Portal do Espirito

A sua referencia em Doutrina Espirita na Internet
Bem-vindo: Ter, 19/Jun/2018 13:33
Ler mensagens sem resposta | Pesquisar por tópicos ativos


Todos os horários são GMT - 3 horas




Criar novo tópico Responder  [ 42 mensagens ]  Ir para página Anterior  1, 2, 3
Autor Mensagem
MensagemEnviado: Ter, 20/Dez/2016 17:27 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6503
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço. Sem um ótimo conhecimento da Espiritologia não tem como compreender a Bíblia e nem como sair do labirinto criado pelos teólogos e líderes religiosos do passado.
Eis o que postei no jornal sobre o artigo do José Reis Chaves do dia 06/10/2014, que está nesse endereço:
http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/j ... o-1.927439
Citação:
Carlos Michalski (Publicado no dia 08/10/2014). Rosário Américo.Então o problema está resolvido. Jesus não deixou nada escrito, então acabamos com o Cristianismo e adotamos a visão espírita. Uma solução muito fácil, ardilosa e sutil desacreditando as Escrituras como regra de Fé... muito fácil e "teológico"..! No Cristianismo chamamos isso de má consciência. Você afirma que o espírito de Jesus e de Paulo falaram com você. Eu peço que você me chame de inconveniente, mas, por favor, não me chame de idiota ou ingênuo. Jesus disse a seus discípulos em João 14:17 que....."O Espírito da Verdade.... habita convosco e estará em vós", fazendo referência ao Espírito Santo de Deus, o mesmo Espírito que vocês não podem crer, porque não habita em vocês que o negam e escarnecem. Mas..."a caligrafia" não é de Jesus, então... é mentira?! A doutrina espírita está trazendo grandes enganos à população incauta e muita gente vai pagar um alto preço espiritual. Você cita textos cuja "caligrafia" não é de Jesus. Por favor,"receber" o espírito de Jesus e o de Paulo... é demais...! Carlos Michalski
Publicado no dia 08/10/2014. Carlos Michalski. Desde Janeiro de 1980, quando comecei a receber revelações da Espiritualidade e não recebi ajuda de nenhum membro da hierarquia da Igreja Católica e nem de nenhum membro das diversas Igrejas ligadas ao protestantismo e ao pentecostalismo, me transformei num perscrutador da Verdade, que liberta (Jo 8,32) e plena (Jo 16,13), mas também fui estudar cada vez mais a Bíblia como um todo para me libertar de todo o dogmatismo que aprendi nos meus 9 anos vividos como seminarista católico (1957 a 1966). Agora tudo o que já ouvi de padres, pastores e até dirigentes espíritas não me assusta, pois até Jesus foi chamado de trabalhar com Beelzebu pelos adversários dele: “Então trouxeram-lhe um endemoninhado cego e mudo. E ele o curou, de modo que o mudo podia falar e ver. Toda a multidão ficou espantada e pôs-se a dizer: “Não será este o Filho de Davi?” Mas os fariseus, ouvindo isso, disseram: “Ele não expulsa demônios, senão por Beelzebu, príncipe dos demônios” (Mt 12,22 a 24)”. E também: “E os escribas que haviam descido de Jerusalém diziam: “Está possuído por Beelzebu”, e também: “É pelo príncipe dos demônios que ele expulsa os demônios” (Mc 3,22)”. E falo o que sei e dou testemunho do que vi (João 3,11) e também divulgo aquilo que ouvi (João 16,13), agora aceita quem quiser e eu não estou sendo omisso. Eu conheço sim o Espírito da Verdade (João 14,17 e 1613). É preciso ter muito cuidado com os falsos Cristos e falsos profetas (Mt 24,24)!
Citação:
Carlos Michalski (Publicado no dia 08/10/2014). Para esclarecimento de muitos! A gravidade da teologia da libertação não é avaliada de modo suficiente; não entra em nenhum esquema de heresia até hoje existente; é a subversão RADICAL do Cristianismo, que torna urgente o problema do que se possa e se deva fazer frente a ela. A teologia da libertação é uma nova versão do Cristianismo, segundo o racionalismo do teólogo protestante Rudolf Bultmann, e do marxismo, usando “a seu modo”, uma linguagem teológica e até dogmática, pertencente ao patrimônio da igreja, revestindo-se até de uma certa mística, para disfarçar os seus erros”. O então Cardeal foi muito claro ao afirmar o perigo: (Ratzinger) “Com a análise do fenômeno da teologia da libertação torna-se manifesto um perigo fundamental para a fé da Igreja. Sem dúvida, é preciso ter presente que um erro não pode existir