Portal do Espirito

A sua referencia em Doutrina Espirita na Internet
Bem-vindo: Qui, 28/Mai/2020 21:30
Ler mensagens sem resposta | Pesquisar por tópicos ativos


Todos os horários são GMT - 3 horas




Criar novo tópico Responder  [ 1096 mensagens ]  Ir para página Anterior  1 ... 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10 ... 74  Próximo
Autor Mensagem
 Título:
MensagemEnviado: Ter, 20/Mar/2007 22:34 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6688
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Paz plena... Paz plena... Irmão Vinteedois e Moisés de Cerq. Pereira, um grande abraço para vocês...
Irmão Vinteedois, concordo com você quando diz coisas não boas da ICAR, como:
Citação:
"O melhor conserto que poderia ser feito era acabar de vez com essa doença chamada ICAR. Essa seita nojenta, sangrenta, cheia de máculas e voltada exclusivamente para os interesses pessoais de uma minoria. O Vaticano é igual ao Planalto Central em Brasilia, Só uma bomba pra arrumar de vez as coisas erradas feitas no passado e no presente".
Mas você sabe que as sementes do joio foram lançadas no meio das do trigo, e tudo cresceu junto. E ainda está junto. Então também existe trigo em todo lugar e eu sei disto, como você também sabe. Eu fui criado no meio do trigo da ICAR, mas muitos amigos meus foram criados no meio o joio da ICAR.

Mas o que me interessa agora não é falar da ICAR, mas falar da PAZ PLENA e PAZ PLENA é para todos, até para aqueles que nada fazem para a implantação da PAZ PLENA na Terra interio, pois seus frutos são para todos.

Eu escrevi sim para muitos porque não podia ficar calado e parado por todos estes 27 anos.
Você entendeu que o companheiro e amigo Djalma é um espírita? Ele também não me respondeu e nem se dignou a ocnversar comigo.
Mas conversei muito com o amigo José Raimundo nos anos de 1984 a 1986 e quase todos os dias. Este me ouvia e tivemos longos diálagos.
Numa vez, em 1984, eu consegui livrá-lo de uma forte "dor no coração", pois descobri a razão da mesma e ele não sentiu mais a tal dor. E por isso ele acreditou muito mesmo em mim e nos poderes mediúnicos de cura da minha mediunidade.

Agora digo-lhe que eu tentei conversar com todo mundo, mas muitos não quiseram me ouvir e outros me criticavam pelas costas. Numa certa vez, por volta de 1984, eu conversei muito com um catador de lixo e aprendi muito com este irmão e amigo da rua.
Ele me falou assim: "Irmão, não anda falando sozinho pela rua, que os outros irão considerá-lo um louco".
Ai falei para ele, então vou cantar aqui agora e cantei mais ou menos assim:
"Ó Deus-Pai-Mãe, aqui estamos sem saber para onde ir,
Mas temos que sair e nos livrar de todo proibir.
Envia mais companheiros para mostar a PAZ,
E ensinar a todos que viver bem e em PAZ,
Nos faz livres de tudo aquilo que só veio para proibir
De que tivéssemos uma vida bela e em PAZ"...
Ai ele disse:
"Você tem o direito de fazer o que quiser e pode falar sozinho também".
Conversamos mais um bom tempo e todos os que me viram conversando com ele, também me julgaram como doido.
Perguntei a ele varias coisas e ele respondia com sabedoria e no
final ele me disse:
"Você acha que eu só cato papel, eu leio tudo o que cato e assim aprendo também".

Irmão você fala em consertar os erros do passado e eu concordo com você, mas os primeiros erros que temos que consertar são aqueles que estão arquivados nas profundezas do nosso ser, isto é: "Nos nossos arquivos no nosso inconsciente individual profundo".
Isto eu aprendi com o espiritismo ou com a Doutrina Espírita.

Você vez vários comentários louváveis sobre Jesus: ótimo. Um ateu não faz isto, que ótimo mesmo.
Mas você escreveu no meio do texto:
(mesmo no caso judas, ele sabia o que aconteceria... portanto ele nào foi enganado.. ele anteviu o movimento, porém entendia que aquela era a vontade de deus, e que assim deveria se cumprir... dizer que jesus foi enganado? tolice! Foi nada!)

Quero lhe falar que a morte de Jesus na cruz não foi porque era a vontade de Deus. Aquele crime cheio de traições nunca poderia de ter sido considerado como a vontade de Deus, mas isto foi escrito por aqueles que não sabia como explicar o que tinha acontecido e porque Deus tinha permitdo toda aquela infâmia.
Jesus morreu na cruz por causa do ciúme, da inveja e do medo de perder o poder de toda a elite religiosa da época dele. Estes ainda o entregaram a um líder político e por meio de estrategemas fizeram com que o líder político condenasse Jesus à morte e morte de cruz.

Agora você escreveu que eu fiz diferente e procurei os "bambambans". Esta foi a forma que arranjei, pois tinha que ir registrando tudo, já que não conseguia auxílio de ninguém.
Pedi para dar palestras públicas e só recebia "nãos" e portas fechadas...
Tentei falar com muita gente, uns ouviam e nada sabiam, outros ouviam e me diziam que tudo era obra do demônio e que os pastores iriam me livrar do tal demôhio.
Eu não morri na praia, pois aqui estou vivo e hoje tenho o trabalho ou material todo pronto, ganhei muito tempo. Agora estou divulgando e acreditem quem quiser...
Eu apresento os fatos da minha vida e procuro sempre dizer a verdade como os mesmos aconteceram e estão acontecendo.
Entenda quem puder entender...

O meu objetivo continua sendo a PAZ para todos, mas para isto temos que saber explicar certas coisas e responder quando somos interrogados. O trabalho em torno da PAZ necessita de muita gente.
Muito obrigado pelas suas palavras e existe uma grande vontade de aprender no meio delas...
Paz plena... Rosário.


Editado pela última vez por Rosário em Ter, 02/Dez/2008 20:37, em um total de 1 vez.

Voltar ao topo
 Perfil  
 
 Título:
MensagemEnviado: Ter, 20/Mar/2007 22:48 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6688
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmão Moisés de Cerq. Pereia, um grande abraço.
Você escreveu:
Citação:
"Vou na opinião do 22.
A partir do momento que a ICAR não significa mais nada para mim...Consertar o que?

Eu a vejo como algo que para mim significa falência, enquanto outros a veem como lucros...
Para mim já era...

Prefiro seguir um caminho olhando só para ele...quando se olha para a mão contrária demais...Perigoso colisões.
Bom prossigamos".
Veja também a resposta anterior, mas quero dizer que eu não olho só para um caminho, mas para todos os caminhos e por isso defendo a PAZ PLENA, que é para todos e não só para mim, ou só para aqueles que gostam de mim, mas para TODOS.
Paz plena... Rosário.


Editado pela última vez por Rosário em Qua, 04/Fev/2009 20:09, em um total de 1 vez.

