Portal do Espirito

A sua referencia em Doutrina Espirita na Internet
Bem-vindo: Qua, 16/Jan/2019 13:55
Ler mensagens sem resposta | Pesquisar por tópicos ativos


Todos os horários são GMT - 3 horas




Criar novo tópico Responder  [ 302 mensagens ]  Ir para página Anterior  1 ... 17, 18, 19, 20, 21  Próximo
Autor Mensagem
MensagemEnviado: Sex, 16/Jun/2017 09:19 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6559
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Eis o resumo dos meus comentários, que foram escritos enquanto lia os três livros do papa Bento XVI sobre Jesus: “A Infância de Jesus” (1); “Jesus de Nazaré - Primeira Parte” (2) e “Jesus de Nazaré - Segunda parte” (3) no subtítulo:

Sacrifício.
(“O segundo acontecimento que se verifica é o resgate do primogênito, que é propriedade incondicional de Deus. O preço do resgate eram cinco siclos, e podia ser pago em todo o país a qualquer sacerdote. Lucas começa por citar explicitamente o direito de reserva que Deus tinha sobre o primogênito: “Todo macho que abre o útero será consagrado (isto é,pertence) ao Senhor” (2,23; cf. Ex 13,2.12-13.15). Pág. 71(1)). Em Lucas 2,22 a 24 fica claro como a Lei exigia sacrifícios de sangue para o caso do nascimento de primogênitos e do sexo masculino e foram sacrificados um par de rolas ou dois pombinhos, pois a família de Jesus era pobre. Toda mulher ficava impura após ter dado a luz a uma criança e tinha que fazer um sacrifício de um cordeiro de um ano para o holocausto e um pombinho ou uma rola em sacrifício pelo pecado; se a mulher era pobre, então em vez do cordeiro eram oferecidos dois pombinhos ou duas rolas (Lv 12). Todos os primeiros seguidores de Jesus eram judeus e por isso foram educados na prática da Lei dos sacrifícios de sangue (Lv 1 a 7).
(“Jesus derrama o seu sangue como o verdadeiro cordeiro”. Pág. 219 (2)). Sangue derramado não salva a ninguém! Sacrifício só é exigido por vingadores, então não é divino!
(“Jesus torna-se homem para a si mesmo se dar e se colocar no lugar dos sacrifícios de animais, que apenas podiam ser um gesto do desejo, mas não a resposta”. Pág. 233 (2)). Que decepção ler isso aqui e ainda mais vindo de um papa, que é o líder da Igreja!
(“A meta final dessa “subida” de Jesus é a oferta de Si mesmo na cruz, oferta que substitui os sacrifícios antigos”. Pág. 16 (3)). Sacrifício de Jesus na cruz para substituir os sacrifícios antigos, mesmo assim continuou sendo um sacrifício de sangue! Para que os sacrifícios? Jesus resgatou a humanidade de quem? Veja o que está escrito Mateus 9,13: “Misericórdia é o que eu quero, e não sacrifício”.
(“Certamente os comerciantes tinham autorização dos chefes judaicos, que daí tiravam grande lucro. Nesse sentido a ação dos cambistas e dos vendedores de animais era legítima dentro das normas em vigor; era compreensível também que se provesse ao câmbio das moedas romanas em uso - consideradas idolátricas por causa da imagem do imperador - pelo dinheiro do templo precisamente dentro do espaçoso átrio dos gentios e que lá se vendessem também os animais para o sacrifício”. Pág. 24 (3)). Os sacrifícios de animais e até de seres humanos (Jz 11,29 a 40) só demonstravam a ignorância, que reinava no seio das comunidades antigas, que Jesus veio instruir e os cristãos continuam defendendo até hoje que a morte de Jesus na cruz foi um sacrifício perfeito para que Deus perdoasse a desobediência de Adão e Eva: que ignorância sobre Deus! Como faz falta até ao papa o conhecimento e entendimento da Verdade!
(“Todavia, Paulo não deixou de lado esse problema; antes pelo contrário, no centro do seu ensinamento está a mensagem de que, na cruz de Cristo, todos os sacrifícios foram levados à perfeição”. Pág. 46 (3)). Mesmo assim o sacrifício continuou sendo um ponto essencial no processo da salvação e esse foi sim o “grande erro” dos ensinamentos do Paulo... “Misericórdia é o que eu quero e não sacrifício” (Mt 9,13).
(“No Dia da Expiação – o Yom Kippur (cf. Lv 16) -, esse lugar sagrado é aspergido com o sangue do novilho imolado como vítima de propiciação expiatória, “cuja vida é oferecida a Deus em lugar da dos homens pecadores, merecedores de morte” (Wilchens II/I, p. 235). A ideia de fundo é que o sangue do sacrifício, no qual foram absorvidos todos os pecados dos homens, fica purificado ao tocar a própria divindade, e assim, por meio do contato com Deus, os próprios homens representados por esse sangue tornam-se puros: esse é um pensamento impressionante e comovente, se visto na sua grandeza e simultaneamente na sua insuficiência; um pensamento que não podia ficar como a última palavra da história da religião nem a última palavra na história da fé de Israel”. Pág. 47 (3)). Ensino ignorante e sofista sobre o sangue do novilho imolado, que foi substituído pelo sangue de Jesus!
(“No fundo, é absolutamente a mesma coisa que Paulo exprime, de uma forma mais difícil de entender para nós, quando diz que somos “justificados no seu sangue” (Rm 5,9; cf. Rm 3,25; Ef 1,7; e outros lugares)”. Pág. 64 (3)). O sangue derramado de Jesus não purificou nada! Sangue derramado representa resgate de tiranos, traição, dor, sofrimento, flagelação, tortura e morte! Jesus veio nos falar sobre a Vida (Jo 10,10), o perdão e o amor.
(“Talvez seja útil sublinhar aqui que a transformação do conceito de pureza, na mensagem de Jesus, demonstra uma vez mais aquilo que vimos, no capitulo 2, a propósito do fim dos sacrifícios de animais, a propósito do culto e do novo templo”. Pág. 65 (3)). Os cristãos, para porem um fim nos sacrifícios dos animais, impuseram o sacrifício do homem Jesus, então continuou sendo sacrifício e de um ser humano! Tudo tem sim uma hora certa, pois tinha sim que por um fim aos sacrifícios de sangue como símbolo de purificação para todos os seguidores da Bíblia, os cristãos passaram a ensinar que todos os sacrifícios de sangue do AT foram encerrados com o sacrifício de Jesus na cruz, mas a liderança judaica continuou com os sacrifícios de sangue no Templo, então foi sim necessária a destruição do Templo para que também os judeus parassem de vez com os sacrifícios de sangue de animais.
(“Mas, se o Pai O “consagrou”, então que significa “eu consagro-Me” (Jo 17,19?... “consagrar para o sacrifício”. “E, nesse contexto, Bultmann cita – aprovando-a – uma frase de São João Crisóstomo: “Consagro-Me, ofereço-Me a Mim mesmo como sacrifício”. “Enquanto a primeira “consagração” se refere à Encarnação, aqui se trata da paixão como sacrifício”. (Pág. 88 (3)). Sacrifício? Não é isso que é a vontade de Deus! (Mt 9,13). A morte de Jesus na cruz, que foi considerada como o sacrifício perfeito pelos primeiros seguidores de Jesus para a redenção do gênero humano foi fruto do pouco conhecimento dos mesmos sobre Deus e sobre a Espiritologia.
Fé! Cruz! Morte! Sacrifício! Saia do labirinto teológico, Ratzinger ou Bento XVI, liberte-se!
(“Com essa cronologia, Jesus morre na hora em que são imolados no templo os cordeiros pascais. Morre como o verdadeiro Cordeiro, que estava apenas preanunciado nos cordeiros”. Pág. 105 (3)). Mas continuou sendo um sacrifício de sangue! Sangue não lava sangue e nem consegue uma redenção de uma suposta condenação! Suposta porque a condenação não existiu por parte de Deus, mas existiu por parte de falsos deuses e que foi aceita pelos líderes religiosos como se fosse do próprio Deus.
(“A objeção principal contra a originalidade histórica das palavras e dos gestos da Última Ceia pode-se resumir assim: haveria uma contradição insolúvel entre a mensagem de Jesus sobre o reino de Deus e a ideia da sua morte expiatória em função vicária. Ora, o núcleo íntimo das palavras da Última Ceia é o “por vós – por muitos”, a autodoação vicária de Jesus e conjuntamente a ideia da expiação”. Pág. 113 (3)). A ideia ou tese da “expiação” ou do “sacrifício verdadeiro de Jesus” para redimir o gênero humano (=heterorredenção) teve sua origem na própria ignorância dos primeiros pensadores cristãos sobre Deus e sobre a missão salvífica de Jesus. Jesus veio salvar o gênero humano por AMOR e por meio dos ensinamentos libertadores em torno do Perdão e do AMOR.
(“Surpreendentemente, uma coisa aparecia clara desde o início: com a cruz de Cristo, os antigos sacrifícios do templo estavam definitivamente superados. Qualquer coisa de novo acontecera”. Pág. 208 (3)). Mas foi sim sacrifício humano e esse ensino nos apresenta um Deus, que se sente feliz com sacrifícios de sangue e perdoou o pecado de Adão, que caia sobre toda a humanidade, algo bem contraditório do que diz a Lei (Dt 24,16) e os profetas Jeremias (Jr 31,29 e 30) e Ezequiel (Ez 18).!

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Sex, 16/Jun/2017 09:24 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6559
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Eis o resumo dos meus comentários, que foram escritos enquanto lia os três livros do papa Bento XVI sobre Jesus: “A Infância de Jesus” (1); “Jesus de Nazaré - Primeira Parte” (2) e “Jesus de Nazaré - Segunda parte” (3) no subtítulo:

Salvação.
Para todos aqueles que defendem a salvação pela graça e não pelas obras, digo que defendo a tese de que quem alcança o céu o faz por merecimento e esforço próprio, pois o céu é um prêmio ou uma conquista. Utilizo do próprio Evangelho para defender esta minha tese, que é conforme os seguintes ensinamentos contidos nos Evangelhos:
“O moço rico” (Mt 19,16 a 22; Mc 10,17 a 22 e Lc 18,18 a 23), é necessário seguir os mandamentos e amar o próximo.
“Parábola dos talentos”, (Mt 25,14 a 30), ganham aqueles que trabalharam.
“Parábola das Minas”, (Lc 19,11 a 27), será colocado sobre muito aquele que foi fiel no pouco.
“Julgamento Final”, (Mt 25,31 a 46), entra para o “Reino dos Céus” aquele que visitou, vestiu, alimentou, ajudou e deu de beber.
“Parábola das Virgens”, (Mt 25,1 a 13), entraram para as bodas as virgens que possuíam o azeite em suas lâmpadas.
“Os que têm puro o coração verão a Deus”, (Mt 5,8), é preciso ter puro o coração.
“Portando, deveis ser perfeitos como o vosso Pai celeste é perfeito” (Mt 5,48), é preciso buscar o próprio aperfeiçoamento.
“Parábola do bom samaritano” (Lc 10,29 a 37), tem que amar o próximo.
(“Só nesse momento, em que se verifica uma comunhão de direitos e bens em larga escala e em que uma língua universal permite a uma comunidade cultural a compreensão no pensamento e na ação, pode entrar no mundo uma mensagem universal de salvação, um portador universal de salvação: é realmente “a plenitude dos tempos”. Pág. 54 (1)). Se tudo estava tão bem como escreveu o Sumo Pontífice, então para que a salvação?
(“Na pobreza do nascimento de Jesus, delineia-se a grande realidade, em que misteriosamente se realiza a redenção dos homens”. Pág. 61 (1)). Redenção do que? Para redimir ou resgatar teve que existir alguém para dar a redenção ou receber o resgate e quem é esse alguém? Se for Deus, então ele está pagando a ele mesmo ou se não for Deus, então existe outro a quem Deus pagou o resgate? Isso mostra a ignorância de quem defendeu o sacrifício da cruz como um resgate ou uma redenção!
(“A vitória sobre a culpa custa o empenho do coração. Mais: o empenho de toda na nossa existência. E mesmo esse empenho não é suficiente, só pode tornar-se eficiente por meio da comunhão com Aquele que carregou o peso de todos nós”. Pág. 146 (2)). A evolução ou salvação é autorredentora e não heterorredentora. Jesus ensinou o caminho e como é possível que cada um se salve! Cada um terá que seguir o próprio e único caminho, fazendo e praticando o que Jesus ensinou: Perdoando e Amando sempre!
(“Devemos admitir que todos os 12 eram judeus crentes e observantes, que esperavam a salvação de Israel. Mas das suas posições concretas, da sua maneira de pensar acerca da redenção, da salvação, eram homens muito diferentes Podemos assim imaginar como era difícil introduzi-los lentamente no novo caminho misterioso de Jesus”. Pág. 160 (2)). O mesmo sempre aconteceu na história da humanidade e novas ideias são difíceis de serem absorvidas e ou entendidas! Como os líderes de Roma podem aceitar hoje que todos os doze (12) apóstolos e muitos outros personagens do 1º século cristão reencarnaram na terra no século XX. Os 12 apóstolos eram reencarnações dos 12 filhos de Jacó. Jesus os descobriu e os instruiu para enfrentar as feras humanas. Por meio do autoconhecimento cada um fica sabendo quem ele realmente é. (Veja João 3,11; 8,32; 16;13 e 21,20 a 23 e algumas das minhas cartas).
(“Não precisamos aqui analisar a diferença dessas duas versões. Uma coisa é clara: o sinal de Deus para os homens é o Filho do homem, é Jesus. E Ele o é profundamente no seu mistério pascal, no mistério da morte e da ressurreição”. Pág. 191 (2)). A explicação feita pelo Bento XVI ficou tão “sem sal” para mim, pois ele citou salmos e outros estudos de outros sábios do passado, sobressaindo Jeremias. Ficou falando sobre a recompensa futura daqueles que sofrem e o castigo para os ricos. Sobre a Verdade (João 8,32 e 16,13) ele nada explicou de verdade, pois falta para ele a TV; TL; DE e DR. Todos necessitam compreender que a salvação é autorredentora e não heterorredentora.
Eis os princípios 10 a 12 da Doutrina Rosareana:
Citação:
Que estão nesses endereços:
Décimo princípio:
viewtopic.php?f=12&t=5628&p=135234#p135234
Undécimo princípio:
viewtopic.php?f=12&t=5628&p=137147#p137147
Duodécimo princípio:
viewtopic.php?f=12&t=5628&p=138800#p138800

