolo Paulo de Tarso. Mas o trabalho de Matinho Lutero tirou a Bíblia do poder tirânico de Roma, mas abriu as portas para aparecerem uma imensa quantidade de novos profetas e fundadores de novas igrejas sob o nome de cristãs. Mas a Verdade mesma continuou oculta sob ensinamentos baseados na fé e mistério e fé não explica nada de nada. Kardec deu um imenso passo na busca da Verdade e descobriu como age a Espiritualidade. A ICAR durante muitos séculos proibiu todos os estudos, que eram conhecidos como ocultismo e fez muito medo nas pessoas, dizendo que tudo era uma área demoníaca. Isso também na atualidade todas as igrejas ligadas ao protestantismo, evangélicas e pentecostais, pois muitos pastores dizem que tudo é uma área do demônio. Kardec não ensinou Teologia, mas Espiritologia e assim foi aberto o caminho para a revelação e explicação do mistério do dogma da Santíssima Trindade. Todo aquele que desejar conhecer um pouco mais sobre a Verdade terá que abrir mão de muitos ensinamentos baseados apenas na fé e do dogmatismo em torno da Bíblia e de Deus.

Publicado no dia 31/01/2015.
Carlos Michalski. Na sua postagem de 1:21 PM Jan 30, 2015 você escreveu:
“veja o que diz ela no Capítulo 5 de Atos, a respeito da pregação dos apóstolos no templo, após libertados da prisão, culminando com: “38 E agora digo-vos: Dai de mão a estes homens, e deixai-os, porque, se este conselho ou esta obra é de homens, se desfará, 39 mas, se é de Deus, não podereis desfazê-la, para que não aconteça serdes também achados combatendo contra Deus.” Mais uma vez te afirmo que estás enganado.A doutrina espirita NÃO é de acordo com a vontade de Deus e é de base Anticristã.Você não tem coragem nem autoridade espiritual de declarar isso mas eu tenho.”
Você citou um trecho da intervenção do fariseu Gamaliel no Sinédrio Judeu. Eu gosto imensamente da atitude do Gamaliel, pois ele entendeu que se o trabalho ou intento dos seguidores de Jesus fosse apenas obra dos homens acabaria por si mesma, mas se vem de Deus o problema é bem diferente. Mas é preciso fazer uma explicação, pois a visão que se tinha de Deus naquela época é bem diferente da visão atual. Naquela época se acreditava num Deus que guerreava e destruiu os inimigos, mas isso hoje é algo inadmissível perante o conceito da bondade e perfeição de Deus. Então é necessário entender que a palavra “Deus” dita pelo Gamaliel como “Espiritualidade”. E assim tudo fica claro para quem deseja entender a Verdade.Você condena a Doutrina Espírita, mas o Kardec deu sim um imenso passo e abriu muitas portas para quem deseja discernir ensinamentos sofistas sobre Deus dos verdadeiros. Você tem o direito de falar o que quiser, mas está enganando a si mesmo e a todos aqueles que lhe consideram como um defensor da Verdade.

Publicado no dia 31/01/2015.
1 - Carlos Michalski. Na sua postagem de 5:15 PM Jan 30, 2015 você escreveu: “Frazão,então vou citar pelo menos um,o Dogma da Reencarnação que não existe na Biblia nenhum texto que respalde ou mesmo indício seja de reencarnação”.
Desde quando aceitei e compreendi a verdade da reencarnação e sem ser um dogma fui ler e estudar a Bíblia, principalmente os Evangelhos e ver neles como a reencarnação está ensinada nos mesmos. Aqui vou divulgar trechos de uma carta que escrevi para o frei franciscano em 28/06/1992:
Frei, quando aceitei a reencarnação, ali pelas 21,00horas do dia 05/01/1980, foi porque a reencarnação me explicava claramente todas as minhas perguntas sem respostas e fui então buscar na Bíblia Sagrada ensinamentos que levariam a aceitar e entender a reencarnação. Dentre os trechos bíblicos, que podem extrair a verdade da reencarnação ou que ficam muito mais claros com uma visão reencarnacionista, cito os seguintes:
a) João 1,1 a 18. Neste trecho está muito claro que Jesus, nosso Mestre e Guia, existia antes de nascer entre nós: “No princípio era o Verbo e o Verbo estava em Deus ... e o Verbo era Deus... e o Verbo se fez carne e habitou entre nós... e está na glória de Deus”. Bom, se Jesus, nosso Mestre, veio de onde veio para nos ajudar e amar, por que os seus discípulos não poderiam fazer o mesmo que o Mestre fez? No meu ponto de vista é muito lógico e racional que os discípulos façam o mesmo que o Mestre fez e ensinou, então eles todos poderiam voltar a viver na carne: reencarnar..... E isso seria muito normal mesmo.
b) João 3,11 a 13. Jesus nos explica e ensina que só podemos falar daquilo que sabemos e dar testemunho daquilo que vimos. O renascer de um homem adulto (Jo 3,3) é um processo de conversão e isso é coisa da terra, que todo mestre devia saber (Jo 3,10). Já no versículo 12, Jesus deixa claro que ele conhecia as coisas do céu, as quais não seriam compreendidas nem por Nicodemos, que era um mestre de Israel. A reencarnação é uma das coisas do céu, pois um espírito sai da glória celestial ou do plano invisível e vem habitar entre a humanidade em evolução. Esse gesto é uma prova de muito amor e consideração para com todos. A morte também, que não é morte mas uma libertação e uma vitória, é também uma das coisas do Céu, pois o corpo de carne fica aqui e o espírito vitorioso volta para o Céu ou para o Plano Invisível. O medo da morte é por causa da nossa ignorância...
c) João 16,12 a 15. Aqui Jesus deixa muito claro mesmo que ele não nos ensinou tudo: havia algo mais. A revelação de Deus aos homens não terminou com a Bíblia. Temos que compreendemos a evolução da revelação de Deus a nós e consequentemente defendemos a nossa própria evolução. Ninguém consegue entender e defender perfeitamente a criação e a evolução sem uma visão reencarnacionista. Hoje sei e compreendo muito bem a evolução, passei a conhecer o “meu inconsciente” por processos de busca interior, estudos, revelações e finalmente muito estudo com busca interior e exterior, como também revelações do exterior, que para muitos eram só do interior ou até mesmo um puro desequilíbrio mental. Vejo e entendo a nossa evolução como a caminhada de cada um de nós para a sabedoria e perfeição plenas, continuando a existência individual de todos nós e não como defendeu Teilhard de Chardin, onde tudo e todas as coisas convergem para a UNIDADE ou para Deus (anulando-se em Deus). A visão de Teilhar de Chardin é uma outra forma de apresentar o “monismo de Pietro Ubaldi”. O monismo de Pietro Ubaldi é idêntico ao “panteísmo de outros filósofos”. Monismo e panteísmo são teses defendidas por grandes pensadores, que ainda não atingiram a sabedoria plena. É, como muitos teólogos, que aceitam o mistério para ocultar ou aceitar a própria ignorância. Monismo: a criação é Deus, então Deus é tudo. Panteísmo: tudo é Deus. Monismo e Panteísmo são pseudas idéias da evolução, da compreensão de Deus e ou mesmo da criação de Deus. (Continua).

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Dom, 29/Out/2017 13:50 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6537
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Eis o que postei no jornal sobre o artigo do José Reis Chaves do dia 26/01/2015, que está nesse endereço (Continuação):
http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/j ... o-1.979362