Voltar ao topo
 Perfil  
 
 Título:
MensagemEnviado: Qua, 21/Mar/2007 14:49 
Offline
Avatar do usuário

Registrado em: Qui, 13/Out/2005 18:48
Mensagens: 1507
Localização: São Bernardo do Campo
Rosário

Apenas conversas da minha parte...E Sobre o meu ponto de vista em relação a ICAR...Longe de querer dizer o que você deve fazer...
Afinal podemos conversar...

_________________
Conheçe-te a ti mesmo.


Voltar ao topo
 Perfil  
 
 Título:
MensagemEnviado: Qua, 21/Mar/2007 15:15 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6688
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmão Moisés de Cerq. Pereita, um grande abraço.
Realmente o que sempre busquei, desde o início de 1980, foi encontrar com pessoas com as quais eu pudesse expor tudo o que acontecia comigo e continua acontecendo.
O meu maior choque ocorrido em 1980 foi tomar uma clara consciência de que tinha aprendido muitas coisas erradas sobre DEUS e até sobre as religiões.
Mas quando comecei a expor isto ou aquela minha descoberta eu fui taxado de doente mental, esquizofrênico ou coisa assemelhada.
De início julguei que tudo iria resolver de uma forma rápida e simples. Mas que decepão com os seres humanos, que eram os mais humanos para mim.
E fiquei sozinho por muitos e muitos anos. Posso dizer que lutei contra tudo e contra todos.
A forma que passei a atuar em 1988, em escrever cartas, foi uma saída e hoje julgo que foi ótima, pois tenho quase tudo já escrito.
Hoje digo que DEUS é um espírito perfeito e que dirige tudo, mas sempre respetia plenamente a nossa liberdade até de negá-lo.

Eu não escrevi só para membros da ICAR, mas ia escrevendo à medida que parecia os candidatos, que podiam me auxiliar a ajudar. Vejam estas duas cartas:

Belo Horizonte, 11/07/2002.
Irmã Ionara, desejo-lhe uma PAZ realmente Plena.
Ontem assisti e participei da sua apresentação no Centro Espírita Irmão Mateus, gostei muito da sua exposição. Como já lhe disse ontem, volto a afirmar que não existe acaso e tudo o que existe teve uma hora certa para acontecer.
Já estou perscrutando a VERDADE há muitos anos e estou fazendo aquele curso no Centro Irmão Mateus porque pedi para dar palestra lá sobre o EVANGELHO, mas mandaram-me fazer o curso. Tenho que aceitar e esperar a hora certa, que só o Pai sabe.
As cartas que estou enviando-lhe explicarão o meu atual objetivo em escrever-lhe e espero poder contar com a sua ajuda e orientação. Tenho muito outras cartas já escritas, mas escolhi de início estas 3 (três) e aguardo pacientemente a sua resposta....., mas até a paciência de Jó tem limites....... As cartas são: 24/11/1999 e 24/01/2002: Dr. Hélio Elkis (psiquiatra); 29/01/2002: Antenor (engenheiro e orientador espírita).
Irmã Ionara, PAZ PLENA para você e para todos na TERRA inteira. É para isso que aqui estamos.
Rosário Américo de Resende.

Belo Horizonte, 25/07/2002
Irmã Olinta Fraga, desejo-lhe muita PAZ e uma Paz realmente Plena.
Gostei imensamente da sua Palestra sobre a Sexualidade na II Semana Universitária Espírita. Realmente tudo em torno de nós são energias e nós também somos energias. A matéria é energia condensada.
Todos querem viver bem, querem ser amados e até querem ser servidos, mas, para que tudo isso vire realidade e a própria Vida seja plena de alegria e felicidade, torna-se necessário aprender a CONVIVER BEM, a AMAR sem nenhum interesse e com total respeito para com o outro....e.... o Mestre Jesus já nos ensinou que aquele que quer ser o maior tem que servir a todos, pois Ele mesmo disse que veio para servir e não para ser servido.
Irmã Olinta, enquanto ouvia a sua fantástica Palestra decidi tomar esta iniciativa, pois sei que não existe acaso e tudo o que acontece em nossas vidas já foi planejado antes. Temos que descobrir em qual planejamento está envolvido o acontecimento do momento presente. Será um planejamento pequinino, pequeno, médio, grande, imenso ou até mesmo cósmico? Já sabemos também que para tudo existe uma hora certa e a HORA CERTA só o Pai sabe!!!
Tomei a decisão de enviar para você, irmã e companheira na construção do Reino de Deus entre nós, 3 das minhas cartas e também a minha 1ª iniciativa de contato com o Jornal o TEMPO.
O Dr. Hélio Elkis é um psiquiatra e importante professor em São Paulo, estou tentando comunicação com ele desde 1999, mas até agora não foi possível nenhum diálogo ainda.
O Dr. Fábio Antônio da Silva é um engenheiro e dirige um grupo de estudos para melhoria da Vida tanto no plano físico como mental, conheci o grupo em 1998, mas pela minha carta deixo claro que não houve uma perfeita harmonia das nossas energias. No momento estou afastando-me do Instituto ESEM.....
O Luís Carlos de Resende é meu sobrinho e formou-se em Psicologia. Por problemas da vida e choques de energias, principalmente no campo religioso, ele tornou-se um agnóstico, negando tudo sobre a Espiritualidade, para ele só existe a matéria e a subjetividade de tudo na vida material. Enviei para ele 9 cartas e não continuei porque ele tomou a decisão de parar com a nossa comunicação.
Irmã Olinta, o meu desejo é que este nosso diálogo não pare por aqui. O futuro pertence a DEUS, mas nós construímos o futuro, após entendermos bem o presente com toda a nossa capacidade analítica micro e macro de tudo o que já aconteceu no passado, como também de tudo o que está arquivado em nosso profundo ser e guardado no nosso inconsciente.
Desejo-lhe muita PAZ....e PAZ PLENA para todos na Terra e no Cosmo. O amigo e irmão em CRISTO,
Rosário Américo de Resende.
...........
Paz plena... Rosário.


Editado pela última vez por Rosário em Ter, 02/Dez/2008 20:40, em um total de 1 vez.

Voltar ao topo
 Perfil  
 
 Título:
MensagemEnviado: Qui, 22/Mar/2007 11:57 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6688
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmaõs foristas, um grande abraço.
Sempre procurei a compreensão sobre a VERDADE, que liberta (João 8,32).
Em 1997 conheci o P.A. (Psicóticos Anôminos) e também o Dr. Maurício Viotti Daker, um psiquiatra que era o Chefe do Departamento de Psiquiatria da Faculdade de Medicina da UFMG.
Este médico me convidou por 5 vezes para falar sobre os fenômenos, que vivi e que são tratados como causas da esquizofrenia pela psiquiatra.
Mas em 2000 ele me convidou para dar uma aula num curso de extensão de psiquiatria e depois disto não fui mais convidado para falar na aula dele.