(“A sua cruz e a sua elevação constituem o dia da Expiação do mundo, no qual a história inteira do mundo, contra toda a culpa humana”. Pág. 81 (3)). A salvação é autorredentora e não heterorredentora: um drama para os ensinamentos da ICAR!
(“Isaías 53,12, com a misteriosa promessa do Servo de Iavé, que carrega o pecado de muitos e, desse modo, obtém para eles a salvação”. Pág. 124 (3)). A salvação é sim autorredentora e não heterorredentora!
(“O sangue dos animais não pudera “expiar” o pecado, nem unir Deus e os homens”. “Ele dá a “Nova Aliança no seu sangue””. Pág. 126 (3)). A salvação é sim autorredentora! Sangue nenhum expia nada perante Deus, pois isso não é perfeito!
(“A resposta de Jesus ultrapassa o pedido. No lugar de um futuro indeterminado, coloca o seu “hoje”: “Hoje estarás comigo no Paraíso” (Lc 23,43)”. Pág. 193 (3)). Se houvesse salvação deste jeito, como defendem a maioria dos líderes cristãos, então a mesma seria injusta para os justos! Por que só o Lucas “escreveu isso”, que é bem diferente dos outros Evangelhos? Lucas não estava presente! Hoje não tenho dúvida em dizer que o famoso diálogo da cruz foi uma invenção de quem o escreveu.

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Sex, 16/Jun/2017 09:30 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6559
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Eis o resumo dos meus comentários, que foram escritos enquanto lia os três livros do papa Bento XVI sobre Jesus: “A Infância de Jesus” (1); “Jesus de Nazaré - Primeira Parte” (2) e “Jesus de Nazaré - Segunda parte” (3) no subtítulo:

Santíssima Trindade.
Trindade: quando o Sumo Pontífice fala em liberdade será se ele pensa realmente liberto dos ensinamentos dogmáticos do passado?
Mistério da cruz, mistério da fé, mistério da Santíssima Trindade: tudo levou e ainda leva a ocultação da Verdade plena (Jo 16,13). O papa não conseguiu ainda a libertação por meio da verdade (Jo 8,32) e do autoconhecimento. (Pág. 255 (2)).
(“Assim, encontra-se na hora histórica a pretensão de realeza divina do imperador romano com a fé cristã, para a qual só o ressuscitado Cristo é o verdadeiro Filho de Deus, ao qual todos os povos da terra pertencem e somente ao qual, na unidade com o Pai, o Filho e o Espírito, é devida divina veneração”. Pág. 286 (2)). Ver a 3ª carta para o bispo Dom Célio, na qual divulguei a explicação do dogma sobre o Mistério da Santíssima Trindade, que foi recebida por meio de revelação em Agosto de 1983.
O “Espírito Santo de Deus” é uma coisa, mas o “Deus Espírito Santo”, como a 3ª pessoa do Mistério da Santíssima Trindade é outra e bem diferente, pois este é sim o conjunto de todos os espíritos criados e que estão no plano espiritual ou desencarnados.
(“Mas que quer dize isso? Que significa “minha” vontade contraposta a “tua” vontade? Quem são aqueles que se enfrentam? O Pai e o Filho? Ou o Homem Jesus e Deus, o Deus trinitário? Em nenhuma outra parte de Sagrada Escritura, sondamos tão profundamente dentro do mistério interior de Jesus como na oração do monte das Oliveiras”. Pág. 147 (3)). O dogma do Deus trinitário (uno e trino) foi sim fruto de muita ignorância sobre o Deus Único (Dt 6,4). Agora a saída pelo dogma foi uma ótima forma para colocar um fim em discussões estéreis dos teólogos antigos (ou dos primeiros séculos). Se o “Deus Espírito Santo” fosse um só e como ensina a Igreja: a 3ª pessoa do Mistério da Santíssima Trindade, então Deus não seria perfeito! Por que João não cita a oração do Getsêmani?
(“Por isso é absolutamente absurdo que alguns teólogos pensem que, na oração do monte das Oliveiras, o Homem Jesus Se tenha dirigido ao Deus trinitário. Não, aqui fala precisamente o Filho, que assumiu em Si mesmo toda a vontade humana e transformou-as em vontade do Filho”. Pág. 151 (3)). O “Deus trinitário” foi sim a conclusão do labirinto teológico criado em torno do Deus Único, de Jesus, da Espiritualidade e da Verdade!
Escrevi, após ler o capítulo 7 – O processo de Jesus. Pág. 155 a 183 (3). Numa noite de 1984, logo que deitei, senti uma aproximação de muitas entidades, então falei assim: “Aproxima de mim aqui agora um matemático para dialogar comigo e depois ele explica para os outros, o que iremos conversar!” E logo veio um que me falou assim: “Eu sou matemático”!
E começamos a conversar sobre a beleza da matemática, que é a ciência exata.
Quando perguntei sobre religião, ele me disse gostar da Doutrina Espírita e eu me apresentei como católico (=universal ou holístico) de verdade.
Falei que utilizo do “círculo” para falar de Deus e ele me ensinou a usar a figura da “reta”. E ainda me explicou a lógica da reta, que não tem início e nem fim como Deus e todas as retas são iguais. Ele ainda disse-me que na figura do círculo pode-se ver que ele não tem início e nem fim, mas é uma área limitada e que ainda podem ser traçados círculos de todo tipo de tamanho, o que não acontece com a “reta”. Ele ainda me disse: “Todo matemático sabe que a reta não tem início e nem fim, mas só é possível pensar na reta, pois ao infinito ninguém poderá ir”. Gostei e assumi a reta para falar sobre Deus.
Falei para ele da “explicação do Mistério da Santíssima Trindade”, que recebi por revelação da Espiritualidade. Passei a explicar o mistério do Deus Uno e Trino por meio da teoria dos conjuntos, chegando finalmente ao maior conjunto possível: o conjunto cósmico, que é confundido com a própria ideia sobre Deus por muita gente, pois este conjunto contém tudo e nada existe fora dele.