Publicado no dia 31/01/2015.
2 – (Continuação e final).
d) João 9,1 a 3. Neste trecho pode-se ver claramente na pergunta dos discípulos de Jesus uma crença geral da existência do “espírito ou alma” antes do nascimento, pois se foi o cego que pecou, o pecado teria que ser antes de nascer, já que nasceu cego. Caso o pecado do cego fosse posterior ao seu nascimento, então o castigo foi dado antes da culpa e isto não seria justo e nem perfeito, nem seria de Deus. Caso os pais fossem os pecadores, seria também uma grande injustiça, pois uns pecam e outros recebem o castigo. Isso seria também contrário ao que está escrito na Bíblia: - “Não farás morrer um pai pelo filho, nem um filho pelo pai, mas cada um morrerá por seu próprio pecado” (Dt 24,26). A resposta de Jesus, dizendo que ninguém pecou e que tudo foi para que sejam manifestadas as obras de Deus, deixa para nós outra interrogação, que é: “Deus, que é bom, justo, perfeito e sábio, iria aceitar esse padecimento e sofrimento apenas para manifestar a sua glória”? Essa atitude seria digna só de quem não é perfeito. Deus não iria permitir que um ser humano nascesse e vivesse cego por tanto tempo apenas para manifestar as suas obras. É muito mais lógico e racional ver aqui um pagamento de pecados ou erros do passado (de vidas passadas) cometidos pelo próprio espírito, que busca a sua evolução e se livra da prisão, que para muitos parece eterna (= o Inferno Eterno). Como se vê em Mateus 5,23 a 28; 18,23 a 35, trechos do Evangelho que condenam a doutrina das penas eternas e onde existe sim o ensino da cobrança ou do pagamento dos próprios erros passados com penas e castigos, mas quando tudo for pago o “ser” estará novamente livre.
e) Mateus 17,9 a 13; 11,11 a 15; Marcos 9,9 a 13 e Lucas 1,11 a 17. Nestes quatro trechos pode-se entender que João Batista e o profeta Elias são duas encarnações do mesmo espírito. Quando se aceita a reencarnação não existe mais dúvidas por causa da clareza dos trechos. Em Lucas 1,17 pode-se ver ainda um grande auxílio para a psicologia e psiquiatria modernas entenderem o inconsciente individual profundo: “com o espírito e poder de Elias” (Lc 1,17). Sendo João Batista uma reencarnação de Elias, então tudo, o que Elias fez, viveu e aprendeu em suas experiências de vida, pertenceu ao “inconsciente individual de João Batista”. O inconsciente individual é uma conquista de cada um em seus passados e não algo vago, que ninguém consegue explicar ou entender, um “iceberg”, como me disse aquele psiquiatra, que o convidou para uma reunião comigo no consultório dele em março de 1980. No “iceberg” se vê o que está a tona d’água e nada se sabe do que está submerso, isso também é uma prova que Deus não nos abandona aqui na terra, quando estamos evoluindo ou em missões, pois tudo fica muito bem protegido sob muitos selos, cadeados, segredos e até labirintos mentais indecifráveis. Por isso escrevi aquela explicação no final do meu trabalho: “Você Sabe Quem é Você? E se Autoconhece?”.
f) Mateus 13,44: “O Reino de Céus é semelhante a um tesouro escondido no campo, um homem o acha e torna a esconder e na sua alegria, vai, vende tudo o que possui e compra aquele campo” (da Bíblia de Jerusalém). Em algumas traduções ainda se diz: “....e na alegria de o achar de novo....”. Este foi o primeiro trecho bíblico onde vi e compreendi, por revelação, a reencarnação, mas naquele dia (10/01/1980) eu não tinha o controle emocional para escrever a parábola toda, mas apenas em rápidas palavras dei a explicação: nasce, cresce, encontra e morre ( ou nasce, cresce, morre e encontra). O campo é o corpo de carne e o “Reino de Deus” é vivência consciente com a sabedoria, consigo mesmo, com a Verdade.... e.... com Deus. g) Mateus 5,24. Aqui podemos entender também que quando um espírito estiver pronto para entrar no Céu e lembrar que alguém tem algo contra ele, Jesus o aconselha a deixar a oferta (a entrada no Céu) e ir (voltar para) reconciliar com o irmão (reencarnar); isto é: “quitação de débitos passados, mesmo que foram praticados há milhares de anos atrás”. A justiça invisível ou espiritual é plenamente perfeita e tudo tem que ser pago para conseguir a plenitude da libertação.
h) Mateus 16,13 a 17; Marcos 6,14 a 16; 8,27 a 30; Lucas 9,7 a 9 e 18 a 21. Nestes trechos, como em João 9,1 a 3, pode-se deduzir que a idéia da preexistência do espírito era de uma certa forma aceita e até defendida já naquela época. Algumas teses de Origines, como a preexistência da alma, a salvação universal, a inferioridade do Filho em relação ao Pai, que foram condenadas como heresias, são na realidade grandes fantásticas teses, que foram doadas por Deus para nos ajudar a encontrar a Verdade, mas foram condenadas e renegadas pelos orgulhosos líderes religiosos. Vendo, lendo e estudando estas teses hoje entendo como erraram os dirigentes daquela época, dificultando o descobrimento da Verdade, que explica a todos os mistérios...

Publicado no dia 31/01/2015.
Carlos Michalski. Na sua postagem de 8:00 PM Jan 30, 2015 você escreveu:
“Rosario Americo,você afirma.."O dogma da Santíssima Trindade, que foi instituído e imposto pela Igreja Católica Apostólica Romana no século V, foi sim o maior complicador para a compreensão da Verdade sobre o Espírito Santo de Deus, que não é o Deus Espírita Santo da terceira pessoa da Trindade, como também sobre a Bíblia, que na época da imposição do dogma da Trindade já era conhecida como a Vulgata Latina, e sobre Jesus e a Vida em geral" Sinto muito,mas considero absurdo. As 3 Pessoas da Triunidade Santa estão presentes desde os escritos do I século. O Deus Pai a quem Jesus se refere em João 10:30 e João 14:10,11 e o próprio Jesus são 2 pessoas.Jesus fala da terceira Pessoa em João 14:26. Concílios discutem pontos de discórdia que grupos eclesiásticos sempre criaram,mas Concilios NUNCA criaram Deus Pai,Jesus ou o Espirito Santo. Carlos Michalski”.
Você pode sentir muito, esse é o seu direito, mas você esquece que os trechos bíblicos, que se conhecem hoje foram sim corrigidos durante os três primeiros séculos da Era Cristã e que tudo foi sendo feito para endeusar a Jesus. Eu queria ver os originais dos Evangelhos, pois esses originais não foram escritos em grego, mas foram traduzidos para o grego. Realmente em João 14,26 está escrito no atual português de hoje: “Mas o Paráclito, o Espírito Santo que o Pai enviará em meu nome, vos ensinará tudo e vos recordará tudo o que eu vos disse”. A base de todo o ensinamento de Jesus são as obras de caridade, o perdão, a vivência e convivência do amor, mas disso os cristãos esqueceram rapidamente quando a Religião Católica Apostólica foi transformada em Religião Católica Apostólica Romana e impuseram o dogma da Trindade no século V. Agora o Paráclito, o Espírito Santo, que está na terra para reensinar tudo o que Jesus nos ensinou, vocês, que se dizem cristãos, não aceitam e se fosse na Idade Média, ele já tinha sido queimado vivo. A terceira pessoa do Mistério da Santíssima Trindade é sim o conjunto de todos os espíritos, que foram criados e que estão no plano espiritual. E volto a dizer que muitos espíritos criados e logo que passaram para plano espiritual fizeram suas intervenções bíblicas e foram como ainda são considerados como se fossem o único e próprio Espírito Santo de Deus, que Jesus o chamou de Pai por várias vezes. A Verdade assusta a todos os que são dominados pela fé cega e não conseguem entender a própria Verdade. Eu era assim antes de 1980 e já com os meus 34 anos de vida.
Citação:
João Frazão. 10:12 PM Jan 31, 2015
Oi, Michalski. Ou você está viajando, no futuro, ou o meu calendário está errado, pois acabei de ouvir na Rede Boa Nova que hoje é sábado e que, agora, o meu relógio marca 22:13 horas. Abraços. Frazão P.S. Por que você não continua comentando na Coluna desta semana até responder os questionamentos feitos aos teus comentários?

Publicado no dia 01/02/2015
João Frazão. Essa do Carlos Michalski realmente foi algo fora de série, pois ele perdeu o tempo do tempo e julgou-se estar no já no domingo, mas era ainda sábado. As entidades, que estão ao lado dele ficaram tão envolvidas com a cegueira da fé, que até avançaram um dia no tempo: isso sim é obra das Trevas, que temem a Verdade, pois a confusão aconteceu, pois mensageiros da Luz nunca fazem tais confusões nas mentes dos encarnados. Agora o site do jornal O TEMPO fez tudo no tempo certo. (Continua).

