Portal do Espirito

A sua referencia em Doutrina Espirita na Internet
Bem-vindo: Sáb, 23/Fev/2019 20:04
Ler mensagens sem resposta | Pesquisar por tópicos ativos


Todos os horários são GMT - 3 horas




Criar novo tópico Responder  [ 52 mensagens ]  Ir para página 1, 2, 3, 4  Próximo
Autor Mensagem
 Título: Espiritologia
MensagemEnviado: Seg, 11/Nov/2013 22:19 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6577
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena...
Caros irmãos foristas, um grande abraço.
Em função de tudo o que já aprendi até hoje, principalmente o que passei a entender após Janeiro de 1980, quando comecei a viver intensamente os fenômenos mediúnicos, sem sabe do que se tratava e, principalmente após conhecer a Doutrina Espírita na prática e na teoria no 1º trimestre de 1981.
Após dar uma palestra sobre Teologia da Libertação, decidi trabalhar em prol da Teologia da Verdade e para isso necessitava explicar a forma de ação dos espíritos criados e que vivem no plano espiritual, então criei também uma forma de explicar tudo isso por meio da Espiritologia.

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Compartilhar no Facebook
Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Sex, 15/Nov/2013 23:07 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6577
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena...
Caros irmãos foristas, um grande abraço.
Eis o que postei no jornal O TEMPO sobre o artigo do José Reis Chaves do dia 11/11/2013, que está neste endereço:
http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/j ... s-1.744381
Citação:
Publicado no dia 12/11/2013.
Chaves. Realmente existem na Bíblia muitas manifestações de espíritos bons, santos, chamados de anjos, mas também existem manifestações de “espíritos não bons”, que deram orientações para matar e dizimar povos e estas orientações são complemente contrárias ao que está escrito em Êxodo 20,13 e Deuteronômio 5,17: “Não matarás”. Veja Êxodo de 7,8 a 12: as pragas contra o povo egípcio, principalmente a 10ª praga que foi a morte dos primogênitos das famílias e dos animais dos egípcios (Ex 12,29). Veja Êxodo 17,8 a 16, um espírito ajudando ao Moisés e Josué a derrotar inimigos. Veja Juízes 7 quando um espírito ajuda ao juiz Gedeão a vencer os inimigos. Veja Juízes 16,28 a 30, quando um espírito ajudou ao juiz Sansão a suicidar e matar muitos filisteus. Veja 1Samuel 15, 1 a 3, quando um espírito deu ordens para condenar ao anátema todo o povo e animais dos amalecitas; a ordem era para matar homens, mulheres, criança e recém-nascidos, incluindo também todos os animais.
Citação:
Rosário Américo de Resende - Publicado no dia 14/11/2013.
Luciano. Eu só comecei a compreender a Verdade, quando entendi que a Bíblia não é a palavra de Deus. Agora também já tive que afastar de um Centro Espírita aqui em Belo Horizonte porque eu falava em minhas palestras que a Bíblia não era a palavra de Deus. No dia da reunião da diretoria comigo a única razão que me deram para acabar com a reunião que era dirigida por mim e pela minha esposa foi essa: “Você fala coisas que não são da Doutrina Espírita!”. Quando o que eu falava e a resposta foi essa: “Você fala que a Bíblia não é a palavra de Deus!”.
Citação:
Publicado no dia 14/11/2013.
Para poder estudar e compreender melhor a Bíblia e até outros livros considerados como sagrados, eu passei a falar em Espiritologia. Muitos espíritos criados assumiram o lugar de Deus e então agiram como falsos deuses. Os teólogos, que realmente desejam entender e compreender a Verdade, que liberta (Jo 8,32), devem estudar a Espiritologia. A Espiritologia é o estudo que nos ajuda a entender a forma de agir dos espíritos e cada grupo de espíritos possuem seus objetivos a serem alcançados, como também cada espírito pode sim ter seus próprios objetivos ou interesses. Os espíritos podem sim intervir no mundo físico e porem em prática aquilo que decidiram em grupo ou individualmente. Por meio da Espiritologia os teólogos irão começar entender, que no passado muitas pessoas foram facilmente enganadas por falsos deuses ou falsos Cristos (Mt 24,24). Estas pessoas desconheciam completamente a forma de agir do Espírito de Deus, que não faz acepção de pessoas e trata a todos da mesma forma (Mt 5, 45). Em função da ignorância coletiva, os líderes religiosos do passado pensavam que qualquer espírito amigo ou do mesmo grupo (da mesma egrégora), que se aproximava deles, era sim o Espírito Santo de Deus, que foi ensinado no século IV, como sendo a Terceira Pessoa do Mistério da Santíssima Trindade. Estamos na Era da Verdade Plena, pois o Espírito da Verdade (Jo 16, 13) já está no seio da humanidade para ajudar no processo de compreensão da Verdade.

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Seg, 09/Dez/2013 21:46 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6577
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena...
Caros irmãos foristas, um grande abraço.
Material distribuído na Palestra de 24/06/2013.
ESPIRITOLOGIA.
É a ciência que estuda a forma de agir dos espíritos criados: encarnados e principalmente dos desencarnados. Os encarnados estão sim realizando aquilo que foi programado para que eles fizessem enquanto estavam no plano astral. Existem aqueles que vieram cumprir missões, aqueles que estão pagando débitos, mas a maioria quase absoluta está sim caminhando na sua caminhada evolutiva, que é única e exclusiva de cada um.
A Espiritologia é o estudo que nos ajuda a entender a forma de agir dos espíritos individualmente ou em grupos. O agrupamento de espíritos, que envolve encarnados e desencarnados, pode ser pequeno, grande ou imenso. Cada grupo de espíritos possuem seus objetivos a serem alcançados, como também cada espírito pode sim ter seus próprios objetivos ou interesses. Os espíritos podem sim intervir no mundo físico e porem em prática aquilo que decidiram em grupo ou individualmente. Por meio da Espiritologia os teólogos irão começar entender, que no passado muitas pessoas foram facilmente enganadas por falsos deuses ou falsos Cristos (Mt 24,24), que são sim espíritos desencarnados. Estas pessoas desconheciam completamente a forma de agir do Espírito de Deus, que não faz acepção de pessoas e trata a todos da mesma forma (Mt 5, 45).
Em função da ignorância coletiva, os líderes religiosos do passado pensavam que qualquer espírito amigo ou do mesmo grupo (da mesma egrégora), que se aproximava deles, era sim o único Espírito Santo de Deus, que foi ensinado e imposto no século IV, como sendo a Terceira Pessoa do Mistério da Santíssima Trindade. Este dogma do Deus Uno e Trino ocultou para todos o caminho para o encontro e a compreensão da Verdade, que liberta (João 8,32).
Estamos na Era da Verdade Plena, período que foi iniciado com o trabalho do Allan Kardec, que desvendou o enigma da Espiritualidade. O Espírito da Verdade, que vai conduzir todos à verdade plena (Jo 16, 13) já está no seio da humanidade, pois esta foi a grande porta aberta pelo Allan Kardec com o trabalho missionário cumprido por ele, que é chamado de Codificação Kardequiana e teve o auxílio de um grupo de Espíritos, que foram dirigidos pelo Espírito da Verdade. Depois da realização do trabalho do Kardec, o Espírito da Verdade deixou o plano astral e passou a agir no plano físico a partir do final do século XIX e assim o processo evolutivo continuou a sua lenta e constante caminhada.
Todos os espíritos foram e são criados simples e ignorantes (OLE: 115; 127; 189; 604; 634). Todos os espíritos são criados com todas as possibilidades e capacidades de conquistarem o conhecimento, a sabedoria e a perfeição (OLE: 114). Cada um tem a sua caminhada única e específica rumo à plenitude da perfeição. Uns seguem o caminho do bem com mais facilidade do que outros, mas todos tiveram e terão que aprender de tudo com a própria vida ou com as vidas de outros.
Todo SER HUMANO, que é um espírito em evolução, nasce com todo o conhecimento já adquirido e com todas as experiências já vividas muito bem arquivadas e com todo o sigilo no inconsciente individual profundo dela. Todo esse arquivo pode vir ou não à tona para o próprio consciente individual e assim só o próprio SER fica tendo o conhecimento e entendimento de tudo o que acontece no seu íntimo. Também esse arquivo secreto pode ser aflorado para o conhecimento de todos, neste caso o SER envolvido pode se complicar ou tornar-se um mestre para todos. Aqui cito apenas a vida e vitória do Mestre Jesus.
Tudo o que existe foi pensado e planejado antes por algum SER inteligente da Criação: os Espíritos (OLE: 76 - Que definição se pode dar dos Espíritos? R. Pode-se dizer que os Espíritos são os seres inteligentes da Criação. Povoam o Universo fora do mundo material). Todos os que estão vivendo em corpos de carne são também espíritos em evolução.
Também é necessário entender e saber que tudo está sob a direção do Pai e somente o Pai sabe a hora certa para que tudo aconteça: “Daquele dia e da hora, ninguém sabe, nem os anjos dos céus, nem o Filho, mas só o Pai” (Mt 24,36). O mesmo ensinamento está em Marcos 13,32.
TEOLOGIA.
Teologia é o estudo sobre Deus e de Deus, então é a ciência, que se ocupa de Deus, dos atributos e da perfeição da Divindade (OLE: 13). Como Deus não muda, pois Ele é o Eterno Presente, então a Teologia nunca poderia ter recebido sobrenomes. O que muda e se aperfeiçoa é o entendimento e conhecimento dos seres humanos sobre Deus. A Teologia se ocupa de estudar e compreender cada vez mais a Deus e todos os atributos perfeitos da Divindade. Teologia é uma palavra de origem grega, que significa o estudo de ou sobre Deus.
Todo o conhecimento da humanidade está sempre em evolução e se aperfeiçoando, isso também acontece com a Teologia. Os sobrenomes dados à Teologia deveriam ser entendidos como “o pensamento teológico deste ou daquele teólogo”, como também “deste ou daquele agrupamento de pessoas” e até “desta ou daquela Religião”. Os autores do AT da Bíblia apresentaram e apresentam um Deus guerreiro, tirânico, ciumento, sedento de sangue e que exigia obediência cega, já Jesus nos apresentou um Deus bom, perfeito e amoroso para com todos (Mt 5,45).
Os teólogos confundiram e ainda confundem “Deus” com a “Espiritualidade”, que é um conjunto que contém todos os espíritos, inclusive o Espírito de Deus (Jo 4,24), ou até mesmo com o imenso conjunto cósmico, no qual tudo está contido e nada existe fora dele. Foi criado um imenso mistério em torno de Deus, que só o próprio Deus poderia desvendá-lo por meio de revelações, que foram feitas no final do 2º milênio cristão. (Vide os trechos da 3ª carta para o bispo Dom Célio e da carta para o Doutor Carlos Magno Ramos).
Os teólogos, que realmente desejam entender e compreender a Verdade, que liberta (Jo 8,32), devem estudar a
Espiritologia. Quem quiser realmente encontrar a saída do labirinto criado pelos teólogos em torno da Teologia e de Deus deve sim estudar a Codificação do Allan Kardec, mas com a mente aberta e sem esquemas bitoladores preconcebidos. Allan Kardec, por meio de um trabalho profundo, analítico e abrangente, conseguiu desvendar o enigma em torno da Espiritualidade, pois ele estudou, pesquisou e explicou como age a Espiritualidade. Cada espírito pode ter seus interesses e objetivos individuais ou grupais; poucos espíritos têm como objetivo maior o bem comum e o amor para com toda a comunidade planetária, incluindo espíritos encarnados, que estão vivendo em corpos de carne, ou desencarnados, que estão livres no plano espiritual, pois quase todos ainda pertencem a alguma determinada egrégora. Para compreender melhor o que é ou como funciona uma egrégora estude sobre a Igreja Militante, Padecente e Triunfante e também leia obras psicografadas, que divulgam e defendem a Doutrina Espírita tanto no plano físico como no espiritual.
No livro: “LEMBRANÇAS DA MINHA VIDA” do Joseph Ratzinger, o papa Bento XVI, consegui catalogar 27 sobrenomes para a Teologia, que são: Bíblica, Católica, Científica, do Concílio, Cristã, do Direito Canônico, Dogmática, Eclesial, Eclesiástica, Ecumênica, da Esperança, Fundamental, da História em Boaventura, Liberal, da Libertação, Medieval, dos Mistérios, Moral, do Novo Testamento, Ortodoxa, Pastoral, do Pensamento Alemão, Política, de Rudolf Bultmann, dos Santos Padres, Sistemática e Tradicional. Alguns nomes induzem a existência de muitos outros.
No livro: “Teologia e Ciências da Religião” cataloguei mais 25 sobrenomes para a Teologia, sendo apenas 6 deles repetidos: Dogmática, da Esperança, Fundamental, da Libertação, Política e Sistemática, os outros 19 são: Apofática, Contemporânea, Contextual, do Diálogo Interreligioso, Existencial, da Experiência, Feminista, Hermenêutica, da História, Local, Negra, Neuroteologia, de Práxis, Psicoteologia, Pública, Religiões, da Revelação, Século XXI e Transcendental.
(Continua).