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Sex, 16/Jun/2017 09:34 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6559
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Eis o resumo dos meus comentários, que foram escritos enquanto lia os três livros do papa Bento XVI sobre Jesus: “A Infância de Jesus” (1); “Jesus de Nazaré - Primeira Parte” (2) e “Jesus de Nazaré - Segunda parte” (3) no subtítulo: VERDADE.
Após ler o 1º capítulo: “De onde és tu?” (Pág. 11 a 20 (1) e, ligando-o a tudo o que já sei, só posso dizer isso: “Deus-Pai-Mãe, ajude-me nesta missão em torno da Paz, do Amor e da Verdade. É realmente complexo falar sobre a Verdade depois que mentiras foram ensinadas como verdades indiscutíveis por quase uma eternidade e pelos cristãos há 20 séculos. Deus-Pai-Mãe, ajude-me a ajudar a todo aquele que busca a luz, a libertação e a Verdade, que liberta! Deus-Pai-Mãe, ajude-nos a nos conhecer para sairmos da grande ignorância”.
(“Nelas, a Antiga e a Nova aliança compenetram-se reciprocamente, unem-se para formar uma única história de Deus com os homens”. Pág. 25 (1)). Deus intervém sim na história da humanidade, mas não como pensam todos os biblistas, exegetas e teólogos. Tudo gira em torno da Evolução e da Verdade (Jo 8,32 e 16,13).
(“Quantas vezes, em tais situações, Maria terá interiormente voltado à hora em que o anjo de Deus lhe falara, terá escutado de novo e meditado a saudação “alegra-te, cheia de graça”, e as palavras de conforto “não temas!” O anjo parte, a missão permanece e, juntamente com esta, matura a proximidade interior a Deus, o íntimo ver e tocar a sua proximidade”. Pág. 38 (1)). Como a Verdade plena (João 16,13) fez e ainda faz muita falta para todos. A Verdade plena está batendo às portas fechadas da Igreja! Quando será que essas portas irão ser abertas?
(“Assim, os pastores regressam cheios de alegria: glorificam e louvam a Deus por aquilo que tinham ouvido e visto (cf. Lc 2,20)”. Pág. 69 (1)). Lucas: quem ou quais foram os autores do Evangelho que levou o seu nome? Hoje fico pensado e buscando uma explicação razoável e racional: Por que só no Evangelho de Lucas estes “fatos” foram registrados? Por que só no Evangelho de Lucas foi narrado o intrigante e até famoso diálogo da cruz entre Jesus e os dois ladrões? Será tudo invenção? Como a Verdade foi ofuscada pelos interesses de alguns e vaidades de outros!
(“E quantos cristãos se apressam hoje quando se trata das coisas de Deus? E, no entanto, se há algo que mereça pressa – talvez o evangelista nos queira dizer tacitamente isso mesmo -, são precisamente as coisas de Deus!” Pág. 69 (1)). Na realidade nua e crua pode-se dizer que em Roma, o Papa, Cúria e tudo mais não querem saber nada das coisas de Deus, pois eles pensam que as coisas de Deus são como eles querem!
O papa necessita de conhecer a Espiritologia para começar a compreender a Verdade, que liberta (Jo 8,32) e plena (Jo 16,13). A Verdade necessita ser compreendida e divulgada, mas Verdade só será compreendida por meio da liberdade! A Liberdade só será conquistada, quando o SER a ser libertado começar a receber revelações! A Revelação e as revelações só podem acontecer quando chega a hora certa e a revelação da Verdade só pode vir diretamente de Deus.
(“Se acrescentarmos que, no letreiro da cruz, Jesus foi designado Nazoreu (ho Nazõraios) (cf. Jo 19,19), o título adquire o seu pleno significado: o que inicialmente devia indicar apenas a sua proveniência, alude ao mesmo tempo à sua profunda identidade: Ele é o “rebento”; é Aquele que é totalmente consagrado a Deus, desde o seio materno até a morte”. Pág. 98 (1)). Depois que tudo acontece fica fácil querer correlacionar e até comprovar os acontecimentos. Eu estou aqui para explicar e divulgar a Verdade conforme está escrito em João 16,13... Agora por causa de algumas complicações acontecidas na noite de 10 para 11 de Janeiro de 1980 e com a entrega do poder a Deus pelo Espírito de Jesus, eu também assumi o cargo daquele que seria o novo salvador da humanidade e que iria implantar o Reino de Deus na Terra. Jesus entregou a direção da minha mediunidade ao Pai porque ele julgou que o plano feito por ele na década de 1920 tinha sido abortado, pois o Espírito do Abraão, que iria ter o cargo mais importante no plano dele renunciou a reencarnação, mas o Pai o substituiu por mim. A programação inicial da minha atual encarnação era sim apenas o trabalho em torno da Verdade e estou aqui para ensinar a compreensão da Verdade, eu sou aquele que sou e fui anunciando por Jesus (Vide João 16,13). Levei muitos anos para criar a coragem de fazer esses comentários, pois tudo parece heresia e blasfêmia ou até mesmo loucura para quase todos.
O Sumo Pontífice não explica a Verdade Plena (João 16,13) e nem conhece a Verdade de verdade (João 8,32). Falta ao Sumo Pontífice a condição básica para compreender a Jesus, a Deus e as Escrituras, a Verdade ou o conhecimento e entendimento da Verdade, como também o autoconhecimento.
(“O reino de Deus não vem lentamente, de modo que possa ser observado, mas sim de repente”. Pág. 68 (2)). Essa é sim uma verdadeira Verdade.
Quem fala em mistério é porque não conhece e nem entende a Verdade. Mistério não explica nada e só confunde a quem realmente deseja o encontro com a Verdade.
(“As grandes imagens de São João”. Pág. 193 (2)). Eu estou aqui e quero ver o que o Sumo Pontífice irá escrever nas próximas 53 páginas. Ele, o Bento XVI, irá ter um grande susto quando descobrir a Verdade sobre o que está acontecendo. Eu estou aqui para ajudar a Humanidade a encontrar e entender a Verdade (João 16,13).
Para os três: Bento XVI, Barret e São Paulo, digo que faz muita falta a compreensão da Verdade via TV; TL; DE e DR. O grande problema para o Bento XVI é que ele aceita cegamente tudo o que está na Bíblia como Verdade absoluta e indiscutível. São Paulo fez sim um grande trabalho em prol do Evangelho, mas ele ensinou conforme o que ele aprendeu e viveu há quase 2 mil anos. Ele, o São Paulo, é Ele e Eu sou Eu. Aqui estou para ajudar a quem quiser ajuda.
A “cruz”: Bento XVI liberta-se desta cruz e entenda de vez a Verdade nua e crua!
(“Sobre esta esteira, S. Gregório de Nissa pensou, num texto admirável, sobre a relação entre a festa dos tabernáculos e a encarnação. Ele diz que a festa dos tabernáculos tinha sido sempre celebrada, nas não realizada”. Pág. 268 (2)). Para tudo tem sim a hora certa. No tempo de Jesus foi a época do Perdão e do AMOR e para aprender a perdoar e a amar de verdade. Os cristãos (a Igreja) viveram 2 mil anos para entender o que Jesus ensinou. Agora estamos no Tempo da PAZ PLENA e da VERDADE plena (Jo 16,13).
Cada um dos evangelistas escreveu o que ele julgou que Jesus disse. E assim o labirinto em torno da Verdade e de Deus começou a ser formado. Agora estamos na Era da Verdade (Jo 16,13).
Bento XVI, Sua Santidade necessita da liberdade para compreender a Verdade e assim passar a ensiná-la com plena liberdade.
Evolução do conhecimento e do esclarecimento sobre a Verdade.
Falta ao Sumo Pontífice a TV; TL; DE e DR para que ele possa compreender a Verdade. Eu sei quem eu sou! Sei de onde vim! Sei o que tenho de fazer aqui! Sei o que irei fazer depois daqui!
O meu objetivo inicial era apenas a Verdade. Recordo aqui que logo após o meu nascimento do alto (Jo 3,3 e 7), que aconteceu no início de 1980 (Dias 7 a 10/01/1980) e antes da minha segunda experiência mediúnica, que foi no final de Março de 1980, recebi uma visita do meu irmão padre no meu local de serviço. Quando ele estava despedindo de mim e estávamos no passeio, ele me falou assim:
“Rosário, se você quiser mudar de religião, eu serei a primeira pessoa a defendê-lo perante a nossa família!”
“Não é isso que eu quero!” Respondi para ele.
“O que você quer?”
“Eu quero é a Verdade!”. Voltei a responder. O meu irmão silenciou, despediu de mim e foi embora.
(“Já refletimos largamente sobre o significado dessas palavras do profeta para a compreensão da figura de Jesus, quando comentamos a bem-aventurança dos humildes (dos mansos) (cf. parte I, pp. 80-87)”. Pág. 18 (3)). Como faz falta ao Sumo Pontífice o conhecimento da verdadeira Verdade! Aqui ele diz (escreve) que explicou tudo na parte I (pag. 80 a 85). Mas sobre a Verdade mesmo ele nada revelou ou comentou.
(“Essa aclamação é transmitida pelos quatro evangelistas, embora com variantes específicas de cada um”. Pág. 19 (3)). Mas esse ponto é muito importante para a compreensão da Verdade, pois cada autor bíblico escreveu conforme o seu próprio conhecimento e entendimento!
(“Jesus deveria ser colocado nessa linha dos “zelos” dos zelotas, segundo a tese de Eisler e de Brandon; tese essa que, nos anos de 1960, suscitou uma onda de teologias políticas e de teologias da revolução”. Pág. 26 (3)). Essas teologias (teologia política e da revolução) demonstraram sim a ignorância dos teólogos em torno da Teologia e da Verdade (Jo 8,32 e 16,13) e de Deus! (Jo 4,24 e Mt 5,48 e 19,18).
Chegamos sim à Era da PAZ e da Verdade! A moral e a ética estão sim corretas e mostram o caminho para ser vivido e percorrido na vida. A fé não purifica, mas é um meio para melhorar o processo da conquista da purificação. A fé oculta o caminho da verdade (João 8,32 e 16,13).
Qualquer um que fosse pensar ou pensasse de uma forma diferente do “dogmatismo reinante” logo era chamado de herege, excomungado e ou até preso, torturado e muitos até foram queimados vivos. Em função disso a Verdade não pode ser descoberta e nem revelada. Só a partir do século XIX tornou-se possível encontrar o caminho para o encontro da Verdade por meio do trabalho do Allan Kardec. A partir do ano de 1980 foi que teve início do processo para que Deus pudesse revelar a Verdade. Eu estou aqui divulgando tudo para que todos possam compreender e discernir todos os ensinamentos para encontrar a Verdade, que liberta (João 8,32) e plena (João 16,13). (Pág. 149 (3)).
(“A “expectativa imediata” do reino teria sido o elemento verdadeiramente específico da sua mensagem e o primeiro anúncio apostólico não teria sido diferente. Se isso fosse verdade - perguntamo-nos -, como teria conseguido a fé cristã persistir, depois que a expectativa imediata não se cumpriu? De fato, semelhante teoria está em contraste com os textos e, também, com a realidade do cristianismo nascente, que experimentou a fé como força ativa no presente e, simultaneamente, como esperança”. Pág. 250 (3)). A força e a tirania da fé estão chegando ao fim e agora inicia a Era do poder da VERDADE, pois todos irão entender a Verdade plena (Jo 16,13) por meio da libertação pelo conhecimento da Verdade (Jo 8,32).
(“Mas, o essencial dessa resposta aparece delineado nas narrações sobre a “ascensão” que aparecem na conclusão do Evangelho de Lucas e no começo dos Atos dos Apóstolos”. Pág. 251 (3)). O responsável atual pela Verdade plena e pela PAZ não mais vai ascensionar porque ele já é um ascensionado! Como ele já um ascensionado, então aqueles que têm esse tipo conhecimento não aceitam que ele é quem ele realmente é e o chamam de falso e enganador.
Por meio da Verdade Plena (Jo 16,13) todos irão compreender que a Bíblia não é a palavra de Deus, mas um conjunto de livros que mostram a evolução constante da humanidade na busca do conhecimento, da sabedoria e da perfeição (Mt 5,48). Por meio da liberdade todos poderão chegar à sua Verdade (Jo 8,32), que é o autoconhecimento ou o conhecimento da própria identidade cósmica.

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Sex, 16/Jun/2017 09:39 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6559
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Eis o resumo dos meus comentários, que foram escritos enquanto lia os três livros do papa Bento XVI sobre Jesus: “A Infância de Jesus” (1); “Jesus de Nazaré - Primeira Parte” (2) e “Jesus de Nazaré - Segunda parte” (3) no subtítulo:

Vida.
(“O Senhor explica imediatamente que o conceito de Messias deve ser compreendido tendo como base o conjunto da mensagem profética, que diz não ao poder mundano, mas sim à cruz e, portanto, a uma comunidade totalmente diferente que se origina precisamente a partir e pela cruz”. Pág. 52 (2)). Quem fala em cruz, que defende também o sofrimento, parece que nunca leu João 8,32; 10,10 e 16,13 ou se leu nada entendeu! A Verdade liberta e sustenta a Vida realmente plena.
O Sumo Pontífice defende a cruz e o sofrimento. O Sumo Pontífice não comenta nada sobre a árvore da vida (Gn 3,24), que pode sim ser conquistada e parece que ele esqueceu-se de João 10,10: “Eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância”.
(“O que começou na sarça ardente no deserto do Sinai termina na sarça ardente da cruz”. Pág. 133 (2)). A “cruz”: Cruz é sinônimo de sofrimento e de sangue derramado! Jesus veio nos ensinar o caminho da perfeição pelo perdão e pelo AMOR, isto é vida em abundância (Jo 10,10), mas os líderes religiosos decidiram eliminá-lo e executaram o vil plano deles, pois temiam perder o PODER para Jesus. Os seguidores de Jesus foram os responsáveis pelo ensino enganoso da cruz e esse erro permaneceu vivo na base dos ensinamentos da ICAR. Eu decidi reencarnar desta vez para ensinar a Verdade e acabar com o engodo da cruz, como defender a vida plena e em abundância (Jo 10,10)... Entenda quem puder entender. Deus sempre quis e quer nos dá VIDA plena, feliz e em abundância
Amor é Vida. Cruz é sofrimento. Jesus veio trazer a Vida em abundância (Jo 10,10).
(No texto o papa comenta sobre as bodas de Cana – A videira e o vinho. “A explicação moderna termina neste ponto e desloca assim a parábola de novo para o passado; ela aparentemente fala apenas do passado, da rejeição da mensagem de Jesus pelos seus contemporâneos; da sua morte na cruz”. Pág. 223 (2)). A “cruz” representa condenação, sofrimento e morte. Jesus ensinou a Vida, o Amor e Perdão e por isso ele foi condenado pelos líderes religiosos do Sinédrio Judeu. O mesmo fizeram os líderes religiosos de Roma com a Inquisição. Hoje a cúria Romana não aceita a Verdade sobre a Vida de jeito nenhum, pois todos os seus membros estão aprisionados sob o poder da Teologia Dogmática e perdidos no imenso labirinto mental e teológico criado pelos pensadores cristãos dos primeiros séculos da Era Cristã! Mas todos no futuro irão ter que aceitar a Verdade, que liberta e mostrará o caminho para a colheita dos frutos da árvore da vida (Gn 3,24) e todos irão ter vida e vida em abundância... Disto eu tenho absoluta certeza! Eu sou o Espírito da Verdade (Jo 16,13), que foi anunciado por Jesus.
Eis os dois últimos da “Doutrina Rosareana”:
Citação:
Que estão nesses endereços:
Décimo terceiro princípio:
viewtopic.php?f=12&t=5628&p=142049#p142049
Décimo quarto princípio:
viewtopic.php?f=12&t=5628&p=142050#p142050

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Sex, 18/Ago/2017 22:01 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6559
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Estive relendo as primeiras postagens deste tópico e achei tudo bem interessante.
Amanhã (dia 18/08/2017) irei dar uma palestra num Centro Espirita que ainda não conheço, pois fui convidado. Só fiquei sabendo que é um Centro Espírita pequeno e com poucos frequentadores.
Isso para mim não tem nenhum problema, pois existem muitas coisas que até os Espíritos desejam saber e entender.
O assunto que foi pedido é sobre a parábola do Joio e do Trigo (Mateus 13,24 a 30 e 36 a 43).