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Dom, 29/Out/2017 13:58 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6537
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Eis o que postei no jornal sobre o artigo do José Reis Chaves do dia 26/01/2015, que está nesse endereço (Continuação):
http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/j ... o-1.979362
Citação:
Carlos Michalski 6:24 PM Jan 31, 2015 (Publicado no dia 31/01/2015).
Rosario Americo,se eu Carlos não discordar severamante e publicamente do que você afirma,dizendo a Heresia de que "espiritos desencarnados" formam o que você chama de a Terceira Pessoa da Trindade,seja eu maldito no cèu e na terra ! A que ponto chega a Corrupção da vontade de Cristo ! Dizes o absurdo...! "A terceira pessoa do Mistério da Santíssima Trindade é sim o conjunto de todos os espíritos, que foram criados e que estão no plano espiritual. E volto a dizer que muitos espíritos criados e logo que passaram para plano espiritual fizeram suas intervenções bíblicas e foram como ainda são considerados como se fossem o único e próprio Espírito Santo de Deus, que Jesus o chamou de Pai por várias vezes. A Verdade assusta a todos os que são dominados pela fé cega e não conseguem entender a própria Verdade." A tal afirmativa chamamos de Loucura e Abominação,porque os enninos de Jesus nas parabolas dizem que você Escarnece em Grau avançado ! Eu termino minha participação desta semana,pois já é domingo ao anoitecer,manifestando publicamente o meu Total e Absoluto repúdio a tal Abominação que tu proferes.A liberdade de expressão tornou-se instrumento das Trevas.As Escrituras são alienadas e escarnecidas e A OBRA SALVADORA E SUPERLATIVA DE JESUS para nada serve na comunidade espirita.Mais uma vez o Codificador de absurdos faz a sua contribuição para o Engano de muitos !! Jesus ensina em suas parabolas,...mas nada adianta.As teologias da mentira aí estão,escancaradamente expostas para escarnecer do Cristo,que fará a sua Justiça e haverá pranto e ranger de dentes !!! Em Jesus Cristo,meu Senhor e Soberano,em Deus Pai e no Espirito Santo creio,nas Escrituras creio e repudio com a minha vida toda essa Heresia que contaminou tanta gente inocente nesta semana. Que Jesus Cristo conceda uma oportunidade de conversão verdadeira e salvadora a todos os que,em nome do Cordeiro de Deus,ainda disseminam Heresias.Sempre há tempo,inclusive para o sr Rosario Americo. Não nego o Deus da Triunidade e,se participo desta coluna,é senão para Sua honra e de Seu Filho Amado,não para minha presuposta honra,coisa que só tenho vestigial e medíocre,e ao mostrar a Verdade e muito menos para honrar homens.Bendito todo aquele que tem suas vestes lavadas no Sangue do Cordeiro. Carlos Michalski
Publicado no dia 01/02/2015. Carlos Michalski.Na sua postagem de 6:24 PM Jan 31, 2015 você escreveu:
“Rosario Americo,se eu Carlos não discordar severamante e publicamente do que você afirma,dizendo a Heresia de que "espiritos desencarnados" formam o que você chama de a Terceira Pessoa da Trindade,seja eu maldito no cèu e na terra ! A que ponto chega a Corrupção da vontade de Cristo ! Dizes o absurdo...!”
Se a terceira pessoa do Mistério da Santíssima Trindade fosse um só, então ela seria com a primeira e segunda pessoa da Trindade um só Deus, isso sim foi o maior absurdo que foi imposto pelos cristãos (católicos) logo depois da indicação da Religião Católica como a Religião Oficial do Império Romano. Esse dogma de “três” ser apenas “um” só se torna compreensível quando analisamos tudo sob a ótica da matemática, que é a Ciência Exata; exemplos: um triângulo, um figura da geometria, um ramo da matemática que possui três ângulos e três lados, mas forma uma só figura; ainda pode-se falar de três elementos de um conjunto e o maior conjunto possível na Criação é sim o conjunto cósmico no qual tudo está contido. O conjunto cósmico pode ser dividido em diversos subconjuntos conforme o interesse de quem deseja explicar algo e a minha forma de explicar o tal dogma misterioso é sim dividir o conjunto cósmico em três subconjuntos, como me foi revelado pela Espiritualidade em Agosto de 1983. Existem pessoas que confundem o conjunto cósmico com Deus e por isso ficam perdidos e confusos no labirinto, que foi criado pelos seguidores de Jesus em torno de Deus, da Bíblia, de Jesus, da missão salvífica de Jesus e da Vida. Esse labirinto ocultou sim o caminho ou a possibilidade de compreende a Verdade, que liberta (Jo 8,32) e plena (Jo 16,13).
Publicado no dia 01/02/2015.
Carlos Michalski. Com essa minha publicação: "A terceira pessoa do Mistério da Santíssima Trindade é sim o conjunto de todos os espíritos, que foram criados e que estão no plano espiritual. E volto a dizer que muitos espíritos criados e logo que passaram para plano espiritual fizeram suas intervenções bíblicas e foram como ainda são considerados como se fossem o único e próprio Espírito Santo de Deus, que Jesus o chamou de Pai por várias vezes. A Verdade assusta a todos os que são dominados pela fé cega e não conseguem entender a própria Verdade", eu apenas cumpro o que está escrito em João 16,13: “Quando vier o Espírito da Verdade, ele vos conduzirá à verdade plena, pois na falará de si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido e vos anunciará as coisas futuras”. Eu recebi essa revelação, pois foi o que ouvi da Espiritualidade em agosto de 1983, mas só a divulguei para um bispo, que foi meu contemporâneo no seminário por 6 anos, no início do ano 2.000 e já numa terceira carta para ele e essa carta ficou sem resposta. O bispo não me considerou como herege e nem como instrumento das Trevas, mas mesmo que ele o fizesse isso também não iria me causar nenhum medo ou pesadelo, pois sei o que faço e sei o que falo (Jo 3,11).
Publicado no dia 01/02/2015.
Carlos Michalski.Na sua postagem de 6:24 PM Jan 31, 2015 você escreveu: “A tal afirmativa chamamos de Loucura e Abominação,porque os enninos de Jesus nas parabolas dizem que você Escarnece em Grau avançado !”
Não vejo nenhuma Loucura e Abominação da minha parte com relação aos ensinos de Jesus por meio das parábolas. Agora respeito a sua forma de crer ainda bem cega para mim. O conhecimento da Verdade nos liberta (Jo 8,32) dos ensinos dogmáticos de nossas religiões.
Publicado no dia 01/02/2015.
Carlos Michalski.Na sua postagem de 6:24 PM Jan 31, 2015 você escreveu: “Eu termino minha participação desta semana,pois já é domingo ao anoitecer,manifestando publicamente o meu Total e Absoluto repúdio a tal Abominação que tu proferes”.
O domingo é hoje e não ontem. Eu apenas divulgo o que recebi da Espiritualidade, que para você é o Espírito Santo.
Publicado no dia 01/02/2015.
Carlos Michalski.Na sua postagem de 6:24 PM Jan 31, 2015 você escreveu:
“A liberdade de expressão tornou-se instrumento das Trevas”.
Eu já vejo na liberdade de expressão o caminho para que a Verdade seja compreendida e divulgada para todos. Durante séculos quem se atrevesse a falar algo contra um dos dogmas da ICAR era réu de morte, coisas semelhantes estão acontecendo no nosso tempo por causa do fanatismo religioso e já aconteceu na antiguidade quando muitos foram mortos por divergência religiosa; cita aqui os quatrocentos e cinquenta profetas de Baal, que foram degolados pelo profeta Elias (1 Reis 18,22 e 40).
Publicado no dia 01/02/2015.
Carlos Michalski.Na sua postagem de 6:24 PM Jan 31, 2015 você escreveu:
“As Escrituras são alienadas e escarnecidas e A OBRA SALVADORA E SUPERLATIVA DE JESUS para nada serve na comunidade espírita”.
Essa é a sua ideia, mas não é a minha. Para mim, a Bíblia sempre teve razão, o problema grave foi sim os ensinamentos não corretos sobre a Bíblia, pois quem manifestou para Moisés não foi o Espírito Santo de Deus, mas o Espírito do patriarca Abraão e por isso a Bíblia está correta, quando ele disse para o Moisés: “Eu vi, eu vi a miséria do meu povo que está no Egito”. Realmente o povo que vivia no Egito como escravos eram os descendentes de Abraão. Agora se a mesma frase fosse dita pelo Espírito Santo de Deus, então Ele estaria fazendo acepção de pessoas, o que é contrário a ensinamentos da própria Bíblia. A obra salvífica de Jesus está nos ensinamentos em torno do perdão, do amor para com todos e até para com os inimigos (Mt 5,44).
Publicado no dia 01/02/2015.
Carlos Michalski.Na sua postagem de 6:24 PM Jan 31, 2015 você escreveu:
“Mais uma vez o Codificador de absurdos faz a sua contribuição para o Engano de muitos !!”
Respeito a sua forma de falar, mas sou de opinião, que você não entendeu a Doutrina Espírita, que ensina a viver e conviver bem com todos e orienta sempre na prática da caridade. Kardec desvendou o enigma da Espiritualidade e abriu o caminho para a compreensão da Verdade.
Publicado no dia 02/02/2015. 11:25 AM Feb 02, 2015
Carlos Michalski.Na sua postagem de 6:24 PM Jan 31, 2015 você escreveu:
“Jesus ensina em suas parabolas,...mas nada adianta.As teologias da mentira aí estão,escancaradamente expostas para escarnecer do Cristo,que fará a sua Justiça e haverá pranto e ranger de dentes !!! Em Jesus Cristo,meu Senhor e Soberano,em Deus Pai e no Espirito Santo creio,nas Escrituras creio e repudio com a minha vida toda essa Heresia que contaminou tanta gente inocente nesta semana.”
Realmente vai haver sim um pranto e ranger de dentes de quem o chamou de Senhor, Senhor e se esqueceu de fazer as boas obras. (Mt 7,21 a 23 e Lc).
Responder - 6 - 1 - Denunciar - 11:25 AM Feb 02, 2015
Publicado no dia 01/02/2015.
Carlos Michalski.Na sua postagem de 6:24 PM Jan 31, 2015 você escreveu:
“Que Jesus Cristo conceda uma oportunidade de conversão verdadeira e salvadora a todos os que,em nome do Cordeiro de Deus,ainda disseminam Heresias.Sempre há tempo,inclusive para o sr Rosario Americo”.
O que é heresia para você, para mim foi sim nascimento do alto (Jo 3,3 e 7).
Publicado no dia 02/02/2015.
Carlos Michalski.Na sua postagem de 6:24 PM Jan 31, 2015 você escreveu:
“Não nego o Deus da Triunidade e,se participo desta coluna,é senão para Sua honra e de Seu Filho Amado,não para minha presuposta honra,coisa que só tenho vestigial e medíocre,e ao mostrar a Verdade e muito menos para honrar homens.Bendito todo aquele que tem suas vestes lavadas no Sangue do Cordeiro. Carlos Michalski”.
Eu divulgo a revelação explicativa que recebi sobre o dogma do Mistério da Santíssima Trindade, sei que isso não será aceito facilmente por quem ainda aceita a Bíblia como sendo a Palavra de Deus e também por quem aceita que foi salvo pelo Sangue do Cordeiro. Carlos, sangue não salva a ninguém. Quando o apóstolo João escreveu: “Ele deu a vida por nós” (1Jo 3,16), isso está completamente correto, pois quando Jesus foi preso (Jo 18,8), ele disse: “Eu vos disse que sou eu. Se então, é a mim que procurais, deixai que estes se retirem”. O erro foi substituir o “nós” escrito por João por toda a humanidade! O Paulo foi o primeiro a defender essa tese sofista, que é contrária ao que está escrito na Lei: “Os pais não serão mortos em lugar dos filhos, nem os filhos em lugar dos pais. Cada um será executado por seu próprio crime” (Dt 24,16). Paulo escreveu: “Mas Deus demonstra seu amor para conosco pelo fato de Cristo ter morrido por nós quando éramos ainda pecadores” (Rm 5,8).
Responder - 7 - 1 - Denunciar - 11:25 AM Feb 02, 2015 (Continua).