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Seg, 09/Dez/2013 21:56 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6577
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena...
Caros irmãos foristas, um grande abraço.
Material distribuído na Palestra de 24/06/2013.
ESPIRITOLOGIA. (Continuação).
Até hoje o melhor sobrenome que encontrei para a Teologia foi o da Libertação e agora vou lançar mais um sobrenome: “Teologia da Verdade” (João 8,32), que para muitos teólogos defensores da “Teologia da Libertação” será uma absurda heresia, pois os defensores da Teologia da Libertação não poderiam ter colocado como base da TL a opção preferencial pelos pobres (OPP). A OPP deve ser sim um dos principais objetivos da Doutrina Social da ICAR, mas sempre com o objetivo de buscar uma harmoniosa e perfeita vivência e convivência entre pobres e ricos.
A Teologia da Verdade irá trabalhar em prol da grande harmonia entre todos os seres humanos, para que seja implantado no seio da humanidade o Reino de Deus, como Jesus nos ensinou a pedir na oração do Pai Nosso (Mt 6, 10).
Explicando melhor digo que os “sobrenomes dados à Teologia” deveriam ser entendidos como “o pensamento teológico deste ou daquele teólogo”, como também “deste ou daquele agrupamento de pessoas” e até também “desta ou daquela Religião”.
Entre os atributos de Deus, que estão na resposta da pergunta 13 de OLE, não existe o da onipresença divina!

(A continuação deste trabalho está nestes endereços):
viewtopic.php?f=12&t=4615&p=142066#p142066
viewtopic.php?f=12&t=4615&p=142067#p142067
viewtopic.php?f=12&t=4615&p=142068#p142068

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Sex, 24/Jan/2014 22:42 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6577
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Caros irmãos foristas, um grande abraço.
Eis o que postei no jornal sobre o artigo do João Batista Libânio do dia 17/11/2013, que está neste endereço:
http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/j ... a-1.747323
Citação:
Publicado no dia 19/11/9013.
Para encontrar a Verdade e explicá-la é preciso fazer uma soma perfeita entre Religião e Ciência. Vou divulgar aqui um texto de uma carta que escrevi para um bispo no dia 29/01/2000, que ficou sem resposta: Em 24/08/1983, recebi a explicação do mistério da Santíssima Trindade, e vou expor aqui o que consegui escrever naquele dia, apesar da grande emoção sentida: “O Pai cria os seus filhos ignorantes. Tudo que o “Pai” criou, cria e criará é puro e santo. Pelas encarnações, que são experiências em corpos de carne, e pelo livre-arbítrio, eles, os filhos e filhas de Deus, evoluem, buscando a sabedoria e a perfeição. A meta das criaturas materializadas ou vivendo na matéria, desde o reino mineral até aos homens, representando o “Deus-Filho”, é serem espíritos puros ou anjos. Os espíritos desencarnados ou almas, libertas dos corpos de carne ou da matéria bruta, representam o “Deus-Espírito-Santo”. “Deus-Pai” é o Pai de todos os filhos e filhas encarnados, que vivem na matéria, e ou desencarnados, que estão livres da matéria bruta. Igual ao “Pai” ninguém poderá ser, pois o “Pai” não teve princípio e nem terá fim, mas nós fomos criados à sua imagem e semelhança. No processo de evolução, que é a busca da sabedoria, os filhos e filhas de Deus passam por vidas sucessivas e estas podem ser sofredoras ou alegres, dependendo dos carmas a se pagarem: colhe-se aquilo que se semeia. Quando o processo de desenvolvimento estiver bem evoluído ou adiantado, não é mais necessária a encarnação em corpos de carne, e essa só ocorre em casos de missão e auxílio aos irmãos em evolução: “amor sublime para com todos, e fidelidade plena a Deus”. O “Pai” dirige tudo, e só Ele sabe o que acontece com cada filho, mas Ele precisa da nossa aceitação e ação, para poder intervir na evolução da sua criação. O juiz de tudo é: primeiro, o próprio filho, que saberá, se cumpriu bem ou não, a sua missão, pelo remorso ou pela paz interior; segundo, os outros, mas não podemos julgar nossos irmãos. Os filhos, no plano espiritual, estabelecem as metas a serem cumpridas nas próximas vidas, ou aceitam as decisões e tarefas dos mais sábios, quando não podem ainda optar, pois são novos, ou possuem pesados carmas a serem pagos.” Tem-se aqui a explicação do Mistério da Santíssima Trindade: “Um só Deus, em três pessoas distintas: Deus-Pai, Deus-Filho e Deus-Espírito-Santo”. Então a idéia de Deus aqui se refere ao “Todo”, como está claro na exposição anterior. Deus-Pai, o Espírito Incriado, não é o “Todo”, e nem está no “Todo”, mas é parte deste “Todo”. O que chamo de Deus é apenas o Pai. Em todas as correntes filosóficas sobre Deus existem verdades e sofismas. O mistério foi a saída ou fuga dos estudiosos, teólogos ou não, pois não queriam se humilhar dizendo que não sabiam como explicar fatos e acontecimentos ainda inexplicáveis por causa da condição evolutiva do próprio Planeta Terra ou do gênero humano.
Citação:
Publicado no dia 19/11/9013.
Mais um texto da carta de 29/01/2000: “Unindo as minhas ideias gnósticas e dualistas, sou um evolucionista, mas tento aprimorar as ideias evolucionistas de Darwin, que defendeu a seguinte fórmula: “Sobrevive o mais apto”, e as ideias evolutivas de Teilhard de Chardin, um grande teólogo defensor da evolução, que substituiu a fórmula de Darwin para: “Sobrevive o mais complexo”. Defendo a seguinte fórmula: “Sobrevive o mais sábio e o mais forte”. Digo assim, porque o sábio fraco é sugado e destruído por um outro, que pode ser menos sábio e mais forte; por outro lado o “mais sábio e mais forte”, mesmo não destruindo ou eliminando ninguém, sobrevive pela sua sabedoria e pelo respeito que impõe a todos os outros, já que ninguém tentará destruí-lo. As minhas ideias evolutivas e evolucionistas continuam sendo dualistas, pois não haverá a unidade perfeita com Deus, como defende o teólogo Teilhard de Chardin, mas existirão muitos perfeitos... (Dualismo na evolução, pois se existe o segundo, haverá o terceiro, o quarto, o quinto e assim indefinidamente, como está escrito em Mt 5,48). Pelas idéias evolutivas de Teilhard de Chardin, os espíritos ou almas irão submergir ou afogar-se em Deus; isto é: se acabarão, pois havendo a união plena entre um superior com um inferior, este desaparecerá, já que perderá a sua individualidade, como os pingos de chuva ou os rios de água doce no oceano de água salgada. Como monoteísta, sou também teísta, antropomorfista, e nego o panteísmo, o politeísmo e o monismo. Acredito e sei que Deus pode manifestar-se a qualquer pessoa ou ser criado da forma que Ele desejar e for necessário para intervir na história e evolução da humanidade ou da criação”.
Citação:
Publicado no dia 19/11/9013.
Mais outro texto da carta de 29/01/2000: “Considero-me como um gnóstico, dualista e monoteísta. Consegui correlacionar o estudo teológico com o matemático. Com uma profunda visão e racionalidade matemática, fica muito fácil expor conceitos e idéias sobre o que é verdade relativa e o que é a Verdade Absoluta. Como gnóstico tenho como meta a busca da perfeição, pois o próprio mestre Jesus já nos ensinou: “Portanto, deveis ser perfeitos como o vosso Pai celeste é perfeito” (Mt 5,48). Pela perfeição alcançamos a liberdade ou a condição de sermos livres: “Conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará” (Jo 8,32). Com liberdade e perfeição, conquistamos a pureza e aí estamos aptos para nos encontrar com Deus: “Bem-aventurados os puros de coração, porque verão a Deus” (Mt 5,8). Como dualista, sou adepto do dualismo; isto é: defendo a existência de duas espécies de realidade, como espírito e matéria, plano espiritual e material, universos paralelos, dia e noite, sempre idéias opostas, mas complementares e não eliminatórias. A existência de Deus-Pai-Mãe, o primeiro Criador e nós, os filhos, filhas de Deus, que fomos criados. Então Deus existe e eu existo, você existe, ele existe e eles existem; só que eu não sou parte ou partícula de Deus, ou mesmo uma centelha divina, mas filho criado por Deus. Sou contra a crença de dois princípios eternamente conflitantes; como também nego o dualismo modificado, que sustenta que Deus é ambivalente, isto é: ao mesmo tempo benévolo e malévolo. Estas duas ideias são os sofismas do dualismo, defendidas por pseudos sábios. Enquanto o ser humano estiver vivo, sou adepto do unitarismo, defendido pela Teologia da Libertação, pois somos um todo inseparável: carne, mente, alma ou espírito. Mas com a morte física do corpo, existe a separação do espírito e aqui se prova a existência do dualismo, que é a corrente filosófica contrária ao monismo”.