se não contém um núcleo de verdade. De fato, um erro é tanto mais perigoso quanto maior for a proporção do núcleo de verdade assumida”. E o Cardeal vai explicando esta teologia “nova”: “Essa teologia não pretende constituir-se como um novo tratado teológico ao lado dos outros já existentes; não pretende, por exemplo, elaborar novos aspectos da ética social da Igreja. Ela se concebe, antes, como uma nova hermenêutica da fé cristã, quer dizer, como nova forma de compreensão do Cristianismo na sua totalidade. Por isso mesmo muda todas as formas da vida eclesial; a constituição eclesiástica, a Liturgia, a catequese, as opções morais…” “A teologia da libertação pretende dar nova interpretação global do Cristianismo; explica o Cristianismo como uma práxis de libertação e pretende constituir-se, ela mesma, um guia para tal práxis. Mas, assim como, segundo essa teologia, toda realidade é política, também a libertação é um conceito político e o guia rumo à libertação deve ser um guia para a ação política”. A libertação, para a teologia da libertação, é conquistada pela via política, e NÃO pela Redenção de Jesus, o “Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo” (Jo1,29). Jesus veio para “salvar o seu povo dos seus pecados” (Mt 1,21), e disse a Pilatos que “o seu Reino não é deste mundo”. O pecado, para a teologia da libertação, se resume quase que só no “pecado social”, mas este, não será “arrancado” com a conversão e com os Sacramentos da Igreja, mas com a “libertação” do povo, pela luta política. Daí o fato de haver um laxismo moral e espiritual em muitos adeptos dessa teologia. Muitos não valorizam a celebração da Missa, a não ser como uma “celebração de mobilização política” do povo oprimido. Não se valoriza suficientemente a oração, a Confissão, a Eucaristia, o santo Rosário, a adoração ao Santíssimo Sacramento, e a todas as práticas de espiritualidade tradicionais, que são, então, consideradas superadas e até alienantes. Tirada de uma fonte Católica. Carlos Michalski
Publicado no dia 08/10/2014. Carlos Michalski.Vou divulgar aqui um pequeno texto do meu trabalho sobre Teologia, que já estou divulgando pela internet, mas pretendo divulgá-lo também em livro: A Teologia da Libertação (TL), que considera o ser humano com uma visão integral, realmente dá ao homem a liberdade para pensar e o liberta de todos os ensinamentos dogmáticos, que cassa a liberdade até de pensar. A Teologia da Verdade (TV) possibilita ao ser humano o entendimento e o conhecimento sobre quem ele realmente é e quem é Deus. A TV elimina a fé, que cega o crente, e dá ao homem os meios para que o mesmo possa adquirir o autoconhecimento e as condições para explicar a verdade sobre o Espírito Santo de Deus, que é Único e Uno (Dt 6,4). Quando tomei conhecimento da TL, por volta de 1987, pois tinha decidido a fazer um curso livre de exegese bíblica para leigos, vi e entendi rapidamente que tudo o que tinha aprendido em teoria e prática nos meus 9 anos de seminarista (1957 a 1966) e depois como leigo (1966 a 1987) era a forma mais clara, perfeita e pura da Teologia esclarecedora e libertadora. Só por meio da TL é que se pode pensar e agir com liberdade, mas sempre com responsabilidade, respeito e amor para com todos e assim chega à Teologia da Verdade (TV). Por meio da TL e TV consegui conciliar a Teologia com a Matemática e pude compreender muito bem os ensinamentos gnósticos do Evangelho Segundo São João, como também toda a Bíblia (Vide as 4 cartas escritas para o teólogo João Batista Libânio e várias outras escritas para membros da hierarquia da ICAR, inclusive para muitos membros da CNBB). A TL foi um dos bons frutos do Concílio do Vaticano II, mas que foi considerada como heresia pela cúpula de Igreja em Roma na década de 80, que já tinha dominado quase toda a cúpula hierárquica da Igreja, principalmente no Brasil. Tenho que aceitar que essa condenação foi fruto de ensinamentos de mentes brilhantes e de pessoas chamadas de teólogos, que confundiram a TL com a ideologia do marxismo ateu e não conseguiram separá-la da Doutrina Social da ICAR. Teologia não combina com ateísmo: isso é realmente inadmissível para mim. A Teologia ajuda ao ser humano a compreender e entender cada vez mais a Divindade, que é Deus e a Doutrina Social