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Dom, 29/Out/2017 14:01 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6537
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Eis o que postei no jornal sobre o artigo do José Reis Chaves do dia 26/01/2015, que está nesse endereço (Continuação e final):
http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/j ... o-1.979362

Citação:
Carlos Michalski. 7:15 AM Jan 30, 2015
Luciano,você afirma em 6:42 PM Jan 29, 2015..! " Dio Brando, Paulo de Tarso não conheceu o Espirito Santo da trindade, pois este foi instituído pela igreja no Concílio Ecumênico de Constantinopla (381). Mas as pessoas não estudam e não gostam de pesquisar sobre o assunto, apenas acreditam no que igreja prega. A citação no final do Evangelho de Mateus: "Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo"(Mateus 28:19) é uma interpolação para dar crédito ao que a igreja inventou. Luciano,pode parar.Você quer dizer que o Espirito Santo foi "criado" no século IV e "introduzido" ou "interpolado" nas Escrituras pela Igreja Romana ? Luciano,deixa disso.O Espirito Santo já existia desde a Eternidade e é evidenciado no AT.Você usa de artimanhas para tentar desacreditar as Escrituras! Você quer dizer então que,o Espirito Santo de que Jesus fala em João 14:26,era uma mentira escrita no século I por João e só passou a ser verdade no século IV !? Então o Apostolo Paulo quando escreveu o capitulo 12 de 1 Corintios no ano de 57 em Éfeso,"inventou" um Espirito Santo que não existia e que passou a ser verdade devido á ICAR ! ? Você quer dizer que quando o Apostolo Paulo diz ricamente...,NO MESMO ESPIRITO,PELO MESMO ESPIRITO,O MESMO ESPIRITO,EM UM MESMO ESPIRITO,UM SÓ ESPIRITO,você entende claramente mas não aceita ?....por que seria? Luciano,não é só você que "estuda"! A composição dos textos Biblicos seria inviável com tantas "introduções" que os espiritas alegam. Luciano,percebe a tua alegação e a de outros espiritas nesta coluna quando citam os Concílios.Em 2006,foi promulgada a Lei 11.340/06,que conhecemos como Lei Maria da Penha.Então Luciano,só a partir de 2006 passou a existir a violência contra a mulher ? Não havia,Luciano,violência contra a mulher,em 2005 ou em 2004 ou 2003 ?!! Quer dizer que a Divindade de Jesus,a condenação do Arianismo e outras verdades,só passaram a existir devido aos Concílios.Como você Luciano e seus amigos de doutrina gostariam que fosse assim,certo ?! "What a spiritist Dream"...!! Luciano,deixa de ser ardiloso ! Carlos Michalski
Responder - 2 - 4 - 7:15 AM Jan 30, 2015

Publicado no dia 02/02/2015. 11:39 AM Feb 02, 2015
Carlos Michalski.Na sua postagem de 7:15 AM Jan 30, 2015 você escreveu:
“Você usa de artimanhas para tentar desacreditar as Escrituras! Você quer dizer então que,o Espirito Santo de que Jesus fala em João 14:26,era uma mentira escrita no século I por João e só passou a ser verdade no século IV !? Então o Apostolo Paulo quando escreveu o capitulo 12 de 1 Corintios no ano de 57 em Éfeso,"inventou" um Espirito Santo que não existia e que passou a ser verdade devido á ICAR ! ? Você quer dizer que quando o Apostolo Paulo diz ricamente...,NO MESMO ESPIRITO,PELO MESMO ESPIRITO,O MESMO ESPIRITO,EM UM MESMO ESPIRITO,UM SÓ ESPIRITO,você entende claramente mas não aceita ?....por que seria? Luciano,não é só você que "estuda"!”
Carlos já deixei muito claro aqui que os primeiros seguidores de Jesus não entenderam bem a missão salvífica do Mestre Jesus (Jo 16,12) e o apóstolo Paulo foi sim convertido pelo Espírito de Jesus e por isso se complicou muito em suas cartas (epístolas) em relação a morte de Jesus na cruz como sendo de resgate pelo sangue e também com relação à Espiritualidade, que ele considerou como sendo um só Espírito. E assim o labirinto em torno da Deus, da Espiritualidade, da Bíblia, da missão salvífica de Jesus e até do nascimento de Jesus foi criado, mas era necessário encontrar a saída deste labirinto para começar a compreender a Verdade, que liberta (Jo 8,32) e plena (Jo 16,13).
Responder - 5 - 1 - Denunciar - 11:39 AM Feb 02, 2015

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Dom, 07/Jan/2018 20:54 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6537
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.

A libertação dos princípios doutrinários sofistas do passado só acontecem por meio do conhecimento e compreensão Verdade (Jo 8,32).

Eis o que postei no jornal O TEMPO sobre o artigo do José Reis Chaves do dia 18/12/2017, que está nesse endereço:

http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/j ... -1.1554642

Mateus Figueiredo. Paz plena.
Você escreveu em 3:28 PM Jan 05, 2018:
Citação:
Mateus. Vi o vídeo e realmente existem muitas provas na história da Igreja e até da Bíblia da psicografia, o nome usado era outro, como misticismo ou experiências místicas na Igreja e profetismo na Bíblia.
No meu tempo vivido como seminarista (1957 a 1966) o nome “Espiritismo” era dito com muito medo e lá diziam que eram coisas não do bem, pois eu ouvi frases como essa:
“Num Centro Espírita não tem nada de bom”.
Em função do que aprendi no seminário julgava que tinha aprendido tudo corretamente e no ano de 1970, após as aulas noturnas da Faculdade de Ciências Econômicas da UFMG, eu passava de ônibus bem em frente do Centro Espírita Oriente e via um grande número de pessoas saindo do mesmo e pensava assim: “Quanto gente indo para o caminho errado!” Eu aceitei a verdade da reencarnação no dia 05/01/1980, antes de conhecer a Doutrina Espírita, que foi no início de 1981.
Era esse o momento que a Espiritualidade esperava para sintonizar perfeitamente comigo, mas eu não conhecia nada sobre o assunto. Comecei a receber revelações da Espiritualidade no dia 07/01/1980 e passei a ter uma absoluta certeza de que estava recebendo revelações do Deus Espírito Santo, que era para mim a terceira pessoa da Santíssima Trindade e que também estava vivendo experiências semelhantes às que viveram diversos personagens bíblicos.
Logo após aceitar a reencarnação fui estudar novamente a Bíblia com a visão reencarnacionista e passei sim a compreender muito mais tudo o que estava escrito nas páginas da Bíblia, pois quando lia algum texto que tinha sim fenômenos idênticos aos mediúnicos e ouvia explicações da Espiritualidade sobre os mesmos.
Às vezes eu era intuído para ler certos textos e analisá-los por meio da verdade da reencarnação.
Não recebi auxílio de ninguém e até fui considerado como desequilibrado mental por muitas pessoas. Um dos meus professores do seminário do qual fui aluno por 6 anos me falou assim no dia 11/01/1980:
“Li tudo o que você escreveu e não tem nada de novo. Você precisa é de psiquiatra e não de padre!”
Por isso, posso até dizer, que a minha vida virou de perna para o ar, pois fui levado à Clínica Pinel no dia 12/01/1980 e eu estava sim mediunizado, mas na época eu não sabia nada sobre o que era mediunidade.
Quando fiz a primeira consulta num Centro Espírita, em 1981, ouvi essa frase do médium:
“Irmão, você não tem doença nenhuma. O seu problema é que os amigos espirituais querem manter contato”.
E por isso ele me perguntou se eu conhecia o assunto e como disse que não, então recebi orientação para ler André Luiz (imediatamente comprei 4 livros da coleção, que foram os três primeiros e Libertação, este foi o primeiro que li). Vinte e oito (28) dias depois dessa consulta, fui também orientado para ler toda a Codificação do Kardec (comprei todos os livros da Codificação e comecei a ler todos e o primeiro livro que li dela foi ‘O Céu e o Inferno’).
E assim pude sim compreender muito mais a Bíblia, após tomar conhecimento prático e teórico da Doutrina Espírita.
Veja esse texto bíblico:
“Quando acabaram de comer e beber, decidiram ir dormir; conduziram, pois, o jovem ao aposento. Recordou-se Tobias dos conselhos de Rafael e, tirando o fígado e o coração do peixe de dentro do saco onde os guardara, colocou-os sobre as brasas do perfumador. O cheiro do peixe expulsou o demônio, que fugiu pelos ares até o Egito. Rafael seguiu-o, prendeu-o e acorrentou-o imediatamente” (Tb 8,1 a 3).
Veja que Tobias fez um trabalho de exorcismo e foi orientado para fazê-lo pelo anjo Rafael. Veja o que está escrito antes no mesmo livro:
“Então Tobias perguntou ao anjo: “Azarias, meu irmão, que remédio há no coração, no fígado e no fel do peixe?” Respondeu ele: “Se se queima o coração ou o fígado do peixe diante de um homem ou de uma mulher atormentados por um demônio ou por um espírito mau, a fumaça afugenta todo o mal e o faz desaparecer para sempre. Quanto ao fel, untando com ele os olhos de um homem que tem manchas brancas, e soprando sobre as manchas, ele fica curado.” (Tb 6,7 a 9)”.
A cura do pai de Tobias está relatada no texto de Tobias 11,7 a 14.
O livro de Tobias só existe na Bíblia Católica, pois o Martinho Lutero o retirou da Bíblia do Protestantismo, pois esse foi um dos livros que foram incluídos na Bíblia, que ficou conhecida como Septuaginta, já que também não fazem parte da Bíblia Hebraica.
Mateus, todos que querem sim aprender de tudo têm sim que estudar a Espiritologia para ficar livres dos ensinamentos sofistas que lhes foram ensinados como verdadeiros por quem não compreendia e nem entendia bem a própria Bíblia.
Rosário. Paz plena.

