Portal do Espirito

A sua referencia em Doutrina Espirita na Internet
Bem-vindo: Seg, 18/Mar/2019 18:58
Ler mensagens sem resposta | Pesquisar por tópicos ativos


Todos os horários são GMT - 3 horas




Criar novo tópico Responder  [ 424 mensagens ]  Ir para página Anterior  1 ... 24, 25, 26, 27, 28, 29  Próximo
Autor Mensagem
MensagemEnviado: Qui, 03/Abr/2014 21:39 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6577
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena. Caros irmãos foristas, um grande abraço.
Quando alguém escreve algo, que indicar a fonte, pois se torna responsável por tudo aquilo que divulga!
Eis o que postei no jornal O Tempo sobre o artigo do José Reis Chaves do dia 15/04/2013:
Citação:
R. A. Resende. Belo Horizonte. (15/04/2013 – 17h57).
Paulo Ângelo do Vale. Você citou que Noé amaldiçoou àqueles que não obedeciam a ter filhos negros. Você poderia citar onde está escrito isso na Bíblia judaica?
Citação:
R. A. Resende. Belo Horizonte. (16/04/2013 – 19h05).
Paulo Ângelo do Vale. Você escreve: Embora a sua igreja esteja cheia de mestiços e negros, diz que está na Bíblia (judaica), e está mesmo, que Noé amaldiçoou àqueles que não obedeciam a ter filhos negros para todo o sempre e para isto tinha a autoridade que Deus lhe concedeu. Continuo esperando a citação do capítulo e versículo que Noé fez essa maldição?
Citação:
R. A. Resende. Belo Horizonte. (22/04/2013 – 15h49).
Paulo Ângelo do Vale. Quando escrevemos alguma coisa é sempre bom e ético mostrar a fonte... Esperei e até hoje essa fonte não foi citada na Bíblia... Se alguém escreveu algo que não existe e se outro alguém divulga é também responsável pela falsa notícia.

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Qua, 11/Jun/2014 17:37 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6577
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena. Caros irmãos foristas, um grande abraço.
Veja bem o que está escrito: "Aqui é preciso discernimento! Quem é inteligente calcule o número da Besta, pois é um número de homem: seu número é 666" (Ap 13,18).
Quando compreendi que a famosa Besta Fera do Apocalipse é sim o Computador, que irá controlar tudo no futuro. Hoje já ouvimos as vozes nos elevadores; já existem os olhos vivos; os códigos secretos para que cada um entre em seus arquivos no computador e que possa também entrar em seu local de trabalho. Vai chegar um tempo que todos nós iremos ser controlados e vigiados pelos computadores. Ninguém irá enganar a uma máquina e irá receber dela um "raio laser", que o desmaiará instantaneamente e depois irá ser preso pelos policiais.

Eis o que postei no jornal sobre o artigo do José Reis Chaves do dia 22/07/2013, que está neste endereço:
http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/j ... s-1.684462
Citação:
Publicado no dia 24/07/2013.
No meu modo de entender, digo que os espíritos não se preocupam com o que pensam ou dizem os católicos sobre a transubstanciação ou consubstanciação.
Citação:
Publicado no dia 24/07/2013.
Paulo Ângelo do Vale. Realmente os católicos perseguiram e queimaram muitos médiuns. Agora fica a pergunta: ‘De qual lado estávamos naquela época: queimando médiuns ou sendo queimados?’ A primeira coisa que passei a entender depois de ter aceito a verdade da reencarnação foi de aceitar que tive encarnações no período da inquisição, pois este durou 7 séculos, então tenho que ficar preparado para me autoconhecer como um participante dos movimentos da Idade Média. Finalizando digo que quem errou não foram os católicos, mas os espíritos, que estavam buscando o conhecimento e se evoluindo.
Citação:
Publicado no dia 24/07/2013.
Nestor. Todo ser humano que desejar conhecer e entender melhor a Bíblia tem sim que conhecer a Doutrina Espírita, pois Kardec desvendou o enigma da Espiritualidade. Passei a chamar o estudo sobre os Espíritos de Espiritologia. Na Bíblia existem várias passagens, nas quais muitos espíritos criados e desencarnados agiram e os líderes religiosos do cristianismo e do judaísmo pensam e ensinam como se fosse o próprio Espírito de Deus ou algum anjo cumprindo ordens de Deus. Deus respeita plenamente a liberdade de todos e nunca dá ordens para nenhum outro espírito.

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Ter, 29/Jul/2014 10:59 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6577
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Fiz uma revisão das minhas respostas para comentar sobre Deus e até fiz uma apostila e aqui vou divulgar os índices das perguntas e respostas.
Pretendo fazer desta apostila um livro, então qualquer comentário a respeito do trabalho irá ser sempre útil para correção, acréscimo e etc para que o livro mais útil para quem tiver interesse sobre o assunto.
Desde já obrigado a todos.
Índice novo (Introdução até 36):
viewtopic.php?f=12&t=5114&p=142597#p142597
Índice novo (Índice até 36 - 37 a 73):
viewtopic.php?f=12&t=5114&p=142598#p142598

Eis a pergunta de número 59:
59) O Livro dos Espíritos nos dá uma clara noção sobre Deus? Resposta: “NÃO”.
Com raras exceções, todas as vezes que é citado o nome de Deus em “O Livro dos Espíritos” tem uma apresentação muito próxima da visão da Doutrina Católica, que ensina que Deus é um Ser onipotente, onisciente e onipresente, constituído de três pessoas: Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo. Um Deus Uno e Trino, que é o mistério da Santíssima Trindade.
Por meio da Espiritologia é possível separar intervenções e revelações do Espírito de Deus e de qualquer outro espírito criado.
E eis algumas perguntas e respostas com características específicas:
Deus é justo (Veja a pergunta 47: o termo justo não é adequado para fazer referências a Deus), ver citações nas perguntas de números do OLE: 116; 131; 133; 561; 583; 680; 747; 850; 872; 1009.
Deus permite ou não (Veja a pergunta 31), ver citações nas perguntas de números do OLE: 17; 19; 123; 209; 258; 295; 328; 355; 394; 404; 466; 470; 531; 535; 536; 551; 574; 615; 628; 719; 856; 868; 870; 926.
Justiça e julgamento de Deus (Veja as respostas das perguntas 11 e 12: Deus não julga e nem condena), citações nas perguntas de números do OLE: 20; 101; 171; 199; 222; 224; 271; 338; 637; 646; 655; 657; 664; 670; 672; 748; 764; 765; 772; 781; 808; 834; 836; 863; 883; 919; 948; 949; 956; 962; 1000; 1003; 1010; 1012; 1018.
Leis de Deus (Veja a resposta da pergunta 21: Deus não criou leis), citações nas perguntas de números do OLE: 59; 205; 358; 614; 615; 616; 617; 618; 619; 620; 621; 622; 623; 625; 626; 627; 629; 630; 635; 636; 638; 646; 647; 648; 684; 699; 714. 717; 735; 743; 772; 788; 789; 803; 806; 822; 829; 888; 889; 906; 918; 921; 930; 964; 984; 1003; 1018; conclusão II, VI e VIII.
Ordens e imposições de Deus, e, envio de mensageiros (Veja as respostas das perguntas 31; 43; 48 e 49: Deus respeita a liberdade de todos e quem envia é porque não pode ir), citações nas perguntas de números do OLE: 19; 113; 115; 119; 132; 144; 178; 224; 244; 258; 337; 385; 495; 523; 562; 660; 666; 711; 984; 1001e 1008.
A vontade de Deus (Veja as perguntas e respostas 30 e 31), ver citações nas perguntas de números do OLE: 78; 117; 392; 402; 529; 558; 569; 708; 740; 769; 778; 787; 801; 802; 869; conclusão V.
Veja citações diversas sobre Deus nas perguntas de O Livro dos Espíritos: 1; 3; 9; 10; 12; 13; 21; 27; 28; 41; 42; 49; 54; 59; 77; 126; 175; 205; 236; 243; 262; 265; 273; 334; 336; 344; 358; 360; 366; 393; 430; 438; 455; 462; 465; 479; 501; 509; 515; 540; 557; 576; 579; 582; 584; 585; 592; 603; 604; 607; 610; 613; 614; 617; 618; 619; 620; 621; 622; 623; 625; 626; 627; 629; 630; 633; 634; 635; 636; 637; 638; 641; 647; 648; 654; 656; 658; 663; 667; 668; 669; 671; 673; 676; 679; 684; 687; 693; 698; 699; 701; 703; 704; 712; 714; 717; 725; 726; 728; 735; 737; 740; 741; 743; 750; 757; 763; 766; 783; 788; 789; 790; 803; 804; 805; 806; 853; 855; 859; 871; 873; 876; 878; 882; 888; 889; 897; 906; 918; 921; 925; 928; 930; 936; 940; 944; 946; 951; 952; 953; 959; 963; 964; 969; 985; 997; 999; 1006; 1009; Conclusão IV, V; VIII e IX.