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Dom, 26/Jan/2014 23:13 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6577
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Caros irmãos foristas, um grande abraço.
Correspondências com amigos pela internet.
O estudo sobre a Espiritologia foi desenvolvido após as minhas vivências mediúnicas e com relação a tudo o que passei a aprender por meio da Doutrina Espírita.
Os espíritos desencarnados sempre fizeram suas intervenções no mundo corporal, mas por ignorância de muitos na antiguidade os espíritos desencarnados foram confundidos com Deus.
Citação:
(E.mail de 24/07/2011).
Atenção: O e.mail que recebi do Willer Neves Garcia não será divulgado por ter sido escrito com 7 palavras e bem chulo.
Citação:
Paz plena... (Belo Horizonte, 24/07/2011).
Willer Neves Garcia, um abraço.
Caro irmão, só tenho que lhe pedir desculpas por ter lhe enviado cópias de cartas, que já enviei para outras pessoas, mas digo-lhe que não mais farei isso com você... Perdão se lhe ofendi!
Paz plena... Rosário.
Citação:
Caro Rosário, (E.mail de 24/07/2011).
Mandei-lhe um e-mail sobre o meu livro "Moinhos de Vento", mas ainda não obtive resposta. Acho que ele continua flutuando no ciberespaço. Sobre este seu texto enviado a tantos sobre esse seu processo iniciado em 1980, só posso lamentar o tempo que você perdeu e continua perdendo. A fé não dá respostas, meu caro; só impede perguntas. Em sua relação com esses caras, esses bispos, todos arrivistas, mistificadores e carreiristas, nada você poderá agregar nesse "processo de comunicação". Uma equivocada postura e compostura nesse "processo de comunicação" faz com que palavras e fatos não se encontrem; quando se encontram não se cumprimentam porque não se reconhecem. Denis Diderot, filósofo e escritor francês já dizia que a humanidade só será livre - livre pensar - no dia em que o último mistificador for enforcado com as tripas do último padre.
Paulo Augusto de Podestá Botelho
Citação:
Paz plena... (Belo Horizonte, 24/07/2011).
Paulo Botelho, um grande abraço.
Nos últimos dias eu estive em Divinópolis fazendo uma visita para a viúva do meu irmão Antonino e só voltei ontem.
Quando aqui cheguei encontrei o seu livro na minha Caixa Postal. Muito obrigado. Vou lê-lo e depois farei algum comentário para você.
Com relação a carta que enviei no e.mail comentado por você, digo que ainda escrevi mais 3 cartas para o bispo Dom Célio (o nosso colega Grané).
Você pôde ver no meu e.mail como na carta que tentei iniciar com um diálogo, mas nas cartas seguintes irá ver que não houve diálogo. Então comecei a divulgar a Verdade para ele e ele silenciou rapidamente, como todos os outros teólogos fizeram, inclusive o frei Basílio, que é meu irmão e que você o conheceu em Santos Dumont em 1956, cujo nome civil é Silvério. Ele estudou lá de 1950 a 1956, quando foi para o noviciado no Rio Grande do Sul.
A partir de 1980 eu comecei a receber revelações do plano espiritual, mas como não sabia de nada sobre esse processo, então fui considerado como doente mental por quase todos, mas eu tinha certeza do que estava acontecendo comigo.
Vou escrever um pequeno livro com o título: "Teologia da Verdade - O verdadeiro caminho da Libertação". Este já foi rascunhado, quando fiz a apostila, que divulguei em Santos Dumont no último encontro do ENFRADES dos dias 8, 9 e 10/07/2011.
Este trabalho já está divulgado no meu "blog":
(Enviei os endereços do meu blog).
Gostaria de ouvir uma opinião sua a respeito deste trabalho e desde já muito obrigado.
Paz plena... O amigo, Rosário.

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Ter, 04/Mar/2014 17:26 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6577
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Caros irmãos foristas, um grande abraço.
Logo que comecei a viver os fenômenos mediúnicos, a partir do dia 07/01/1980 e a estudar os ensinamentos da Doutrina Espírita comecei também a compreender como muitos espíritos agiram no passado como "falsos deuses" e complicaram tudo.
Como estudei num seminário católico por 9 anos, então tinha já um razoável conhecimento bíblico e, após estudar a Codificação de Kardec entendi como os espíritos podem intervir no mundo corporal (OLE perguntas 456 a 557 e todo o Livro dos Médiuns).
Quando decidi a estudar mais sobre a Teologia, entendi que os teólogos na realidade não são teólogos, mas estudiosos da história da Teologia e das histórias das religiões. Os teólogos estudam de tudo, menos de Deus, que é sim o objetivo da Teologia. Deus para todos os teólogos ainda é um grande mistério, pois eles nada entendem da Espiritualidade e passei a chamar este estudo de Espiritologia.
Os primeiros pensadores cristãos, que são chamados de teólogos, na realidade eram estudiosos da filosofia e das histórias em torno das religiões. E como eles não entendiam nada sobre a forma de como os espíritos intervinham no mundo corporal, então para eles era "8" ou "80"; isto é: era o "demônio", chamado também de inimigo ou "Deus". Nos primeiros séculos da Era Cristã foi sendo criado um labirinto mental (do inconsciente coletivo) sobre Deus, Jesus, a Verdade e a Vida, chegando finalmente a imposição de dogmas sobre princípios não verdadeiros e Deus ficou responsável por tudo, até a morte de Jesus na cruz ficou sendo apresentado como se fosse da vontade de Deus (vide Mateus 26, 36 a 46 e o mesmo ensinamento está também em Marcos e Lucas).
Essa forma de pensar foi recebida do judaísmo, pois para eles também tudo o que está na Torá veio de Deus, até a ordem para massacrar os povos, que habitavam na Palestina, como foi feito pelo líder Josué, que passou ao fio da espada todos os povos, que já habitavam nas terras da Palestina (Vide Josué 1 a 12).
Encontrar a saída do tal labirinto mental não é nada fácil, pois cada espírito quando reencarna na terra recebi as informações doutrinárias da religião de seus pais e passa a pensar e julgar que tudo o que lhe foi ensinado é sim um verdade indiscutível. E, após alcançar a maioridade, o ser humano dificilmente aceita novas ideias e principalmente se estas forem sobre o ensino religioso.
Digo isso porque sei que não foi fácil para que eu aceitasse a verdade da reencarnação e já com os meus 34 anos de vida e com dois cursos universitários. Em 19890 eu já lecionava na Faculdade de Ciências Contábeis por 8 anos e tive que entregar as armas em defesa da vida única no dia 05/01/1980 e logo a seguir comecei a receber revelações da Espiritualidade.
O Leonardo Boff está sim perdido nesse labirinto mental no qual foi educado, que é a própria vida. Para encontrar a Verdade temos sim que entregar as nossas armas em defesa de tudo o que nos foi ensinado como verdades indiscutíveis.
Eis o que postei no jornal sobre o artigo do Leonardo Boff do dia 14/02/2014, que está neste endereço:
http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/l ... l-1.788629
Citação:
Publicado no dia 17/01/2014.
Quanto mais leio os artigos do Leonardo Boff, mais vejo como ele está perdido num labirinto mental e do qual dificilmente irá sair. Boff, por que você não aceitou humildemente o segundo pedido de silêncio de Roma? Você iria ter tempo de separar os conceitos falsos do marxismo ateu da Doutrina Social da Igreja e hoje você seria o grande teólogo defensor da Verdade.