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Qui, 01/Mar/2018 22:29 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6537
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Eis o que postei no jornal sobre o artigo do José Reis Chaves do dia 02/02/2015:

http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/j ... s-1.987303

Publicado no dia 03/02/2015:
Carlos Michalski. Você escreveu na sua postagem de 7:35 PM Feb 01, 2015:
Citação:
“3- Me mostrem uma passagem biblica que prove a reencarnação!”
Após a minha entrega das armas em defesa da vida única fui buscar nos Evangelhos ensinamento que só seriam bem compreendidos após a aceitação da reencarnação. Eis o resumo de uma carta, que escrevi em 28/06/1992, para um frei franciscano:
a) João 1,1 a 18. Neste trecho está muito claro que Jesus, nosso Mestre e Guia, existia antes de nascer entre nós: “No princípio era o Verbo e o Verbo estava em Deus ... e o Verbo era Deus... e o Verbo se fez carne e habitou entre nós... e está na glória de Deus”. Bom, se Jesus, nosso Mestre, veio de onde veio para nos ajudar e amar, por que os seus discípulos não poderiam fazer o mesmo que o Mestre fez? No meu ponto de vista é muito lógico e racional que os discípulos façam o mesmo que o Mestre fez e ensinou, então eles todos poderiam voltar a viver na carne: reencarnar..... E isso seria muito normal mesmo.
b) João 3,11 a 13. Jesus nos explica e ensina que só podemos falar daquilo que sabemos e dar testemunho daquilo que vimos. O renascer de um homem adulto (Jo 3,3 e 7) é um processo de conversão e isso é coisa da terra, que todo mestre devia saber (Jo 3,10). Já no versículo 12, Jesus deixa claro que ele conhecia as coisas do céu, as quais não seriam compreendidas nem por Nicodemos, que era um mestre de Israel. A reencarnação é uma das coisas do céu, pois um espírito sai da glória celestial ou do plano invisível e vem habitar entre a humanidade em evolução. Esse gesto é uma prova de muito amor e consideração para com todos. A morte também, que não é morte, mas é uma libertação e uma vitória, é também uma das coisas do Céu, pois o corpo de carne fica aqui e o espírito vitorioso volta para o Céu ou para o Plano Invisível. O medo da morte é por causa da nossa ignorância...
c) João 9,1 a 3. Neste trecho pode-se ver claramente na pergunta dos discípulos de Jesus uma crença geral da existência do “espírito ou alma” antes do nascimento, pois se foi o cego que pecou, o pecado teria que ser antes de nascer, já que nasceu cego. Caso o pecado do cego fosse posterior ao seu nascimento, então o castigo foi dado antes da culpa e isto não seria justo e nem perfeito, nem seria de Deus. Caso os pais fossem os pecadores, seria também uma grande injustiça, pois uns pecam e outros recebem o castigo. Isso seria também contrário ao que está escrito na Bíblia: - “Não farás morrer um pai pelo filho, nem um filho pelo pai, mas cada um morrerá por seu próprio pecado” (Dt 24,26). A resposta de Jesus, dizendo que ninguém pecou e que tudo foi para que sejam manifestadas as obras de Deus, deixa para nós outra interrogação, que é: “Deus, que é bom, justo, perfeito e sábio, iria aceitar esse padecimento e sofrimento apenas para manifestar a sua glória”? Essa atitude seria digna só de quem não é perfeito. Deus não iria permitir que um ser humano nascesse e vivesse cego por tanto tempo apenas para manifestar as suas obras. É muito mais lógico e racional ver aqui um pagamento de pecados ou erros do passado (de vidas passadas) cometidos pelo próprio espírito, que busca a sua evolução e se livra da prisão, que para muitos parece eterna (= o Inferno Eterno). Como se vê em Mateus 5,23 a 28; 18,23 a 35, trechos do Evangelho que condenam a doutrina das penas eternas e onde existe sim o ensino da cobrança ou do pagamento dos próprios erros passados com penas e castigos, mas quando tudo for pago o “ser” estará novamente livre.
d) Mateus 17,9 a 13; 11,11 a 15; Marcos 9,9 a 13 e Lucas 1,11 a 17. Nestes quatro trechos pode-se entender que João Batista e o profeta Elias são duas encarnações do mesmo espírito. Quando se aceita a reencarnação não existe mais dúvidas por causa da clareza dos trechos. Em Lucas 1,17 pode-se ver ainda um grande auxílio para a psicologia e psiquiatria modernas entenderem o inconsciente individual profundo: “com o espírito e poder de Elias” (Lc 1,17). Sendo João Batista uma reencarnação de Elias, então tudo, o que Elias fez, viveu e aprendeu em suas experiências de vida, pertenceu ao “inconsciente individual de João Batista”. O inconsciente individual é uma conquista de cada um em seus passados e não algo vago, que ninguém consegue explicar ou entender, um “iceberg”, como me disse aquele psiquiatra, que o convidou para uma reunião comigo no consultório dele em março de 1980. No “iceberg” se vê o que está a tona d’água e nada se sabe do que está submerso, isso também é uma prova que Deus não nos abandona aqui na terra, quando estamos evoluindo ou em missões, pois tudo fica muito bem protegido sob muitos selos, cadeados, segredos e até labirintos mentais indecifráveis.
e) Mateus 13,44: “O Reino de Céus é semelhante a um tesouro escondido no campo, um homem o acha e torna a esconder e na sua alegria, vai, vende tudo o que possui e compra aquele campo” (da Bíblia de Jerusalém). Em algumas traduções ainda se diz: “... e na alegria de o achar de novo....”. Este foi o primeiro trecho bíblico onde vi e compreendi, por revelação, a reencarnação, mas naquele dia (10/01/1980) eu não tinha o controle emocional para escrever a parábola toda, mas apenas em rápidas palavras dei a explicação: nasce, cresce, encontra e morre ( ou nasce, cresce, morre e encontra). O campo é o corpo de carne e o “Reino de Deus” é vivência consciente com a sabedoria, consigo mesmo, com a Verdade... e... com Deus. f) Mateus 5,24. Aqui podemos entender também que quando um espírito estiver pronto para entrar no Céu e lembrar que alguém tem algo contra ele, Jesus o aconselha a deixar a oferta (a entrada no Céu) e ir (voltar para) reconciliar com o irmão (reencarnar); isto é: “quitação de débitos passados, mesmo que foram praticados há milhares de anos atrás”. A justiça invisível ou espiritual é plenamente perfeita e tudo tem que ser pago para conseguir a plenitude da libertação.
g) Mateus 16,13 a 17; Marcos 6,14 a 16; 8,27 a 30; Lucas 9,7 a 9 e 18 a 21. Nestes trechos, como em João 9,1 a 3, pode-se deduzir que a idéia da preexistência do espírito era de uma certa forma aceita e até defendida já naquela época. Algumas teses de Orígines, como a preexistência da alma, a salvação universal, a inferioridade do Filho em relação ao Pai, que foram condenadas como heresias, são na realidade grandes fantásticas teses, que foram doadas por Deus para nos ajudar a encontrar a Verdade, mas foram condenadas e renegadas pelos orgulhosos líderes religiosos. Vendo, lendo e estudando estas teses hoje entendo como erraram os dirigentes daquela época, dificultando o descobrimento da Verdade, que explica a todos os mistérios.