Eis o roteiro da minha aula no tal curso:
Palestra na UFMG:
a) B I B L I O G R A F I A
1 - A Loucura Sob Novo Prisma.
Autor: Doutor Adolfo Bezerra de Menezes.
2 - a) Muitas Vidas, Muitos Mestres.
b) A Cura através da Terapia de Vidas Passadas.
c) Só o Amor é Real. d) A Divina Sabedoria dos Mestres.
Autor: Brian L. Weiss, M.D. (psiquiatra norte americano).
3 - Meus Mestres Invisíveis.
Autor: Doutor Carlos Magno Ramos.
4 - a) Personalidade Intrusa. b) Loucura, Doença e Transcendência. c) Hiperconsciência do Espírito.
d) Clarividência, Previsão e Destino. e) Personalidades Subliminares. f) Contaminação Vibratória.
Autor: Doutor Eliezer Cerqueira Mendes.

b) POR QUE AS DOENÇAS MENTAIS NÃO TEM CURA ?
Todos os psiquiatras com os quais estive até 1986 foram unânimes em seus diagnósticos e orientações:
- “Eu estava doente para o resto da minha vida e não podia mais parar de tomar remédios”.
- “O meu caso não tinha mais solução. Era um caso perdido”.
Em nenhum momento concordei com os diagnósticos e as orientações.
Alguém conseguiria curar um alcoólatra continuando dando bebidas alcoólicas para ele?
Alguém conseguiria curar um viciado em drogas continuando dando as drogas para ele?
O que não permite a cura de um doente mental (refiro-me àqueles que tinham uma vida normal e sentiram os “surtos”) são os próprios remédios psicotrópicos, que deixam o nosso corpo físico, principalmente o cérebro, imprestável e fora de órbita. Igual a um morto vivo.
Nunca concordei e aceitei que estava doente, mas sentia e vivia os fenômenos sobre os quais nada conhecia ainda.

c) COMPROVAÇÃO DA CURA OU DA NÃO EXISTÊNCIA FÍSICA DA DOENÇA MENTAL!
Até 1986 não tinha como provar que eu estava certo e contra todas as opiniões dos psiquiatras e psicólogos com os quais estive.
Hoje 22/05/2000 consigo provar a minha saúde mental ou para quem quiser a minha cura física:
- Cancelei a minha aposentadoria por invalidez em 10/02/1986.
- Voltei a trabalhar em 19/03/1986. Em 01/05/1987, fui promovido de função. Em 01/02/1992, fui promovido a chefe da Assessoria de Planejam. e Controle da Diretoria de Controle. Em 01/07/1997, fui promovido a chefe da Assessoria de Planejamento da Presidência da Empresa.

d) A BUSCA DA VERDADE:
Todo ser humano, que busca o auto-conhecimento, tem que ser um autodidata e procurar respostas para as seguintes perguntas:
Deus existe? Quem ou o que é Deus?
Quem somos nós? De onde viemos? Para onde iremos? Para que estamos aqui? O que estamos fazendo aqui? Por que existem as desigualdades? Por que existem as doenças?
Aquele que souber responder a todas estas perguntas encontrou a VERDADE e é um grande mestre aqui entre nós.

e) DESEQUILÍBRIO MENTAL OU EMOCIONAL
Quando o nosso emocional domina o nosso racional temos então um desequilíbrio mental. Neste momento todo o nosso arquivo mental pode vir à tona sem termos controle de nada. Tudo parece reflexos do “inconsciente”, já que podem existir coisas inexplicáveis para todos. Mas de qual “inconsciente”? Do “inconsciente individual ou do coletivo”?
Aceitamos facilmente esse desequilíbrio, quando:
Existe a perda de um ente querido. Alguém ganhou a sorte grande numa loteria. Alguém passou em algum vestibular. O time do coração sagrou-se campeão e ainda sobre o maior rival. Houve acontecimentos extremos calamitosos ou agradáveis.

f) O QUE FAZER?
Quando o desequilíbrio só é vivido por uma só pessoa?
Para ajudar nestes casos temos que entender o que realmente aconteceu e acontece.
Temos que buscar a causa e a razão da grande emoção ou do desequilíbrio emocional.
Quem vive e sente tudo é a alma! A alma está sadia ou não?
É a alma que sente ciúme, ódio, ira, vingança, raiva e tudo isso faz muito mal ao corpo físico, tudo se transforma em doenças físicas.
É também a alma que sente alegria, paz, amor, tranqüilidade, felicidade, confiança, fé, vida e tudo isso faz muito bem ao corpo físico, transformando em saúde e bem estar para o corpo.
Nós somos aquilo que pensamos... Colhemos aquilo que semeamos...
Só podemos ensinar aquilo que sabemos... Falamos daquilo que está cheio o nosso coração.
Vamos aprender e aplicar o método da TERAPIA DO ESPELHO.
.........
Cada tópico, foi o resumo de transparência que apresentei e comentei.
Antes do Dr. Maurício me passar a palavra, ele comentou com quem estava fazendo o curso se eu deveria ou não falar para pessoas que não eram psiquiatras, pois ele poderia receber alguma recriminação do Conselho Regional de Medicina.
Depois que chegarem a um acordo, recebi a palavra e dei a palestra ou aula, mas nunca mais fui chamado para falar na aula semestral dele, na qual ele explicava os dignósticos das doenças mentais.
Paz plena... Rosário.


Editado pela última vez por Rosário em Ter, 02/Dez/2008 20:42, em um total de 3 vezes.

Voltar ao topo
 Perfil  
 
 Título:
MensagemEnviado: Qui, 22/Mar/2007 12:03 
Offline
Avatar do usuário

Registrado em: Seg, 13/Dez/2004 11:26
Mensagens: 974
Localização: Rio de Janeiro-RJ
Rosário

Sugiro que você leia Novos Rumos à Medicina vols I e II, de Dr Inácio Ferreira, psiquiatra que dirigiu um Sanatório em Minas e estudou a fundo a mediunidade e a obsessão em seus pacientes. (Esses livros foram escritos enquanto ele estava encarnado. Não têm nada a ver com as psicografias do Baccelli.)

_________________
Divulgue a lista de quem emprega trabalho escravo no Brasil - Vamos ajudar a acabar com essa vergonha


Voltar ao topo
 Perfil  
 
 Título:
MensagemEnviado: Qui, 22/Mar/2007 12:30 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6688
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmã Eleonora, um grande abraço.
Vou procurar os livros indicados e irei lê-los.
Mas gostaria de lhe fazer esta pergunta:
Dr. Inácio Ferreira, um pisquiatra, defendia a cura ou apenas o controle dos desquilíbrios mentais?