da ICAR procura auxiliar aos seres humanos a viverem e conviverem em paz e harmonia; isto é: praticando tudo aquilo que o Mestre Jesus nos ensinou: “Se, portanto, eu, o Mestre e o Senhor, vos lavei os pés, também deveis lavar-vos os pés uns dos outros. Dei-vos o exemplo para que, como eu vos fiz, também vós o façais” (Jo 13,14 e 15). Um grande erro dos teólogos defensores da TL foi a “Opção Preferencial pelos Pobres” (OPP), como pode ser visto no livro “Força Ética e Espiritual da Teologia da Libertação”, do Pablo Richard, que só causou e causa grandes dificuldades, lutas e ódio entre as classes, como divisões entre ricos e pobres. Eles fomentaram e fomentam lutas entre classes: ‘Eis uma visão errada e exotérica da TL’, pois falta para estes teólogos a compreensão advinda da TV. Quase sempre quando um pobre ou escravo assumiu o poder na história da humanidade, imediatamente só quis ficar rico, pois mudou de lado e ou desforrar das humilhações, que sofreu como pobre ou escravo, em quem quer que fosse que chegasse à sua presença. Este como o novo dono do poder, só procurou vinganças e desforras dos antigos donos do poder. E assim é a luta pelo poder e pela manutenção do poder já conquistado. O poder e a riqueza corrompem facilmente os seres humanos egoístas e interesseiros, que ainda estão no início da escala evolutiva e não conquistaram a posição e ou a condição de ser um “ser crístico” ou já eleito (Mt 24,24).
Publicado no dia 08/10/2014. Carlos Michalski. Eis mais um texto do meu trabalho sobre Teologia: As Teologias da Libertação e da Verdade devem sempre trabalhar para a união e harmonia entre as classes e os povos, ensinando sempre a fazer somas e divisões perfeitas. A TL busca a liberdade com respeito, ética, humildade e responsabilidade e a TV mostra como isso é possível na vida prática. A libertação verdadeira nunca pode ser confundida com libertinagem ou anarquia, pois sempre é necessária a existência de uma hierarquia para manter a harmonia e o respeito com um amor vivido e convivido. A TL e TV deverão ter sempre como objetivo mostrar a todos que Deus é o verdadeiro libertador de todos e para todos também, que não quer a prisão de ninguém e nem causa temor a ninguém. Deus não faz acepção de pessoas. Deus só se aproxima e se revela quando encontra a porta do coração aberta, mas também quando chega a hora certa para um certo momento da evolução planetária ou cósmica, pois só Ele sabe realmente qual é a hora certa para tudo (Mt 24,36 e Mc 13,32). A TL deve trabalhar para libertar o ser humano de todos os princípios ou ensinamentos, que bitolam a liberdade do ser humano até de pensar e a TV abrirá as portas internas e externas de cada um para o autoconhecimento e para uma melhor compreensão dos outros e do que é ensinado ou já foi ensinado por todos os mestres. A TL e TV têm que buscar, explicar e ensinar a Verdade. A Verdade é libertadora e não castradora. A TL verdadeira e esotérica é para todos: ricos e pobres, chefes e subordinados, marginalizados ou não, sãos ou não, felizes ou não, justos ou não, sábios e ou ignorantes. A verdadeira libertação só virá via compreensão das verdades individuais e coletivas e só assim tornar-se-á possível esclarecer e ou entender a Verdade Absoluta. Quem condenou a TL como heresia teve uma visão exotérica e até marxista da mesma e não evangélica e esotérica. Eu passei a ter uma visão esotérica da TL, pois é realmente uma teologia de libertação e não de castração. E ninguém consegue toda esta libertação interior se não nascer de novo ou do alto e não tiver descido do céu (Jo 3, 3, 7 e 13). E assim fui estudar mais ainda os Evangelhos e principalmente o 4º Evangelho. Ficou claro para mim, que os teólogos ainda não compreenderam a TL dentro de uma visão esotérica, humana e evangélica, pois eles ainda não se libertaram do mistério da fé, ainda estão presos no impossível e na teologia do sofrimento para o corpo para salvar a alma e no sangue de Jesus derramado na cruz, como algo que foi necessário e até único para a redenção do gênero humano. Falta aos teólogos a verdade, advinda da TV para explicar ou destruir os ensinamentos dogmáticos, libertar da louvação do sofrimento e do sangue de Jesus derramado na cruz, como o único sacrifício de salvação. (Continua).