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Qui, 01/Mar/2018 22:56 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6537
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Eis o que postei no jornal sobre o artigo do José Reis Chaves do dia 02/02/2015:

http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/j ... s-1.987303

Publicado no dia 03/02/2015:
Carlos Michalski. Você escreveu na sua postagem de 7:35 PM Feb 01, 2015:
Citação:
“4- Me provem a Salvação pelas obras humanas e méritos humanos!”
Aqui vou também deixar um texto de outra carta que escrevi para outro frei franciscano em 06/07/1991:
Quero comentar aqui uma ideia, que defendo e que é: “O céu não é um lugar e sim um estado de espírito”, podemos viver o céu ou no céu já aqui na terra mesmo. A “entrada no céu” não é apenas um chamado ou uma escolha da parte de Deus, mas um merecimento de quem o alcança, pois Deus convida a todos já que a semente foi semeada em todo lugar. Uns entram rapidamente no céu e outros não, aqueles que alcançaram o céu o fizeram por esforço próprio. Viver no céu é viver em perfeição absoluta e ter alcançado a sabedoria máxima: isto é estar em sintonia com Deus e sentindo a presença de Deus. Defendo a tese de que quem alcança o céu o faz por merecimento e esforço próprio, o céu é um prêmio ou uma conquista. Utilizo do próprio Evangelho para defender esta minha tese, como: “Parábola dos talentos”, (Mt 25,14 a 30), ganham aqueles que trabalharam. “Parábola das Minas”, (Lc 19,11 a 27), será colocado sobre muito aquele que foi fiel no pouco. “Julgamento Final”, (Mt 25,31 a 46), Entra para o “Reino dos Céus” aquele que visitou, vestiu, alimentou, ajudou e deu de beber. “Parábola das Virgens”, (Mt 25,1 a 13), entraram para as bodas as virgens que possuíam o azeite. “Os que têm puro o coração verão a Deus”, (Mt 5,8), é preciso ter puro o coração.

Publicado no dia 03/02/2015:
Carlos Michalski. Você escreveu na sua postagem de 7:35 PM Feb 01, 2015:
Citação:
“5- Provem que o Codificador foi cristão #@ e não um anticristão !”
Veja as obras que ele fez e que fazem os espíritas, tudo coforme Jesus ensinou: “Amar a todos e perdoar sempre; fazer a caridade para com todos, independente de crença, raça e cor”. Os espíritas colocam em prática a parábola do bom samaritano... Agora você tem todo o direito de dizer que o Codificador da Doutrina Espírita não foi cristão e eu o respeito. O Kardec conseguiu desvendar o enigma da Espiritualidade e assim abriu o caminho para a compreensão e entendimento da Verdade.

Publicado no dia 03/02/2015:
Carlos Michalski. Você escreveu na sua postagem de 7:35 PM Feb 01, 2015:
Citação:
“Há muitas coisas das quais voces fogem,mas em outras semanas eu propositalmente vou colocar”.
Vamos ver que coisas que são essas, quando você as colocar... Mas aqui deixo essas duas perguntas: Foi o Espírito Santo de Deus, que tudo sabe e quer o bem de todos que pediu ao patriarca Abraão para sacrificar o próprio filho? Por que Sara era estéril, chegando ao ponto de oferecer ao marido dela uma outra mulher para que desse ao Abraão um filho e só depois ela teve Isaac?

Publicado no dia 03/02/2015:
Carlos Michalski. Você escreveu na sua postagem de 7:35 PM Feb 01, 2015:
Citação:
“A coluna precisa de Cristãos como o Carlos Michalski,pois participo com satisfação, pois gosto de falar da Verdade e desmistificar esses demonios que perturbam o entendimento de muitas pessoas Um de voces disse para que eu continuasse e respondesse as perguntas”.
É bom mesmo a sua presença na coluna do Chaves, pois assim vai nos permitindo explicar e divulgar cada vez mais a Verdade, que liberta (Jo 8,32) e plena (Jo 16,13), pois todos os teólogos para quem eu já escrevi silenciaram e quando existe o silêncio nada mais podemos fazer para explicar a Verdade para todos.

Publicado no dia 03/02/2015:
Carlos Michalski. Você escreveu na sua postagem de 7:35 PM Feb 01, 2015:
Citação:
“Respondí perguntas sim,inclusive a sôbre reencarnação presuposta em João 3:3 e depois disso nunca mais um espirita dessa coluna vai usar uma passagem biblica para tocar nessa tolice.”
Como já escrevi, nessa passagem concordo com você, mas me explica as coisas do céu (Jo 3,12). Fiquei sabendo que também desci do céu (Jo 3,13) em Agosto de 1982, mas isso você não aceita mesmo e ainda diz que digo heresias.

Publicado no dia 03/02/2015:
Carlos Michalski. Você escreveu na sua postagem de 7:35 PM Feb 01, 2015:
Citação:
“É Verdade que um Cristão Protestante se torna mais Cristão nesta coluna,pois percebe como a presença Cristã aborrece às entidades malditas”.
Aqui eu não concordo com você e também não concordo com o seu julgamento, mas você tem todo o direito de falar e expor a sua forma de crer... Isso é bom, pois vai nos dando mais oportunidade para explicar cada vez mais a Verdade, que liberta. Vamos continuar nas questões referidas a essa semana...

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Dom, 13/Mai/2018 21:43 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6537
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Estou publicando aqui o que já publiquei nesse Portal e que está nesse endereço:
viewtopic.php?f=8&t=458&p=129968#p129968

Toda libertação vem sim por meio do nosso conhecimento, entendimento e discernimento de tudo o que já aconteceu no passado longínquo e vivido por nós na vida presente.
Está escrito:
"Conhecereis a Verdade e a Verdade vos libertará" (Jo 8,32):


Paz plena... Virgílio, um grande abraço.
Quero ver todas as respostas que você fez e estou de plantão.
Citação:
Em que sepultura fica a chefia dos exus guardiaes do cemiterio. e qual o nome do Exu-Chefe???
Agora apenas vou dar a minha opinião sobre o Exu-Chefe, pois aprendi isso nas minhas vivências e experiências mediúnicas.
Cada médium tem o seu Exu-Chefe, não existe um Exu, que comanda todos os outros.
Existe até um caso muito interessante, que vivi e aprendi sobre esse assunto.
Já o escrevi para um presidente de Centro Espírita, que conheci em 1984 como médium e voltamos a encontrar em 2002, quando ele já era o presidente do Centro Espírita Irmão Gubio.
O texto está nesse endereço: "Valdete, Irene Zelak":
viewtopic.php?f=12&t=3650&p=117400#p117400
Citação:
Logo que falei do encontro com o Tentador de Jesus, ela me perguntou se já tinha escrito algo sobre o acontecimento, pois contou-me que estudava o assunto e que tinha um caso com o mesmo espírito. Respondi que sim e pedi a ela para me contar o que ela sabia. Tinha e tenho absoluta certeza que não se trata do mesmo espírito, mas precisava ouvi-la para entender bem o caso e compreender melhor sobre tudo e de tudo.
Ela contou um caso muito bom para o meu aprendizado e preparação para a minha missão.
Ela disse-me o seguinte: “Uma cliente minha, em Curitiba, que é uma paranormal, sumiu do meu consultório por uns 6 meses. Quando voltou contou-me que tinha roubado o espírito Maioral de um Centro Espírita. Aqui eu não agüentei e fiz o seguinte comentário:
- “Roubou o espírito! Esta para mim é nova e é um grande absurdo”.
- “É isto mesmo. Pois ela foi a um Centro Espírita e depois de conversar muito com o Maioral do Centro, que é o próprio Lúcifer, combinou com ele atos de intimidade física. Ela teve relações sexuais com o espírito”. Explicou-me com mais clareza a Sra. Irene Zelak.
- “Nossa Senhora, complicou tudo!”. Voltei a interrompê-la com a minha observação de espanto.
- “Não, pois no caso dela foi muito bom e resolveu o problema dela”. Justificou a Irene.
- “Não, complicou tudo e foi um grande erro”. Voltei a dizer para a Irene.
- “Deixa eu acabar de contar e não me interrompa mais. A minha cliente foi algumas vezes a um Centro e quando houve a combinação de partirem para o sexo, ela perguntou ao espírito como iriam fazer se o médium não concordasse com a decisão entre ela e ele. Era necessário usarem o corpo do médium. Aí o espírito disse para ela, que o médium era o cavalo dele e cavalo tem que obedecer ao cavaleiro. Caso o médium não concordasse, ele o colocaria como uma estátua até falar o tão esperado “sim” para eles dois. Isto aconteceu, como o médium não concordou com a combinação entre ela e o Maioral, então este o colocou como estátua, mas sem estar incorporado, até que dizesse o “sim” e o médium entregou os pontos. A partir daí o médium foi para a casa dela e lá aconteceram as baixas e negativas sessões mediúnicas, nas quais rolou muito sexo entre ela e o espírito Maioral do Centro. Por isso disse que ela roubou o espírito do Centro”.
Nesta altura chegamos em frente a casa do Chaves e já com o carro parado disse:
- “Não posso concordar com você, Irene, foi um grande erro sim”.
- “Não. Neste caso resolveu o problema dela, pois só com sexo poderia resolver o grave problema dela”. Justificou a Irene.
- “Não, isso nunca pôde, pode e poderá ser considerado como correto, sempre foi, é e será um grande erro”.
- “Não, mas existe também o sexo divino”. Tentou explicar a Irene.
- “Isso nunca é sexo divino, mas foi uma baixaria da sua cliente e do espírito. Coitado do médium”.
- “Existe sexo divino sim! Está na Bíblia. Veja o caso de Jacó!”. Voltou a justificar a Irene.
Nesta altura, só de ouvir o nome de Jacó, o 3º Patriarca Bíblico, que foi enganado pelo pai de sua amada Raquel e depois, por circunstâncias estranhas, ele teve filhos também com as duas escravas de suas mulheres como se os filhos fossem delas, interrompi a Irene. Já estava sentindo fortíssimas presenças espirituais, incluindo o próprio Patriarca Jacó, mas não permiti a passividade de nenhum espírito, mesmo sendo influenciado por eles com muita energia e força, disse para ela:
- “Traição nunca é sexo divino. O Jacó foi traído pelo próprio pai da mulher amada, após trabalhar 7 anos para tê-la como esposa e na noite de núpcias o pai colocou junto dele a Lia, a irmã mais velha de Raquel. Traição é sempre traição. Aqueles acontecimentos de traição e adultério complicaram a vida do Jacó por muitos e muitos séculos, só hoje no século XX é que o Jacó conseguiu finalmente solucionar aqueles graves problemas”.
Após o nosso atrito de idéias e energias, o anel da Irene rebentou. Isso o Chaves me contou depois.