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Qui, 03/Abr/2014 21:51 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6577
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Caros irmãos foristas, um grande abraço.
Eis o que postei no jornal sobre o artigo do José Reis Chaves do dia 22/04/2013:
Citação:
R. A. Resende. Belo Horizonte. (22/04/2013 – 16h03).
Um dos maiores problemas para compreender o fenômeno religioso é a fé, que quase sempre cega o ser envolvido. A fé cega fez com que os teólogos criassem os dogmas e os mesmos foram impostos e protegidos a ferro e fogo. Isso só complicou a busca para a compreensão da Verdade. Só por meio da Teologia da Libertação e da Teologia da Verdade tornar-se-á possível abrir as portas para autoconhecimento e para o encontro da Verdade Absoluta.
Citação:
PAULO ANGELO DO VALE
Belo Horizonte
Espero que o sr. Chaves não seja do mesmo tipo de PALESTRANTES QUE TENHO OUVIDO POR AQUI. MAS, NÃO SEI NÃO...POBRE JESUS, CONTINUA SENDO CRUCIFICADO!
Citação:
R. A. Resende. Belo Horizonte. (22/04/2013 – 16h09).
Paulo Ângelo do Vale. É necessário sim acabar com a Teologia do Sangue, do Sofrimento e da Pobreza para conseguir a salvação. Quem defende que a salvação veio pelo sangue de Jesus derramado na cruz esquece-se do que está escrito em João 10,10: Eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância. Torna-se n
ecessário ensinar e explicar as Teologias da Libertação (João 8,32) e da Verdade (João 16,13).
Citação:
R. A. Resende. Belo Horizonte. (22/04/2013 – 16h10).
Citar problemas político aqui não dá para entender... É realmente difícil encontrar um político ético e honesto.

Esse artigo foi enviado, mas não sei se foi publicado:
Citação:
Para se libertar da fé, que cega o crente é necessário estudar a forma dos espíritos agirem e ou de intervirem no mundo físico. Passei a chamar este estudo de Espiritologia. Cada espírito está num certo nível evolutivo, como também cada Sistema Planetário, Solar, Galáctico e Cósmico estão num certo nível evolutivo, então é a Espiritualidade, que dirige os processos reencarnatórios de cada um. Deus é o chefe de toda a Espiritualidade, então tudo está sob a direção de Deus. Cada espírito, quando reencarna, tem dois objetivos básicos e essenciais: a evolução individual e trabalhar em prol da evolução coletiva. A evolução individual pode ser executada em qualquer lugar, mas o trabalho em prol da evolução coletiva só poderá ser executado conforme o planejamento espiritual dentro da linha reencarnatória ou do nascimento. Essa é a grande e importante lógica do processo evolutivo dos espíritos. Cada um reencarna num certo país, numa religião e numa específica família por decisão da Espiritualidade e em raríssimos casos do próprio espírito reencarnante. Em função disso é que se torna muito importante a linha do nascimento. O acaso realmente não existe e a decisão é sempre tomada no plano espiritual e por isso a grande importância da linha do nascimento ou reencarnatória.

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Qui, 24/Abr/2014 11:37 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6577
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Caros irmãos foristas, um grande abraço.
Eis o que postei no jornal O TEMPO sobre o artigo do José Reis Chaves do dia 20/05/2013, que está neste endereço:
http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/j ... s-1.648883
Citação:
Publicado no dia 21/05/2130:
Todo ser humano, principalmente se for teólogo, que realmente deseja entender e compreender a Verdade, que liberta (Jo 8,32), deve estudar a Espiritologia. A Espiritologia é o estudo que nos ajuda a entender a forma de agir dos espíritos e cada grupo de espíritos possuem seus objetivos a serem alcançados, como também cada espírito pode sim ter seus próprios objetivos ou interesses. Os espíritos podem sim intervir no mundo físico e porem em prática aquilo que decidiram em grupo ou individualmente. Por meio da Espiritologia os teólogos irão começar entender, que no passado muitas pessoas foram facilmente enganadas por falsos deuses ou falsos Cristos (Mt 24,24). Estas pessoas desconheciam completamente a forma de agir do Espírito de Deus, que não faz acepção de pessoas e trata a todos da mesma forma (Mt 5, 45). Em função da ignorância coletiva, os líderes religiosos do cristianismo nascente pensavam que qualquer espírito amigo ou do mesmo grupo, que se aproximava deles, era sim o Espírito Santo de Deus, que foi ensinado no século IV, como sendo a Terceira Pessoa do Mistério da Santíssima Trindade. Estamos na Era da Verdade Plena, pois o Espírito da Verdade (Jo 16, 13) já está no seio da humanidade, mas os líderes religiosos ainda não entenderam essa verdade.
Citação:
Publicado no dia 25/05/2130:
Tudo o que cada um escreve, ele passa a assumir uma responsabilidade sobre o assunto. Jesus foi condenado pelo Sinédrio Judeu, após ser acusado de blasfêmia pelo sumo Sacerdote Caifás (Mt 26, 57 a 68). Os responsáveis pelo Sinédrio Judeu não queriam condenar a Jesus por divergências religiosas e o levaram a Pilatos, para que ele o condenasse como se fosse um revolucionário contra Roma.

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Qua, 11/Jun/2014 17:07 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6577
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Caros irmãos foristas, um grande abraço.
Eis o que postei no jornal sobre o artigo do José Reis Chaves do dia 15/07/2013, que está neste endereço:
http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/j ... o-1.680798
Citação:
Publicado no dia 16/07/2013.
Quem deseja conhecer a Verdade tem sim que estudar a Espiritologia, que é a ciência que estuda a forma de agir dos espíritos criados: encarnados (= vivos) e principalmente dos desencarnados (= mortos). Os encarnados estão sim realizando aquilo que foi programado para que eles fizessem enquanto estavam no plano astral (= espiritual). Existem aqueles que vieram cumprir missões, aqueles que estão pagando débitos, mas a maioria quase absoluta está sim caminhando na sua caminhada evolutiva, que é única e exclusiva de cada um. A Espiritologia é o estudo que nos ajuda a entender a forma de agir dos espíritos individualmente ou em grupos. O agrupamento de espíritos, que envolve encarnados e desencarnados, pode ser pequeno, grande ou imenso. Cada grupo de espíritos possuem seus objetivos a serem alcançados, como também cada espírito pode sim ter seus próprios objetivos ou interesses. Os espíritos podem sim intervir no mundo físico e porem em prática aquilo que decidiram em grupo ou individualmente. Por meio da Espiritologia os teólogos irão começar entender, que no passado muitas pessoas foram facilmente enganadas por falsos deuses ou falsos Cristos (Mt 24,24), que são sim espíritos desencarnados. Estas pessoas desconheciam completamente a forma de agir do Espírito de Deus, que não faz acepção de pessoas e trata a todos da mesma forma (Mt 5, 45). Em função da ignorância coletiva, os líderes religiosos do passado pensavam que qualquer espírito amigo ou do mesmo grupo (da mesma egrégora), que se aproximava deles, era sim o único Espírito Santo de Deus, que foi ensinado e imposto no século IV, como sendo a Terceira Pessoa do Mistério da Santíssima Trindade. Este dogma do Deus Uno e Trino ocultou para todos o caminho para o encontro e a compreensão da Verdade, que liberta (João 8,32). Estamos na Era da Verdade Plena, período que foi iniciado com o trabalho do Allan Kardec, que desvendou o enigma da Espiritualidade. O Espírito da Verdade, que vai conduzir todos à verdade plena (Jo 16, 13) já está no seio da humanidade, pois esta foi a grande porta aberta pelo Allan Kardec com o trabalho missionário cumprido por ele, que é chamado de Codificação Kardequiana e teve o auxílio de um grupo de Espíritos, que foram dirigidos pelo Espírito da Verdade. Depois da realização do trabalho do Kardec, o Espírito da Verdade deixou o plano astral e passou a agir no plano físico a partir do final do século XIX e assim o processo evolutivo continuou a sua lenta e constante caminhada. Todos os espíritos foram e são criados simples e ignorantes (OLE: 115; 127; 189; 604; 634). Todos os espíritos são criados com todas as possibilidades e capacidades de conquistarem o conhecimento, a sabedoria e a perfeição (OLE: 114). Cada um tem a sua caminhada única e específica rumo à plenitude da perfeição. Uns seguem o caminho do bem com mais facilidade do que outros, mas todos tiveram e terão que aprender de tudo com a própria vida ou com as vidas de outros. Todo SER HUMANO, que é um espírito em evolução, nasce com todo o conhecimento já adquirido e com todas as experiências já vividas muito bem arquivadas e com todo o sigilo no inconsciente individual profundo dela. Todo esse arquivo pode vir ou não à tona para o próprio consciente individual e assim só o próprio SER fica tendo o conhecimento e entendimento de tudo o que acontece no seu íntimo. Também esse arquivo secreto pode ser aflorado para o conhecimento de todos, neste caso o SER envolvido pode se complicar ou tornar-se um mestre para todos. Aqui cito apenas a vida e vitória do Mestre Jesus. Tudo o que existe foi pensado e planejado antes por algum SER inteligente da Criação: os Espíritos (OLE: 76 - Que definição se pode dar dos Espíritos? R. Pode-se dizer que os Espíritos são os seres inteligentes da Criação. Povoam o Universo fora do mundo material). Todos os que estão vivendo em corpos de carne são também espíritos em evolução. Também é necessário entender e saber que tudo está sob a direção do Pai e somente o Pai sabe a hora certa para que tudo aconteça: “Daquele dia e da hora, ninguém sabe, nem os anjos dos céus, nem o Filho, mas só o Pai” (Mt 24,36). O mesmo ensinamento está em Marcos 13,32.
Citação:
Publicado no dia 16/07/2013.
A busca e compreensão da Verdade é algo característico de cada ser humano e cada um é sim o único responsável por ele mesmo; como cada um possui o seu próprio caminho, que passa pelo autoconhecimento. Quem eu realmente sou e o que estou fazendo aqui? Essa pergunta só terá resposta via autoconhecimento. A busca de compreensão são Deus foi e ainda é um grande enigma para quase toda a humanidade. Uns acreditam na existência de Deus e outros negam. Muitos confundem o Espírito de Deus com qualquer um outro espírito, que foi criado, por isso muitos ainda acreditam no panteísmo e ou no panenteísmo. Outros confundem Deus com o imenso conjunto cósmico e por isso dizem que Deus está em todo lugar, pois cada elemento deste imenso conjunto representa uma fagulha de Deus. O panteísmo, panenteísmo e monismo são três ideias filosóficas semelhantes e falsas sobre Deus. As três são a negação do Monoteísmo onde está sim a Verdade, pois existe um só Deus. Deus é Único (Dt 6,4) e não trino, como foi imposto pelo dogma da Santíssima Trindade. O politeísmo também apresenta um conceito errado sobre Deus, pois defende a existência de muitos deuses e não que tudo é Deus. Existem sim muitos espíritos criados, que querem assumir o lugar de Deus e então são falsos deuses. A ideia sofista do panenteísmo foi assumida pelos teólogos católicos cristãos, quando criaram o dogma da Santíssima Trindade, o Deu Uno e Trino, que apresenta e defende que Deus é onipresente. Assim o caminho para o encontro da Verdade ficou mais complexo ainda, pois a ideia da onipresença de Deus agradou muito ao orgulho e à vaidade dos líderes religiosos, que fizerem de tudo para que a Verdade não fosse realmente compreendida e revelada, pois a Verdade será sempre ótima para todos, mas faz medo naqueles, que pensam que já conhecem a Verdade e ficam escondidos na fortaleza inexpugnável do mistério da fé. O mistério esconde a verdade e a fé não explica nada. A ideia sofista do panenteísmo, que diz que Deus está presente em tudo não poderia ser defendida por sábios verdadeiros da atualidade, pois isso só veio dificultar a compreensão e o entendimento da Verdade sobre Deus. Veja o livro: “A Vida Secreta de Deus” do rabino David Aaron, onde o panenteísmo é defendido como verdade. Quem deseja compreender a Verdade necessita sim de estudar a Espiritologia.
Citação:
Rosário Américo de Resende - Publicado no dia 17/07/2013.
Luciano. Depois que aceitei a verdade da reencarnação e comecei a viver os fenômenos mediúnicos em Janeiro de 1980, eu comecei a estudar mais ainda a Bíblia Católica e iniciei o estudo de todas as religiões. Foi assim que no início de 1981 tomei conhecimento da Doutrina Espírita. Comecei a entender que havia sim um elo de ligação entre todas as religiões, pois havia sim uma semelhança entre todos os livros considerados como sagrados. Esse elo era sim a intervenção dos espíritos criados no mundo corporal (OLE 456 a 557). Como os espíritos são criados simples e ignorantes, então o que fica realmente claro é a evolução do conhecimento e do autoconhecimento de cada um. No final de 1983 uma entidade aproximou de mim e me perguntou se eu iria fundar uma religião nova. Fiquei sem entender a pergunta da entidade e perguntei porque ela estava me perguntado aquilo, após dizer para ela que não iria fundar uma nova religião. E ela me respondeu: “Porque nenhuma das que estão ai me serve mais!” O verbo servir foi usado no sentido de ser adequado para que ela pudesse reencarnar para continuar a evolução dela.