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Qua, 21/Dez/2016 22:41 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6503
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Vejam o endereço seguinte:
viewtopic.php?f=12&t=6046&p=146578#p146578

Aqui faço esses destaques:
Citação:
(“A violência nos livros da Bíblia judaica é abundante. Esse texto sagrado está entre os épicos mais sangrentos da literatura universal. Um dos títulos mais recorrentes do deus de Israel ao longo do Tanakk é o belicoso epíteto “Deus dos Exércitos”: Portanto, diz o Senhor, o Senhor dos Exércitos, o Poderoso de Israel: Ah! Tomarei satisfações aos meus adversários e vingar-me-ei dos meus inimigos (Livro de Isaías, 1:24).” Pág. 249). Ver página 248. Falta de conhecimento da Espiritologia.
Citação:
(“Segundo este raciocínio, a meta final da revelação divina seria, passo a passo, chegar ao ápice da não-violência: o amor e o perdão. A autora vai além, ao dizer: “(...) Deus cria sua criatura com amor e liberdade. Por isso, respeita os caminhos e as opções que essa liberdade vai tomando. Não interfere ou força o ser humano a fazer o que não pode e compreender o que ainda não tem capacidade para assimilar”.” Pág. 253). Discordo em parte da teóloga, que para mim, nada tem de teóloga, ela necessita sim de estudar primeiro a Espiritologia. (14/07/2012).
Citação:
(“Violência no Alcorão islâmico”. Pág. 258). Mais violências, matanças e guerras em nome de Deus. Os seres humanos precisam estudar a Espiritologia para começar a compreender melhor a Teologia.

Sem um ótimo conhecimento da Espiritologia é sim impossível entender bem a Bíblia, pois diversos Espíritos, que ainda não eram perfeitos e tinham sim desejos de vinganças e sede de sangue, foram considerados como sendo o próprio Espírito de Deus em diversas passagens bíblicas.

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Sáb, 11/Fev/2017 21:21 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6503
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.

Eis o que postei no jornal sobre o artigo do José Reis Chaves do dia 13/10/2014, que está nesse endereço:
http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/j ... s-1.931395