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Seg, 16/Jul/2018 20:52 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6537
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Eis trechos do que postei no jornal sobre o artigo do José Reis Chaves do dia 02/02/2015, que estão nesse endereço:
http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/j ... s-1.987303

Publicado no dia 03/02/2015. 4:49 PM Feb 03, 2015
Carlos Michalski. Você escreveu:
Citação:
“Rosario Americo,vc se refere a João ou a Jó..? Jo 3:12 e Jo 3:13. Me perdoe,nãoentendí. Carlos Michalski”
Quando faço citações do livro de Jó, sempre escrevo “Jó” e quando faço citações do Evangelho de João, quase sempre escrevo “Jo”, pois de vez enquanto escrevo “João”. As minhas referências Jo 3,12 e Jo 3,13 se referem ao Evangelho de João.

Publicado no dia 03/02/2015. 12:22 PM Feb 05, 2015
Paz plena para todos... Fiquei um dia sem ler nada deste site, mas hoje vi tanta coisa, que me alegrou muito. É lógico, que não dá para ler tudo, mas destaquei alguns comentários para fazer também os meus comentários e não posso deixar de destacar, quando os comentários são realizados diretamente para a minha pessoa. O meu maior interesse desde que tinha o meu nascimento do alto (Jo 3,3 e 7) é sim com relação à Verdade. Todo aquele que encontra ou encontrou a Verdade parte em busca da compreensão do labirinto da Vida, pois todos nós fomos jogados no labirinto da Vida e ainda recebemos ordens expressas e até ditatoriais para não procurarmos a saída do mesmo, pois isso só acontece pela morte do corpo físico. Digo ainda que só pode nascer do alto, quem desceu do alto ou do céu (Jo 3,13). O nascimento do alto é bem diferente do nascimento do Espírito (Jo 3, 8.), pois o nascimento do Espírito é realmente um processo de conversão e a pessoa, às vezes, deixa de beber, fumar e alguns até de trair o cônjuge. Disse às vezes porque muitos já não bebiam, não fumavam e nem traíram o cônjuge, mas todos podem sim nascer do Espírito e também nascer do alto, mas para nascer do alto tem que já ter nascido do Espírito. A Verdade assusta a muita gente e assusta muito mais quando é uma Verdade de fundo religioso e por isso os bons religiosos quando ouvem a Verdade logo fogem para a fortaleza inexpugnável do silêncio.

Publicado no dia 03/02/2015. 12:23 PM Feb 05, 2015
Dio Brando. Você escreveu na postagem de 8:46 PM Feb 03, 2015:
Citação:
“Este comentário é para aqueles que leem os comentários nesta coluna e buscam conhecimento e compromisso com a verdade. E é para eles que recomendo analisarem por si próprios, os argumentos feitos por mim, Sr. Frazão, Rosário e os demais que aqui comentam”.
Primeiro quero parabenizá-lo pela sua postagem, apesar dela ter sido um pouco longo. Mas você disse verdades muito importantes, pois muita gente fala de coisas sobre as quais não tem nenhum conhecimento ou entendimento. Lembro-me muito bem, quando no ano de 1980, logo após ter aceito a verdade da reencarnação no dia 05/01/1980, ouvi do meu irmão padre a seguinte frase:
“O fulano (um irmão meu, só que não vou divulgar o nome dele aqui), pode sim estudar essas coisas (o padre se referia à reencarnação), ele é o homem mais sábio que existe em Divinópolis, mas você é fraco e não pode estudar essas coisas. O Allan Kardec misturou o Evangelho com as religiões do Oriente e complicou tudo”.
Posso até dizer que aquela foi a primeira vez que tinha ouvido alguém falar em Allan Kardec, mas fiquei calado naquela vez, pois não conhecia nada ainda sobre a Doutrina Espírita, que pode sim ser chamada de cristianismo redivivo e que comecei a conhecer a partir do primeiro trimestre de 1981, quando comecei a estudar por meio de toda a Codificação de Kardec e de toda a coleção do André Luiz.
Uns trinta anos depois, num encontro de ex-seminaristas em Santos Dumont, no seminário onde estudei por 7 anos, uma prima me falou assim:
“Eu estou lendo aqueles livros!”. Logo perguntei:
“Quais livros?”
“Aqueles livros”, ela voltou a dizer.
“Quais livros?” Ela falou:
“Os livros do Allan Kardec”! E logo em seguida falou assim:
“Quero que você e o frei ... (o meu irmão) sejam os meus conselheiros nessa leitura!”
Ai disse para ela:
“Você está colocando o meu irmão em dificuldade, pois como ele vai lhe orientar sobre uma coisa que ele nunca leu?” E virei para o meu irmão e perguntei:
“Você já leu algum livro do Allan Kardec?” E ele respondeu que não.
Eu tinha certeza que ele não tinha lido pelo que ele me falou em 1980, pois logo que li os livros da Codificação de Kardec entendi que o meu irmão nunca tinha lido nada deles, mas ouvi a condenação de quem também nunca leu. Eu ouvi essa orientação no seminário: “No Espiritismo não tem nada de bom!” Quem fala assim é porque nunca soube de verdade sobre o que fala (Jo 3,11), agora todo aquele que já leu a Codificação de Kardec e continua condenando a Doutrina Espírita são sim pessoas como o padre Oscar Gonzalez Quevedo, para quem já escrevi algumas cartas.

Publicado no dia 05/02/2015. 7:59 PM Feb 05, 2015
Carlos Michalski. Você escreveu na sua postagem de 11:05 AM Feb 03, 2015:
Citação:
“Muito bem Rosario,concordo,onde paramos..!? Eu já afirmei,discordando do José Reis que o Consolador não é a doutrina espirita,mas sim o Espirito da Verdade o Espirito Santo de Deus”.
A sua discordância com relação ao Consolador se é ou não a Doutrina Espírita não afeta em nada se é ou não a Verdade, pois a Verdade é e pronto. Existem sim pontos de vistas diferentes e de cada pode sim ter o seu e a Doutrina Espírita não impõe a ninguém a crer naquilo que não aceita, mas o mais interessante é ver a prática do amor nos Centros Espíritas e isso pouco se vê em muitas agremiações religiosas. Agora se o Consolador for o Espírito da Verdade o Espírito Santo de Deus, então ficam as perguntas: Ele não estava presente antes? Ele não agiu em nenhuma passagem do Antigo Testamento? Quem foi então que protegeu e libertou os escravos israelitas do Egito, conforme Êxodo (Ex 3 a 14)? Por que esse mesmo Espírito não protegeu os judeus na tragédia do Holocausto? Como está escrito: “Quando vier o Paráclito” (Jo 15,26) e “Quando vier o Espírito da Verdade” (Jo 16,13), isso prova que ele não agiu antes, então não pode ser o Espírito Santo de Deus.

Publicado no dia 05/02/2015. 8:00 PM Feb 05, 2015
Carlos Michalski. Você escreveu na sua postagem de 11:05 AM Feb 03, 2015:
Citação:
“e não consigo entender como vocês espiritas,em palestras e vídeos,tentam sustentar tal presuposto”.
Mas eu consigo entender como pessoas boas e sábias ficam defendendo que Deus só perdoou o gênero humano, após ver o sangue de Jesus derramado na cruz, pois isso é fruto da cegueira da fé.

Publicado no dia 05/02/2015. 8:00 PM Feb 05, 2015
Carlos Michalski. Você escreveu na sua postagem de 11:05 AM Feb 03, 2015:
Citação:
“Sinceramente,custo a acreditar que homens maduros consigam reter tal concepção absurdo !”
Também não é fácil entender que muitas pessoas ainda aceitam tudo o que está escrito no AT como sendo obras de Deus. Existem anátemas na Bíblia e tudo aceito como obras de Deus... Isso seria o mesmo se fosse dito na atualidade de falar que todos os atos e crimes horríveis do Estado Islâmico fosse obra de Deus, mas quem está praticando tais barbaridades julgam que são atos de Deus ou para Deus.