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Ter, 17/Jun/2014 21:15 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6577
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Caros irmãos foristas, um grande abraço.
Eis o que postei no jornal sobre o artigo do José Reis Chaves do dia 05/08/2013, que está nesse endereço:
http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/j ... a-1.691663
Citação:
Publicado no dia 06/08/2013. ESPIRITOLOGIA é a ciência que estuda a forma de agir dos espíritos criados: encarnados e principalmente dos desencarnados. Os encarnados estão sim realizando aquilo que foi programado para que eles fizessem enquanto estavam no plano astral. Existem aqueles que vieram cumprir missões, aqueles que estão pagando débitos, mas a maioria quase absoluta está sim caminhando na sua caminhada evolutiva, que é única e exclusiva de cada um. A Espiritologia é o estudo que nos ajuda a entender a forma de agir dos espíritos individualmente ou em grupos. O agrupamento de espíritos, que envolve encarnados e desencarnados, pode ser pequeno, grande ou imenso. Cada grupo de espíritos possuem seus objetivos a serem alcançados, como também cada espírito pode sim ter seus próprios objetivos ou interesses. Os espíritos podem sim intervir no mundo físico e porem em prática aquilo que decidiram em grupo ou individualmente. Por meio da Espiritologia os teólogos irão começar entender, que no passado muitas pessoas foram facilmente enganadas por falsos deuses ou falsos Cristos (Mt 24,24), que são sim espíritos desencarnados. Estas pessoas desconheciam completamente a forma de agir do Espírito de Deus, que não faz acepção de pessoas e trata a todos da mesma forma (Mt 5, 45). Em função da ignorância coletiva, os líderes religiosos do passado pensavam que qualquer espírito amigo ou do mesmo grupo, que se aproximava deles, era sim o único Espírito Santo de Deus, que foi ensinado e imposto no século IV, como sendo a Terceira Pessoa do Mistério da Santíssima Trindade. Este dogma do Deus Uno e Trino ocultou para todos o caminho para o encontro e a compreensão da Verdade, que liberta (João 8,32). Estamos na Era da Verdade Plena, período que foi iniciado com o trabalho do Allan Kardec, que desvendou o enigma da Espiritualidade. O Espírito da Verdade, que vai conduzir todos à verdade plena (Jo 16, 13) já está no seio da humanidade, pois esta foi a grande porta aberta pelo Allan Kardec com o trabalho missionário cumprido por ele, que é chamado de Codificação Kardequiana e teve o auxílio de um grupo de Espíritos, que foram dirigidos pelo Espírito da Verdade. Depois da realização do trabalho do Kardec, o Espírito da Verdade deixou o plano astral e passou a agir no plano físico a partir do final do século XIX e assim o processo evolutivo continuou a sua lenta e constante caminhada. Todos os espíritos foram e são criados simples e ignorantes (OLE: 115; 127; 189; 604; 634). Todos os espíritos são criados com todas as possibilidades e capacidades de conquistarem o conhecimento, a sabedoria e a perfeição (OLE: 114). Cada um tem a sua caminhada única e específica rumo à plenitude da perfeição. Uns seguem o caminho do bem com mais facilidade do que outros, mas todos tiveram e terão que aprender de tudo com a própria vida ou com as vidas de outros. Todo SER HUMANO, que é um espírito em evolução, nasce com todo o conhecimento já adquirido e com todas as experiências já vividas muito bem arquivadas e com todo o sigilo no inconsciente individual profundo dela. Todo esse arquivo pode vir ou não à tona para o próprio consciente individual e assim só o próprio SER fica tendo o conhecimento e entendimento de tudo o que acontece no seu íntimo. Também esse arquivo secreto pode ser aflorado para o conhecimento de todos, neste caso o SER envolvido pode se complicar ou tornar-se um mestre para todos. Aqui cito apenas a vida e vitória do Mestre Jesus. Tudo o que existe foi pensado e planejado antes por algum SER inteligente da Criação: os Espíritos (OLE: 76 - Que definição se pode dar dos Espíritos? R. Pode-se dizer que os Espíritos são os seres inteligentes da Criação. Povoam o Universo fora do mundo material). Todos os que estão vivendo em corpos de carne são também espíritos em evolução. Também é necessário entender e saber que tudo está sob a direção do Pai e somente o Pai sabe a hora certa para que tudo aconteça: “Daquele dia e da hora, ninguém sabe, nem os anjos dos céus, nem o Filho, mas só o Pai” (Mt 24,36 e Mc 13,32).
Citação:
Publicado no dia 06/08/2013. Por não compreenderem como era a forma de agir dos espíritos, os líderes do judaísmo entenderam que tudo vinha diretamente de Deus ou por ordens de Deus. A mesma forma de crença foi seguida pelos seguidores de Jesus. Cada um necessita de ir aprendendo e tomando conhecimento dos fenômenos mediúnicos de uma forma lenta, segura e constante, pois assim o aprendizado será muito mais útil e melhor absorvido, e não existirá mais nenhum perigo de sofrer fulminantes ataques das “Trevas” ou até mesmo da intensa emoção e vibração pela presença da LUZ. Veja alguns exemplos destes ataques nas páginas da Bíblia Sagrada: a) “Saulo ergueu-se do chão. Mas, embora tivesse os olhos abertos, não via nada. Conduzindo-o, então, pela mão, fizeram-no entrar em Damasco. Esteve três dias sem ver, e nada comeu nem bebeu” (At 9,8 e 9). b) “Disse-lhe então Pedro: “Ananias, por que encheu Satanás o teu coração para mentires ao Espírito Santo, retendo parte do preço do terreno?” Ao ouvir estas palavras, Ananias caiu e expirou” (At 5,3 e 5). c) “Retrucou-lhe Pedro: “Por que vos pusestes de acordo para tentardes o Espírito do Senhor? Eis à porta os pés dos que sepultaram teu marido; eles levarão também a ti”. No mesmo instante ela caiu a seus pés e expirou” (At 5,9 e 10a). d) “Eis que ficarás mudo e sem poder falar até o dia em que isso acontecer, porquanto não creste em minhas palavras, que se cumprirão no tempo oportuno” (Lc 1,20). e) “Caríssimo, não acrediteis em qualquer espírito, mas examinai os espíritos para ver se são de Deus, pois muitos falsos profetas vieram ao mundo” (1Jo 4,1). f) “Quando chegavam à eira de Quidom, Oza estendeu a mão para segurar a Arca, porque os bois faziam-na cair. Então a ira de Deus se inflamou contra Oza e o feriu, por ter colocado a mão na Arca; Oza morreu lá, diante de Deus. Davi ficou desgostoso porque Iahweh fulminou Oza, e deu a este lugar o nome de Farés-Oza, que conserva até hoje” (1Cr 13,9 a 11). O mesmo assunto está escrito em 2Samuel 6, 3 a 8. g) “Naquele mesmo dia Sara teve de ouvir insultos de uma serva de seu pai. Ela fora dada sete vezes em casamento, e Asmodeu, o pior dos demônios, matara seus maridos um após o outro, antes que se tivessem unido a ela como esposo. A serva lhe dizia: “És tu que matas teus maridos! Já foste dada a sete homens e não foste feliz sequer uma vez!”” (Tb 3,7 e 8.). h) “Ficaram ambos cheios de espanto e caíram com a face em terra, com grande temor. Quando se reergueram, não o viram mais” (Tb 12,16 e 21a). i) “Certamente morreremos,” disse Manué à sua mulher, “porque vimos a Deus” (Jz 13,22). j) “Então caiu o fogo de Iahweh e consumiu o holocausto e a lenha, secando a água que estava no rego” (1Rs 18,38). “Elias respondeu e disse ao chefe dos cinquenta: “Se eu sou um homem de Deus, que desça fogo do céu e te devore a ti e aos teus cinquenta”, e um fogo desceu do céu e o devorou, a ele e aos seus cinquenta” (2Rs 1,10). A mesma cena se repetiu em 2Reis 1,12. A Bíblia sempre teve e tem razão, o problema são aqueles que interpretam a Bíblia a seu bel prazer e até negam o que está escrito na própria Bíblia quando é para o próprio interesse. Peço para que sejam analisados estes dois trechos: “Responderam-lhe: “Era um homem vestido de pêlos e com um cinto de couro ao redor dos rins”. E disse o rei: “É Elias, o tesbita!” (2Rs 1,8) e também: “João usava um roupa de pêlos de camelo e um cinturão de couro em torno dos rins. Seu alimento consistia em gafanhotos e mel silvestre” (Mt 3,4). Veja que a descrição é a mesma e fica claro a existência da grande semelhança entre os dois homens. l) “De lá subiu a Betel; ao subir pelo caminho, uns rapazinhos que saíram da cidade zombaram dele, dizendo: “Sobe, careca! Sobe, careca!”. Eliseu virou-se, olhou para eles e os amaldiçoou em nome de Iahweh. Então saíram do bosque duas ursas e despedaçaram quarenta e dois deles” (1Rs 2,23 e 24). m) Sodoma e Gomorra: “Quando o sol se erguia sobre a terra e Ló entrou em Segor, Iahweh fez chover sobre Sodoma e Gomorra, enxofre e fogo vindos de Iahweh, e destruiu essas cidades e toda a Planície, com todos os habitantes da cidade e a vegetação do solo” (Gn 19,23 a 25). n) “Eles, porém, não o receberam pois caminhava para Jerusalém. Em vista disso, os discípulos Tiago e João disseram: “Senhor, queres que ordenemos desça fogo do céu para consumi-los?” Ele, porém, voltando-se, repreendeu-os” (Lc 9,53 a 55). É Deus ou os espíritos que escolhem e aprovam os seus “profetas” e não os métodos, os rituais, as leis, as normas, as liturgias criadas e desenvolvidas pelos homens, processos estes que, em muitas vezes, cassam até a nossa liberdade de pensar.