Publicado no dia 15/10/2014.
Nestor. O trabalho, que fiz em 08/06/1989 com o título de: “VOCÊ SABE QUEM É VOCÊ? E SE AUTOCONHECE?”, eu o enviei no mesmo ano para 8 personalidades da hierarquia da Igreja no Brasil nos meses de Junho e Julho. Fui intuído pelo Espírito para enviá-lo também para o papa João Paulo II, o que fiz no dia 02/09/1989, mas digo que não foi fácil tomar essa decisão. O que realmente estava sendo feito, como ainda está, era o trabalho em prol da Verdade.
Agora existem pessoas, que não conseguem se libertar da cegueira da fé e fica só usando termos pejorativos, como herético, blasfemo e outros, ou que fazem medo em quem ainda não conhece de verdade a Verdade. Veja um trecho da carta que enviei junto com esse meu trabalho para papa João Paulo II em 02/09/1989:
Caro mestre e amigo em Cristo, Papa João Paulo II, aqui venho para expor o que aconteceu e acontece comigo, desde 05/01/1980, pouco antes de sua visita ao nosso Brasil. Sobre o trabalho, que fiz, com o título: “Você Sabe Quem é Você? E se Autoconhece?”, posso explicar o seguinte: “A chave para compreender todos os assuntos apresentados e perguntas feitas está na aceitação de que não só o “Espírito Santo” comunica conosco e que não temos uma vida só num corpo de carne e sim milhares de vidas”. Eu, desde o dia 05/01/1980, passei a aceitar a reencarnação ou a teoria das vidas sucessivas, o que veio explicar para mim todas as minhas dúvidas, todos os acontecimentos da minha vida e da vida de todos.

Publicado no dia 15/10/2014.
Quem quiser conhecer e entender a Verdade terá sim que estudar a Espiritologia. Nas páginas da Bíblia o único Espírito que manifestou e se identificou foi Jesus, como está em Atos 9,5. Em muitos os outros casos existem manifestações de Espíritos, que agiram como falsos deuses, que ainda são aceitos como se fossem realmente o próprio Espírito de Deus. Vou aqui citar poucos exemplos:
um Espírito expulsa Adão e Eva do jardim de Éden, após terríveis castigos (Gn 3), por causa de uma simples desobediência em comer o fruto da árvore do conhecimento (Gn 2,17);
um Espírito protege ao Caim, após ele ter matado Abel (Gn 4,15);
um Espírito se arrepende de ter criado o homem e decidiu eliminá-lo (Gn 6,7);
um Espírito desce para fazer a separação e dividir dos seres humanos (Gn 11, 1 a 9);
um Espírito pede para Abraão matar o filho dele, Isaac (Gn 22,2) e depois outro Espírito não deixa (Gn 22, 11 a 14).
E assim vai... Agora Jesus nos ensinou que Deus é perfeito (Mt 5,48), trata a todos igualmente (Mt 5,45), é bom (Mt 19,17) e nos mandou amar uns aos outros (Jo 15,12 e 17). É por tudo isso que digo: ‘Quem quiser entender e compreender a Verdade tem sim que estudar a Espiritologia’, mas os cegos de fé não conseguem ver as coisas mais óbvias e simples com relação à bondade, sabedoria e perfeição do Espírito de Deus (Jo 4,24).

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Ter, 25/Abr/2017 12:13 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6503
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
É sim preciso estudar a Espiritologia para começar a entender melhor a Verdade.