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Sex, 19/Set/2014 14:17 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6577
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Eis o que postei no jornal sobre o artigo do José Reis Chaves do dia 23/09/2013, que está nesse endereço:

http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/j ... r-1.717646

Publicado no dia 26/09/2013.
Um dos princípios, que passei a utilizar muito, após a expansão da minha mente, foi o versículo 3,11 do Evangelho Segundo São João: “Em verdade, em verdade, te digo: falamos do que sabemos e damos testemunho do que vimos, porém não acolheis o nosso testemunho”. Os teólogos de hoje aprenderam aquilo que os teólogos do passado ensinaram. Conforme a visão espírita pode-se perguntar hoje: Onde estão os teólogos do passado, que ensinaram princípios como verdadeiros e que na realidade não são verdadeiros? Quem aprende a Verdade se liberta (João 8,32), mas é preciso entender também que a verdade plena será ensinada quando vier o Espírito da Verdade (João 16,13) e ele já está no seio da humanidade, entenda quem puder entender.

Publicado no dia 26/09/2013.
O que me fez entender que não existem as “penas eternas” foram dois versículos do Evangelho Segundo São Mateus: “Em verdade te digo: dali não sairás, enquanto não pagares o último centavo” (Mt 5,26) e “Assim encolerizado, o seu senhor o entregou aos verdugos, até que pagasse toda a sua dívida” (Mt 18,34). Depois que toda a dívida ou pena for paga o Ser fica livre.

Publicado no dia 26/09/2013.
Os ensinamentos sobre a queda do homem e a expulsão do Paraíso e dos castigos para Adão e Eva (Gn 3, 1 a 19), como também sobre o Dilúvio (Gn 6,5 a 8,22) e da Torre de Babel (Gn 11, 1 a 9) complicaram a mente de muitos gênios do passado e os teólogos de hoje, que temem a Verdade, procuram silenciar sobre estes assuntos, pois o Deus apresentado nestes versículos não é bom e nem plenamente sábio!

Publicado no dia 26/09/2013.
Realmente Deus é o Eterno Presente. Como explicar essa grandeza de Deus para os seres humanos, que vivem dentro de princípios ainda tão mesquinhos? Consegui entender essa grandeza de Deus por intermédio de um gráfico, inicialmente feito por duas retas: uma horizontal e a outra vertical. A reta horizontal representa o tempo, e quando se fala do tempo, tem que ter sempre em mente uma correlatividade com a matéria, só pode medir o tempo que se passou com o envelhecimento de tudo aquilo que tem a haver com a matéria. O estudo da maioria das ciências está baseado nas leis materiais e no inter-relacionamento existente no já complexo mundo dos elementos materiais. A física quântica está quase provando a existência do mundo não físico. A reta vertical representa o conhecimento, que pode ser conquistado por todos os seres. O único ponto comum das duas retas representa a existência de cada ser, que pode ser chamado de infinito perto. E quanto mais um ser compreende este infinito perto, que muitos o chamam de “o deus-interno”, superego (ou mesmo ego, para alguns), mais fica em condições ou preparado para ir se capacitando em conhecimento e sabedoria nas quatro dimensões das duas retas para o infinito longe ou para os 4 pontos cardeais. Tudo aquilo da reta horizontal, que representa o tempo e que vem do lado esquerdo do ponto de cruzamento com a reta vertical, é o passado, que nunca mais volta. E tudo aquilo do lado direito do cruzamento, que virá depois, é o futuro, que ainda não existe. Na amplitude reta vertical temos o “Eterno Presente”, que vai avançando pela reta do tempo e, enquanto cada um vai entrando nas profundezas internas ou no seu inconsciente individual, isto é: na parte inferior da reta vertical, abrindo portas e selos, vai também se autoconhecendo. No processo do autoconhecimento, existe um distanciamento do ponto de cruzamento das duas retas para a parte inferior da reta vertical, e ao mesmo tempo, vai também se preparando em tudo no ambiente do corpo físico e emocional para que este receba energias sublimes e elevadas da mesma distância da parte superior da reta do conhecimento. O encontro ou reencontro destas energias tem muito a ver com a crença e a fé do ser envolvido. Dependendo da crença, pode-se julgar pelas experiências vividas que a causa ou origem das novas energias sentidas seja a presença de um Espírito, Jesus ou o próprio Deus-Pai. Também pode ter a certeza de estar entrando em perfeita sintonia com companheiros e companheiras de existências vividas, há séculos e séculos atrás, ou até mesmo de milênios já decorridos na reta horizontal, que representa o tempo.

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Sex, 07/Nov/2014 08:27 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6577
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Após ter compreendido ou interpretado o famoso número "666" (Ap 13,18), passei a entender qual será a solução para resolver todos os dramas vividos pela humanidade.
Eis o que postei no jornal sobre o artigo do Leonardo Boff do dia 19/09/2014, que está nesse endereço:
http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/l ... a-1.918476
Publicado no dia 23/09/2014. O Boff escreveu: “A alternativa à democracia representativa é a democracia social, participativa, de baixo para cima, na qual todos possam caber”. O Boff viveu num sistema comunista perfeito, pois ele como religioso franciscano tinha os votos de pobreza, castidade e obediência, mas em todas as comunidades, nas quais tudo era em comum para todos os membros, tinha o seu superior. Os provinciais eram eleitos por todos os membros da Província e depois todos obedeciam ao provincial, que foi eleito: eis aí uma comunidade quase perfeita. Agora comparar uma comunidade franciscana com a nossa democracia é sim uma demonstração de pouca compreensão da comunidade humana. Nossa democracia é sim uma demoniocracia, pois os eleitores são obrigados a votar e se são obrigados isso nunca foi ou é um direito. Os políticos só lembram e se aproximam dos eleitores nas vésperas das eleições e depois de eleitos o povo passa a ser um nome feio para eles.

Publicado no dia 23/09/2014. O Boff escreveu: “A solução que as classes subalternas encontraram para enfrentar essa contradição foi elas mesmas se organizarem e criarem as condições para impor seus direitos. Assim surgiram vários movimentos sociais e populares”. O problema não está nas classes, mas nos indivíduos de cada classe, pois falar contra o capitalismo é fácil e até demagogia, mas para a realização de todos os projetos são necessários o capital e a mão de obra, então a solução está no equilíbrio entre capital e trabalho, pois um necessita do outro. Quando os seres humanos são mais evoluídos, eles passam a pensar também nos outros e não só neles. Todas as vezes que algum membro das classes subalternas assumiu poder na história da humanidade ele tornou-se pior do que os das classes superiores.

Publicado no dia 23/09/2014. Como pessoas de muito conhecimento que sabem falar e escrever sem mostrar o caminho da verdadeira solução! Como existem pessoas sofistas vivendo e explorando bem a arte de falar e escrever, criando apenas mais confusões no labirinto mental do inconsciente coletivo! O problema e a solução está na escolha das pessoas certas para os lugares certos. Não se pode colocar no poder aquelas pessoas que buscam o poder apenas pelo PODER e para mostrar o imenso orgulho que existe dentro delas. Estas apenas irão buscar a solução dos seus problemas e talvez dos seus parentes, o povo é que se dane, mas que ainda será lembrado em épocas específicas de fazer novas e vãs promessas só para pedir de novo votos para se manterem no poder. Toda sociedade, que ainda não é perfeita, é dirigida por uma hierarquia. No posto mais alto da mesma só pode estar um ser, que sempre terá a última palavra. No Cosmo esse ser é Deus e em todos os outros subsistemas cósmicos sempre haverá alguém ocupando o cargo maior. Quando alguém, que possui uma mente brilhante, começa a agir contra os seus superiores e a atacar as leis existentes, então se torna um elemento perigoso para qualquer sociedade, pois este é mais sofista do que realista ou está buscando o poder sem ter as condições de agir com perfeição, após conquistar o poder. O caminho daqueles que querem mudanças é a busca normal e legal do poder, após a conquista do poder legislativo ou executivo então terão nas mãos os meios necessários para modificar ou criar leis, e, até mesmo anulando as leis existentes que estão inadequadas ou ultrapassadas. Esse é o caminho da legalidade e tudo continua legal. Quem conquista ou tentou conquistar o poder de uma forma ilegal nunca poderá dizer que defende a legalidade. A escravidão no Brasil acabou com a assinatura da Lei Áurea e não com uma terrível guerra civil, como aconteceu na América do Norte.