O que achei bem interessante é que Kardec não comentou nada sobre essa parábola no Evangelho Segundo o Espiritismo.
Ele falou sobre diversas parábolas, como (entre parenteses é o capitulo e item conforme o ESE):
Do bom samaritano (XV.2).
Da candeia (XXIV).
Da figueira que secou (XIX-8).
Do fariseu e do publicano (XXVII-3).
Do festim de bodas (XVIII-1).
Do mau rico (XVI-5).
Do semeador (XVII-5).
Dos talentos (XVI-6).
Dos trabalhadores da última hora (XX-1).

Por que será que o Kardec não comentou nada sobre a parábola do trigo e do joio?

O que achei interessante quando revi o início deste tópico foi a reação de alguns irmãos foristas contrária as minhas divulgações, que para eles estavam muito repetidas.
Se não houver repetição de certos assuntos dificilmente a Verdade será compreendida por todos...

Veja que o cristianismo está repetindo os ensinamentos de Jesus por 2 mil anos e quase ninguém ainda coloca em prática de verdade o que Jesus ensinou..., pois na hora "H" a maioria esquece de perdoar e de AMAR de verdade o próximo.

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Sáb, 28/Out/2017 09:15 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6559
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Eis o que postei no jornal sobre o artigo do José Reis Chaves do dia 23/10/2017, que está nesse endereço:

http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/j ... -1.1534233

Rosário Américo de Resende. Publicado no dia 28/10/2017.
Nestor Martins Amaral Júnior. Paz plena.
Você escreveu em 10:31 AM Oct 27, 2017:
“1 - Rosário, Quanto à teoria do “Big Bang”, Einstein encontrou ali as leis divinas que regem toda a criação. A partir de tais raciocínios ele demonstrou a existência de Deus, ser inteligente criador que tudo monitora. Daí também, a fidelidade divina, fora de quaisquer casuísmos. Há também a tese dos ciclos da criação, coerente com o que você cita (Manvântara). Só que no caso não há fim. Tais ciclos se repetiriam sempre. O novo “Big Bang” poderia ser acionado por uma inteligência artificial.”
Nestor, um dos problemas mais complexos para os cientistas, que estudam profundamente a existência e tudo o que tem a ver com a matéria é sim entender o início da Criação.

Está escrito:
“No princípio, Deus criou o céu e a terra. Ora, a terra estava vazia e vaga, as trevas cobriam o abismo, e um vento de Deus pairava sobre as águas” (Gn 1,1 e 2).

O que havia antes do princípio?
A resposta tem sim que ser Deus ou o Nada Absoluto!
O que Deus fazia, pois não existia nada?
Eu não consigo pensar em Deus de uma forma inativa e então se torna necessário encontrar uma solução aceitável e racional.
Na busca de respostas ou explicações surgem tantas ideias e cada perscrutador da Verdade tem uma resposta e muitas vezes essas respostas são tão antagônicas, que o melhor para muitos sábios e humildes estudiosos é sim o silêncio.
Eu li o livro “A Síntese da Doutrina Secreta” e lá encontrei a ideia do Manvântara e a julguei tão absurda, mesmo assim frequentei algumas reuniões de adeptos da Teosofia, mas compreendi logo que os ensinamentos ligados à Codificação do Allan Kardec eram sim bem superiores aos que passei a ouvir nas reuniões dos teosóficos.

Hoje eu tenho a seguinte posição e a defendo por meio da Ciência Exata:
“A Criação dos Espíritos, do Tempo e da Energia em todos os seus estados teve sim início, mas não terá fim”.

Veja que toda numeração tem um início, mas sempre poderá ter o acréscimo de mais um e assim vai pelo infinito afora.
Toda contagem de tempo ou de idade sempre inicia no instante ZERO e quando completa o primeiro ano, imediatamente inicia a contagem do tempo do segundo ano e assim vai pelo infinito afora.
A contagem do tempo é dividida em segundos, minutos, horas, dias, semanas, meses e anos. Os anos são contados em décadas, centenas, milênios, milhões, bilhões e etc.
Todo ser humano necessita aprender a pensar de uma forma perfeita e infinita.
Quem realmente deseja entender a Verdade tem sim que fazer uma união ou soma perfeita entre Religião e Ciência.
Rosário. Paz plena.

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Sex, 29/Dez/2017 21:42 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6559
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Eis o que postei no jornal sobre o artigo do José Reis Chaves do dia 02/02/2015:

http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/j ... s-1.987303

Publicado no dia 02/02/2015. Carlos Michalski. Você escreveu para o Doutor Chimbinha:
Citação:
“Apesar do amor de Deus,nem Deus,nem Jesus nem o Espirito Santo toleram a doutrina espírita”.
Que coisa louca, pois você agora decide em nome de Deus, de Jesus e do Espírito Santo! Eu não sabia que você fala em nome de Deus! Deus lhe deu alguma procuração para falar em nome dEle?

Publicado no dia 03/02/2015. Carlos Michalski. Resolvi fazer a resposta da sua postagem de 7:35 PM Feb 01, 2015, aqui no artigo do Chaves de 02/02/2015, porque poucos iriam vê-las no debate da semana passada. Você escreveu:
Citação:
“Rosáiro Americo, Carlos Michalski não tem demonios animando a sua vida e sim o Espirito Santo de Deus.Os demonios tem vocês que vivem cercados de entidades imundas que só ensinam mentiras”.
Realmente não existem demônios animando a você, Carlos, nem a mim e a nenhum outro ser humano, porque demônios como ensinam os católicos, todos os protestantes e pentecostais não existem. Agora existem sim falsos profetas e falsos Cristos, pois Jesus já ensinou:
“Pois hão de surgir falsos Cristos e falsos profetas, que apresentarão grandes sinais e prodígios de modo a enganar, se possível, até mesmo os eleitos (Mt24,24). O mesmo ensinamento está em Marcos 13,22. Todo aquele que julgo que os outros recebem demônios e só pessoas, que pensam como ele, estão corretos e estão com Deus, nunca irá compreender a Verdade, que liberta (Jo 8,32), pois ainda não adquiriu o discernimento (Ap 13,18) para separar trigo do joio. O sofisma sobre o demônio foi usado no passado para fazer medo nas pessoas simples e ignorantes e o mesmo fazem na atualidade muitos falos profetas.

Publicado no dia 03/02/2015: Carlos Michalski. Você escreveu na sua postagem de 7:35 PM Feb 01, 2015:
Citação:
“O Carlos Michalski teve uma semana bem cansativa e não deixou de participar. Respeite a Jesus Cristo,meu Senhor e Soberano,não o marionete nas mãos espíritas. Jesus Cristo me concedeu discernimento para ver o mal nas entidades malditas que controlam a vida de vocês.”
Do mesmo jeito, que você fala que tem Jesus, eu também falo: a minha primeira sintonia com o Espírito de Jesus foi nos dias 25 e 26 de Novembro de 1983. Agora a minha forma de entender e compreender a Jesus é bem diferente da sua, pois está escrito: “Já não vos chamo de servos, porque servo não sabe o que seu senhor faz; mas eu vos chamo de amigos, porque tudo o que ouvi de meu Pai eu vos dei a conhecer” (Jo 15,15). E Jesus veio para servir e quem serve não se julga o Senhor: “Pois o Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a usa vida em resgate por muitos” (Mc 10,45 e Mt 20,28). Cada um de nós temos conceitos e ideias sobre Deus e pensamos que Deus é como o idealizamos. E aí fica o impasse: um de nós não está correto! Falamos de formas bem diferentes de Jesus. Temos que amar a tudo e a todos (Jo 15,12 e 17), até aqueles que são nossas inimigos, assim ensinou Jesus (Mt 5,44), então não podemos chamar as entidades de malditas, pois isso é uma forma de julgamento e o próprio Jesus nos orientou para não julgarmos (Mt 7,1).

Publicado no dia 03/02/2015: Carlos Michalski. Você escreveu na sua postagem de 7:35 PM Feb 01, 2015:
Citação:
“Mensageiros da Luz ? mande um desses patifes aqui no Rio tentar me convencer de alguma coisa e receberão um "latego" no traseiro,...aliás nem perto de mim chegarão.A luz nada em comum tem com as trevas !”
Com essas palavras que você escreveu fica claro que ainda não entendeu bem a forma de agir da Espiritualidade, pois quanto mais evoluído for uma Entidade (ou Espírito) mais ela respeita a liberdade dos outros, estejam eles encarnados ou desencarnados. Todo aquele que deseja conhecer e entender a Verdade tem sim que estudar a Espiritologia, antes de estudar Teologia, pois necessita aprender a discernir a ação dos Espíritos nas intervenções que fazem no mundo corporal ou físico. Dependendo da crença e do conhecimento da cada um os Espíritos são chamados de Espírito Santo, demônios, anjos, agentes das trevas, Espíritos de Luz, Espíritos brincalhões, Espíritos obsessores, Espíritos mentores e etc.

Publicado no dia 03/02/2015: Carlos Michalski. Você escreveu na sua postagem de 7:35 PM Feb 01, 2015:
Citação:
“Muitas perguntas eu fiz e não foram respondidas pelos Superlativos espiritas.”
Digo que as suas perguntas são sim respondidas, mas você não as aceitam, pois para você a Bíblia (= o plural de livros em grego) é a Palavra de Deus e para mim não é, digo que era até ao ano de 1980, pois assim aprendi conforme a Doutrina Católica. Quem intuiu ao profeta Moisés e ao guerreiro Josué não foi Espírito Santo de Deus, mas o Espírito do patriarca Abraão.

Publicado no dia 03/02/2015: Carlos Michalski. Você escreveu na sua postagem de 7:35 PM Feb 01, 2015:
Citação:
“Por exemplo: 1- Por que as Escrituras não servem para mostrar a Obra Soberana de Jesus e vocês só buscam textos como Jó 8:8...Mateus 17:11,12....João 3:3 ( que já era)”.
Como se explica Jó 8,9: “Somos de ontem, não sabemos nada”. Se somos de ontem é porque não iniciamos hoje, agora como sabemos tudo da vida atual, então nada sabemos sobre nossas vidas passadas. Eu recebi uma revelação da Espiritualidade de uma vida passada minha em Agosto de 1982, mas isso só aconteceu porque tive aceitação das vidas sucessivas no dia 05/01/1980, pois a Espiritualidade Superior respeita a nossa forma de crer. A minha maior alegria quando entreguei as armas em defesa da vida única foi a de ter a certeza que não havia as tão temidas penas eternas, pois após o pagamento de toda a dívida os criminosos ou pecadores ficam livres (Mt 5,26 e 18,34). Em Mateus 17,11 a 13, Jesus deixa muito claro que João Batista é sim o Espírito de Elias, então tem que ser reencarnado, o que combina muito bem mesmo com Lucas 1,17: “Ele caminhará à sua frente, como o espírito e o poder de Elias, a fim de converter os corações dos pais aos filhos e os rebeldes à prudência dos justos, para preparar ao Senhor um povo bem disposto”. Veja que neste versículo de Lucas está claro que João Batista iria agir sob o poder do Espírito de Elias e não do Espírito Santo, que é uma forma de se referir a alguém que não sabe quem realmente é. Agora em João 3,3 e 7, concordo com você pois realmente o nascer do alto, é sim um processo de conversão e isso são coisas da terra (Jo 3,12), mas a reencarnação são coisas do céu (Jo 3,12), pois liga os planos invisíveis aos visíveis e sobre essas Jesus não pode explicar ao Nicodemos, que era um mestre de Israel (Jo 3,11).