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Ter, 29/Jul/2014 10:52 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6577
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Fiz uma revisão das minhas respostas para comentar sobre Deus e até fiz uma apostila e aqui vou divulgar os índices das perguntas e respostas.
Pretendo fazer desta apostila um livro, então qualquer comentário a respeito do trabalho irá ser sempre útil para correção, acréscimo e etc para que o livro mais útil para quem tiver interesse sobre o assunto.
Desde já obrigado a todos.
Índice novo (Introdução até 36):
viewtopic.php?f=12&t=5114&p=142597#p142597
Índice novo (Índice até 36 - 37 a 73):
viewtopic.php?f=12&t=5114&p=142598#p142598
Eis uma parte da resposta da pergunta de número 24b:
24b) Jesus é um Espírito? Resposta: “SIM”.
Por meio da Espiritologia torna-se possível compreender e discernir a identidade dos espíritos, como também o nível evolutivo dos mesmos (1Jo 4,1 a 3 e Codificação de Kardec).
Jesus é um “espírito criado”, como todos os seres humanos também foram criados em espíritos algum dia. Jesus nasceu como todos os seres humanos nascem.
Veja trechos da carta que escrevi para o frei Basílio em 20/11/1994:
1º) Quero falar aqui de um assunto muito sério, que é outra tese que defendo, cujo nome só será revelado depois. Essa tese me colocará em choque com teólogos católicos e cristãos em geral e com todos os que são cegos de fé ou mesmo fanáticos.
Primeiro preciso fazer um resumo sobre o que já escrevi no meu diário de n° 1, páginas 30, item 6; 77 e 86: “Revisão de Dogmas”. Não conheço todos os dogmas, mas alguns têm que serem realmente explicados ou até revogados. Para mim hoje “dogma de fé é uma forma, que foi arranjada por aqueles, que mandavam e sabiam menos, imporem a vontade deles como se fosse a vontade ou a lei de Deus”.
Um erro é defender a perda da virgindade como um ato pecaminoso, por isso os teólogos tiveram que defender que Maria de Nazaré foi sempre virgem, mesmo sendo a mãe de Jesus; e outro erro é defender a “concepção pelo Espírito Santo”, pois isso pode até ser considerado como um adultério, já que Maria foi concebida do Espírito Santo e era esposa de José.
Maria foi realmente concebida sem pecado, pois ela já era pura e santa antes de reencarnar, também muitos outros foram concebidos sem pecados e sem nenhuma culpa passada. O ensino da concepção pelo Espírito Santo foi defendido como necessário, porque numa certa época muitos teólogos e doutores da Igreja, que em muitos casos cometeram grandes erros no campo sentimental, e, às vezes participaram até de orgias sexuais antes de suas conversões, consideraram a relação sexual como pecado. Devido a essas considerações e como Jesus não poderia ser fruto de nenhum pecado humano (relação ou ato sexual), então era preciso inventar uma nova fórmula e defender também a virgindade de Maria como ato de fé (dogma?). Maria deveria ser virgem sim antes do casamento, disto não duvido, pois ela já era santa e dedicada a Deus.
2º) O assunto da concepção pelo Espírito Santo está muito claro em Mateus 1,18 a 25. Em Lucas 1,26 a 38, vemos a anunciação do anjo a Maria sobre o futuro nascimento de Jesus, fato ocorrido também com Zacarias com relação ao nascimento de João Batista (Lc 1,11 a 25), com a mãe e depois com os pais de Sansão (Jz 13), como também com Abraão e Sara sobre o futuro nascimento de Isaac (Gn 18,9 a 15). A anunciação é uma verdade comprovada pela Bíblia. Marcos e João não fazem referências à concepção espiritual e nem à anunciação, então se pode concluir que cada um escreveu o que julgou ser o melhor. Não se vê também em nenhuma passagem ou nas pregações de Jesus nenhuma alusão a esse assunto, então o normal era aceito e não a anormalidade.
Em João 19,25 a 27, vemos que Jesus entregou a guarda de sua mãe ao discípulo, que amava (o único que esteve ao pé da cruz) e então Maria teria revelado esse segredo a João, em companhia do qual foi viver, como diz o referido trecho. João, por seu lado, se soubesse disso, teria relatado em seu Evangelho para conhecimento da posteridade. Como João não fez nenhuma referência a esse assunto é porque ele não soube de nada especial.
Nas conversas entre Maria e João esse assunto nunca deve ter sido colocado em evidência, já que foi pura fantasia de alguns. Aceita-se a maternidade humana para Jesus, um lado do nascimento de um novo ser humano e por que não aceitar o outro: a paternidade?
Em Lucas não existe a confirmação da concepção pelo Espírito Santo, mas apenas a anunciação e isto prova que houve sim um apoio espiritual muito elevado para a encarnação de Jesus. Quanto à anunciação a Maria, acredito piamente, pois ela precisava ganhar força e coragem, como também saber previamente a quem ela iria receber em seu ventre e depois dar a luz: Jesus, o maior filho de Deus ou espírito, que já veio a essa terra, o Messias prometido por Moisés e pelos profetas. Quem apareceu a Maria foi um anjo e era um enviado, um mensageiro de Deus-Pai-Mãe ou mesmo de Jesus ou o próprio Jesus em espírito, que iria encarnar por meio de Maria e viria nos ensinar o caminho rumo ao Pai-Mãe-Criador, que é de pureza total.
Vide o endereço:
viewtopic.php?f=12&t=5819&p=139622#p139622

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Sex, 19/Set/2014 11:44 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6577
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Eis o que postei no jornal sobre o artigo do Leonardo Boff do dia 05/09/2014, que pode ser visto nesse endereço:
http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/l ... a-1.911144
Publicado no dia 09/09/2014.
Todos necessitam de um ótimo entendimento da Espiritologia para depois poder compreender melhor a Teologia. Veja a frase citada pelo Boff: “Filho, vou te revelar uma verdade que estava sempre lá, no meu evangelista Lucas, mas que os olhos dos homens, cegados por séculos de patriarcalismo, não podiam enxergar”. Ele mesmo cita que não sabe se veio do mundo celestial ou da mente dele. Mas a frase fica parecendo como se fosse do próprio de Jesus e como ele ainda deve considerar que Jesus é a segunda pessoa do Deus Uno e Trino, então vem de próprio Deus. Quando alguém que já consegue discernir os espíritos, entende com facilidade como agem muitos espíritos, que tentam se apresentar como sendo Deus, mas agem de acordo com a crença e o conhecimento do ser humano. No final do ano de 1983, uma entidade (um espírito ou anjo) aproximou-se de mim e me fez essa pergunta: “Você vai fundar uma religião nova?” Respondi imediatamente para a entidade que não, pois o meu objetivo era trabalhar em prol da união das religiões e não fundar mais uma e logo em seguida fiz essa pergunta para a entidade: “Por que você está me perguntando isso?” E ela me respondeu assim: “É porque nenhuma das que estão ai me serve mais!” Se eu não tivesse conhecimento da mediunidade e nem a aceitação das vidas sucessivas (reencarnações) dos espíritos em corpos de carne, iria pensar que a entidade era o próprio Espírito de Deus, mas entendi que nenhuma das religiões existentes servia para que a entidade pudesse encarnar no seio dela e assim continuar o processo evolutivo dela.