Publicado no dia 23/09/2014. A solução sempre estará no ser humano. Quanto mais evoluído ou sábio for um ser humano, menos ele precisa de leis e estará sujeito às leis, pois saberá quais são os seus direitos e deveres, vivendo bem a sua liberdade, como também respeitará os direitos e a liberdade dos outros. Esse é um candidato perfeito para assumir o poder central, pois já está livre dos excessos dos fanáticos da esquerda e da direita, já que age com sabedoria e amor. Toda sociedade, que ainda não é perfeita e é dirigida por uma hierarquia, deve se proteger para que pessoas inadequadas não assumam o posto mais alto, pois estes podem destruir a própria sociedade já que sempre colocam em primeiro lugar os seus interesses egoístas e até tirânicos. Quando pessoas inadequadas ocupam postos de chefias, os primeiros a serem prejudicados são os elementos da base da sociedade, que entregaram o poder a tais pessoas. Quanto mais humilde e simples for uma pessoa maior será a dificuldade dela para se aproximar dos que detém o poder. Existem casos em que, quando o poder maior cai nas mãos de pessoas orgulhosas, tirânicas e inescrupulosas, todas as sociedades constituídas podem ser prejudicadas. Estes seres ainda julgam que estão agindo corretamente, quando impõem as suas vontades com o poder das armas destruidoras e dos exércitos. Ninguém tem o direito de forçar e impor a outros aquilo, que ele julga ser uma democracia, mas na verdade é uma absurda tirania demagógica. Atualmente o sistema hierárquico mais perfeito é o da Igreja Católica, pois o seu líder é eleito de uma forma indireta e seus eleitores são pessoas escolhidas de todos os países do planeta, e, quem os aprova para os cargos de futuros eleitores não o faz com a intenção de receber seus votos ou apoio depois. Os cardeais, que são os membros do conclave que elegerá o futuro papa, já passaram por diversos e difíceis processos de seleção, que foram feitos por diversas pessoas dentro dos vários subsistemas existentes no catolicismo. A prova do que afirmo é que a Igreja Católica já existe há 2 milênios e o último grande cisma do cristianismo foi há 5 séculos.

Publicado no dia 23/09/2014. A solução para todos os problemas da humanidade está nessa simples síntese: “Todos os seres humanos têm que aprender a fazer somas e divisões perfeitas em seus atos e atitudes. Somas dos esforços, capacidades e capitais e divisão dos resultados, dos lucros e dos bens. Agora só podem participar da divisão quem antes participou da soma”.

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Sex, 07/Nov/2014 10:01 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6577
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
O número "666", que está indicado em Apocalipse 13,18, refere-se ao BEM e não é uma referência contrária ao BEM. O que sempre aconteceu foi orientação errada de livres pensadores ou de pensadores sofistas, que complicaram tudo em torno do famoso número "666".
Quando a minha ficha caiu, entendi que a referência citada no Apocalipse 13 era sim um fechamento com chave de ouro de todo o trabalho realizado pelo Mestre Jesus e por isso tudo passei a divulgar o que aprendi, após o meu Janeiro de 1980.
Eis o que postei no jornal sobre o artigo do Leonardo Boff do dia 31/10/2014, que está nesse endereço:
http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/l ... s-1.940341
Publicado no dia 02/11/2014.
Parece que vivo num mundo bem diferente do Boff, ele vive como um rei sem coroa. Ele foi educado por franciscanos, que ensinam a viver num perfeito sistema socialista ou comunista, pois num convento tudo é comum entre os confrades, mas quem vive num convento franciscano o faz porque assim o deseja e também fez os votos de obediência, pobreza e castidade por livre vontade. Mas os franciscanos nunca viveram como pobres, pois mesmo não tendo nada em seus nomes, eles têm de tudo, pois em todos os lugares que chegam existem casas para os receber e são alimentados pelo sistema em que vivem. Após ler esse artigo fico pensando como uma pessoa pode sair da pobreza sem trabalhar e apenas esperando o minguado e mísero valor do esquema “bolsa família”! Muitas pessoas não aceitam trabalhar fichados e com carteira assinada, pois assim perderia os vinténs do Governo por meio do “bolsa família”. O lucro verdadeiro está indo para os banqueiros, pois os banqueiros nunca ganharam tanto no Brasil como nos 12 anos do Governo Petista! A propaganda política foi sim um carnaval de mentiras e falsos testemunhos e nesse ponto os petistas deram também uma aula a todos os outros políticos. Parece que o Boff não vê o sistema corrupto que foi implantado com apoio dos líderes em Brasília. O mensalão para o Boff deve ter sido mentira, como também tudo o que se fala e divulga sobre a corrupção na Petrobras deve ser mentira! O Lula, quando era Presidente e saiu a notícia sobre o mensalão, ele confessou que ‘caixa-2’ na política brasileira era normal; era muito melhor ter ficado calado do que oficializar o crime do ‘caixa-2’, pois ele era o Presidente.

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Sáb, 24/Jan/2015 10:50 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6577
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Como já escrevi sobre o "666", que será o fechamento com chave de ouro de todo o trabalho de Jesus, então o caso dos médicos cubanos ficará ao encargo do "666" resolver no futuro.

Eis o que postei no jornal sobre o artigo do José Reis Chaves do dia 06/01/2014, que está nesse endereço:
http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/j ... r-1.769101

Publicado no dia 06/01/2014.
Nestor, também já ouvi comentários e li sobre o trabalho escravo dos médicos cubanos e a possibilidade de uma grande parcela dos R$ 10 mil reais pagos por um médico cubano voltar para os cofres do PT como Caixa 2. Agora o processo pode virar contra a ditadura do Governo Cubano, pois os médicos cubanos irão ver como é bom viver em liberdade. Será se todos os médicos cubanos estão satisfeitos em serem escravos do Governo ditatorial deles?

Publicado no dia 06/01/2014.
Chaves. No meu modo de pensar e até de viver, digo que a bancarrota dos regimes marxistas foi em função do desejo de liberdade que é nato em cada ser humano.


Não foram publicados.
(Nestor). O capitalismo estatal mostra-nos a sua garra cruel na recente contratação de cubanos para o programa brasileiro "Mais Médicos". Cada médico custará mensalmente R$10 mil ao tesouro nacional. Só que esse dinheiro será repassado diretamente ao governo cubano (evasão de divisas). E cada médico receberá do seu patrão (irmãos Castro) apenas mil reais por mês desse pagamento. Trata-se, portanto, de trabalho semi-escravo com total conivência do governo brasileiro; uma vergonha. Para piorar as coisas, circula à boca pequena a informação de que 50% desse repasse a Cuba, retornará à cúpula petista (lavagem de dinheiro - caixa dois - etc.) para rechear suas campanhas políticas e os próprios bolsos. Pois uma das marcas desse governo é a corrupção.

(Chaves). Mas a busca das coisas do ter, desde que não sejamos escravos delas, é normal, necessária e até sagrada na nossa vida. O comunismo fracassou exatamente porque o sonho de toda pessoa é ser rica. Além disso, esse regime colocava os bens materiais nas mãos duma minoria formada pelos mandatários do poder e dos apadrinhados do seu partido. E, se o lucro da produção não era dos produtores e industriários, ninguém tinha interesse em aumentar a produção e menos ainda em aperfeiçoá-la.

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Sáb, 11/Abr/2015 15:57 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6577
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
A corrupção só irá ter um fim, quando o "666" começar a agir com todo o PODER na face da Terra, pois só assim irá haver justiça e cobrança das dívidas ou crimes de todos os corruptos.
Eis o que postei no jornal sobre o artigo do Leonardo Boff do dia 28/11/2014, que está nesse endereço:
http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/l ... o-1.953576
Publicado no dia 13/12/2014.
O Leonardo Boff escreveu: “Pelas mídias sociais, fui atacado ferozmente por ter apoiado o projeto político do PT e da presidente Dilma Rousseff, sempre com o mesmo argumento: “Por que não reconhece e escreve contra a corrupção?” Realmente o Boff deu total apoio a um grupo de corruptos desde o início da criação do PT. Ele nunca desconfiou que a cúpula do PT era sim formada de pessoa desonestas e enganadoras desde o início e o objetivo deles era sim assumir o controle do Poder Central para poderem apropriar-se do patrimônio público de uma forma descarada, mas isso o Boff não reconheceu até hoje e por isso continuou dando total apoio a todos eles. Basicamente o Boff é o único sábio e teólogo que continua dando total apoio aos líderes do PT. Isso para mim é sim inacreditável, mas é a pura verdade. Sei que quase todos os políticos usam de meios não lícitos para manterem no poder, mas o grupo petista agiu de uma forma que nunca houve nesse País; eles foram pegos no Mensalão, mas até hoje afirmam que não houve o tal mensalão e agora foram pegos com a boca na botija da Petrobras: um roubalheira muito maior do que o mensalão... Essa roubalheira toda iniciou quando a Dilma era presidente do Conselho de Administração da Petrobras e o Lula o presidente do Brasil... Eles julgavam que nunca iriam ser descobertos, mas foram pegos de uma forma indireta no processo “Lava Jato”. Mas o Boff aceita tranquilamente que Lula e Dilma não sabiam de nada, mesmo tendo os cargos que tinham... Isso só acontece no Brasil.