Publicado no dia 03/02/2015: Carlos Michalski. Você escreveu na sua postagem de 7:35 PM Feb 01, 2015:
Citação:
“2- Por que Jesus nunca aparece como Senhor e Soberano no espiritismo mas apenas como Mestre ?”
Mas isso fica claro nos próprios ensinamentos contidos nos Evangelhos: “Ai alguém se aproximou dele e disse: “Mestre, que farei de bom para ter a vida eterna?”” (Mt 19,16);
“Ao retomar o seu caminho, alguém correu e ajoelhou-se diante dele perguntando: “Bom Mestre, que farei para herdar a vida eterna?” “Mestre, tudo isso eu tenho guardado desde minha juventude”” (Mc 10,17 e 20). O mesmo ensino está em Lucas 18,18).
Jesus veio aqui para servir (Mc 10,45 e Mt 20,28) e quem serve é sim um Mestre e não um Senhor e Soberano. O próprio Jesus chama os discípulos de amigos, pois ele não queria servidores e nos ensinou a amar como ele nos amou (Jo 15,12 e 17). (Continua).

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Dom, 11/Fev/2018 16:23 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6559
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um grande abraço.
Nunca gostei de política, mas fiz algumas postagens em artigos sobre política e vou divulgá-los aqui...
Os políticos nunca desejam conhecer a própria Verdade, pois para eles só servem coisas ocultas via "Caixa-2", que não pode ser controladas e quanto mais mentiras melhor fica para eles.

Artigo de 02/10/2017.
Tolerância à ditadura atinge o maior índice desde 1989, que está nesse endereço:

http://www.otempo.com.br/capa/pol%C3%AD ... -1.1526631

Rosário Américo de Resende. Publicado no dia 02/10/2017. 4:15 PM Oct 02, 2017
Amigos. Paz plena.
A partir do momento em que o Poder Central foi conquistado pelo PT o povo passou a ouvir muitas mentiras sobre o período do Governo Militar, que não foi uma ditadura, pois Ditadura é quando alguém assume o poder e lá fica até morrer ou quase morrer, como foi o caso do Fidel Castro em Cuba e o Hugo Chaves na Venezuela. Eu assisti de camarote o processo da revolução de 1964, pois estudava em São João del Rei e de lá saiu o 11 R. I. para encontrar com o Exército de Juiz de Fora. Tinha um irmão que era cabo na época e um sargento amigo, destes dois fiquei sabendo de alguns acontecimentos, que poucas pessoas tiveram.
No segundo semestre de 1967 entrei para a Faculdade de Ciências Econômicas da UFMG, após fazer um vestibular em julho do mesmo ano (ainda não existia o tal de vestibular único). Eu estudava à noite e trabalhava durante o dia. O horário das minhas aulas era de 19,15 até às 22,15. Após as aulas eu saia a pé da Rua Curitiba com Tamoios e pela Rua Curitiba, passava ao lado da rodoviária antiga (ainda não havia os grande viadutos), pegava o início da Av. Pedro II, subia pela rua Paquequer e Bonfim até à Rua Coromandel, 70 (essa Rua hoje chama Itatiaia), onde ficava a minha pensão... Fiz esse trajeto a noite durante uns 2 anos e nunca fui assaltado. Isso sim era um tempo feliz e muito bom para quem não queria fazer anarquias, nem assaltar bancos e nem raptar pessoas de embaixadas estrangeiras.
Rosário. Paz plena.

LAVA JATO
‘Laranja’ devolveu R$ 650 mil
Costamarques disse que atendeu pedido de compadre de Lula para repassar valor a instituto
De 15/10/2017, que está nesse endereço:

http://www.otempo.com.br/capa/pol%C3%AD ... -1.1531382

Rosário Américo de Resende. Publicado no dia 02/10/2017. 9:27 PM Oct 15, 2017
Amigos. Paz plena.
Fazer comentários sobre atos e atitudes de políticos dá até nojo na gente...
A memória dos políticos só dura algumas horas e em raros casos alguns anos.
Quando estourou no Brasil a roubalheira em torno do “Mensalão”, o Presidente Lula estava em missão presidencial em Paris. Ele foi procurado por repórteres brasileiros e deu essa resposta para eles (eu vi e ouvi isso pela TV):
“Gente, “caixa-dois” na política do Brasil é coisa normal”.
Agora todos os Partidos e políticos, inclusive o Lula, falam que não existem nada de “caixa-dois” nas campanhas dos próprios políticos.
Para os políticos: os políticos só não falam mentiras, quando é para dar apoio as mentiras deles.
Rosário. Paz plena.

Lula afirma que vai disputar eleição com energia de 20 anos, que está nesse endereço:
http://www.otempo.com.br/capa/pol%C3%AD ... -1.1544195

Ele aproveitou o evento para dizer que “salário não é renda” e, portanto, o “povo” não deve pagar Imposto de Renda sobre seus vencimentos
De 19/11/2017.

Rosário Américo de Resende. Publicado no dia 20/11/2017.
Amigos. Paz plena.
Fazer comentários sobre atos e atitudes de políticos dá até nojo na gente...
A memória dos políticos só dura algumas horas e em raros casos alguns anos.
O Lula foi presidente do Brasil por 8 anos e nunca pensou que “salário não é renda”.
Agora vem com esse papo dizendo que o “povo” não deve pagar Imposto de Rende sobre seus vencimentos.
Quero ver se ele assumiria esse mesmo discurso se viesse a assumir algum poder! Ele vai até dizer que ele como homem defende tal ideia, mas como Presidente do Brasil não pode tomar tal decisão!
O Lula só engana a quem o julga como um “Semi-Deus”.
Esse homem já devia estar preso há muito tempo.
Enquanto ele era Presidente, ele perdoou dívidas de alguns ditadores, enquanto muitos brasileiros passavam fome e abandono do sistema assistencial do Brasil.
O Lula pensa que engana a todos....
Quando estourou no Brasil a roubalheira em torno do “Mensalão”, o Presidente Lula estava em missão presidencial em Paris. Ele foi procurado por repórteres brasileiros e deu essa resposta para eles (eu vi e ouvi isso pela TV):
“Gente, “caixa-dois” na política do Brasil é coisa normal”.
Agora todos os Partidos e políticos, inclusive o Lula, falam que não existem nada de “caixa-dois” nas campanhas dos próprios políticos.
Para os políticos: os políticos só não falam mentiras, quando é para dar apoio as mentiras deles.
Rosário. Paz plena.

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Ter, 17/Abr/2018 22:30 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6559
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um grande abraço.

Esse sexto princípio para passei a adotar para a minha vida é sim muito importante para ser entendido e colocado em prático por todos e por isso vou publicá-lo aqui novamente, pois quem não consegue ter essa forma de pensar e agir poderá sim odiar o seu próprio SER interno:

O sexto (6º) princípio da "Doutrina Rosareana" é:
“Procure sempre amar a tudo e a todos sem esperar retorno. Ame também sempre a todos os indivíduos, que já passaram por essa terra. Ame o Sumo Sacerdote Caifás, que condenou a Jesus como blasfemo; ame o Nero, o Imperador Romano; ame o Átila e Gengis Khan, os comandantes de tropas selvagens; ame o Torquemada, um dos chefes supremos da inquisição na Espanha; ame o Hitler, o responsável pelo início da 2ª Grande Guerra e etc”.

Esse princípio tem como base o próprio AMOR e se você não amar a todos os que já passaram por aqui, você poderá estar não amando alguém, que possa ter sido o seu próprio espírito em vidas passadas e ai você estará deixando de amar ou até mesmo odiando a você mesmo, pois tudo está muito bem arquivado no inconsciente profundo e individual de cada um. E só iremos sair desse círculo vicioso pelo AMOR para com todos de uma forma irrestrita e incondicional.

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Sex, 13/Jul/2018 23:00 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6559
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um grande abraço.
Eis textos do que postei no jornal sobre o artigo do José Reis Chaves do dia 02/02/2015:
http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/j ... s-1.987303

Publicado no dia 03/02/2015.
Nestor. Realmente a Divindade é única (Dt 6,4). Agora o mistério criando as três pessoas distintas foi sim um imenso e absurdo erro dos seguidores de Jesus nos primeiros séculos da Era Cristã. A criação deste dogma da Trindade foi sim o fechamento das portas do labirinto criado pelos seguidores de Jesus nos primeiros séculos da Era Cristã. A razão está com a Verdade e essa só pode ser explicado por meio da matemática, que é a Ciência Exata, nos três em um podemos falar de um triângulo, de um conjunto com três elementos e até de uma família com pai, mãe e um filho ou uma filha, mas levar esse conceito para Deus foi sim uma forma de colocar um fim em discussões entre os primeiros teólogos cristãos, que não levava a lugar nenhum. Você citou o segundo relato da criação (Gn 2,7), quando foi criado apenas o homem, já que a mulher foi criada da costela de Adão (Gn 2,21 e 22), isso na atualidade é conhecido já como clone e quem o fez tinha um imenso conhecimento, pois criou uma fêmea de um macho. Agora no primeiro relato da criação dos seres humanos (Gn 1,26 a 31) foram criados ao mesmo tempo o homem e a mulher. Por que existem na Bíblia dois relatos da criação dos seres humanos e um é bem diferente do outro?

Publicado no dia 03/02/2015. 11:37 AM Feb 03, 2015
Carlos Michalski. Você escreveu na sua postagem de 7:49 PM Feb 02, 2015:
Citação:
“Rosario Americo,eu não falo em nome de Deus como vc pretende que muitos entendam,mas o que afirmo É segundo a Vontade de Deus”.
Bom respeito o seu modo de falar, mas a Vontade de Deus é que todos estejam bem e convivam bem (Mt 5,45). Jesus nos ensinou a amar como ele nos amou (Jo 15,12) e a única vez que ele deu ordem foi: “Isto vos mando: amai-vos uns aos outros” (Jo 15,15) e ainda ensinou que os discípulos dele seriam conhecidos por muito se amarem. Agora a vontade de Deus não pode estar expressa no AT, quando existem ordens para matar em nome de Deus, pois isso não é amor e por isso não pode ser uma ação divina.

Publicado no dia 03/02/2015. 11:38 AM Feb 03, 2015
Carlos Michalski. Você escreveu na sua postagem de 7:49 PM Feb 02, 2015:
Citação:
“Eu sou Cristão,tenho o dom do Espirito Santo e jamais minto sôbre coisas espirituais,nunca sob nenhum pretexto ou ameaça”.
Eu também tenho o dom do Espírito Santo de Deus e também não falo mentiras, pois falo daquilo e dou testemunho daquilo que vi, mas você não aceita o meu testemunho (Jo 3,11).

Publicado no dia 03/02/2015. 11:38 AM Feb 03, 2015
Carlos Michalski. Você escreveu na sua postagem de 7:49 PM Feb 02, 2015:
Citação:
“Um "religioso" não tem tal ousadia,mas falo perante Jesus e assumo minhas assertivas,custe o que custar.”
Isso eu também fiz e faço. Foi após, uma atitude destas no dia 25/11/1983, que recebi a visita do Espírito de Jesus de uma forma consciente pela primeira vez. Mas você chama ao Espírito de Jesus de trevoso, então você vai ter que assumir isso no futuro, quando todos nós não estivermos mais aqui e só lá iremos saber quem está com a Verdade.

Publicado no dia 03/02/2015. 11:39 AM Feb 03, 2015
Carlos Michalski. Você escreveu na sua postagem de 7:49 PM Feb 02, 2015:
Citação:
“Não é Soberba minha,é autoridade que recebo de Cristo e do Espirito da Verdade.Se eu pregar doutrina particular estarei chamando maldição para minha vida;maldição e condenação ! Carlos Michalski”.
Entendo muito bem isso Carlos, pois muitas pessoas já me chamaram de soberbo e já estive em algumas igrejas que faziam cultos de libertação e fui considerado como “Lúcifer” só porque falei “PAZ”, e, também tive que afastar de algumas agremiações religiosas porque falei sobre a PAZ e a Verdade.

Publicado no dia 03/02/2015. 11:39 AM Feb 03, 2015
Carlos Michalski. Você escreveu na sua postagem de 8:07 PM Feb 02, 2015:
Citação:
“Rosario Americo,perguntas amigo se recebí de Deus alguma procuração para dizer as coisas que digo.Te confirmo o seguinte " "Mas vòs sois a geração eleita, o sacerdòcio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz; 1 Pedro 2:9 Todo cristão testemunha da Obra de Cristo e tem legitimidade para tal coisa. Carlos Michalski”.
O versículo que você cita da primeira epístola de Pedro serve para qualquer um usar, então o mesmo não serve como prova de que alguém já seja um eleito. Eu divulgo as verdades que ouvi da Espiritualidade também no presente, mas tudo isso para você é sim uma pura heresia ou blasfêmia, mas isso não me assusta, pois Jesus também foi condenado como blasfemo (Mt 26,65 e 66) e também considerado que trabalhava sob o poder de Belzebu (Mt 10,25 e 12,22 a 28).