No dia 04/02/1991 fui com a minha esposa ao Centro Espírita Irmão Glacus, aqui de Belo Horizonte, pois entre os dias 30/01/1991 até 05/02/1991, eu vivi intensos fenômenos mediúnicos. Estes iniciaram na cidade de Divinópilis e continuaram aqui em Belo Horizonte.
Eu sempre estava dirigindo o carro e só não dirigi na última hora.
No dia 31/01/1991 aconteceram fenômenos físicos no meu lar e foram vistos por outras pessoas. Aconteceu a queda de um lustre na copa e nada quebrou.
No dia 02/02/1991, aconteceu aquele ataque fulminante que sofri e que já foi relatado neste Portal.
No dia 04/02/1991, já no Centro Espírita, fiz uma consulta espiritual e uma imensa complicação no atendimento, pois vários médiuns foram convocados para trabalharem com as entidades que estavam comigo.
No final, sem eu sentir, o espírito do meu pai falou assim:
"Mas como eu irei dirigir o carro do jeito em que estou?".
Ai foi dito a ele que pessoas do Centro iria me levar até ao meu lar. Ele acalmou e afastou. Mas o pessoal do Centro julgou que era eu mesmo que tinha falado aquilo.
Mas eu não fiquei tendo nenhuma noção destas palavras.
Quando já estava indo embora foi me pedido a chave e me disseram que um irmão iria dirigir o carro e um outro iria acompanhando em outro carro para que eles voltassem.
Eu nada entendi e quando fui pedir explicações, a minha esposa interrompeu-me e me disse que seria melhor assim. Mesmo não entendo nada, concordei.
Depois a minha esposa me contou tudo, o que eu tinha dito. Ai disse para ela que era o espírito do papai, que estava agindo e naquele momento eu fiquei completamente incosciente.
Mas ela também me disse que havia um psiquiatra espírita lá e que ele falou para ela que eu tinha que ir ao Hospital André Luiz (um hospital espírita para doentes mentais), pois casos mediúnicos como aquele só se tratam com remédios.
É lógico que não fui e até fiquei meio decepcionado com o tal psiquiatra.
Depois voltei lá, no Centro Espírita Irmão Glacus, para tomar passes em equipes, como foi orientado na consulta espiritual. Mas durante os passes foi me pedido para não fechar os olhos em funão do que tinha acontecido antes. Obedeci.
Paz plena... Rosário


Editado pela última vez por Rosário em Ter, 02/Dez/2008 20:44, em um total de 1 vez.

Voltar ao topo
 Perfil  
 
 Título:
MensagemEnviado: Qui, 22/Mar/2007 19:15 
Offline
Avatar do usuário

Registrado em: Seg, 13/Dez/2004 11:26
Mensagens: 974
Localização: Rio de Janeiro-RJ
Rosário

Ele conseguiu curar diversos alienados que estavam internados no Sanatório, com tratamento de desobsessão. A partir daí, começou a escrever artigos acadêmicos demonstrando o resultado do seu trabalho. Os dois livros são relatos dessa experiência. Vale a pena conhecer.

_________________
Divulgue a lista de quem emprega trabalho escravo no Brasil - Vamos ajudar a acabar com essa vergonha


Voltar ao topo
 Perfil  
 
 Título:
MensagemEnviado: Qui, 22/Mar/2007 21:13 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6688
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Eleonora, um grande abraço.
Muito obrigado pela sua resposta.
Mas eu queria saber sobre a ideia central dele, caso ele fosse um psiquiatra, que, mesmo conhecendo a mediunidade, só aceita o controle do desequilíbrio mental pelo uso dos remédios alopáticos e nunca a cura, entaõ não teria nenhum valor para mim os livros dele.

Quando procurei o psiquiatra espírita (o Dr. Soma, nome fictício) no consultório dele, pois julguei que poderia aprender mais coisas sobre a D.E. utizando dos 50 minutos de que teria direito pela consulta, ele me disse isto:
"Rosário, aqui eu sou médico e não médium. Como a espiritualidade o enviou para aqui, então você necessita de tomar remédios".
À medida que fui tomando mais liberdade, eu perguntei porque ele não fazia um trabalho técnico, explicando os fenômenos mediúnicos para outros psiquiatras e como seria (é) possível a cura do desequilíbrio, mas é essencial que o paciente pare com todos os remédios alopáticos, pois estes não permitem que nós, os médiuns racionem.
Ele simplesmente me respondeu que seria inútil, pois nenhum psiquiatra iria dar crédito ao que ele poderia escrever.
Muitos anos depois o Dr. Brian L. Weiss publicou livros idênticos ao que eu tinha pedido ao Dr. Soma. Mas o Dr. Brian não é espírita, então o trabalho dele ficou bom, mas poderia ter ficado muito melhor e mais útil, se ele conhecesse o espíritismo e o trabalho de Kardec.
Paz plena... Rosário.


Editado pela última vez por Rosário em Ter, 11/Mai/2010 21:41, em um total de 2 vezes.

Voltar ao topo
 Perfil  
 
 Título:
MensagemEnviado: Sex, 23/Mar/2007 05:57 
Offline
S.O.M.

Registrado em: Ter, 21/Dez/2004 16:01
Mensagens: 421
Localização: Não faço idéia
Rosário escreveu:

Mas ela também me disse que havia um psiquiatra espírita lá e que ele falou para ela que eu tinha que ir ao Hospital André Luiz (um hospital espírita para doentes mentais), pois casos mediúnicos como aquele só se tratam com remédios.
É lógico que não fui e até fiquei meio decepcionado com o tal psiquiatra.
Rosário


Você deve saber que há muito casos de mediunidade aliados a perturbações mentais que não devem priscindir de remédios alopáticos.Até sua familia achava que voce os deveria tomar, pq não segue os conselhos dela , dos médicos psiquiatras e dos centros espiritas?

Conheço várias pessoas,que até são espiritas e que tem mediunidade que tem que os tomar, caso contrario dizem e fazem as coisas mais absurdas.
A medicina terrestre existe porque Deus o permite e porque é util e necessário.

falta o bom senso naquilo que escreve


Editado pela última vez por Chariots_of_Fire em Sáb, 14/Abr/2007 12:17, em um total de 1 vez.