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Sex, 31/Jul/2015 16:46 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6577
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Veja bem esse versículo bíblico: "Aqui é preciso discernimento! Quem é inteligente calcule o número da Besta, pois é um número de homem: seu número é 666!" (Ap 13,18).
Quem quiser fazer uma numeração com 36 dígitos: 10 números e 26 letras, encontrará o correspondente ao número decimal "666" o número "ii" ou "II", que é o segundo na numeração romana. Isso será se foi uma pura coincidência ou foi um caso pensado para ser descoberto na Era do Computador? Eu passei a entender que foi sim um código muito bem bolado pelo Espírito, que intuiu ao autor do Apocalipse. Então estamos sim vivendo a era do "666", que é também a Era do Discernimento ou da Verdade.
Veja a introdução do resumo do meu trabalho em relação aos livros que li do Papa Bento XVI:
A pós ler os três livros do Papa Bento XVI sobre Jesus: “A Infância de Jesus” (1); “Jesus de Nazaré - Primeira Parte. Do Batismo no Jordão à Transfiguração” (2) e “Jesus de Nazaré – Da entrada em Jerusalém até a Ressurreição” (3), decidi fazer um estudo sobre os três livros e apresentá-lo como mais um meu trabalho para explicar a Verdade e a própria Teologia.
O Sumo Pontífice continua preso e enjaulado no labirinto teológico criado pelos seguidores de Jesus em torno da Vida, da Bíblia, de Jesus, de Deus e da Verdade, por isso ele não consegue entender nada sobre a própria Verdade, pois tudo para ele continua oculto sob o Mistério da Fé.
Depois que tudo acontece fica fácil querer correlacionar com outros assuntos e até comprovar os acontecimentos, como também escrevendo de acordo com tudo o que já aconteceu. O meu objetivo é divulgar, comentar e explicar como passei a entender a Verdade, que liberta (João 8,32) e plena (João 16,13). Digo que chegou sim o tempo ou a Era da Verdade, que já foi profetizada por Jesus conforme o autor do Evangelho de João (Jo 16,12 a 15).
Decidi dividir este tópico por assuntos e por ordem alfabética: Abraão e Davi. Autoconhecimento. Bento XVI. Bíblia. Céu. Cristãos ou Seguidores de Jesus. Cruz (Sofrimento). Deus. Dogmas. Espiritologia. Eucaristia. Evangelho. Evolução. Fé. ICAR. Jesus. Labirinto. Líderes religiosos. Maria de Nazaré. Mistério. Moisés. Morte. Mulher na Bíblia. Nós. Palavra de Deus. Paulo de Tarso. Pecado Original. Perdão. Revelação. Sacrifício. Salvação. Santíssima Trindade. Verdade. Vida.

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Sex, 31/Jul/2015 17:37 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6577
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Veja o resumo do meu trabalho sobre os livros do papa Bento XVI:
“A Infância de Jesus” (1); “Jesus de Nazaré - Primeira Parte” (2) e “Jesus de Nazaré - Segunda parte” (3) no subtítulo Evolução:
Evolução.
Por meio da evolução do discernimento, entendimento e conhecimento pode sim conquistar ao autoconhecimento. O mistério em torno da cruz, da fé e da Santíssima Trindade ocultou o caminho para a compreensão da Verdade plena (João 16,13), a verdadeira libertação só acontecerá por meio da verdade (Jo 8,32) e do autoconhecimento.
(“A vida normal de Jesus, o operário provinciano, não parece esconder qualquer mistério; a sua proveniência revela-O como um igual a todos os outros”. Pág. 12(1)). Eis aí o “segredo” da Vida, pois todos evoluem e como Deus sabe dirigir todo o processo em torno da Vida e da Evolução, e só Ele mesmo sabe a hora certa para tudo acontecer! Eu estou aqui e já sei quem fui e sei quem sou! (Ver a 4ª carta para o bispo Dom Célio (2)). Ninguém da Igreja aceita dialogar comigo no presente e irão ficar na berlinda no futuro!
(“Como método histórico, ele pressupõe a mesma medida na relação dos acontecimentos da história e por isso deve tratar as palavras que tem diante de si como palavras humanas”. Pág. 13 (2)). Como são palavras humanas, então não podem ser divinas. O Divino é perfeito e o humano pode sim conter erros e falhas na interpretação e compreensão, pois o discernimento é muito importante aos humanos que buscam a perfeição. Tem-se hoje uma Bíblia escrita e traduzida por diversas vezes: este é o presente. O passado passou pelo aramaico, hebraico, grego, latim e a língua atual e isso tudo é o presente, que está escrito. Esse “escrito” não é a palavra escrita, mas a palavra viva que ajuda a compreender melhor a Deus por meio da evolução do entendimento e do conhecimento.
Jesus foi sim o primeiro homem que teve a coragem de dizer que era filho de Deus, e foi condenado como blasfemo (Mt 26,57 a 68), mas hoje todo cristão fala isso! Evolução do conhecimento individual e coletivo. (Pág. 114 (2)).
(“Preocupo-me que a presença de Deus no meio de nós não seja jogada na lama, e que nos puxe para cima, para a sua pureza e santidade?” Pág. 134 (2)). Como fica a mente ou consciência do Sumo Pontífice escrevendo tudo isso aqui e tendo o conhecimento que ele tem da história da ICAR? Ele não conhece ou não entende ainda sobre o processo da evolução cósmica individual e coletiva no aperfeiçoamento de cada um e do conhecimento em geral buscando sempre o esclarecimento da Verdade.
A evolução ou salvação é autorredentora e não heterorredentora. Cada um terá que seguir o próprio e único caminho, fazendo e praticando o que Jesus ensinou: Perdoando e amando sempre! (146(2)).
(“e receberam uma nova marca em virtude da sua realização na vida e no sofrimento de Jesus”. Pág. 262 (2)). Compreendo isso com mais clareza e lucidez por meio do processo evolutivo individual e coletivo. A evolução (=salvação), primeiro, acontece no plano individual e depois o indivíduo evoluído fica em condições de trabalhar no aspecto coletivo. Todo sacerdote antes de ser um sacerdote ele se prepara para executar bem sua missão sacerdotal e assim é com todas as profissões. O sacerdote deve ser sim um missionário e não um profissional das religiões.
(“ao encargo particular que Paulo sabia ter assumido simultaneamente como peso e graça”. Pág. 53 (3)). Evolução individual para todos sem tempo marcado: Todos alcançarão a plenitude da perfeição! (“Na descida, Ele reuniu de novo os “Seus” – a grande família de Deus”. Pág. 61 (3)). João escreveu o processo da evolução. Nesse processo não existe queda, mas uma descida para planos inferiores e levando consigo aquele, que desce, tudo o que já possui e conquistou em vidas anteriores, por amor àqueles, que ainda não conquistaram a perfeição (Mt 5,48).
(“torna-se o início de uma nova criação”. Pág. 132 (3)). Discordo: de nova criação não, mas de um novo estágio evolutivo da criação sim, pois é assim o constante e lento processo da evolução individual e coletiva. Na atualidade a humanidade alcançou um novo estágio evolutivo e por isso está sendo fechado com chave de ouro o período do trabalho realizado pelo homem Jesus.
(“E, no entanto ela era o início verdadeiramente novo: aquilo de que, secretamente, tudo estava à espera... Cristo verdadeiramente ressuscitou”. Pág. 223 (3)). O processo evolutivo continua a sua constante e contínua caminhada. A ressurreição agora irá ser melhor compreendida. Eu já sou um ressuscitado. Por enquanto a única prova ficou escondida no tempo, pois foi no dia 02/02/1991, quando vivi durante 15,30 horas com o meu coração parado, mas não fui buscar prova médica, pois dentro de um hospital eu não sou dono do meu corpo e tive medo de ser uma cobaia nas mãos de médicos, e, a prova clara para todos, só Deus sabe quando irá acontecer, pois Ele é que dirige tudo!
(“morto num determinado momento, mas na ressurreição verificou-se um salto ontológico que toca o ser como tal; foi inaugurada uma dimensão que nos interessa a todos, e que criou para todos nós um novo âmbito da vida, o estar com Deus”. Pág. 245 (3)). Para compreender bem e melhor todo o processo em torno da missão salvífica de Jesus torna-se necessário entender bem tudo em torno do processo evolutivo planetário e cósmico.