Publicado no dia 03/02/2015. 11:39 AM Feb 03, 2015
Carlos Michalski. Você escreveu na sua postagem de 8:14 PM Feb 02, 2015:
Citação:
“João Frazão,vc critica pastores pensando ter autoridade sôbre eles.Cada um responderá perante Cristo.Não use de tal artifício pois o que afirmei é Verdade Absoluta”.
Realmente cada um irá responder por seus atos perante o Cristo, então tudo dependerá das obras que cada um faz aqui para conquistar a perfeição. Agora também lhe digo que você pode sim falar que afirma ser a Verdade Absoluta e esse é um direito sei, mas também digo o que você afirma não é a Verdade Absoluta.

Publicado no dia 03/02/2015. 11:40 AM Feb 03, 2015
Carlos Michalski. Você escreveu na sua postagem de 8:14 PM Feb 02, 2015:
Citação:
“A Doutrina espirita reduziu Jesus Cristo a didata (Mestre) e usurpou Sua condição de Soberano e Senhor.Não quero te constranger ou desafiar,mas prove que estou errado. Um abraço. Carlos Michalski”.
Jesus foi e é realmente um Mestre e foi para nos ensinar que ele esteve aqui entre nós há dois mil anos atrás.

Publicado no dia 03/02/2015. 11:41 AM Feb 03, 2015
Carlos Michalski. Você escreveu na sua postagem de 8:19 PM Feb 02, 2015:
Citação:
“João Frazão,não fale de igrejas evangelicas e evite falar de pastores,pois a Cristandade depende dos verdadeiros Cristãos e não de uma minoria de enganadores que existem há seculos,...em todas as doutrinas. Carlos Michalski”.
Você continua julgando os outros e isso não é um ato de um bom cristão, pois o próprio Jesus já os ensinou: “Não julgueis para não seres julgados. Pois com o julgamento com que julgais sereis julgados, e com a medida com que medis sereis medidos” (Mt 7,1 e 2). Todos aqueles que você chama de enganadores, eles não foram enganadores, mas ensinaram como aprenderam e para entender e compreender a Verdade torna-se necessário receber revelações da Espiritualidade, que você chama apenas de Espírito Santo, como também chama de Espírito Santo o bispo Edir Macedo, o papa Francisco, o pastor R. R. Soares, o pastor Davi Mirando e muitos outros, então não pode ser um só, pois fosse então seria o Ser mais enganador em toda a Criação de Deus.

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Seg, 17/Set/2018 10:46 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6559
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Eis o que postei no jornal sobre o artigo do José Reis Chaves do dia 09/02/2015:

http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/j ... o-1.991032

Publicado no dia 13/02/2015. 8:35 AM Feb 13, 2015
Carlos Michalski. Com relação a sua postagem de 10:31 PM Feb 11, 2015, quando escreveu:
Citação:
“Rosario Americo,você esqueceu de citar que o levita cortou a concubina em 12 pedaços e mandou para todo Israel. (Juizes 19:29)Um crítico tem de ser criterioso e severo,ainda mais um crítico da Biblia.Foi só pra lembrar,ninguém é perfeito,certo ! Carlos Michalski”.
Digo que existem sim muitas outras atrocidades bíblicas, que se parecem com os atos mais vis dos tiranos humanos e é por isso tudo que entendi que a Bíblia não é a Palavra de Deus, pois a maioria dos autores bíblicos tiveram a sintonia de Espíritos semelhantes a eles, então os seres humanos bons tiveram bons Espíritos para os intuírem e os seres humanos não bons, também tiveram Espíritos não bons para os intuírem. O primeiro passo a ser dado por quem realmente deseja encontrar e compreender a Verdade é o estudo da Espiritologia e o segundo é abrir mão sobre o ensino de que a Bíblia é uma obra divina. A Bíblia é sim uma prova da evolução dos seres humanos (Mt 5,48) e do conhecimento em torno de da Vida e de Deus.
Responder - 19 - 0 - Denunciar - 8:35 AM Feb 13, 2015
Citação:
Carlos Michalski. 9:23 AM Feb 12, 2015
Para respaldar a condição Divinal de Jesus,temos outros textos. Um versículo muito interessante,escrito pelo Evangelista João,está em João 3:13 “Ora, ninguém subiu ao céu, senão o que desceu do céu, o Filho do homem, que está no céu”. Confirmando no original grego,o Evangelista nos concede a certeza da origem celestial de Jesus..... kai oudeiv anabebhken eiv ton ouranon ei mh o ek tou ouranou katabav, o uiov tou anqrwpou...... Estudando o texto de modo fracionado temos a seguinte conclusão: kai (mas ou na verdade)..... oudeiv (Oudeis) ninguém,pessoa alguma....anabebhken (Anabaino) subiu ou foi originario.....eiv (Eis) de ou mediante...ton (Ho) êsse....ouranon (Ouranos)céus,região celestial........katabav (Katabaino) desceu,veio para baixo...o (Ho) esse, o qual....uiov (Huios) filho ou jovem.....tou (Ho) esse,o tal....anqrwpou (Antrhopos).... O texto é claro e mostra que nenhum homem jamais subiu ás regiões celestiais com a finalidade de trazer Poder ou Autoridade,e o único que das regiões Celestiais desceu é Jesus,o Filho do Homem. Portanto,Jesus é Único e procede das regiões Celestiais,havendo nele,Divindade. Assim,ninguém por mérito,obra ou evolução chegou aos céus com a função de Resgatar a humanidade.Para mim é muito claro e suficiente. Carlos Michalski
Responder - 3 - 1 - 9:23 AM Feb 12, 2015
Publicado no dia 13/02/2015. 8:36 AM Feb 13, 2015
Carlos Michalski. Com relação a sua postagem de 9:23 AM Feb 12, 2015, quando você citou:
Citação:
“Evangelista João,está em João 3:13 “Ora, ninguém subiu ao céu, senão o que desceu do céu, o Filho do homem, que está no céu”.
Digo-lhe que isso é sim importantíssimo para o nosso entendimento e para o nosso autoconhecimento. Em Agosto de 1982 fiquei sabendo que desci do alto e só poderá ter essa revelação da Espiritualidade quando aceitamos a verdade da reencarnação, pois ficamos em condições de entender que não iniciamos a nossa evolução na atual encarnação.
Responder - 16 - 1 - Denunciar - 8:36 AM Feb 13, 2015

Publicado no dia 13/02/2015. 9:29 AM Feb 13, 2015
Para aqueles que realmente desejam compreender e entender a Verdade... Veja o que escrevi no início do livro “Em Busca da Verdade”, do rabino Eliyahu E. Dessler:
Deus e a Verdade. Muitos falam de Deus e sobre Deus, mas não sabem quem é Deus.
Muitos confundem Deus com a “Espiritualidade ou com o Espírito Santo”, que é o conjunto de todos os espíritos criados simples e ignorantes e que estão numa eterna busca da sabedoria e da perfeição.
Muitos confundem Deus com o imenso e único conjunto cósmico e estes criaram um labirinto mental do qual dificilmente irão sair ou irão entender todas as engrenagens ou variáveis da própria criação, que estão contidas nos limites físicos do Cosmo, que é finito, mas parece infinito como Deus o é, mas só Deus realmente é infinito, pois não teve início e nem terá fim.
Muitos falam do e sobre o “Espírito Santo”, mas não sabem explicar e nem entendem a origem do Mistério da Trindade. O Mistério da Santíssima Trindade surgiu quando grandes pensadores e teólogos desencarnaram e como espíritos não compreenderam nada sobre o ENIGMA DEUS. Após reencarnarem começaram a pensar em Deus ou no início como algo correlacionado com o nascimento de um novo ser: PAI + MÃE = Filho ou Filha, isto é para nascer mais um novo ser necessita de dois outros seres da mesma espécie, macho e fêmea num profundo e amoroso relacionamento sexual. E como já existiu Deus Pai e Deus Filho surgiu o Deus Espírito Santo, três pessoas e um só Deus.
Muitos falam do inconsciente do ser humano, mas nem sonham sobre o que estão falando. Existem os inconscientes individuais e coletivos. O inconsciente coletivo contém todos os inconscientes coletivos e individuais de cada indivíduo.
Muitos falam sobre e da Verdade, mas cada um tem a sua verdade e por isso necessitam aprender sobre a Verdade Absoluta.
A Verdade Absoluta é Deus e só Deus pode nos revelar a nossa Verdade, que nos explica os meios para entender a Verdade Absoluta.
Muitos falam sobre o “infinito” sem saberem nada daquilo que falam. O termo infinito possui uma abrangência tão ampla, cuja amplitude torna-se impossível de ser descrita. A reta, que possui uma definição perfeita, é infinita. Cada reta só pode ter em comum com qualquer outra reta, desde que não sejam justapostas, apenas um ponto. Por isso uso ou utilizo dos princípios da Matemática para falar e dar explicações sobre a Verdade.
Para falar ou fazer referências sobre Deus utilizo da figura da reta, que tem sua definição simples, perfeita e infinita. Já para falar ou fazer referências sobre nós, seres ou espíritos criados, utilizo da figura da semireta, que também é infinita, mas tem início, como nós tivemos início e não tem fim como nós também não teremos fim. (07/02/2007 - Rosário Américo de Resende).
Responder - 20 - 1 - Denunciar - 9:29 AM Feb 13, 2015

Publicado no dia 13/02/2015. 9:43 AM Feb 13, 2015
Carlos Michalski. Você escreveu na sua postagem de 5:44 PM Feb 12, 2015:
Citação:
“O Protoevangelho em Genesis 3:15 não te diz nada ? Vou te dar 4 passagens,nas palavras do próprio Jesus mostrando que sua vinda,missão,rejeição e morte já estavam estabelecidos antes que Ele nascesse ou fosse morto. Mateus 16:21,22,23....Mateus 26:51 a 54....João 10:17,18....João 3:14,15. Nestor,nas 4 passagens Jesus afirma que era necessario ser rejeitado pelos sacerdotes,escribas e anciãos,ser levantado(cruz),sofrer muitas coisas e ser morto,deixar-se prender e não resistir para cumprimento das Escrituras”.
Você nunca pensou que todos os trechos citados, como todos os textos do Novo Testamento, que não foi e nem é aceito pelo judaísmo e que foram escritos pelas pessoas que queriam endeusar a Jesus, que veio nos ensinar o caminho para o nosso aperfeiçoamento por meio do PERDÃO e do AMOR para com todos? O primeiro autor bíblico que começou todo o processo de transformar ou elevar a Jesus como Deus foi sim o Paulo de Tarso, que foi convertido pelo Espírito de Jesus. Para compreender bem o Paulo precisa entender a educação religiosa judaica, que ele recebeu e que era baseada na necessidade dos sacrifícios de sangue para resgatar pecados e por isso ele defendeu a morte de Jesus na cruz como o sacrifício perfeito.
Responder - 19 - 2 - Denunciar - 9:43 AM Feb 13, 2015