Eis o que postei no jornal sobre o artigo do José Reis Chaves do dia 13/10/2014, que está nesse endereço:
http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/j ... s-1.931395
Publicado no dia 18/10/2014.
1 - Carlos Michalski. Você escreveu: “Rosario,quem compreende a Biblia,não tolera a reencarnação”. Com esses seus comentários fica claro, para mim, que você ainda está realmente perdido no labirinto mental e teológico criado em torno da Bíblia, de Jesus, da Vida e de Deus. Veja só alguns textos bíblicos e meu comentários de mais um trabalho meu, que escrevi no dia 29/09/2004. Para não ficar muito longo vou dividir essa postagem em três: Como Deus respeita plenamente a vontade, a liberdade e a decisão de seus profetas, então, quando estes passam a utilizar do poder recebido para praticarem atos não perfeitos e não bons para todos, Deus, que é plenamente fiel, afasta e assim outros espíritos desencarnados com sentimentos semelhantes aos do profeta se aproximam e atuam de uma forma não de acordo com a PERFEIÇÃO. Estes espíritos para quem possui pouco discernimento assumem o lugar de Deus e aqueles que ainda possuem pouca sabedoria julgam que o próprio Deus é o responsável pelos atos contrários ao BEM, que existem na Bíblia Sagrada. Por falta de discernimento e sabedoria de muitos, os falsos Cristos agiram e ainda agem envolvendo e enganando aos seres humanos, que facilmente caíram e caem nas tentações do TER, da cobiça do PODER e do desejo de só serem servidos. Alguns exemplos de atos e atitudes contrários ao BEM e à PAZ PLENA na Bíblia e defendidos ou apresentados por muitos como se fossem divinos ou da vontade Deus: 1º - Noé: “Iahweh arrependeu-se de ter feito o homem sobre a terra, e afligiu-se o seu coração. E disse Iahweh: “Farei desaparecer da superfície do solo os homens que criei e com os homens, os animais, os répteis e as aves do céu, porque me arrependo de os ter feito”” (Gn 6,6 e 7). O “Perfeito ou o Eterno” não se arrepende, não vinga e não destrói! Ele é Perfeito. 2º - Abraão: “Mas Iahweh feriu Faraó com grandes pragas, e também a sua casa, por causa de Sarai, a mulher de Abrão. Deus disse: “Toma teu filho, teu único, que amas, Isaac, e vai à terra de Moriá, e lá o oferecerás em holocausto sobre uma montanha que eu te indicarei”” (Gn 12,17 e 22,2). O “Perfeito ou o Eterno” não envia pragas e nem exige nada, pois Ele nos respeita plenamente. Deus, o Perfeito, é e Ele, em seu plano criador, já preparou tudo para que todos sejam plenamente perfeitos e sábios, mesmo que para isso seja necessário que se passe trilhões e trilhões de anos. 3º - Ló: “Quanto aos homens que estavam na entrada da casa, eles os feriram de cegueira, do menor até o maior, de modo que não conseguiram encontrar a entrada” (Gn 19,11). O “Perfeito ou o Eterno” não vinga, não causa cegueira e não nos obriga a nada. Toda liberdade e vontade individual é respeitada pelo Perfeito ou o Eterno, que é DEUS e é plenamente fiel. (Continua).
Publicado no dia 18/10/2014.
2 - Carlos Michalski. (Continuação). 4º - Isaac: “Iahweh lhe apareceu naquela noite e disse: “Eu sou o Deus de teu pai Abraão. Nada temas, pois estou contigo. Eu te abençoarei, multiplicarei tua posteridade em consideração a meu servo Abraão”” (Gn 26,24). O “Perfeito ou o Eterno” não age assim: proteger e abençoar ao filho por causa do pai, esta não é uma atitude divina, pois cada um receberá conforme os seus méritos. Também está escrito: “Nesses dias já não se dirá: Os pais comeram uvas verdes e os dentes dos filhos se embotaram. Mas cada um morrerá por sua própria falta. Todo homem que tenha comido uvas verdes terá seus dentes embotados” (Jr 31,29 e 30). 5º - Jacó: “Mas eis que de noite ele tomou sua filha Lia e a conduziu a Jacó; e este uniu-se a ela! Chegou a manhã, e eis que era Lia! Jacó disse a Labão: “Que me fizeste? Não foi por Raquel que eu servi em tua casa? Por que me enganaste?”. Jacó se irou contra Raquel e disse: “Acaso estou eu no lugar de Deus que te recusou a maternidade?”” (Gn 29,23 e 25; 30,2). O “Perfeito ou o Eterno” não poderia permitir tamanha traição de Labão e imbecilidade de Jacó! Também o Eterno não poderia agir como agiu com Raquel, a esposa amada por Jacó. Para entender tudo isso muito bem é preciso muito discernimento e muita sabedoria mesmo! Muitos espíritos agiram e ainda agem por conta própria e os “pseudos e fanáticos estudiosos” dizem que tudo vem de Deus ou que Deus é o único responsável por tudo. 6º - Moisés: “Iahweh disse a Moisés: “Farei vir mais uma praga ainda contra Faraó e contra o Egito” (Ex 11,1). Iahweh falou a Moisés e disse: “Vinga os filhos de Israel nos madianitas. Em seguida reunir-te-ás aos teus”” (Nm 31,1 e 2). Estas orientações nunca poderiam ter vindo do “Perfeito ou do Eterno”! Quem acredita que estas frases ou ordens de vingança vieram de Deus não é um bom entendedor e sábio das coisas do céu e de Deus! (Jo 3,12). 