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Sex, 31/Jul/2015 17:39 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6577
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Veja o resumo do meu trabalho sobre os livros do papa Bento XVI:
“A Infância de Jesus” (1); “Jesus de Nazaré - Primeira Parte” (2) e “Jesus de Nazaré - Segunda parte” (3) no subtítulo Fé:
Fé.
Sinto-me até envergonhado depois de ler este prefácio (Págs. 9 e 10 (1)), que foi escrito pelo Joseph Ratzinger, o papa Bento XVI. Como o Bento XVI, o líder máximo da Igreja Católica Apostólica Romana, que é a minha egrégora de nascimento ou a minha atual linha reencarnatória, está tão distante da Verdade, que liberta (João 8,32) e da Verdade Plena (Jo 16,13)! O Bento XVI não se libertou da cegueira da fé e por isso ele renunciou, pois a salvação da Igreja só virá por meio da VERDADE, que passei a chamar de Teologia da Verdade.
(“O anjo lhe dá a confirmação de que Ela não será mãe pelo modo normal, depois de ser recebida por José, mas por meio “da sombra do poder do Altíssimo” com a vinda do Espírito Santo, declara com força: “Para Deus, nada é impossível” (Lc 1,38)”. Pág. 36 e 37 (1)). A Igreja necessita entender e compreender toda a Verdade sobre a concepção de Jesus no ventre de Maria de Nazaré e chegou a hora da Verdade plena (João 16,13) ser divulgada, pois já foi revelada: ver a 7ª carta para o frei Basílio (2). A Verdade ficou oculta por “20” séculos e a mentira continuou sendo ensinada e protegida pela fé sob o véu do mistério e até por meio de uma tirania de Roma. Os homens perderam o caminho da Verdade ou da árvore da Vida (Gn 3,24).
Tenho que pedir desculpas ao Sumo Pontífice, mas tudo o que ele escreveu neste item 4 (4. Concepção e Nascimento de Jesus, segundo Mateus. Pág. 38 a 48 (1)) só veio confirmar por meio da fé, que cega, e do mistério, que nada explica, uma das maiores enganações inventadas pelo cristianismo nascente. Esta enganação só foi explicada e esclarecida no século XX por intermédio do Espírito da Verdade (João 16,13), que encarnou no seio da humanidade e teve, como ainda tem, a proteção do Espírito Santo de Deus! (Ver a 7ª carta para o frei Basílio (2)).
(“Efetivamente, é essencial para a fé bíblica que ela se refira a um acontecimento realmente histórico”... “Et incarnatus est; professamos com estas palavras a nossa fé na efetiva entrada de Deus na história real”... “É a própria fé que o exige”. Pág. 12 (2)). Fé é uma forma de aceitar aquilo que ainda não se pode compreender e nem é possível explicar. A fé cega o crente. Todo aquele, que conhece a Verdade, se liberta do “estágio da fé”.
(“De aparentes resultados da exegese científica se entreteceram os piores livros que destruíram a figura de Jesus, que desmontaram a fé”. “E o Anticristo nos diz, com os gestos da mais elevada cientificidade, que uma exegese que lê a Bíblia na fé no Deus vivo, aí o procura e escuta, é fundamentalismo;”. Pág. 47 (2)). A fé cega o crente e obscurece o encontro do caminho para a Árvore da Vida (Gn 3,24), ocultando assim a possibilidade de encontrar a Verdade, que liberta (Jo 8,32). Eu encontrei e compreendi a Verdade, mas os membros da hierarquia da Igreja nada querem ouvir, todos estão bitolados pela cegueira da fé ou se escondem na fortaleza inexpugnável do silêncio com medo da Verdade.
(“E a Igreja como um todo deve manter-se consciente de que deve permanecer reconhecível como a comunidade dos pobres de Deus”. Pág. 82 (2)). A fé na realidade é sim um sustento para o crente se manter fiel e confiante nas promessas divinas. Bento XVI, por que você não viveu como “pobre”, principalmente depois de ser eleito papa?
Fé: quem vive em estado de fé ainda está na realidade num estado de ignorância sobre si mesmo e sobre a Verdade. Todo aquele que conhece a Verdade fica livre da fé cega! (Pág. 109 (2)).
(“O “fervor” (zelo) pela lei, que deu o nome a este movimento, viu os seus modelos nos grandes “fervorosos” da fé de Israel”. Pág. 159 (2)). Defender a fé matando os outros nunca foi um ato bom! É preciso sim libertar-se destes ensinamentos sofistas e dogmáticos. Fé de Israel! Por causa desta fé de Israel muitos povos foram massacrados! Veja Josué... Isso nunca foi agradável a Deus, o eternamente bom e perfeito.
(“até Matatias... matando um conformista... quis publicamente sacrificar os ídolos (1Mc 2,17-28). Pág. 160 (2)). Isso nunca foi um ato bom e agradável a Deus. A fé cega e leva o crente a atos de fundamentalismo.
A confiança no outro deve ser plena, quem não confia plenamente no outro é porque ainda não entendeu ou não conheceu profundamente o outro. Fé como confiança está correto! (Pág. 214 (2)).
(“Eles podem ver o que “os outros” não veem, e deste ver surge um conhecimento que vai além da “opinião” dos “outros”. É desse ver que vem a sua fé, a sua confissão; sobre isso pode então surgir a Igreja”. Pág. 250 (2)). Este fato deixa de ser um ato de fé, mas de certeza, de conhecimento e da confiança; é o testemunho daquele que viu e porque viu tem certeza (Jo 3,11).
(“Isso, porém, era apenas uma primeira demonstração das crueldades inimagináveis que haveriam de seguir-se com crescente brutalidade, incentivada reciprocamente pelo fanatismo de uns e o furor crescente de outros”. Pág. 40 (3)). Veja aqui como a fé cega o crente. Quantas guerras já aconteceram por causa das crenças diferentes em nome de Deus? Veja Josué, as cruzadas, a inquisição e a jihad!
(“sacramento do seu amor, no qual Ele nos imerge na fé e que é o verdadeiro lavacro de purificação do homem”. Pág. 75 (3)). A moral e a ética estão sim corretas e mostram o caminho para ser vivido e percorrido na vida. A fé não purifica ninguém, mas é um meio para melhorar na conquista da purificação, uma grande auxiliar no caminho da perfeição. A fé oculta o caminho da verdade (João 8,32 e 16,13).
Fé e conhecimento - É necessário ter o autoconhecimento para discernir o que foi ensinado como verdadeiro e que não é verdadeiro. (Pág. 86 (3)).
(“Se a certeza da fé se baseasse exclusivamente sobre uma certificação histórico-científica, continuaria sempre passível de revisão”... “as palavras autênticas de Jesus, para encontrar nelas a rocha segura da fé”. “a fé teria perdido o seu fundamento”. “não se podem esperar provas de certeza absoluta”. Pág. 102 (3)). Essa é, para mim, a maior dificuldade para a aceitação, compreensão e divulgação da verdade plena (Jo 16,13), pois a fé cega o crente e o faz fugir (ou temer) dos diálogos que podem conduzi-lo à compreensão da Verdade.
(“Assim como, a partir da fé, é preciso ler de modo totalmente novo a afirmação de Caifás sobre a necessidade da morte de Jesus, assim também se deve fazer com a palavra de Mateus sobre o sangue: esta, lida na perspectiva da fé, significa que todos nós precisamos da força purificadora do amor, e tal força é o seu sangue. Não é maldição, mas redenção, salvação. Só com base na teologia da Última Ceia e da cruz presente na totalidade do Novo Testamento é que a palavra de Mateus sobre o sangue adquire o seu sentido correto”. Pág. 172 (3)). A fé cega o crente e o faz aceitar que o sangue de Jesus aplacou a ira de Deus e conseguiu assim o perdão de Deus! Que absurda ignorância sobre Deus!
(“Ele não possui nenhuma legião. Acaba crucificado. Mas é precisamente assim, na carência total de poder, que Ele é poderoso, e só assim a verdade se torna força, sem cessar”. Pág. 177 (3)). Os teólogos têm um medo terrível e assustador da Verdade por causa da fé, que cega o crente e dos dogmas que foram impostos a ferro e fogo nos primeiros séculos da Era Cristã.
(“Pedro continua: “Entretanto, irmãos, sei que agistes por ignorância, da mesma forma como vossos chefes” (Atos 3,17)” “Sem dúvida, esta combinação entre douta erudição e profunda ignorância deve fazer-nos pensar”. Pág. 189 (3)). E essa ignorância em torno das coisas de Deus e da Espiritualidade reina até hoje por causa da fé que cega o crente!

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Sáb, 24/Out/2015 10:49 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6577
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Está escrito: "Aqui é preciso discernimento! Quem é inteligente calcule o número da Besta, pois é um número de homem: seu número é 666" (Ap 13,18).
No dia em que decifrei o número "666" e a "Besta" do Apocalipse, digo que passei a ter uma ótima compreensão da Bíblia, da Teologia, da Espiritualidade e de Deus.

Eis o que postei no jornal sobre o artigo do José Reis Chaves do dia 07/04/2014, que está nesse endereço:
http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/j ... o-1.819723

Publicado no dia 07/04/2014. Desde quando conheci a Doutrina Espírita na teoria e na prática decidi usar apenas o nome Deus para o único Espírito, que é a Divindade (João 4,24) e para todos os outros espíritos, que foram criados, só utilizo o nome de “espírito” no singular ou plural. E para compreender isso melhor é preciso sim estudar a Espiritologia por meio da Codificação de Kardec. O costume de usar o plural de “Deus” só dá continuação à complicação, que foi criada pelos autores bíblicos e pelos primeiros teólogos, que eles definiram muito bem como o “mistério da fé”.

Publicado no dia 07/04/2014. Veja mais um texto que escrevi, enquanto lia a encíclica “A alegria do Evangelho”: Mas isso ocorreu com a Igreja, que se esqueceu do Evangelho, quando se transformou o Catolicismo na Religião Oficial do Império Romano, quando criou a Igreja Católica Apostólica Romana, no século IV. Só no século XX a Igreja começou a buscar realmente a Verdade por meio do Concílio do Vaticano II, que deu origem a Teologia da Libertação (João 8,32) e assim por meio da TL poderá chegar à Teologia da Verdade (João 16,13). (16/01/2014). (“A mensagem correrá o risco de perder o seu frescor e já não ter “o perfume do Evangelho””. Item 39).