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Qua, 05/Dez/2018 08:39 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6559
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um grande abraço.
Vocês irão encontrar datas da 1ª e da 2ª leitura desse livro.
Como sempre faço, à medida que vou lendo algum livro, vou também escrevendo no meu exemplar. Veja o que escrevi no livro “Psicologia e religião”, 11/1 do Carl Gustav Jung.
1 - Escrito nas páginas 1; 3; 6; 7; 8; 9.
(“A partir dessas investigações Jung sentiu-se obrigado a reconhecer, como “conteúdos arquetípicos da alma humana””. Contra capa 1). “Conteúdos arquetípicos da alma humana”, as representações primordiais coletivas que estão na base das diversas formas de religião, só existem essas representações primordiais coletavas porque antes existiram muitas representações primordiais individuais. O individual sempre vem antes do coletivo: estudar a Espiritologia. (26/04/2018).
(“Mesmo sem nunca falar expressamente de “Deus” como o propósito de demonstrá-lo, ou no sentido que lhe atribuem as diversas religiões, Jung, nesse estudo, admite na estrutura profunda da mente humana uma potencialidade nata que exerce uma função transcendente e impulsiona o ser humano a procurar a Deus e com Ele se relacionar através da religião”. Contra capa 1). Ninguém pode “procurar a Deus”, mas quando chega a hora certa é Deus que vem ao encontro de algum profeta ou médium, que já está preparado e em condições de recebe-lo (ver cartas para o papa João Paulo II; a 8ª para o frei Basílio e a 4ª para o bispo Dom Célio). (26/04/2018).
(“A importância desse assunto, analisado pelo enfoque psicológico, adquire maior interesse por ser tratado por C. G. Jung, pioneiro insuperado nas pesquisas da Psicologia Profunda”. Contra capa 1). Psicologia Profunda: Estudar o autoconhecimento e a Espiritologia. (26/04/2018).
Pág. 1. Arquétipo: Ver pág. 1 do livro ‘9/1: Os arquétipos e o inconsciente coletivo.
Números, numerologia: Pág. 70; 71.
1875 (1 + 8 + 7 + 5 = 21): nascimento do Jung. 1961 (1 + 9 + 6 + 1 = 17): desencarnação do Jung. Ver páginas 9 e 12 (30/10/2108).
Pág. 5. Experiência imediata: Ver pág. 62 e 111.
Comecei a viver experiências imediatas em janeiro de 1980 e assim vivi o meu nascimento do alto (Jo 3,3 e 7). Comecei a receber revelações e fui primeiro me compreendo bem e depois compreendendo também aos outros, como também à Bíblia, à evolução de tudo que foi criado, à missão salvífica de Jesus, a Deus e libertei-me de todos os princípios dogmáticos sofistas da Doutrina Católica. (23/10/2018).
Pág. 6. Anima: ver pág. 426 (índice do livro ‘9/1: Os arquétipos e o inconsciente coletivo.
Fé: Ver encíclica “Lumen Fidei”. Ver pág. Do livro ‘9/1:.’ Pág. 6 do livro ‘11/2: Interpretação psicológica do Dogma da Trindade.
Trindade: Ver pág. 3 do livro ‘11/2...’ Ver pág. 94 e 95.
Inconsciente: Ver pág. 1 do livro ‘9/1...’
Cruz: Ver o resumo sobre a Cruz dos comentários sobre os livros do papa Bento XVI.
Freud: Ver pag. 3 do livro “Psicogênese das doenças mentias – 3”.
(“A problemática religiosa ocupa um lugar central na obra de C. G. Jung. Quase todos os seus escritos, especialmente os dos últimos anos, tratam do fenômeno religioso”. Pág. 7). Ciência e Religião têm que se unirem para o encontro e compreensão da Verdade, que liberta e plena (Jo 8,32 e 16,13). (14/10/2108).
("O maior mérito de Jung é o de haver reconhecido, como conteúdos arquétipos da alma humana, as representações primordiais coletivas que estão na base das diversas formas de religião”. Pág. 7). Só existem as representações primordiais coletivas porque existiram antes muitas individuais. O coletivo só existe porque existem muitos indivíduos. (26/04/218).
O estudo sobre os conteúdos arquétipos como algo só coletivo foi sim uma forma sofista do Jung e que o enganou (14/10/2018).
(“O homem moderno sente, cada vez mais, falta de apoio nas confissões religiosa tradicionais. Reina atualmente uma grande incerteza no tocante a assuntos religiosos”. Pá. 7). Isso só acontece por causa dos princípios dogmáticos sofistas das religiões e dos líderes das religiões, principalmente das religiões cristãs, que não aceitam que nenhum dos dogmas de seu grupo religioso seja falso. (26/04/2018).
(“No trabalho sobre o “Dogma da Trindade”, mostra-nos determinadas semelhanças da teologia régia do Egito”. Pág. 7). O nome mais correto deveria ser Espiritologia e não Teologia. (26/4/2018).
(“Na resposta a Jó se ocupa, comovido e apaixonado, ao mesmo tempo, da imagem ambivalente de Deus, cuja metamorfose na alma humana pede uma interpretação psicológica”. Pág. 7). Imagem ambivalente de Deus: visão imperfeita de Deus.
(“Numa entrevista dada à televisão inglesa, ao lhe perguntarem se acreditava em Deus, Jung respondeu: “I do not believe, I knolw””. Pág. 8.). Ver pág. 9 do livro 11/2: Interpretação psicológica do Dogma da Trindade’. Eu também não acredito em Deus, pois eu sei que Deus existe. (27/4/2018).
Quem acredita em Deus ainda não tem absoluta certeza que Deus existe. Eu sei que Deus existe e Deus para mim é apenas a Primeira Pessoa do dogma da Santíssima Trindade. (14/10/2018).
Pág. 9. Vou registrar aqui o que aconteceu comigo na tardinha e início da noite do dia 12/10/2018 na residência dos meus primos Rubinho e Cidinha em Coronel Xavier Chaves (Coroas), interior de Minas Gerais, pois vai haver uma coincidência na página 90.
Logo que cheguei à residência deles e como estava só a Cidinha, então ela começou a falar sobre casos estranhos, que estavam acontecendo na residência deles, como “sapo seco”, “bostas de rato nas camas” e o ambiente estava muito pesado.
Após um bom relato dela, eu falei para ela:
“Eu aprendi a trabalhar em defesa sobre casos não físicos, que são os casos espirituais”.
Quando ela me falou que tinha feito uma consulta com o Dr. Fritz (um Espírito) em Resende Costa, então fiquei em melhor condição para falar e explicar o assunto de defesa... Ai pedi inicialmente para que ela falasse três palavras e ela logo falou:
“Três” ( 4 letras).
Disse para ela:
“Você já falou uma palavra: “três”, mas essa não vale, então fala três palavras”.
Ela começou a pensar e finalmente falou:
“Mesa – Parede – Potinho”. (4 + 6 + 7 = 17).
Eu fiz a soma mental e falei:
“Ótimo, pois deu 17”.
E expliquei em seguida: “Mesa” → quatro letras. “Parede” → seis letras e “Potinho” → sete letras, soma igual a 17.
Na mesma hora ela falou:
“7 + 1 = 8”.
“Não, é 17 mesmo, pois 17 é uma forte defesa feminina na minha numerologia”.
Logo em seguida pedi para ela falar dois números e ela disse:
“ 5 e 7”.
Fiz a soma, que é 12 e somei com o número 17, que deu 29. Voltei a falar:
“29 é a defesa feminina mais poderosa que existe na face da terra”.
(Nessa altura do diálogo o Rubinho chegou).
Depois expliquei para eles sobre como surgiram ou foram originadas para mim as defesas femininas de números 17 e 29; tanto o caso da monja fundadora das monjas concepcionistas, que sintonizou comigo durante uma missa que participei no mosteiro de São João del Rei e da sintonia perfeita com Deus Mãe no dia 20/11/1984.
Fui para a casa da minha irmã, onde dormi e quando acordei de madrugada veio a revelação com relação à coincidência política do número 17 do candidato Bolsonaro à Presidência da República e fiquei vivendo aquele momento com muita presença de vários Espíritos.... (14/10/2018).
P. S.: Eu pedi três palavras porque o número “3” é o código da PAZ e pedi dois números porque o número “2” é o código de Reencarnação e Ressurreição. (15/10/2018).

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Qua, 05/Dez/2018 16:37 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6559
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um grande abraço.
Vocês irão encontrar datas da 1ª e da 2ª leitura desse livro.
Como sempre faço, à medida que vou lendo algum livro, vou também escrevendo no meu exemplar. Veja o que escrevi no livro “Psicologia e religião”, 11/1 do Carl Gustav Jung.

2 - Escrito nas páginas 11; 13; 17.
Pág. 11. Ver pág. 90:
Ouro - Vermelho - Verde (4 + 8 + 5 = “17”).
Ontem, dia 26/10/2018, às 17,45 horas (1 + 7 + 4 + 5 = “17”), uma amiga me telefonou e pediu-me auxílio para um trabalho de fundo espiritual.
Após a explicação dela sobre o que estava acontecendo, então eu pedi para que ela falasse três números, pois o número “3” é o código da PAZ e ela falou:
19 - 13 - 26: soma 58 (5 + 8 = 13). Como já havia o número “13”, então o número do meio recebeu um reforço.
Não sei se ela falou 13 por causa da política, mas “13” é o código da Umbanda (na minha numerologia).
Em seguida eu pedi para que ela falasse 4 palavras (o código “4” é dos pretos velhos, que são espíritos evoluídos da Umbanda) e ela falou:
Deus - Vitória - Amor - Fé (4 + 7 + 4 + 2 = “17”).
(Coincidência do número “17” do caso do dia 12/10/2018, pág. 9).
Somei: 58 + 17 = 75 (procurei a minha tabela de codificação para ver o código 75, mas não a encontrei na hora... O código “75” é do Candomblé).
Por isso pedi para que ela falasse duas palavras, pois o número “2” é o código para “Reencarnação” e “Ressurreição”. E ela falou:
Paciência - Trabalho (9 + 8 = “17’).
É muita coincidência o código “17” surgir com 4 palavras e depois com 2 palavras.
Para finalizar eu fiz o seguinte gráfico: três círculos, um em redor do outro, colocando 58 no interior do círculo menor, 17 entre o círculo menor e o segundo e 9 e 8 entre o segundo e o terceiro círculo.
P. S.: Eu aprendi a fazer essa forma de gráficos por meio de experiências que passei a viver a partir do dia 10/01/1980, como escudos invisíveis, mas que são explicáveis e compreensíveis para assuntos de trabalhos espirituais.
E também quando o padre Malomar encerrou o meu tratamento terapêutico em 1982, após ter tido com ele 5 encontros e só paguei o 4º encontro. Ele falou sobre os honorários dele no 3º encontro e que era de mais ou menos de 2,096 Salários Mínimos e eu recebia um salário bruto de 21 SM, como pagava uma prestação de 3,185 SM do financiamento da minha casa. A partir de maio/1982 eu entrei de licença médica no INSS, que me pagou 7 SM, então (7 – 2,096 – 3,185 = 1,719) eu tive que ajustar as minhas despesas com o que passei a receber e não podia mais pagar o valor combinado para o padre Malomar. Ele encerrou o tratamento no 5º encontro, dando uma folha em branco para mim e outra para a minha esposa e pediu para que fizéssemos um “círculo” nas folhas e as colocou no meu envelope, encerrando o tratamento (27/10/2018).
(“Primeira seção – Psicologia e religião”. Pág. 13). Cuidado com os estudos da Psicologia... Digo isso porque ouvi de um ótimo psiquiatra no ano de 1981, quando ele soube que eu tinha um irmão padre, algo que não aceitei... Tivemos esse diálogo, após eu e minha esposa, que desencanou no dia 28/01/1984, contar para ele que eu tinha um irmão padre e que tinha estudado também a Psicologia.
O psiquiatra perguntou:
“Ele ainda é padre?”
“Sim”. Foi na nossa resposta.
“Ele vai deixar o sacerdócio rapidamente, pois a Psicologia elimina os traumas religiosos”.
Como ele tratava da minha esposa e eu era apenas o acompanhante dela, então decidi não conversar mais com ele e ficava sempre calado lendo algum livro...
Em agosto de 1983, após deixar o psiquiatra espírita, eu comecei a fazer o meu tratamento com esse psiquiatra, que chamava Irani Silva. O nome do psiquiatra espírita era Watercides França Filho. (Os dois já estão desencarnados). (15/10/2018).
(“Parece que o propósito do fundador das Terry Lectures é o de proporcionar, tanto aos representantes das Ciências Naturais, quanto aos da Filosofia e de outros campos do saber humano, a oportunidade de trazer sua contribuição para o esclarecimento do eterno problema da religião”. Pág. 17). A Religião nunca foi um problema, mas um meio de educar todos os seres humanos e ensiná-los a agir com ética, respeito e muito amor para com todos. (15/10/2018).
(“Visto que a religião constitui, sem dúvida alguma, uma das expressões mais antigas e universais da alma humana, subentende-se que todo o tipo de psicologia que se ocupa da estrutura psicológica da personalidade humana deve pelo menos constatar que a religião além de ser um fenômeno sociológico ou histórico, é também um assunto importante para grande número de indivíduos”. “Creio, de fato, que não há experiência possível sem uma consideração reflexiva, porque a “experiência” constitui um processo de assimilação, sem o qual não há compreensão alguma”. Pág. 17). O processo religioso de cada ser humano tem sim a ver com experiências vividas por um certo indivíduo com o plano espiritual, que passou a ter seguidores e ou discípulos sem terem vivido experiências idênticas, mas que o seguiram baseado em seus ensinamentos e com fé em tudo o que lhes foi ensinado.
A maior dificuldade para estudar, compreender e entender as experiências místicas ou mediúnicas vividas por uma pessoa é que os fatos ou experiências mais importantes acontecem uma única vez, então torna-se necessário confiar em quem viveu as experiências.
O que se torna muito importante para as “religiões” e se transforma no grande dilema para as “Ciências” em geral, pois tais experiências vividas não podem ou não conseguem serem repetidas e por isso não são aceitas pelos estudiosos das Ciências em geral. Existem muitos desses casos nas páginas da Bíblia e até os teólogos ou dirigentes religiosos não os conseguem entender, quando buscam a compreensão e explicação racional desses casos.
Eu vivi várias experiências místicas e ou mediúnicas, que aconteceram uma única vez... E todas essas experiências vividas por mim foram muito importantes para o meu aprendizado e para que eu pudesse ter plena certeza e confiança em todo o processo que vivi nessa minha vida, pois se eu não tivesse adquirido tais conhecimentos eu não teria coragem de fazer o que passei a fazer após o ano de 1988... Veja o que já escrevi para centenas de pessoas, inclusive umas duas ou três centenas de membros da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil).
Digo também que nenhum espírita ainda entendeu o que passei a entender e divulgar após a minha experiência mística e ou mediúnica vivida em agosto de 1982. (27/04/2018).
(“Na medida em que o fenômeno religioso apresenta um aspecto psicológico muito importante, trato o tema dentro de uma perspectiva exclusivamente empírica: limito-me, portanto a observar os fenômenos e me abstenho de qualquer abordagem metafísica ou filosófica”. Pág. 17). Com relação aos fenômenos religiosos ou mediúnicos digo que essa é a maior dificuldade para os cientistas, pois quanto mais evoluídos são os Espíritos mais sutis são os fenômenos e os fenômenos mais importantes acontecem uma única vez. (15/10/2018).