Voltar ao topo
 Perfil  
 
 Título:
MensagemEnviado: Sex, 23/Mar/2007 09:34 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6688
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmão Chariots_of_Fire, um grande abraço.
Primeiro quero agradecer e muito mesmo a sua colocação.
Realmente existem pessoas de todo o tipo e mediunidades de todo o tipo. Cada um é cada um. Por isso concordo plenamente com o que você escreveu:
Citação:
"Você deve saber que há muito casos de mediunidade que não devem priscindir de remédios alopáticos.Até sua familia achava que voce os deveria tomar, pq não segue os conselhos dela , dos médicos psiquiatras e dos centros espiritas?"
Tudo o que você escreveu eu já ouço durante 26 anos. Nos primeiros anos eu aceitei, principalmente os conselhos do Dr. Soma (nome fictício do psiquiatra espírita), quando fui ao consultória dele em 1981. Aceitei pacificamente e como um bom aluno as orientações espirituais que ia recebendo de 1981 até hoje.
Agora faço-lhe esta pergunta: "Por que os encarnados não seguiram as orientações espirituais com referência a minha pessoa nos anos de 1994 e seguintes?". Como já expus aqui.
Vou colocar alguns trechos de um trabalho que escrevi contando quase tudo sobre o meu processo de 1980 até 1994. Este trabalho foi publicado na revista técnica "Casos Clínicos em Psiquiatria" da COOPMED, Editora médica, com orientação do Dr. Maurício Viotti Daker, chefe do Departamento de Psiquiatria da Faculdade de Medicina da UFMG. Nesta revista o trabalho foi publicado com um nome fictício: Paulo B. Linhares.
Eis os trechos:
Belo Horizonte, 07 de Abril de 1999
Caro leitor amigo, que a paz, a luz, o amor e a sabedoria de “Deus-Pai-Mãe Criador” envolvam a todos e a todas. Talvez ainda não nos conhecemos nesta atual encarnação, mas já tenho por você uma grande simpatia, pois você é filho ou filha de Deus. Por isso somos todos irmãos, aqui estamos para nos aperfeiçoarmos e para construirmos o “Reino de Deus ou o Reino dos Céus” já aqui e agora nesta terra.
.................
O padre M me pediu para fazer uns testes psicotécnicos.
- “Para que os testes psicotécnicos?”. Perguntei imediatamente a ele.
- “Se você fosse a um clínico geral, ele iria lhe pedir para fazer exames de sangue, urina e fezes, pois iria querer saber como está funcionando o seu corpo físico. Eu quero saber como está funcionando a sua mente”. Respondeu-me o padre M. Concordei com ele e fui fazer os testes para que a minha mente pudesse ser entendida pelo padre M.
Após os meus testes psicotécnicos, ele mesmo decidiu fazer o meu tratamento e arranjou uma hora apenas por mês para mim. Devido a essa mudança perguntei ao padre M a razão da mesma e ele respondeu-me:
- “Os seus testes estão ótimos. É para você gastar menos tempo e menos dinheiro, pois na minha equipe não existe ninguém capacitado para resolver o seu problema”.
(Este fato aocnteceu no início de 1982, antes de eu entrar de licença médica do INSS).
..................
Mas reprimi o primeiro ímpeto e respondi para ele de pronto:
- “Tomo sim, Dr., pois Jesus disse que o que faz mal ao homem é o que sai da boca e não o que entra pela boca”.
Ele olhou para mim com os olhos arregalados e depois fez uma receita, que nunca foi usada. Nessa altura pensei: “Aqui você é psiquiatra e não médium, Dr., por isso não vai saber quem está ao meu lado e me intuindo”. Quando já estava na rua, falei para a MCBR:
- “Nunca mais voltarei aqui, no consultório do Dr. WFF, pois perdi toda a confiança nele”.
A MCBR falou-me assim:
- “Porque você não procura o Dr. IS. Ele me ajudou muito quando precisei dele”.
E não voltei mesmo. No final de julho/1983, procurei o psiquiatra IS, que, após os primeiros contratempos, pois este também era da mesma opinião dos outros, que era: “Eu não podia ficar sem remédios”, aceitou com ressalvas as minha idéias de que eu não podia mesmo tomar remédios psiquiátricos. Este psiquiatra não era tão radical como os outros e concordou com os pontos de vista da “minha cabeça dura”. Com a aceitação do Dr. IS parei de tomar remédios psiquiátricos no término de 1983, pois em 10/10/1983 tomava 15 gotas de “haldol” e fui diminuindo uma gota de 3 em 3 dias. Hoje posso provar que estava mais certo do que os psiquiatras com os quais estive.
Um dos erros do Dr. IS para comigo foi falar uma coisa para a MCBR e outra comigo. Em uma das minhas consultas, conversou com a MCBR primeiro sobre mim. Como estava tomando 15 gotas de “haldol”, falou que esta dose era muito fraca para mim. Ela saiu do consultório e eu entrei. Logo que entrei, o Dr. IS falou-me assim:
- “Você agora está bem. Sua esposa disse que você está muito bem, tranqüilo e quieto”.
- “Agora que estou ruim, Dr.! Não entro de baixo do primeiro carro na rua porque tenho um pouco de senso religioso”. Respondi imediatamente.
Perante minha reação, combinamos em diminuir uma gota de “haldol” de 3 em 3 dias. Perguntei como ficaria com relação à MCBR, pois ela não aceitava que eu ficasse sem remédios. Aconselhou-me a não falar nada com ela, se fosse interrogado era para responder que estava tudo bem e que tinha combinado com ele. Após sairmos do consultório, ela perguntou-me sobre os remédios e respondi que estava tudo bem. Depois de termos repetido a pergunta e a resposta por 3 vezes, contei a verdade e ela disse-me:
- “Você ou o Dr. IS está me enganando, pois ele me disse que 15 gotas para você não valia nada”.
- “Você já me conhece há 16 anos e nunca lhe enganei. Não é por uma droga dessa que iria lhe enganar”. Respondi também com firmeza.
- “Então nunca mais volto aqui no consultório do Dr. IS”. Ela concluiu.
(Este fato aconteceu em 1983)
...........
Irmão Chariots_of_Fire, caso queira ler o trabalho todo, vá ao "site":
http://www.fardesign.com.br/pazplena/autoRelato.html

http://www.pazplena.fardesign.com.br
E leia-o no tópico:
Saúde Mental, Auto-Relato número 1, de 07/04/1999.
Paz plena... Rosário.


Editado pela última vez por Rosário em Ter, 02/Dez/2008 20:55, em um total de 2 vezes.

Voltar ao topo
 Perfil  
 
 Título:
MensagemEnviado: Sex, 23/Mar/2007 10:44 
Offline
Avatar do usuário

Registrado em: Qui, 13/Out/2005 18:48
Mensagens: 1507
Localização: São Bernardo do Campo
E aí Rosário

Tem este site...Muito interessante os trabalhos e as teses desenvolvidas...

http://www.hoje.org.br/site/index.php

A paz.

_________________
Conheçe-te a ti mesmo.


Voltar ao topo
 Perfil  
 
 Título:
MensagemEnviado: Sex, 23/Mar/2007 16:21 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6688
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Moisés de Cerq. Pereira, um grande abraço.
Fiquei muito satisfeito em ver e dar uma olhada no site indicado.
Gostaria de saber como entrar em contato com os responsáveis, para poder dar uma colaborada, iniciamente via internet, pois moro em Belo Horizonte.
No meu "site" existe um endereço eletrônico para entrar com contato comigo.
Vou postar aqui duas cartas que enviei para um psiquiatra de São Paulo e ele não me respondeu nenhuma delas.
Eis a cartas, enviadas por e.mail:

Belo Horizonte, 24 de Novembro de 1999.
Dr. Hélio Elkis, Desejo-lhe muita paz.
É necessário que a ciência, principalmente no ramo da psiquiatria e psicologia, se evolua o mais rápido possível para que todos os elementos do gênero humano possam receber os frutos positivos e válidos do conhecimento para viverem dignamente a VIDA.
Dr. Hélio Elkis há 20 anos venho estudando tudo sobre a mente humana como um autodidata, só que nestes meus estudos e pesquisas tive que caminhar sozinho, pois ninguém teve a caridade e humildade de querer me entender.
Nesta minha constante e firme disposição passei a compreender como funciona o “inconsciente”. Posso agora explicar esta incógnita do ser humano. Veja o que escrevi nos 3 primeiros parágrafos do meu trabalho, que já é do seu conhecimento.
Dr. Hélio Elkis, o senhor já conhece um pouco sobre mim, mas ainda não sabe quem eu sou. Gostaria de saber se o senhor deseja estudar um pouco mais para compreender melhor o meu caso. Assim o meu estudo e minhas descobertas poderiam ser bem mais úteis e benéficas a todos os interessados e necessitados.
Eu sou o “Paulo B. Linhares” (nome fictício) do Auto-Relato da revista “Casos Clínicos em Psiquiatria”, volume 1, número1.
Caso o senhor queira conhecer-me mais, responda-me pelo e.mail: planejamento@itambe.com.br
Cordialmente, despeço-me.......... Rosário Américo de Resende (Celular: 99790608).
(O e.mail indicado foi o da empresa onde eu trabalhava, pois agora estou aposentado por tempo de serviço e por idade, tenho quase 62 anos).

Belo Horizonte, 24 de Janeiro de 2002.
Dr. Hélio Elkis, desejo-lhe muita saúde e paz...., e uma PAZ realmente PLENA.
Como já escrevi em 24/11/1999, volto a insistir que é necessário que a ciência, principalmente no ramo da Psiquiatria e Psicologia, evolua o mais rápido possível para que todos os elementos do gênero humano passam receber os frutos positivos e válidos do conhecimento para viverem dignamente a VIDA. Para viver bem temos que aprender a conviver bem também.
Aprendi muito na Universidade da Vida e sei que posso ser útil a muita gente, que realmente necessita de alguém que mostre uma grande luz no fim do túnel ou uma fantástica saída do labirinto mental no qual a maioria foi lançada sem saber a razão do porquê e para que vivem. Este “labirinto mental” é denominado pelos profissionais da mente como o “inconsciente”.
Os professores ou mestres da humanidade têm que ensinar a todos que o capital tem que ser posto a serviço dos homens e não transformar os seres humanos em seus escravos, até aqueles que são os donos do capital. É necessário que surjam os mestres que ensinam a somar bem e a dividir perfeitamente bem também, pois a maioria dos líderes da humanidade só pensam neles e não aceitam dividir nada e por isso querem tudo só para eles. Estes líderes também não aceitam que os outros somam com eles o amor e a sabedoria. Por causa destes falsos líderes existem graves conseqüências para toda a humanidade, como a decisão de jogar “bombas destruidoras” e alimentos para os habitantes do Afeganistão, isto é uma grande contradição e imensa enganação! Ainda dizem que é para uma justiça infinita! Mas no fundo foi e é uma grande injustiça de alguns que só vêem a eles mesmos.
Já li os 4 livros do Dr. Brian L. Weis e por meio destes livros este psiquiatra me ajudou muito a compreender e resolver as dificuldades, que encontrei pela frente em minha vida.
Estou lendo o livro “Além do Cérebro” do psiquiatra Stanislav Grof, que é muito bom mesmo. Veja o que ele cita na página 9, um excelente comentário que o Max Planck escreveu em sua “Autobiografia Científica”: “Uma nova verdade científica triunfa não porque convença seus oponentes fazendo-os ver a luz, mas porque eles eventualmente morrem, e uma nova geração cresce familiarizando-se com ela”. Este comentário é uma prova do orgulho humano e mostra também a grande dificuldade que tem aquele que descobre um novo jeito de compreender e ensinar a VERDADE, mesmo que para isto seja necessário ensinar uma nova síntese, mostrando uma fácil solução para os problemas do mundo.
O grande Mestre Jesus já nos ensinou uma importante e simples meta para a vida:
“És o mestre de Israel e ignoras essas coisas? Em verdade, em verdade, te digo: falamos do que sabemos e damos testemunho do que vimos, porém não acolheis o nosso testemunho. Se não credes quando vos falo das coisas da terra, como ireis crer quando vos falar das coisas do céu?” (Jo 3,10 a 12).
O meu objetivo é ajudar àqueles que necessitam de muito auxílio, compreensão e amor, pois foram taxados de "doentes mentais" e são alijados da vida por causa de “remédios psicotrópicos” , que realmente os deixam em órbita ou como mortos vivos. Estive incluído neste grupo, mas venci e consegui sair inteiro desta renhida batalha e com muito conhecimento. Tive uma fantástica e incomparável escola e estou preparado para ajudar, mas preciso do auxílio de muitos outros. Por isso volto a lhe escrever, pois não podemos ser omissos.
Para uma melhor compreensão de sua parte vou enviar-lhe algumas de minhas cartas, pois já escrevi para muitas pessoas. Escolhi as cartas que foram escritas em 27/02/1998 para um psiquiatra (o nome não é real, é o mesmo Dr. MMM do “Paulo B. Linhares”), em 21/02/2000 escrita para um médico, em 21/04/2001 escrita para um psicólogo agnóstico e em 07/12/2001 enviada para um Bispo Católico.
Desde já agradeço-lhe a atenção com que me dedicou e desejo-lhe muita saúde, felicidade e uma PAZ PLENA. O amigo... Rosário Américo de Resende.
Paz plena. Rosário.


Editado pela última vez por Rosário em Ter, 02/Dez/2008 20:59, em um total de 1 vez.