Publicado no dia 07/04/2014. Veja outro texto que escrevi na mesma encíclica: “Descobrir Deus em cada ser humano” (Item 92): Essa é sim uma visão inadequada de Deus, mas é também uma forma de dar importância a cada ser humano, pois procura elevar a cada um ao nível de Deus. Deus é sim o único Espírito Incriado, que iniciou a criação e que sempre permaneceu no leme da evolução de toda a criação. O papa necessita muito da Teologia da Libertação e da Teologia da Verdade.

Publicado no dia 07/04/2014. Mais dois textos escritos na encíclica “Alegria do Evangelho”: Labirinto - As escolas católicas necessitam encontrar as saídas do labirinto criado pelos primeiros seguidores de Jesus nos primeiros séculos da Era Cristã por causa da falta da compreensão da Verdade por eles. (“As escolas católicas... mesmo em países e cidades onde uma situação adversa nos incentiva a usar a nossa criatividade para encontrar os caminhos adequados”. Item 134). O Sumo Pontífice tem que encontrar a saída do labirinto criado pelos teólogos em torno da Verdade, de Jesus, de Deus e até da Bíblia. (“É verdade que, para se entender adequadamente o sentido da mensagem central de um texto, é preciso colocá-lo em ligação com o ensinamento da Bíblia inteira, transmitida pela Igreja”. Item 148).

Vitoria alvinegra. Publicado no dia 09/04/2014. É que o Senhor nos instruiu: “Não deis aos cães o que é santo, nem lanceis ante os porcos as vossas pérolas, para que não as pisem com os pés e, voltando-se, vos dilacerem.”

Rosário Américo de Resende. Publicado no dia 09/04/2014. Vitória. Esse mesmo Senhor também disse: “Isto vos mando: amai-vos uns aos outros” (João 15,17). E quem realmente ama não julga os outros como porcos! Então existem sim muitas contradições em nome de Jesus, que só nos mandou perdoar e amar até aos inimigos (Mt 5,44).

Luciano. Publicado no dia 09/04/2014. Tenho percebido que há muito tempo os crentes sumiram desse espaço. Acho que ficaram sem argumentos.

Publicado no dia 09/04/2014. Luciano. Os crentes sumiram porque eles ficam sob o mistério da fé, que cega a pessoa e não deixa que a mesma encontre e entenda a Verdade, que liberta (João 8,32).

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Qua, 06/Jan/2016 23:03 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6577
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
O "666" irá sim ter muito trabalho por causa da imensa confusão, que já foi realizado em torno da Vida, de Deus e da Bíblia.
Eis o que postei no jornal sobre o artigo do José Reis Chaves do dia 23/06/2014, que está nesse endereço:
http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/j ... o-1.869821

Publicado no dia 24/06/2014. Luiz Gonzaga. Eu fui educado na Doutrina Católica, que ainda é contrária a reencarnação. Aceitei a verdade da reencarnação no dia 05/01/1980 e fui na Bíblia Sagrada ensinamentos que me levariam a compreender, explicar e aceitar a reencarnação. Dentre os trechos bíblicos, que podem extrair a verdade da reencarnação ou que ficam muito mais claros com uma visão reencarnacionista, cito os seguintes com meus comentários: 1 - João 1,1 a 18. Neste trecho está muito claro que Jesus, nosso Mestre e Guia, existia antes de nascer entre nós: “No princípio era o Verbo e o Verbo estava em Deus ... e o Verbo era Deus... e o Verbo se fez carne e habitou entre nós... e está na glória de Deus”. Bom, se Jesus, nosso Mestre, veio de onde veio para nos ajudar e amar, por que os seus discípulos não poderiam fazer o mesmo que o Mestre fez? No meu ponto de vista é muito lógico e racional que os discípulos façam o mesmo que o Mestre fez e ensinou, então eles todos poderiam voltar a viver na carne: reencarnar... E isso seria muito normal mesmo. 2 - João 3,11 a 13. Jesus nos explica e ensina que só podemos falar daquilo que sabemos e dar testemunho daquilo que vimos. O renascer de um homem adulto (Jo 3,3) é um processo de conversão e isso é coisa da terra, que todo mestre devia saber (Jo 3,10). Já no versículo 12, Jesus deixa claro que ele conhecia as coisas do céu, as quais não seriam compreendidas nem por Nicodemos, que era um mestre de Israel. A reencarnação é uma das coisas do céu, pois um espírito sai da glória celestial ou do plano invisível e vem habitar entre a humanidade em evolução. Esse gesto é uma prova de muito amor e consideração para com todos. A morte também, que não é morte mas uma libertação e uma vitória, é também uma das coisas do Céu, pois o corpo de carne fica aqui e o espírito vitorioso volta para o Céu ou para o Plano Invisível. O medo da morte é por causa da nossa ignorância. 3 - João 9,1 a 3. Neste trecho pode-se ver claramente na pergunta dos discípulos de Jesus uma crença geral da existência do “espírito ou alma” antes do nascimento, pois se foi o cego que pecou, o pecado teria que ser antes de nascer, já que nasceu cego. Caso o pecado do cego fosse posterior ao seu nascimento, então o castigo foi dado antes da culpa e isto não seria justo e nem perfeito, nem seria de Deus. Caso os pais fossem os pecadores, seria também uma grande injustiça, pois uns pecam e outros recebem o castigo. Isso seria também contrário ao que está escrito na Bíblia: - “Não farás morrer um pai pelo filho, nem um filho pelo pai, mas cada um morrerá por seu próprio pecado” (Dt 24,26). A resposta de Jesus, dizendo que ninguém pecou e que tudo foi para que sejam manifestadas as obras de Deus, deixa para nós outra interrogação, que é: “Deus, que é bom, justo, perfeito e sábio, iria aceitar esse padecimento e sofrimento apenas para manifestar a sua glória”? Essa atitude seria digna só de quem não é perfeito. Deus não iria permitir que um ser humano nascesse e vivesse cego por tanto tempo apenas para manifestar as suas obras. É muito mais lógico e racional ver aqui um pagamento de pecados ou erros do passado (de vidas passadas) cometidos pelo próprio espírito, que busca a sua evolução e se livra da prisão, que para muitos parece eterna (= o Inferno Eterno). Como se vê em Mateus 5,23 a 28; 18,23 a 35, trechos do Evangelho que condenam a doutrina das penas eternas e onde existe sim o ensino da cobrança ou do pagamento dos próprios erros passados com penas e castigos, mas quando tudo for pago o “ser” estará novamente livre. 4 - Mateus 17,9 a 13; 11,11 a 15; Marcos 9,9 a 13 e Lucas 1,11 a 17. Nestes quatro trechos pode-se entender que João Batista e o profeta Elias são duas encarnações do mesmo espírito. Quando se aceita a reencarnação não existe mais dúvidas por causa da clareza dos trechos. Em Lucas 1,17 pode-se ver ainda um grande auxílio para a psicologia e psiquiatria modernas entenderem o inconsciente individual profundo: “com o espírito e poder de Elias” (Lc 1,17). Sendo João Batista uma reencarnação de Elias, então tudo, o que Elias fez, viveu e aprendeu em suas experiências de vida, pertenceu ao “inconsciente individual de João Batista”. O inconsciente individual é uma conquista de cada um em seus passados e não algo vago, que ninguém consegue explicar ou entender, um “iceberg”, como me disse um psiquiatra. No “iceberg” se vê o que está à tona d’água e nada se sabe do que está submerso, isso também é uma prova que Deus não nos abandona aqui na terra, quando estamos evoluindo ou em missões, pois tudo fica muito bem protegido sob muitos selos, cadeados, segredos e até labirintos mentais indecifráveis.

Publicado no dia 24/06/2014. Luiz Gonzaga. Continuando a minha exposição, faço esse complemento: Mateus 13,44: “O Reino de Céus é semelhante a um tesouro escondido no campo, um homem o acha e torna a esconder e na sua alegria, vai, vende tudo o que possui e compra aquele campo” (da Bíblia de Jerusalém). Em algumas traduções ainda se diz: “....e na alegria de o achar de novo....”. Este foi o primeiro trecho bíblico onde vi e compreendi, por revelação, a reencarnação. O campo é o corpo de carne e o “Reino de Deus” é vivência consciente com a sabedoria, consigo mesmo, com a Verdade e com Deus. Mateus 5,24. Aqui podemos entender também que quando um espírito estiver pronto para entrar no Céu e lembrar que alguém tem algo contra ele, Jesus o aconselha a deixar a oferta (a entrada no Céu) e ir (voltar para) reconciliar com o irmão (reencarnar); isto é: “quitação de débitos passados, mesmo que foram praticados há milhares de anos atrás”. A justiça invisível ou espiritual é plenamente perfeita e tudo tem que ser pago para conseguir a plenitude da libertação. Mateus 16,13 a 17; Marcos 6,14 a 16; 8,27 a 30; Lucas 9,7 a 9 e 18 a 21. Nestes trechos, como em João 9,1 a 3, pode-se deduzir que a idéia da preexistência do espírito era de uma certa forma aceita e até defendida já naquela época.