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Sex, 07/Dez/2018 21:39 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6559
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Eis o que postei no jornal sobre o artigo do José Reis Chaves do dia 23/02/2015:
http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/j ... 9-1.998109

Publicado no dia 27/02/2015. 5:07 PM Feb 27, 2015
Irineu Siqueira Neto. Na sua postagem de 6:40 PM Feb 25, 2015 você escreveu:
Citação:
“Assim sendo, se o Arrebatamento da Igreja acontecer amanhã, você e todos os espíritos em evolução, estarão condenados, pois não haverá mais vida a reencarnar, e nem mais evolução pra ninguém! Não seria injustiça de DEUS determinar uma maneira de salvação( por evolução) que não irá contemplar a todos os espíritos?”
Irineu, o tal Arrebatamento foi um grande engano ou erro ensinado pelos primeiros seguidores de Jesus e o erro continua sendo aceito por muitos cegos de fé até hoje. Veja que já se passaram dois mil anos e ainda existem pessoas que defendem esse tal de Arrebatamento!
Responder - 27 - 4 - Denunciar - 5:07 PM Feb 27, 2015

Publicado no dia 27/02/2015. 5:07 PM Feb 27, 2015
Irineu Siqueira Neto. Na sua postagem de 6:25 PM Feb 25, 2015 você escreveu:
Citação:
“Frazão, vamos lá! Essa é mais fácil do que você possa imaginar! A Trindade não é um dogma para o Protestantismo! É real! Pronto! Acabou!”
Pois é, Irineu, o Deus Uno e Trino foi sim um dogma imposto pela ICAR, nos primeiros séculos da Era Cristã, após muitas discussões que não tinham fim e por isso, digo que foi até bom, pois naquela época os cristãos ainda não estavam em condições de entenderam a presença de muitos Espíritos desencarnados sintonizando com eles e por isso criaram uma terceira pessoa para o mistério da Santíssima Trindade. Em Agosto de 1983 eu recebi uma revelação explicativa deste mistério e só a divulguei para um bispo católico no dia 29/01/2000, eis uma parte da minha forma de explicar a revelação que recebi: O Mistério da Santíssima Trindade: Deus-Pai, Deus-Filho e Deus-Espírito-Santo, três pessoas distintas, mas um só Deus. Deus aqui é comparado com o maior conjunto possível, cosmicamente falando. Cada espírito, cada ser vivo, cada célula e cada átomo são elementos deste “imenso conjunto cósmico”, que pode ser dividido em milhares de subconjuntos. Cada ponto é um elemento deste imenso conjunto, que é o infinito espaço cósmico, que continua sendo espaço livre, pois tudo aqui são só ideias e conceitos abstratos, dentro de conceitos racionais e lógicos. Deus-Pai, a quem realmente chamo de Deus, é um elemento deste conjunto também. Jesus já nos ensinou: “Mas vem a hora, e é agora, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e verdade, pois tais são os adoradores que o Pai procura. Deus é espírito, e aqueles que o adoram devem adorá-lo em espírito e verdade” (Jo 4,23 e 24). Dividindo o grande conjunto cósmico em três (3) subconjuntos, temos: a) Deus-Pai-Mãe-Criador, o Espírito Incriado e primeiro Criador, é um conjunto de um só elemento, já que ninguém é igual ao Pai. b) Deus-Espírito-Santo é o conjunto de todos os espíritos criados, que estão libertos dos corpos de carne. Então cada espírito livre da matéria bruta é um elemento deste conjunto (subconjunto), que é o “Deus Espírito-Santo”. c) Deus-Filho é o conjunto de tudo aquilo que existe no reino da matéria, pois a matéria também foi criada, desde o átomo até a um planeta, desde o microscópico vírus até ao ser humano, que é o rei da criação. Então cada ser vivo é um elemento deste conjunto (subconjunto), que é o “Deus-Filho”.
Responder - 24 - 3 - Denunciar - 5:07 PM Feb 27, 2015

Publicado no dia 28/02/2015. 9:41 AM Feb 28, 2015
Carlos Michalski. Na sua postagem de 4:07 PM Feb 27, 2015 você escreveu:
Citação:
“O Rosario também usa o ardil,postando 12 ou 15 postagens e "o Carlos tem que responder segundo nossa exigência...a..cada...item..." !! Me perdoem mas conheço tecnicas sofismaticas e realmente não me detenho senão nos pontos cruciais.Não é desprezo ao que vocês postam,mas também ficar "atrelado" a tudo que é postado como "mosca-no-papel" não é prudente nem sábio..! Carlos Michalski”.
Carlos, essa sua é bem interessante, pois você escreve falando que eu cometo erros, que sou herético, que utilizo de ardis, tenho técnicas sofismáticas e ainda deseja que eu fique calado! Veja que tenho o hábito de responder a todas as suas postagens que foram dirigidas a mim. Agora faço tudo em partes pequenas, citando primeiro os seus dizeres e depois os meus comentários, para ficar mais compreensível para aqueles que estão lendo as nossas formas de pensar e de falar sobre assuntos bem complexos, mas só por meio da Verdade, que liberta (Jo 8,32) e plena (Jo 16,13) é que todos eles vão ficando mais compreensíveis. Carlos, já deixei bem claro, aqui neste site do jornal O TEMPO, que o meu objetivo desde que vivi o meu nascimento do alto (Jo 3,3 e 7) em Janeiro de 1980 e fiquei sabendo que também desci do céu (Jo 3,13) por meio de uma revelação em Agosto de 1982, é sim a VERDADE. Agora todo aquele, que ainda está aprisionado pela cegueira do mistério da fé, nunca irá entender a si mesmo, pois o autoconhecimento se inicia pela aceitação da verdade das vidas sucessivas, que para você ainda é um ensinamento herético e para mim não é mais... Era até ao dia 05/01/1980, quando eu já tinha 34 anos de vida. Por meio da aceitação da reencarnação todas as nossas portas internas são abertas e ficamos com toda a liberdade de entrarmos no profundo do nosso SER e muitos ainda pensam que nas profundezas de cada um está o Espírito Santo de Deus, mas quem está nas profundezas de cada um é sim o “Eu Sou” ou “o Espírito Cósmico”, que cada um é. Não vou aqui comentar aqui agora os outros dizeres seus da postagem de 4:07 PM Feb 27, 2015 para não alongar o assunto neste final de semana, pois senão você iria reclamar de mim depois. Responder - 17 - 4 - Denunciar - 9:41 AM Feb 28, 2015

Publicado no dia 01/03/2015. 10.43 AM Mar 01, 2015
Carlos Michalski. Com relação a sua postagem de 5:30 PM Feb 28, 2015 digo que temos conceitos bem diferentes sobre Cristãos e também sobre a coluna do José Reis Chaves. Desde que comecei a acompanhar a coluna do J. R. Chaves, eu nunca a vi e nem a entendi como apologia espírita, mas uma apologia da Verdade. Ele, após se libertar dos ensinamentos dogmáticos da ICAR, pôde ir a busca e compreensão da Verdade e quem busca a Verdade irá sim bater de frente com muitos ensinamentos inexplicáveis, mas que foram impostos a ferro e fogo e aqueles que não conseguem explicá-los apelam para a fé, que cega todo crente. O J. R. Chaves, em sua coluna, escreve muito sobre Teologia e Bíblia, pouquíssimas vezes ele cita trechos da Codificação de Kardec. A reencarnação não é um ensino específico da Doutrina Espírita, mas é um ensino bem antigo e todas as religiões do Oriente são sim reencarnacionistas e algumas são bem mais antigas do que o Cristianismo. No meu ponto de vista é por causa do ensino da vida única, que o Cristianismo fez poucos adeptos no Oriente. Sobre Cristãos eu sigo alguns ensinamentos contidos nos Evangelhos, como: A) Amar de uma forma irrestrita: “Eu, porém, vos digo: ama os vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem; desse modo vos tornareis filhos do vosso Pai que está nos céus, porque ele faz nascer o seu sol igualmente sobre maus e bons e cair a chuva sobre justos e injustos. Com efeito, se amais aos que vos amam, que recompensa tendes? Não fazem também os publicanos a mesma coisa?” (Mt 5,44 a 46). B) Jesus falando sobre os falsos profetas: “Toda árvore que não produz bom bruto é cortada e lançada não fogo. É pelos seus frutos, portanto, que os reconhecereis” (Mt 7,19 e 20). C) Jesus falando sobre os verdadeiros discípulos: “Nem todo aquele que me diz ‘Senhor, Senhor’ entrará no Reino dos Céus, mas sim aquele que pratica a vontade de meu Pai que está nos céus. Muitos me dirão naquele dia: ‘Senhor, Senhor, não foi em teu nome que profetizamos e em teu nome que expulsamos demônios e em teu nome que fizemos muitos milagres? Então eu lhes declararei: ‘Nunca vos conheci. Apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade” (Mt 7,21 a 23); ensino semelhante está em Lucas 13,22 a 27. D) “Dou-vos um mandamento novo: que vos ameis uns aos outros. Como eu vos amei, amais-vos também uns aos outros. Nisto reconhecerão todos que sois meus discípulos, se tiverdes amor uns pelos outros” (Jo 13,34 e 35). E) “Isso vos mando: amai-vos uns aos outros” (Jo 15,17). O meu conceito de Cristãos segue os escritos acima e outros nessa mesma linha. Responder - 18 - 3 - Denunciar - 10:43 AM Mar 01, 2015

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
Exibir mensagens anteriores:  Ordenar por  
Criar novo tópico Responder  [ 302 mensagens ]  Ir para página Anterior  1 ... 17, 18, 19, 20, 21  Próximo

Todos os horários são GMT - 3 horas


Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 6 visitantes


Enviar mensagens: Proibido
Responder mensagens: Proibido
Editar mensagens: Proibido
Excluir mensagens: Proibido

Procurar por:
Ir para:  
cron
Powered by phpBB® Forum Software © phpBB Group
Traduzido por: Suporte phpBB