Voltar ao topo
 Perfil  
 
 Título:
MensagemEnviado: Sáb, 24/Mar/2007 16:58 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6688
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um grande abraço.
Não sei se algum dos 8 cardeais leu todo o material que enviei para eles, mas como 2 deles já estão desencarnados, então estes já estão livres para participar dos diálogos libertadores e também assim estão se preparando para mudar o modo da direção da ICAR.
Eis a relação de cartas que enviei para os 8 cardeais brasileiros no início de 2001:
Índice das cartas enviadas para os 8 Cardeais Brasileiros:
21/08/2000: A Busca da Verdade Absoluta - Apresentação e Divulgação (1ª).
05/12/1988: (1ª) Frei Estanislau - Buscando Compreensão e Auxílio (3ª).
11/03/1989: Padre Carvalho - Pesquisando a Verdade (SR) (4ª).
24/03/1989: (1ª) Padre Oscar G. Quevedo - Refutando livros dele (2ª).
08/06/1989: Você sabe Quem é Você? E Se Autoconhece? (2ª).
09/07/1989: Cardeal Dom Aloísio Lorscheider - Buscando Apoio e Diálogos (SR) (4ª).
19/11/1989: O Mistério, a Verdade e a Visão Cósmica da Vida (1ª).
14/01/1990: Geraldo Resende - Buscando Apoio (SR) (5ª).
12/02/1990: (1ª) Frei Leonardo Boff - Buscando Diálogos e Apoio (SR) (4ª).
15/06/1990: Bispos Franciscanos - Buscando Apoio (4ª).
26/10/1990: Rabino Nisin - Judaísmo versus Espiritismo, defendo o Espiritismo (SR) (4ª).
25/12/1990: Dom Diogo Reesink - Buscando Apoio e Diálogos (SR) (4ª).
06/07/1991: (2ª) Frei Estanislau - A Salvação é uma Conquista e um Prêmio (3ª).
15/11/1991: Dom Benedito (Bispo de Uberaba) - Defendendo o Espiritismo (SR) (2ª).
05/03/1992: (1ª) Frei Basílio - Início do diálogo: O Jogo da Vida (4ª).
07/03/1992: (1ª) Rafael (testemunha de Jeová) - Defendendo o Espiritismo (SR) (4ª).
04/08/1992: Narciso - Contando o 1º Encontro com Jesus: 25/11/1983 (SR) (5ª).
13/09/1992: (1ª) Padre João B. Libânio - Deus não Perdoa Nunca (2ª).
23/11/1992: (3ª) Frei Estanislau - Revelações e Explicações (3ª).
01/01/1993: (2ª) Padre João B. Libânio - Uma Tese Bomba com relação à Bíblia (2ª).
24/01/1993: (1ª) Jacques (Estudante de Judaísmo) - Quem é o Messias? (4ª).
05/04/1993: (2ª) Rafael (testemunha de Jeová) - Criação e Evolução do Espírito (SR) (4ª).
21/07/1993: (3ª) Padre João B. Libânio - Sobre o Evangelho de São João (SR) (2ª).
01/08/1993: (2ª) Jacques (Estudante de Judaísmo) - Magia Negra na Bíblia (SR) (4ª).
02/01/1994: (4ª) Padre João B. Libânio - Duas Teses Bíblicas (SR) (2ª).
19/09/1994: Paulo Coelho (escritor) - Deus-Mãe (Revelação em 20/11/1984) (SR) (5ª).
15/10/1994: Frei Patrício - Comentários Bíblicos e Buscando Diálogos (SR) (4ª).
11/01/1996: (4ª) Frei Estanislau - Direito e Esquerdo na Bíblia e o “666” (SR) (3ª).
05/02/1996: Padre Nereu - O Drama do Getsêmani (SR) (4ª).
15/05/1996: Dom Hipólito - Defendendo o Espiritismo (SR) (2ª).
05/05/1997: (2ª) Leonardo Boff - O livro “Brasa sob Cinzas” e caso de 02/02/91 (SR) (5ª).
04/12/1997: (3ª) Pe. Oscar G. Quevedo – R. à “Carta Aberta a um Autor Falsário” (SR) (2ª).
21/07/1998: (10ª) Frei Basílio - O Inconsciente Religioso (SR) (1ª).
22/09/1998: Cardeal Dom Serafim Fernandes de Araújo - Buscando Apoio (SR) (3ª).
28/02/1999: (1ª) Julimar Moreira dos Santos - Comentários Bíblicos e Revelações (2ª).
15/05/1999: (11ª) Frei Basílio - Profecias Bíblicas sobre a PAZ (SR) (4ª).
07/07/1999: (1ª) Dom Célio de Oliveira Goulart - Buscando Auxílio e Colaboração (3ª).
01/10/1999: (2ª) Dom Célio de Oliveira Goulart - Aprofundamento do Diálogo (3ª).
29/01/2000: (3ª) Dom Célio de O. Goulart - Explicando o Mistério da S. Trindade (SR) (3ª).
21/02/2000: Dr. Carlos Magno Ramos - Buscando Auxílio e Divulgando a Verdade (SR) (3ª).
07/04/2000: Dom Boaventura Kloppenburg - Comentários em defesa da Reencarnação (2ª).
13/05/2000: (4ª) 0 Padre Oscar G. Quevedo - Mostrando a minha presença (SR) (2ª).
21/08/2000: (2ª) Julimar Moreira dos Santos - Comentários sobre a VERDADE (SR) (2ª).
21/01/2001: (4ª) Dom Célio de Oliveira Goulart - Divulgando a minha Verdade (5ª).
Observação: (nª) número da carta para a mesma pessoa, (SR) sem resposta e (nª) da Apostila.
Paz plena... Rosário.


Editado pela última vez por Rosário em Ter, 02/Dez/2008 21:02, em um total de 2 vezes.

Voltar ao topo
 Perfil  
 
 Título:
MensagemEnviado: Qui, 29/Mar/2007 10:58 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6688
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um grande abraço para todos e que a PAZ habite o coração de cada.
No tópico: "Macumba, sacrifícios, cachaça, etc. Q Q isso?" do grupo DÚVIDAS
eu coloquei dados sobre o ataque sobre sofri no dia 02/02/1991, quando tive uma parada de coração. Quem quiser ler vá neste tópico no dia 03/03;2007 9:40 e leia o trecho da carta de 05/05/1997, que escrevi para o Leonardo Boff.
Também coloquei lá uma carta, onde contei o meu primeiro encontro com o "Espírito que Tentou Jesus", no dia 07/03/2007 às 10:35 e conto todo o segredo da chave, que recebi para entender melhor a Bíblia.