Publicado no dia 24/06/2014. Luiz Gonzaga. Mais alguns textos dos Evangelhos que só ficam bem compreendidos por meio da aceitação da verdade da reencarnação: “Bem-aventurados os mansos, porque herdarão a terra” (Mt 5,4). Essa bem-aventurança só será plenamente compreendida após ter aceita e entendida a teoria das vidas sucessivas. Pois só quem for manso permanecerá ou poderá reencarnar na terra, quando o Reino de Deus estiver aqui implantado ou o BEM administrando tudo. “Eu vos digo que do mesmo modo haverá mais alegria no céu por um só pecador que se arrepende do que por noventa e nove justos que não precisam de arrependimento” (Lc 15,7). Como todos os espíritos estão em evolução e não há regressão, quando um pecador se arrepende ele passa para o lado do BEM, do céu e por isso todos os que já se encontram no céu (com ou sem o corpo físico) muito se alegrarão. É uma vitória do BEM, uma conquista de mais um ser, de mais um elemento, que entra para o céu. “Pois hão de surgir falsos Cristos e falsos profetas, que apresentarão grandes sinais e prodígios de modo a enganar, se possível, até mesmo os eleitos” (Mt 24,24). Se já são eleitos, porque então estão vivendo entre os homens? Só se compreende esse ensinamento quando espíritos já eleitos voltam a carne para continuar trabalhando em prol do Evangelho de Jesus, nesses casos esses espíritos nunca poderão ser enganados pelos sinais e prodígios dos falsos profetas. Os “inconscientes individuais” destes espíritos e os anjos de guarda deles estarão sempre vigilantes ou em estado de alerta.

Publicado no dia 25/06/2014. Até Janeiro de 1980, quando ainda era um cego e até fanático defensor da vida única de um espírito em um corpo de carne, eu não conseguia entender os dramas da minha vida e da própria humanidade. Também não conseguia compreender porque Jesus teve que morrer na cruz, após a traição de um dos discípulos, ser considerado um blasfemo pelos líderes religiosos e ser flagelado, como um sacrifício para redimir a humanidade do pecado da desobediência e Adão e Eva. Jesus pagou o resgate a quem? Como defender que Deus era plenamente bom e perfeito e só perdoou a humanidade porque alguns seres humanos fizeram o que fizeram com Jesus? Mas depois que aceitei a verdade das vidas sucessivas dos espíritos em corpos de carne no dia 05/01/1980 tudo ficou muito claro e lúcido para mim e Deus realmente continuou plenamente bom e perfeito como Jesus nos ensinou.

Publicado no dia 27/06/2014.
Tony Seven. Como você explica os trechos bíblicos contraditórios? Se a Bíblia realmente fosse divina, então isso não poderia ter acontecido! Aqui vou citar apenas o mandamento: “Não matarás” (Ex 20,13 e Dt 5,17) e o que está escrito em 1Samuel 15,1 a 3, onde está escrito que o profeta Samuel recebeu orientação de Deus para que Saul matasse homens e mulheres, crianças e recém-nascido, bois ovelhas, camelos e jumentos!

Texto do TonyaSeven (Publicado no dia 28/06/2014).
Caro Rosário Américo, a Bíblia deve ser estudada segundo os contextos respectivos. "Não matarás" é um mandamento para NÓS e se refere ao homicídio; não se aplica, por exemplo, à guerra ou à legítima defesa, que Deus não condena. Quanto àquelas matanças, que são de fato várias no Velho Testamento, foram todas ordenadas pelo próprio Deus por motivos que Ele justifica segundo Suas leis. Lembre-se de que Deus é soberano. Para fazer um estudo justo e isento da Bíblia é preciso analisar, por exemplo, os argumentos dos cristãos bíblicos que a conhecem bem e ensinam as leis expostas no próprio Livro para seu estudo. Apesar das aparências superficiais, NÃO HÀ incoerências na Bíblia. Para um estudo equilibrado, é interessante ESTUDAR OS ARGUMENTOS DA PARTE CONTRÁRIA, para chegar a conclusões realmente confiáveis. Entre inúmeros artigos interessantes contidos na página solascriptura-tt.org, analise, por exemplo: http://solascriptura-tt.org/Bibliologia ... eisler.htm e http://solascriptura-tt.org/Seitas/Mere ... mo-CPR.htm.
(Continua).

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Qua, 06/Jan/2016 23:07 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6577
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
O "666" irá sim ter muito trabalho por causa da imensa confusão, que já foi realizado em torno da Vida, de Deus e da Bíblia.
Eis o que postei no jornal sobre o artigo do José Reis Chaves do dia 23/06/2014, que está nesse endereço (Continuação):
http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/j ... o-1.869821

Publicado no dia 28/06/2014.
Tony Seven. Agradeço a sua resposta, mas não concordo com ela. O texto que citei de 1Samuel 15,1 a 3, foi uma atitude de vingança, pois a batalha que existiu entre os soldados comandados por Josué contra os amalecitas foi quase dois séculos antes, então a ordem para atacar os amalecitas em 1Samael 15,1 a 3 não foi durante uma guerra, mas foi sim um ato de vingança do povo de Israel contra os amalecitas e não uma atitude de legítima defesa. Jesus nos ensinou a amar até aos inimigos (Mt 5,44). Se tal ordem de matança do povo amalecita sem guerra entre eles e os israelitas veio direto de Deus, então como fica o ensino de Jesus que Deus é perfeito (Mt 5,48) e bom (Mt 19,17; Mc 10,18 e Lc 18,19)?

Publicado no dia 28/06/2014.
Tony Seven. Fui ler os endereços que você citou, mas é claro e lógico, que os autores condenam a Doutrina Espírita, mas eles não sabem o que realmente condenam. Falar que a Bíblia é a palavra de Deus fui sim um dos maiores erros dos seguidores da Bíblia. A palavra de Deus não está escrita em lugar nenhum, veja esse versículo: “Foi ele quem nos tornou aptos para sermos ministros de uma Aliança Nova, não da letra, e sim do Espírito, pois a letra mata, mas o Espírito comunica a vida” (2Cor 3,63). Realmente a letra mata, mas o Espírito vivifica e comunica a vida. Falar que os originais dos textos bíblicos são inerrantes é sim uma falar de enganar a quem ainda não conheceu a Verdade, que liberta (João 8,32) e plena (João 16,13). Onde estão os originais? Mas Jesus já nos orientou muito bem sobre tudo isso, pois está escrito: “Pois hão de surgir falsos Cristos e falsos profetas, que apresentarão grandes sinais e prodígios de modo a enganar, se possível, até mesmo os eleitos. Eis que eu vo-lo predisse” (Mt 24,24 e 25), e: “Em verdade, em verdade, te digo: falamos do que sabemos e damos testemunho do que vimos, porém não acolheis o nosso testemunho” (João 3,11).

Publicado no dia 28/06/2014.
Tony Seven. Veja um texto de uma carta, que escrevi para um dos meus professores do meu tempo de seminário: Doía dentro de mim, quando tomava conhecimento das guerras e mortes comandadas por Moisés, Josué, os juízes e outros; como: a morte dos primogênitos, na 10ª praga (Ex 12,29 a 34); a destruição dos egípcios no Mar Vermelho (Ex 14,14 a 31); a oração para vencer os amalecitas (Ex 17,8 a 16); a matança ocasionada após a destruição do bezerro de ouro (Ex 32,25 a 29); as atrocidades cometidas na conquista da Palestina (Js 6 a 12); as destruições e matanças de Sansão, principalmente as mortes causadas pelo suicídio e o próprio suicídio dele (Jz 13 a 16); as inexplicáveis batalhas de Gedeão (Jz 7 e 8.); o nefando e vil voto do juiz Jefté e o cumprimento do mesmo (Jz 11,29 a 40); a vingança de Elias, que mandou degolar os 450 sacerdotes de Baal (IRs 18,20 a 40); a história de Judite, que degolou Holofernes, usando a beleza e o encanto feminino como isca para matar traiçoeiramente e foi vangloriada como enviada por Deus (Jt 8 a 13). Judite utilizou-se da magia feminina para enganar e matar como se pode ver nos filmes da atualidade e nas revistas e livros de pornografia. No Novo Testamento eu discordava das explicações, ensinamentos e justificativas do drama do Getsêmani (Mt 26,36 a 46; Mc 14,32 a 42 e Lc 22,39 a 46). Para mim havia algo erroneamente explicado para aquela terrível agonia de Jesus, que chegou a pedir ao Pai: “Pai afasta de mim este cálice, (mas no final entregou-se a decisão implacável do Deus temível e terrível, que exigia sangue para reconciliar-se com todo o gênero humano), mas faça a sua vontade e não a minha”. Era e é bonito ver a defesa da feliz culpa, que nos deu tão grande Salvador. Mas quem fazia e faz estas pregações esquecia e esquece que “defendia e defende um Deus sem coração, tirano, carrasco, orgulhoso e não podia nem perdoar”. Julgava um ato muito cruel e vil a morte do casal Ananias e Safira, que Pedro disse ser obra do Espírito Santo (At 5,1 a 11). Frei, esse Deus apresentado nestas passagens bíblicas e noutras semelhantes, eu nunca queria encontrar. Esse Deus é anticristão e cheio de tramoias das mais vis. O Deus que sempre procurei era o do “Não Matarás” (Ex 20,13); “Não Cometerás Adultério” (Ex 20,14), que quer dizer: “Seja plenamente fiel”; “Amai-vos uns aos outros, como eu vos amei” (Jo 15,12); “Eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância” (Jo 10,10b); “Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará” (Jo 8,32); “Sou eu que falo contigo” (Jo 4,26); “Perdoai setenta e sete vezes” (Mt 18,22). Queria encontrar o Deus-Pai-Mãe-Criador, pleno de amor, compreensão, bondade, vida, sabedoria, perfeição, simplicidade, humildade e liberdade... E O encontrei.