Publicado no dia 11/09/2014.
Eu não tenho dúvida nenhuma, que o Leonardo Boff, teve um contato com uma entidade ou um espírito desencarnado, mas veja o que foi escrito: “Trata-se da relação íntima entre Maria e o Espírito Santo”. E a voz continuava sussurrando: “Aquele que é terceiro, na ordem da Trindade, o Espírito Santo, é o primeiro na ordem da criação. Ele chegou antes ao mundo; só depois veio o Filho de Deus”. Mas também não tenho dúvida nenhuma de que esse espírito está sim perdido no labirinto teológico, que foi criado pelos seguidores de Jesus nos primeiros séculos da Era Cristã. Esse labirinto ocultou sim o caminho para o encontro e a compreensão da Verdade, que liberta (Jo 8,32) e plena (Jo 16,13) em torno da Vida, Bíblia, Jesus e Deus, pois Deus é único (Dt 6,4) ou uno e não trino.

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Sex, 07/Nov/2014 10:12 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6577
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
O Kardec conseguiu desvendar o enigma em torno da Espiritualidade e passei a chamar todo o estudo sobre mediunidade e da intervenção dos Espíritos no mundo físico de Espiritologia.
Eis o que postei no jornal sobre o artigo do José Reis Chaves do dia 14/10/2013, que está nesse endereço:
http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/j ... a-1.728514

Publicado no dia 14/10/2013. Chaves. Comecei a viver fenômenos mediúnicos em Janeiro de 1980, mas ainda não conhecia nada sobre o espiritismo. No início de1981, tomei conhecimento da Doutrina Espírita e, de imediato, fui orientado para ler a coleção do André Luiz e logo depois me orientaram também para ler a Codificação da Doutrina Espírita. O Kardec conseguiu desvendar o enigma da Espiritualidade. Após começar a viver os fenômenos mediúnicos e estudar a Doutrina Espírita na teoria e na prática consegui compreender muito mais a Bíblia, pois nela existem muitos relatos mediúnicos e profecias, que estão sendo realizadas no momento presente.

Publicado no dia 14/10/2013. O fenômeno do Pentecostes bíblico relatado no capítulo 2 dos Atos dos Apóstolos foi realizado por um grande grupo de Espíritos, que foram dirigidos pelo Espírito de Jesus e tinha como objetivo fazer revelações para os vivos (encarnados) para que os ensinamentos de Jesus fossem divulgados para muitos povos da época. No capítulo 9 dos Atos (At 9,1 a 30), o Espírito de Jesus fez uma intervenção para a conversão do Saulo, que de perseguidor se transformou num grande divulgador dos ensinamentos de Jesus.

Publicado no dia 14/10/2013. O profeta Samuel é dirigido por um Espírito para ungir ao jovem Davi como o futuro rei de Israel (1Sm 16,1 a 13). O profeta Isaías tem sim uma visão do Espírito do rei Ozias, que o orienta a iniciar a missão profética (Is 6) e quase todo mundo ainda julga que o profeta Isaías teve a visão do próprio Espírito de Deus.

Publicado no dia 15/10/2013. Luciano. No ano de 1984, após conversar muito com a mulher que fazia limpeza do meu prédio. Eu sempre falava para ela assim: “Dona Maria, Deus fica muito mais satisfeito se você comprar leite e pão para os seus filhos do que entregar o dízimo na Igreja”! Ela então falava que era o demônio que estava comigo, pois o dízimo era para a obra de Deus e pertencia a Deus; se ela não desse o dízimo estaria então roubando de Deus. Mas de tanto eu comentar assim com ela e ela falar que era o demônio e que o pastor iria tirar o demônio de mim no culto de libertação, então eu aceitei ir ao culto para mostrar para ela que não era o demônio. No dia em que fui lá, quando o pastar começou a querer me exorcizar eu apenas disse para ele a palavra PAZ. O pastor virou uma fera e falou que era o Lúcifer e que lá ele não poderia falar... Eu continuei respondendo PAZ. O pastor deu ordens para que eu calasse a boca, mas respondi para ele: “PAZ”. No final ele disse: “Esse aqui está dominado pelo Lúcifer, ele terá de vir aqui 4 vezes”. Na segunda vez, que fui lá, tudo repetiu. Dois dias depois recebi um recado por intermédio da Dona Maria de que o pastor mandou me avisar que ele não iria mais lá. Após tudo isso ela continuou acreditando piamente no pastor de uma igreja evangélica.

Publicado no dia 15/10/2013. Nestor. A subida nessa tal escada se dá sim pelas reencarnações. Cada vez que o espírito reencarna, ele pode subir um ou mais degraus da tal escada. No meu ponto de vista o espírito, que reencarnou e viveu com o nome de São Francisco de Assis subiu muito naquela encarnação. O espírito, que reencarnou e viveu com o nome de Francisco Cândido Xavier também subiu muitos degraus na última passagem pela terra.

Publicado no dia 16/10/2013. Nestor. O que está faltando para chegar a um consenso sobre a Bíblia é explicar a verdade sobre a Bíblia. A Bíblia é um conjunto de livros históricos, religiosos e mediúnicos de um povo e, finalmente, dos seguidores de Jesus, que foram escritos durante quase 1.400 anos. No início toda a história bíblica foi passada oralmente e os escritos realmente tiveram início no reinado de Salomão e a Bíblia Católica foi encerrada na virada do século IV para o V pelo trabalho do São Jerônimo, que foi chamado de Vulgata Latina. A grande verdade é que a Bíblia não é a palavra de Deus!

Publicado no dia 17/10/2013. Vou divulgar aqui uns trechos de uma carta que escrevi para um padre no dia 05/02/1996... “Entreguei-lhe cópias de 2 trabalhos, que foram apresentados no encontro de ex-seminaristas de Julho de 1995, em Santos Dumont. O Senhor ficou de me responder depois, mas encerrou-se o ano de 1995 e nada... Apenas o silêncio, como já é o costume dos “teólogos”. Por que será? Será que temem a verdade e o encontro consigo mesmo?... Quero dedicar essa carta ao “drama do Getsêmani”, como pode ser lido em Mateus 26,36 a 46; Marcos 14,32 a 42 e Lucas 22,39 a 42, principalmente sobre os seguintes dizeres: “Meu Pai, se é possível, que passe de mim este cálice; contudo, não seja como eu quero, mas como tu queres. Meu Pai, se não é possível, que isto passe sem que eu o beba, seja feita tua vontade!” (Mt 26,39 e 42). É curioso observar que João não fala nada sobre o drama, referido nos trechos citados. Conforme Mateus e Marcos, está escrito que Jesus escolheu 3 discípulos para acompanhá-lo, sendo João um deles e por que o silêncio de João? Será que ele cometeu essa omissão ou o que é mais provável, cada um escreveu o que mais lhe interessava e até suposições ou mesmo mitologias? Para mim existe algo erroneamente explicado e defendido para aquela terrível agonia de Jesus. É bonito ver a prece do “Exultet”, onde nos apresenta a defesa da feliz culpa de Adão, como: “Ó feliz culpa, que mereceu tal e tão grande Redentor”. Mas quem fazia e faz estas pregações esquecia e esquece que está sendo apresentado e defendendo um Deus sem coração, tirano, carrasco, orgulhoso, anticristão e que não podia nem perdoar. Onde ficam as capacidades infinitas e perfeitas da perfeição de Deus? Na minha tese: “Deus Não Perdoa Nunca” está incluso que não existe pecado ou ofensa contra Deus-Pai-Mãe. DEUS é sábio, perfeito, bom, justo e por isso é compreensível e amoroso. “DEUS” é o máximo em tudo e por isso “Ele” não se ofende, e não se ofendendo nada tem para perdoar ou que precisa ser perdoado. Somos nós que temos que nos perdoar uns aos outros e a nós mesmos. DEUS está sempre pronto e de coração aberto para nos receber, desde que assim nós o desejamos: é a aplicação do livre-arbítrio e respeito pleno ao mesmo tempo...”

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Dom, 14/Dez/2014 10:37 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6577
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Eis o que postei no jornal O TEMPO sobre o artigo do José Reis Chaves do dia 18/11/2013, que está nesse endereço:
http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/j ... e-1.747656

Publicado no dia 18/11/2013. Chaves. Realmente os líderes religiosos da Igreja erraram muito em ocultar a verdade do povo e ensinaram “mentiras” como se fossem “verdades”. Eles agora estão numa situação bem complexa. Veja no Evangelho de João como a Verdade foi comentada: “Tenho ainda muito que vos dizer, mas não podeis agora suportar. Quando vier o Espírito da Verdade, ele vos conduzirá à verdade plena..” (Jo 16,12 e 13a). “Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará” (Jo 8,32). “És mestre de Israel e ignoras essas coisas? Em verdade, em verdade, te digo: falamos do que sabemos e damos testemunho do que vimos” (Jo 3,10 e 11). Nos trechos a seguir pode-se ver claramente que Jesus se apresentou como um enviado do Pai e que o Pai é maior do que ele. O verbo “enviou” aparece 35 vezes e “enviaste” 7 vezes no Evangelho Segundo São João: “... Porque vou para o Pai. Se me amásseis, ficaríeis alegres por eu ir para o Pai, porque o Pai é maior do que eu” (Jo 14,12c e 28). “Saí do Pai e vim ao mundo; de novo deixo o mundo e vou para o Pai” (Jo 16,28). “Que me enviou”, essa frase é repetida 20 vezes no Evangelho Joanino. “Quem me enviou” (Jo 7,29; 8,29; 12,44 e 15,21). “... Me enviaste”, Jesus repete essa 6 vezes em João. “Aquele que enviaste” (Jo 17,3). “Que Deus enviou” (Jo 3,34). “O Pai que o enviou” (Jo 5,23). “O Pai me enviou” (Jo 5,36 e 20,21). “... Que ele enviou” (Jo5,38 e 6,29). “Quem o enviou” (Jo 7,18 e 13,16).