7º - Josué: “Iahweh disse então a Josué: “Não temas e não desanimes! Toma contigo todos os combatentes. Levanta-te! Sobe contra Hai. Vê: eu entrego em tuas mãos o rei de Hai, seu povo, sua cidade e sua terra. Tratarás Hai e seu rei como trataste Jericó e seu rei. Nada tomareis como presa senão os despojos e o gado. Arma uma emboscada contra a cidade, por detrás dela” (Js 8,1 e 2). O “Perfeito ou o Eterno” não poderia dar ordens contra o mandamento “Não Matarás” (Ex 20,13)! É uma contradição e muita falta de sabedoria de quem defende tão grande absurdo. Esta ordem seria muito própria do espírito Moisés, pois nesta altura ele já estava desencarnado. 8º - Samuel: “Samuel disse a Saul: “Foi a mim que Iahweh enviou para te ungir rei sobre o seu povo Israel. Portanto, escuta as palavras de Iahweh. Assim diz Iahweh dos Exércitos: Resolvi punir o que Amalec fez a Israel cortando-lhe o caminho quando subia do Egito. Vai, pois, agora, e investe contra Amalec, condena-o ao anátema com tudo o que lhe pertence, não tenhas piedade dele, mata homens e mulheres, crianças e recém-nascidos, bois e ovelhas, camelos e jumentos”” (1Sm 15,1 a 3). O “Perfeito ou o Eterno” só ama, auxilia e ajuda, como também nos ensina a amar, a perdoar e a entrar em conciliação com os nossos adversários enquanto estamos com eles no caminho (Mt 5,25). Este conselho e ordem não vêm de quem está buscando a perfeição e a sabedoria, e nem vêm do Perfeito e do eternamente Sábio. (Continua).
Publicado no dia 18/10/2014.
3 - Carlos Michalski. (Continuação). 9º - Davi: “Assim diz Iahweh: Na tua própria casa farei surgir a desgraça contra ti. Tomarei as tuas mulheres, debaixo dos teus olhos, e as darei ao teu próximo, que se deitará com as tuas mulheres à luz deste sol. Tu agiste em segredo, mas eu cumprirei tudo isso perante a face de todo o Israel e à luz do Sol”. Davi disse a Natã: “Pequei contra Iahweh!”. Então Natã disse a Davi: “Por sua parte, Iahweh perdoa a tua falta: não morrerás. Mas, por teres ultrajado a Iahweh com o teu procedimento, o filho que tiveste morrerá”” (2Sm 12,11 a 14). O “Perfeito ou o Eterno” não condena, não vinga e nem induz alguém ao adultério só para vingar depois! Ainda houve a condenação à morte de um inocente: o menino morreu!!! O “Eterno” não age assim! Um verdadeiro e sábio homem de Deus nunca poderia agir como agiu o rei Davi com o casal Betsabéia e Urias. Foi muita baixaria e traição mesmo (Vide 2Samuel 11,2 a 27). 10º - Jesus: "Afastando-se de novo pela segunda vez, orou: “Meu Pai, se não é possível que isto passe sem que eu o beba, seja feita a tua vontade!” (Mt 26,42). O drama do Getsêmani nos é apresentado como se fosse da vontade de Deus e a única maneira para que a humanidade recebesse o perdão de Deus. Não consigo entender como os teólogos de todas as linhas cristãs ficaram tão cegos assim e não compreenderam como Jesus foi traído por quase todos!!!! Isto não é divino e nem poderia ter sido considerado como divino. Aquele que perdoa está buscando a perfeição, mas ainda não é perfeito, pois recebeu a ofensa! 11º - Sansão: “Sansão invocou a Iahweh e exclamou: “Senhor Iahweh, eu te suplico, vem em meu auxílio; dá-me forças ainda esta vez, ó Deus, para que, de um só golpe, eu me vingue dos filisteus por causa dos meus dois olhos”. E Sansão disse: “Morra eu com os filisteus!”” (Jz 16,28 e 30a). Sansão suicidou e matou muitos com a sua própria morte, o mesmo que fazem hoje os “homens bombas”. Atos como estes nunca são e nem foram divinos ou de responsabilidade de Deus, mas do próprio Sansão e dos “homens bombas”, bem como dos espíritos, que estavam e estão harmonizados com eles ou desejavam e desejam a vingança como eles. Como isso hoje não está certo, no passado também não estava. Todo fanatismo é sempre um grande perigo! 12º - Jefté: “E Jefté fez um voto a Iahweh: “Se entregares os amonitas nas minhas mãos, aquele que sair primeiro da porta da minha casa para vir ao meu encontro quando eu voltar vencedor do combate contra os amonitas, esse pertencerá a Iahweh, e eu o oferecerei em holocausto. Quando Jefté voltou, à sua casa, eis que a sua filha saiu ao seu encontro dançando ao som de tamborins. Era a sua única filha. Decorridos os dois meses, retornou a seu pai e ele cumpriu o voto que fizera. Ela não conhecera varão”. (Jz 11,30,31, 34 e 39). Tanto o vil e nefando voto, como o cumprimento do mesmo foi de inteira e total responsabilidade do juiz Jefté. O “Perfeito ou o Eterno” nada tem haver com o voto e a realização do mesmo pelo guerreiro Jefté, pois Deus sempre respeita totalmente a nossa liberdade. Jefté por sua vez tinha problemas com os irmãos por parte de pai, pois estes o expulsaram da casa do pai por ter sido filho de uma prostituta.
Publicado no dia 18/10/2014.
Carlos Michalski. Você escreveu: “O que você afirma é muito grave no campo espiritual.Te advirto como amigo.Você e muitos tem medo de sair do jugo imposto pelos "mestres" e "espiritos" mas muita gente está se libertando ! Carlos Michalsk”. Eu agradeço a sua advertência, que para mim não tem efeito nenhum, pois já estou liberto há muito tempo; isto é: muito antes desta minha vida atual ou encarnação atual, pois passei a compreender o processo evolutivo cósmico dos Espíritos, que foram criados simples e ignorantes... Hoje já sei que desci do céu (Jo 3,13) e quem realmente eu sou, e, quem me revelou isso foi sim o Espírito de Jesus.