Aqui agora vou repetir os dados da carta de 01/01/1993 com mais informações:
Belo Horizonte, 01 de Janeiro de 1993.
Caro amigo e companheiro em Cristo Jesus, nosso Mestre.
Padre João Batista Libânio, a busca da Verdade libertadora e sua divulgação é uma responsabilidade de todos nós: os filhos(as) de Deus. Quem encontra a Verdade torna-se livre, compreensível, humilde e está repleto de amor, paz, bondade e sabedoria: é um mestre pronto a ajudar a todos e a ensinar a todos aqueles que querem aprender consciente e livremente.
Fiquei muito contente mesmo em receber sua resposta, mesmo que não tenha exposto suas opiniões sobre minhas colocações, mas a sua atenção muito me confortou.
Quero deixar claro que dentro da minha tese: “Deus Não Perdoa Nunca”, a qual defendi em minha carta anterior, não existe “pecado” (= ofensa contra Deus) e por isso não existe também a possibilidade de “ruptura de nossa relação com Deus”. Também quero dizer que quando o “doador se ofende com a rejeição de um presente”, isso só é possível quando o doador não é perfeito e estamos ainda com plena visão humana e bem imperfeita.
Padre Libânio, você me entendeu quando expus que aprendemos falsos conceitos e pseudas idéias sobre Deus (“o lado frágil e errado da afirmação”), mas quando você defendeu “um lado verdadeiro”, ainda continuou dentro de conceitos humanos bem imperfeitos, tentando aplicá-los a “Deus-Pai-Mãe”. Para mim não existe o pecado contra Deus, como me foi ensinado e o “perfeito doador” nunca se ofende com qualquer rejeição de presentes. Realmente sabemos mais o que Deus não é do que o que Ele é. Existe sim muita ofensa e muita ruptura entre nós: os filhos(as) de Deus.
Vou agora expor outra tese minha, que é uma bomba, que é: “O TENTADOR DE JESUS É O MESMO ESPÍRITO, QUE MOISÉS CONSIDEROU COMO DEUS: IAHWEH”.
Essa grande diferença: Deus e Satanás (Lúcifer), foi por causa da própria perfeição de Jesus comparada com a imperfeição do profeta Moisés. Moisés foi um assassino (Ex 2,12) antes de receber a revelação de sua missão.
Defendendo essa tese cito os seguintes trechos bíblicos (todos os trechos bíblicos são da Bíblia de Jerusalém, Edições Paulinas) e faço também os seguintes comentários:
1 - As tentações de Jesus:
1.1 - “Se és Filho de Deus, manda que estas pedras se transformem em pães” (Mt 4,3).
Para quem tem fome, é muito lógico mesmo este milagre: “transformar pedras em pães”. Jesus fez duas multiplicações de pães e de peixes (Mt 14,13 a 21; 15,32 a 39) para alimentar aqueles que o seguiam para ouvi-lo. Jesus transformou água em vinho (Jo 2,1 a 12) a um pedido de sua mãe para resolver um problema dum noivo. Finalmente, a pedido de Jesus, foram feitas duas pescas maravilhosas (Lc 5,1 a 7 e Jo 21,1 a 14).
1.2 - “Se és Filho de Deus, atira-te para baixo, porque está escrito: “Ele dará ordem a seus anjos a teu respeito, e eles te tomarão pelas mãos, para que não tropeces em nenhuma pedra”” (Mt 4,6).
Vê-se que o “tentador” conhece a Bíblia e não teme em citá-la. Temos aqui uma tentação contra as leis da natureza. Jesus agiu contra as leis da natureza quando acalmou uma tempestade (Mt 8,26 e seguintes). Vê-se também que as forças da natureza recebem ordens e obedecem.
1.3 - “Tudo isto te darei, se, prostrado, me adorares” (Mt 4,9).
Cada um tem o “Deus” que deseja e que escolhe.
Não estou analisando aqui agora as respostas de Jesus, que não aceitou nenhum tipo de imposição para com ele (Jesus). Jesus não abriu mão de sua liberdade de agir, decidir, raciocinar e orar. Quem nos “obriga” a qualquer coisa não é perfeito, pois tira a nossa liberdade, o nosso livre-arbítrio e a nossa vontade. Nas duas primeiras tentações o tentador faz alusão a “Filho de Deus” e hoje sabemos que todos nós somos “filhos de Deus”. Em outro trecho do Evangelho (Mt 26,63 e 64) Jesus respondeu ao Sumo Sacerdote Caifás que ele era “o Cristo, o Filho de Deus” e por isso foi condenado pelo poder religioso, unido ao poder civil, à morte e morte de cruz. Houve um julgamento injusto, falso e cheio de traições antes, durante e depois.
2 - O Deus de Moisés: IAHWEH (JEOVÁ).
Fazendo uma comparação com a 1ª tentação, onde Jesus não aceitou a imposição do “Tentador”, mesmo tendo feito depois os milagres das Bodas de Caná, multiplicações de pães e de peixes, pescas maravilhosas por iniciativa própria e a pedido de sua mãe, Maria de Nazaré, temos por outro lado passagens onde Moisés aceitou estas imposições ou auxílios de Iahweh, como:
2.1.a - “Iahweh disse a Moisés: “Passa adiante do povo e toma contigo alguns dos anciãos de Israel; leva contigo, na mão, a vara com que feriste o Rio, e vai. Eis que estarei diante de ti, sobre a rocha (em Horeb); ferirás a rocha, dela sairá água e o povo beberá”. Moisés assim fez na presença dos anciãos de Israel” (Ex 17,5 e 6). Em Números 20,2 a 11, temos outra narração do mesmo assunto. Veja ainda que Iahweh condenou a (vingou de) Moisés, por este ter batido a vara por duas vezes e não uma, por não ter obedecido cegamente a Iahweh: quem vinga (ou condena) não é plenamente perfeito , sábio e puro.
2.1.b - “Iahweh falou a Moisés, dizendo: “Eu ouvi as murmurações dos filhos de Israel; dize-lhes: Ao crepúsculo comereis carne, e pela manhã vos fartareis de pão; e sabereis que eu sou Iahweh vosso Deus” (Ex 16,11 e 12). E assim foi feito e realizado.
2.1.c - “Os filhos de Israel comeram maná durante quarenta anos, até chegarem à terra habitada; comeram maná até chegarem aos confins do País de Canaã” (Ex 16,35). Outra prova que Moisés aceitou o pão de Iahweh.
Com relação à 2ª tentação de Jesus: um ato que seria milagroso (anormal, paranormal ou sobrenatural) e contra as leis da natureza, que só serviria para Jesus confiar no “Tentador”, temos várias passagens onde Moisés obedeceu e até cumpriu cegamente as ordens de Iahweh, como:
2.2.a - “Então lhe disse (Iahweh): “Lança-a na terra”. Ele a lançou na terra, e ela se transformou em cobra, e Moisés fugiu dela” (Ex 4,3).
2.2.b - “Iahweh disse-lhe ainda: “Põe a mão no peito”. Ele pôs a mão no peito e, tirando-a, eis que a mão estava leprosa, branca como a neve. Iahweh lhe disse: “Torna a pôr a mão no peito”. Ele colocou novamente a mão no peito e retirou, e eis que havia se tornado como o restante de sua carne” (Ex 4,6 e 7).
2.2.c - “Se não acreditarem nesses dois sinais, nem ouvirem a tua voz, tomarás da água do Rio e a derramarás na terra seca; e a água que tomares do Rio se transformará em sangue sobre a terra seca” (Ex 4,9).
2.2.d - As pragas contra o Egito narradas em Êxodo 7 a 10. Nestas 9 pragas, que foram feitas contra o Egito, existiram muitos atos contra as leis da natureza ou mesmo fenômenos considerados anormais ou paranormais para os dias de hoje.
2.2.e - Na 10ª praga (Ex 12,29 a 34) que foi a morte dos primogênitos houve até uma ação considerada hoje como de “magia negra”, um caso criminoso e de polícia.
.........................
(continua). Paz plena... Rosário.


Editado pela última vez por Rosário em Ter, 02/Dez/2008 21:05, em um total de 1 vez.

Voltar ao topo
 Perfil  
 
Exibir mensagens anteriores:  Ordenar por  
Criar novo tópico Responder  [ 1096 mensagens ]  Ir para página Anterior  1 ... 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10 ... 74  Próximo

Todos os horários são GMT - 3 horas


Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante


Enviar mensagens: Proibido
Responder mensagens: Proibido
Editar mensagens: Proibido
Excluir mensagens: Proibido

Procurar por:
Ir para:  
cron
Powered by phpBB® Forum Software © phpBB Group
Traduzido por: Suporte phpBB