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Seg, 17/Set/2018 15:56 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6537
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Eis o que postei no jornal sobre o artigo do José Reis Chaves do dia 09/02/2015:
http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/j ... o-1.991032
Publicado no dia 16/02/2015. Carlos Michalski. Na sua postagem de 4:50 PM Feb 14, 2015 você escreveu:
Citação:
“A palavra reencarnacionistas foi colocada por mim e não por Paulo,você bem sabe e todas as pessoas de bom senso entenderam.A condição de Filhos de Deus por adoção em Jesus Cristo,É princípio Cristão e nunca foi considerado pelos espiritas,que não aceitam tal afirmativa”.
Realmente os antireencarnacionistas dos primeiros séculos cristãos nunca iriam deixar uma palavra como essa (reencarnacionista) sendo dita por Paulo de Tarso e nem entendi porque você julgou necessária essa explicação. Realmente os primeiros seguidores de Jesus criaram muitas ideias não verdadeiras em torno de Jesus, de Deus, da Bíblia e da Vida e a “condição de Filhos de Deus por adoção em Jesus Cristo” foi uma delas. A Doutrina Espírita na prática buscou e busca viver conforme os ensinamentos de Jesus em torno do AMOR e da ajuda a todos... E na teoria buscar sempre a Verdade por meio de uma fé raciocinada, mas todo aquele que realmente encontra e compreende a Verdade não precisa mais da fé, pois a fé só é necessária quando ainda não entendeu a própria Verdade.
Publicado no dia 16/02/2015. Carlos Michalski. Na sua postagem de 4:50 PM Feb 14, 2015 você escreveu:
Citação:
“Nenhum espirita na face da terra jamais admitiria a Intervenção de Jesus anulando pecados bem como a Reconciliação com Deus por meio exclusivo de Jesus Cristo”.
Qualquer um que se libertou de princípios doutrinários dogmáticos e inexplicáveis realmente vai entender que todo o trabalho salvífico de Jesus está sim nos ensinamentos em torno do Perdão e do AMOR para com o próximo. A reconciliação com Deus também é uma forma inadequada de ensinar, pois para Deus todos somos iguais e Deus não faz acepção de pessoas (Dt 10,17; At 10,34; Rm 2,11 e Gl 2,6) e Tiago ainda diz: “Mas se fazeis acepção de pessoas, cometeis um pecado e incorreis na condenação da Lei como transgressores” (Tg 2,9).
Publicado no dia 16/02/2015. Carlos Michalski. Na sua postagem de 4:50 PM Feb 14, 2015 você escreveu:
Citação:
“Espiritas só creem em dotes morais e não em ações Soberanas”.
Os espíritos põem em prática o que está escrito no último julgamento (Mt 25,31 a 46), pois eles dão de comer e de beber a quem tem fome do corpo e do Espírito; recolhem pessoas abandonadas; vestem os nus; visitam os doentes e presos... Agora as tais ações Soberanas são sim frutos de ensinamentos de quem ainda não conheciam a própria Verdade (Jo 16,12 a 15).
Publicado no dia 16/02/2015. Carlos Michalski. Na sua postagem de 4:50 PM Feb 14, 2015 você escreveu:
Citação:
“O Apostolo Paulo afirma coisas que são Verdade nas Escrituras e são inadmissíveis pelos espiritas desde que a doutrina espirita foi Codificada,..por um inimigo das Escrituras,o sr Allan Kardec”
O Paulo de Tarso foi sim criado na doutrina do sacrifício para resgate de pecados, então é sim compreensível o que ele escreveu logo após ter sido convertido pela intervenção do Espírito de Jesus, quando ele mesmo perseguia os seguidores de Jesus (Atos 9, 1 a 18). Kardec foi o primeiro homem que conseguiu desvendar o enigma da Espiritualidade, pois antes dele só existiam Espíritos de Santos para católicos e demônios para católicos, protestantes e outras religiões do Oriente, pois os pentecostais são do século XX.
Publicado no dia 16/02/2015. Carlos Michalski. Na sua postagem de 4:50 PM Feb 14, 2015 você escreveu:
Citação:
“Afirma Paulo em 2 Corintios 5:18...."TUDO provém de DEUS que nos reconcilia com ÊLE mesmo por intermédio de Jesus e nos conccede o Ministerio da Reconciliação."
Sobre o Paulo de Tarso vou apenas divulgar o que já escrevi sobre ele, enquanto lia o livro “Teologia da Libertação - Perspectivas”, de Gustavo Gutiérrez: Neste livro e em todos os livros sobre estudos bíblicos e teológicos existem muitas citações das epístolas de Paulo de Tarso, que antes era conhecido pelo nome de Saulo (Atos 7,58 e 9), que passou a ser chamado de Paulo (Atos 13,9). Ele, o Paulo, foi educado na lei de Moisés, na qual constavam os rituais de sacrifícios de sangue (Lv 1 a 10; 1Sm 1,21; 1Rs 8,62 e 63; Lc 2,23 e etc.) e Paulo passou a considerar a morte de Jesus na cruz como o sacrifício perfeito para redimir o gênero humano do poder do pecado. Para Paulo de Tarso todos os homens morreram em Adão e receberam a vida em Cristo (1Cor 15,21 e 22); Jesus entregou-se por nós a Deus como sacrifício (Ef 5,2); Cristo morreu por nossos pecados (1Cor 15,3) como um sacrifício único pelos pecados (Hb 10,12). A função do sacerdote para o Paulo era a de oferecer dons e sacrifícios pelos pecados (Hb 5,1). Como se vê Paulo, que foi educado na lei do sacrifício, aceitou e ensinou que a morte de Jesus foi sim um sacrifício perfeito. Por meio das epístolas de Paulo foi iniciada a construção do labirinto mental e teológico sobre a missão salvífica de Jesus, como também sobre Deus, a Vida e a Verdade. A conversão do perseguidor, Saulo ou Paulo, dos seguidores de Jesus para o grupo dos discípulos de Jesus foi sim por intermédio de uma intervenção do Espírito de Jesus (Atos 9,1 a 18) e Paulo ficou cego e sem comer e beber por 3 dias (Atos 9,9). Para alguém compreender bem o Paulo, que foi o único seguidor de Jesus, que foi convertido por Jesus em Espírito, precisa sim viver ou ter vivido algo semelhante ao que foi vivido por Paulo. Eu passei a compreender muito bem a experiência vivida por Paulo e o repentino processo de conversão dele porque vivi também experiências semelhantes, mas que duraram mais tempo (Janeiro de 1980 a 20 de Novembro de 1984) porque nenhum membro da hierarquia da Igreja me compreendeu ou me deu auxílio. Mas eu recebi o auxílio da Espiritualidade, inclusive dos Espíritos de Jesus e de Deus. (27/04/2014).
Publicado no dia 16/02/2015. Carlos Michalski. Na sua postagem de 4:50 PM Feb 14, 2015 você escreveu:
Citação:
“A TERCEIRA: O Ministerio que todos os Cristãos possuem,o único que todos possuem e do qual podem dispor,concedido por Jesus e pelo Espirito Santo,concedendo a Palavra de Deus,que oferece e exige o reconhecimento da condição pecaminosa,a confissão de Jesus como Senhor e Redentor e o desejo de submeter-se a um Nascer do Alto e a nova Identidade,não de Criatura de Deus mas de Filho de Deus por adoção em Cristo”.
Esses seus dizeres só provam para mim, que você não conseguiu entender ainda a missão salvífica de Jesus. Após o meu nascimento do alto acorrido em Janeiro de 1980 (Jo 3,3 e 7) fiquei em condições de saber por meio de uma revelação em Agosto de 1982 que também desci do céu (Jo 3,13).
Publicado no dia 16/02/2015. Carlos Michalski. Na sua postagem de 4:50 PM Feb 14, 2015 você escreveu:
Citação:
“A maioria dos ímpios que se convertem no mundo é mediante tal Ministerio.O primeiro contato com a Soberania de Jesus não é por meio de pastores,mas exercida por Cristãos comuns e evangelistas como eu que já conduzí pessoas à Conversão por meio da Palavra e hoje frequentam Congregações Cristãs e já foram batizadas”.
Se Jesus realmente fizesse alguma manifestação ou intervenção em alguma igreja evangélica ele seria imediatamente chamado de demônio ou até de Lúcifer.
Publicado no dia 15/02/2015. Carlos Michalski. Na sua postagem de 4:50 PM Feb 14, 2015 você escreveu:
Citação:
“Nenhum espirita aceita principios Cristãos como os dispostos em Colossenses 1:14,15.....Atos dos Apostolos 4:12.....2 Corintios 5:18....Carta aos Efesios 2:8,9....Carta a Tito 3:5,6....João 13:13 e muitas outras passagens que o sr Kardec "disse" que "podem ser desprezadas"...segundo tal pessoa...(90% das Escrituras).!!!”
Sobre os trechos de Atos e das epístolas de Paulo, realmente tem a ver com todo o trabalho do Paulo, que já expus numa postagem anterior... Agora sobre João 13,13, Jesus diz que Mestre e Senhor, mas na sequência está escrito: “Se, portanto, eu, o Mestre e o Senhor, vos lavei os pés, também deveis lavar-vos os pés uns aos outros. Dei-vos o exemplo para que, como eu voz fiz, também vós o façais” (Jo 13,14 e 15). Os espíritas procuram colocar em prática o que Jesus ensinou.

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
Exibir mensagens anteriores:  Ordenar por  
Criar novo tópico Responder  [ 314 mensagens ]  Ir para página Anterior  1 ... 17, 18, 19, 20, 21

Todos os horários são GMT - 3 horas


Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 5 visitantes


Enviar mensagens: Proibido
Responder mensagens: Proibido
Editar mensagens: Proibido
Excluir mensagens: Proibido

Procurar por:
Ir para:  
cron
Powered by phpBB® Forum Software © phpBB Group
Traduzido por: Suporte phpBB