Publicado no dia 28/06/2014.
Tony Seven. Nos dois textos que você escreveu e que foram publicados no dia 27/06 você escreveu que ‘os Papas foram os maiores falsificadores das escrituras e perseguidores da Bíblia’, em parte eu concordo e em parte discordo. O Novo Testamento só existe porque foi defendido por muitos Papas até que surgiu o monge católico, que se revoltou contra o papado em Roma e traduziu a Bíblia para o alemão e assim surgiram muitas religiões cristãs na face da terra. Eu já digo que todo líder religioso usa da Bíblia para explorar fiéis incautos, que lhes pagam dízimos e ofertas. O versículo que você citou de Hebreus 9,27 e 28 realmente está correto, pois quem morre é o corpo físico e não o Espírito, que habita nele; o corpo morre uma vez só! E aqui eu lhe pergunto: Jesus resultou Lázaro (João 11,1 a 43)? Se sim, então o versículo da Paulo em Hebreus 9,27 e 28 teve algumas exceções, se não, então o texto de João 11,1 a 43 não conta a Verdade verdadeira! Sobre Allan Kardec digo que não houve nenhum plágio do Hinduísmo e quem diz isso nunca leu a Codificação de Kardec e está falando sobre algo que não sabe e nem conhece de verdade (João 3,11).

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Sex, 01/Abr/2016 21:02 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6577
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Eis o que postei no jornal sobre o artigo do José Reis Chaves do dia 04/08/2014:
http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/j ... e-1.894044

Publicado no dia 04/08/2014.
O aborto sempre será um crime a ser condenado pelas leis espirituais, mesmo que os seres humanos passam a descriminalizar o aborto. Caso um país ou uma sociedade cria leis descriminalizando o aborto, todos aqueles que trabalharam em prol da defesa e da criação destas leis irá ter responsabilidade e parte nos crimes de todos os abortos que foram praticados depois. Qual é a diferença de uma mãe matar o filho que está no ventre dela ou nos braços dela?

Publicado no dia 04/08/2014.
Esse aviso é para os políticos que defendem a legalização do aborto como uma causa de saúde pública: “Conforme as ideias míopes e ou até ateias destes políticos, então fica fácil resolver o problema da saúde pública, pois quando o rico fica doente, ele pode pagar os preços caríssimos dos hospitais particulares e como um pobre doente não pode pagar estes mesmos preços altíssimos, então que elimina o pobre doente e assim fica revolvido o problema da saúde publica”.

Publicado no dia 04/08/2014.
Quem não gostou das minhas postagens contrárias ao aborto é porque defende a descriminalização do aborto. Nosso Governo deveria ensinar a responsabilidade do ato sexual e não ajudar nas facilidades de suas práticas.

Publicado no dia 05/08/2014.
Para mim a vida de um ser físico inicia-se no momento da fecundação. O aborto é um dos crimes mais vis e nefandos, que existem, pois alguém que deveria ser o “fruto de um amor verdadeiro, puro e fiel” é condenado, sem nenhum meio de defesa, à morte pela própria mãe. Este crime brada aos céus por justiça. Existem seres humanos que, desvirtuando a lei da vida, buscam legalizar uma defesa deste crime pelas leis dos homens. Estes estão agindo contrariamente ao belo projeto da vida e à plenitude do Projeto da Criação feito por Deus, pois querem matar a um inocente, que só está no ventre de uma mulher ela teve um relacionamento sexual com o pai daquele feto. A figura da mãe é a imagem ou o papel mais fantástico e belo da mulher, que foi feito por Deus para ela. Ser mãe é o que há de mais sublime para a mulher, pois Deus no Projeto da Criação a escolheu para proteger e guardar no seu ventre um outro ser tão indefeso, que não sobreviveria de uma outra forma e que a mulher o chama de meu filhinho ou meu bebê. A visão da vida depende do grau evolutivo do espírito que, no corpo ou fora dele, põe-se a mensurá-la conforme as suas capacidades intelectuais e morais. Aqueles que já possuem uma visão infinita defendem infinitamente a vida e aqueles, que só vêem os seus interesses, fazem da vida dos outros um projeto medíocre e mesquinho. Quero perguntar a quem defende o aborto se gostaria que a mãe dele o tivesse abortado no início da sua vida física? Jesus já nos ensinou que ele veio nos trazer vida e vida em abundância (Jo 10,10).

Publicado no dia 05/08/2014.
Na universidade da vida existem os mestres e os líderes, estes só vêem e ensinam aquilo que parece ser o melhor para o momento e aqueles ensinam o caminho do aperfeiçoamento para a eternidade. Temos na Bíblia Sagrada os ensinamentos que nos conduzem a perfeição: “Não Matarás (Dt 5,17). Bem-aventurados os puros de coração, porque verão a Deus. Portanto, deveis ser perfeitos como o vosso Pai celeste é perfeito (Mt 5,8 e 48). Conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará” (Jo 8,32). O aborto é um ato que mata um ser inocente e indefeso, que só veio habitar o ventre materno porque houve uma ação que possibilitou a sua vinda para a vida. Como o aborto mata um ser indefeso, então ele é contrário ao mandamento “Não Matarás”, que é uma defesa incondicional da vida em qualquer condição. O aborto é também um ato de infidelidade para com a vida e com aquele ser, que veio habitar entre nós, já que houve uma concepção e alguém confiou plenamente naquela que seria sua futura mãe terrena e sua primeira protetora das mazelas de muitos na história da humanidade. O aborto é também um ato de revolta e de infidelidade para com Deus, pois foi Ele que criou a beleza da encarnação de um espírito entre nós, possibilitando o aprimoramento do mesmo e de toda a humanidade. O nascimento de um novo ser é a maior prova de amor, confiança e fidelidade entre os seres humanos, então não podemos enlamear os frutos do amor e da beleza da vida com atos vis e nefandos só para defender e ou ocultar a irresponsabilidade e libertinagem de certas pessoas. Cada um é o único responsável por todos os seus atos e pelos frutos se conhece uma árvore. Uma árvore boa só dá bons frutos e analisem também a parábola do “Trigo e do Joio” (Mt 13,24 a 30), onde o joio é protegido para não destruir o trigo. Deus sempre nos respeita plenamente, mas o sangue dos inofensivos fetos clama aos céus por justiça, já que não receberam o amor materno daquelas, que agiram conforme a lei natural para a perpetuidade da própria raça. É ótimo praticar o sexo com liberdade, prazer e amor, mas também com fidelidade e responsabilidade.

Publicado no dia 05/08/2014.
O ser humano tem que ser o mesmo em qualquer condição ou lugar, pois não pode mudar sua ética em função do cargo. Quem age é sim o ser humano e não o seu cargo. Todo presidente que diz: “como cidadão sou contra o aborto, mas como chefe de Estado considero que o aborto seja tratado como questão de saúde pública”, isso quer dizer que ele mudou de opinião. Para mim, o aborto é um crime e dos mais vis, pois mata ou assassina um ser, que não tem direito de se defender e que está no início de sua vida. Defender a legalização de um crime é mil vezes pior do que fazer o crime, pois isto faz com que muitas pessoas pensem que aquele ato deixou de ser vil e criminoso, pois se tornou permitido pelas leis dos homens. Agora eu pergunto: “Perante as leis perfeitas e justas, o presidente vai ser julgado como um cidadão comum ou como um presidente do Brasil, que defendeu a legalização do aborto?” Caso o aborto seja legalizado digo que todos os que trabalharem ou votarem em sua defesa, terão parcelas de culpas sobre todos os abortos, que forem realizados legalmente conforme as leis humanas, perante as leis justas e perfeitas da espiritualidade. Para conquistar a perfeição é necessário defender a vida desde o seu início. Nunca se pode misturar liberdade e fidelidade com irresponsabilidade e libertinagem ou até mesmo com anarquia. Também não podemos defender assassinatos como uma questão de saúde pública.

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
Exibir mensagens anteriores:  Ordenar por  
Criar novo tópico Responder  [ 424 mensagens ]  Ir para página Anterior  1 ... 24, 25, 26, 27, 28, 29  Próximo

Todos os horários são GMT - 3 horas


Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 9 visitantes


Enviar mensagens: Proibido
Responder mensagens: Proibido
Editar mensagens: Proibido
Excluir mensagens: Proibido

Procurar por:
Ir para:  
cron
Powered by phpBB® Forum Software © phpBB Group
Traduzido por: Suporte phpBB