Publicado no dia 18/11/2013. O texto de Êxodo 33,20, conforme a Bíblia de Jerusalém é: “E acrescentou: “Não poderás ver a minha face, porque o homem não pode ver-me e continuar vivendo””. Como Moisés não teve sintonia direta com Deus, mas com um Espírito líder dos israelitas, então essa frase não veio de Deus. Já o texto de João 1,18 não foi Jesus que disse, mas foi uma introdução (prólogo) escrita algumas décadas depois da morte de Jesus na cruz. A verdade tem que ser dita e esclarecida.

Publicado no dia 19/11/2013. Muitos textos bíblicos que falam sobre a Espiritualidade demonstram muito medo com relação às visões de anjos (=espíritos); veja: Josué prostou-se com o rosto em terra, adorou-o e disse-lhe: “Quem tem a dizer o meu Senhor a seu servo?” (Js 5,14). “Ora, subindo a chama do altar para o céu, subiu nessa chama o Anjo de Iahweh; Manué e sua mulher vendo isso, caíram com o rosto em terra” (Jz 13,20). “Certamente morreremos,” disse Manué à sua mulher, “porque vimos a Deus.” (Jz 13, 22). “Ficaram ambos cheios de espanto e caíram com a face em erra, com grande temor” (Tb 12,16). Mas também está escrito que no futuro Deus será visto: “Bem-aventurados os puros de coração, porque verão a Deus” (Mt 5,8). E o futuro já chegou, mas os teólogos não aceitam que o futuro chegou!

Publicado no dia 20/11/2013. É necessário muito conhecimento e entendimento da Espiritologia, que é o estudo de como agem os espíritos, uns muito evoluídos, outros com menor conhecimento e que desejam aprender o que já sabemos e ainda existem aqueles que possuem objetivos bem diferentes dos nossos, mas com imenso conhecimento. Estes são tratados como adversários ou demônios e aqueles como sendo o “Espírito Santo”. Veja o texto da carta que escrevi para o papa João Paulo II no dia 02/09/1989: Sobre o trabalho, que fiz, com o título: “Você Sabe Quem é Você?... E se Autoconhece?”, posso explicar o seguinte: “A chave para compreender todos os assuntos apresentados e perguntas feitas está na aceitação de que não só o “Espírito Santo de Deus” comunica conosco e que não temos uma vida só num corpo de carne e sim milhares de vidas”. Eu, desde o dia 05/01/1980, passei a aceitar a reencarnação ou a teoria das vidas sucessivas, o que veio explicar para mim todas as minhas dúvidas, todos os acontecimentos da minha vida e da vida de todos. Desde o dia 05/01/1980 também passei a sentir ao meu lado a presença do “Espírito Santo”, como também as presenças de muitos outros “espíritos”; isto é: almas dos nossos irmãos, que já passaram para a VIDA, ao lado ou na presença de Deus. Por causa dos fenômenos espirituais ou parapsicológicos, que aconteceram comigo, fui tratado como desequilibrado mental. Até um de meus irmãos, que é frei franciscano, juntamente com o psiquiatra Roberto F. do Amaral, tentaram me convencer que eu estava doente e aí disse para eles: “Para que eu aceite, que esteja doente, é necessário que tudo o que aprendi sobre DEUS e religião seja mentira... Se tudo for mentira, então estou doente e fui enganado”... Os mais bonitos e importantes fenômenos espirituais, que aconteceram comigo, foram: 1º) Nos dias 5 a 10/01/1980, quando senti a presença do “Espírito Santo” ao meu lado... 3º) Em 25 e 26/11/1983, quando Jesus sintonizou comigo pela primeira vez... O sentimento foi indescritível... Era viver de corpo e alma no céu ao lado de DEUS... Na presença de DEUS. 4º) No dia 11/04/1984, quando veio me visitar pela primeira vez a mãe de Jesus, Maria de Nazaré e conversamos muito...Fiquei sabendo de verdades e muitas coisas discutíveis para a Teologia Católica e Cristã. 5º) No dia 12/04/1984, ali pelas 15,30 horas, quando também sintonizou comigo o próprio DEUS-PAI... Era o infinito tornando-se finito ou o finito tornando-se infinito... Era o impossível sendo possível. 6º) No dia 20/11/1984, DEUS-PAI tornou-se DEUS-PAI-MÃE, outra emoção indescritível, pois o mistério da VIDA tornava-se limpo e claro... Isto é: sem nenhum mistério mais.

Rosário Américo de Resende. Publicado no dia 21/11/2013. CELSO DANIEL DA SILVA. Eu escrevi duas cartas sobre a minha sintonia com Deus-Pai. Aqui vou divulgar o que escrevi numa carta no dia 21/01/2001 para um bispo católico, que foi meu contemporâneo no seminário por 7 anos. Eis o que escrevi: No dia 12/04/1984 saí do meu apartamento da Cidade Nova em companhia de 3 espíritos: Santa Clara de Assis, Maria de Nazaré e Jesus, e fomos ao Convento das Clarissas na rua Santa Rita Durão, depois eu iria passar na Av. Olegário Maciel, 1377, na sede da Âmbar SA CFI. Chegando ao Convento das Clarissas pedi para falar com a Monja Maria Pia. Fui recebido por ela e conversamos por um bom espaço de tempo. É lógico e racional, que não pude falar claro como queria, mas falei de uma forma meio secreta ou enigmática, tentando explicar o que estava acontecendo comigo. Quando chegou um momento apropriado pedi para a Monja Maria Pia para me falar sobre Santa Clara e, enquanto ela falava, senti ostensivamente a presença da Santa Clara e na mesma hora contei o que sentia para a Monja. Ela me pediu para ficar tranquilo, calmo, confiante e viver o que estava sentindo naquele momento. Após uns minutos de silêncio e vivência ela me aconselhou a procurar um Padre no Convento da Av. Carlos Luz (ou Catalão). (Este contato foi tentado alguns dias depois, pois telefonei para o Padre, que me disse por telefone mesmo, que não tinha tempo para conversar em particular comigo e por isso nem fui lá). Finalmente saí do Convento e só senti a presença da Santa Clara de Assis. Perguntei a ela: “Onde estão os outros dois, Jesus e Maria? Onde eles foram?”. Ela respondeu-me: “Eles foram trabalhar!” Não perguntei nada sobre o trabalho deles e não sabia que eu estava envolvido até ao pescoço com o trabalho deles. Passei na sede administrativa da Âmbar SA CFI, que ficava na Av. Bias Fortes, antes de ir para a Av. Olegário Maciel. Ali fiquei por mais de uma hora e conversei sobre o que acontecia comigo. Era onde encontrava algumas pessoas, que tinham a caridade e simplicidade de me ouvirem. Finalmente saí e fui no meu carro para a Av. Olegário Maciel, 1377, em companhia da Santa Clara de Assis, ... Quando dirigia o meu carro pela Rua Felipe dos Santos, um quarteirão antes de chegar na Av. Olegário Maciel, ela me falou: “Cuidado com os seus pensamentos (ou palavras) que o REI está aqui!” Logo compreendi que era Deus-Pai, pois Jesus já tinha vindo. Senti uma fortíssima e indescritível emoção ou vibração com a aproximação do REI e quase desmaiei no volante do carro.
Após o fortíssimo choque emotivo pela presença da Divindade comecei a diminuir a velocidade do carro para parar um pouco, até passar a imensa e envolvente emoção, que sentia, mas antes de parar vi que não precisava e continuei dirigindo. Observei que apenas o meu carro trafegava pela rua e nem havia outros carros parados onde tentei parar o meu. Deus-Pai me perguntou: “Filho, você está indo onde teve a sua primeira sintonia espiritual?” “Sim”. Respondi. Consegui falar “sim” apesar da grande e imensa emoção, que quase paralisou a minha voz. “Vou ver como está tudo por lá”. Continuou falando-me Deus-Pai e aí diminuiu um pouco a minha emoção. Chegando lá resolvi tudo rapidamente e não conversei com ninguém para não demorar. Logo que entrei no carro e saí do estacionamento, Deus-Pai voltou a me falar: “Eles não o querem aqui mais”. Dirigi em completo silêncio e com receio até de pensar. Chegando ao meu apartamento nº 101, na Rua Cardeal Stepinac 369, Cidade Nova, e, ainda meio apavorado, disse para os meus filhos: “Vou dar uma volta por aí!”. Desejava dar uma volta na rua, deixando Deus-Pai em meu apartamento, mas logo que saí na rua o espírito da Santa Clara me falou com muita energia, segurança e um poder, que me dominou com muita facilidade e amor: “O que é isso, Rosário! Você deixa a sua visita em seu lar e sai para a rua. Volta para lá e fica perto dEle”. Imediatamente voltei, fui para a sala e após fechar a porta, disse-Lhe: “Peço-Lhe desculpas, pois estou muito emocionado”. Fiquei sentado em silêncio um pouco, depois peguei uma revista Planeta e comecei a passar as suas folhas, pois não conseguia ler nada. Quando senti um forte sono, disse para Deus-Pai: “Peço-Lhe desculpas novamente, mas está me dando um sono muito pesado e por isso vou deitar um pouco aqui mesmo”. Deitei e dormi por uns 30 a 40 minutos. Acordei e não senti mais a presença de Deus-Pai. Então perguntei para a Santa Clara: “Onde está Ele?”. Ela respondeu-me: “Ele foi embora e deixou um abraço para você. Disse que voltará depois”. (Continua).

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
Exibir mensagens anteriores:  Ordenar por  
Criar novo tópico Responder  [ 52 mensagens ]  Ir para página 1, 2, 3, 4  Próximo

Todos os horários são GMT - 3 horas


Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 6 visitantes


Enviar mensagens: Proibido
Responder mensagens: Proibido
Editar mensagens: Proibido
Excluir mensagens: Proibido

Procurar por:
Ir para:  
cron
Powered by phpBB® Forum Software © phpBB Group
Traduzido por: Suporte phpBB