Carlos Michalski. (Publicado no dia 18/10/2014).
Absurdo ...! Carlos Michalski

Publicado no dia 19/10/2014.
Carlos Michalski. Você pode sim achar um absurdo, esse é um direito seu. Agora inventar falsidade a meu respeito, você inventou e a prova é que para você tudo já “gorou”. O meu objetivo é sim explicar e esclarecer a Verdade, que passei a perscrutar desde Janeiro de 1980. O início do meu processo libertador nessa encarnação foi quando entendi que tinha aprendido muita coisa conforme a doutrina da Igreja Católica Apostólica Romana como verdades indiscutíveis e que na realidade não eram verdadeiras. Quando me foi revelado, num domingo de Agosto de 1982 e durante uma celebração de uma missa dominical, uma mini-identidade do meu Espírito, como um Ser Cósmico, tudo se modificou dentro de mim, pois o meu inconsciente profundo passou a ser consciente para mim e assim foi o início do meu autoconhecimento. Hoje sei quem sou, sei de onde vim, sei o que tenho que fazer aqui e já sei o que irei fazer depois desta minha passagem pela terra.

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Ter, 15/Ago/2017 21:52 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6503
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
É sim preciso estudar a Espiritologia para começar a entender melhor a Verdade.

Eis o que postei no jornal sobre o artigo do José Reis Chaves do dia 01/12/2014:

http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/j ... s-1.954879

Publicado no dia 05/12/2014.
Só entrei no assunto hoje e já existem tantas postagens, que decidi apenas divulgar parte do meu trabalho em torno dos três livros do papa Bento XVI sobre Jesus no subtítulo:
Revelação.
No livro “A Infância de Jesus” - A Revelação Verdadeira só pode vir diretamente de Deus, mas existem também outras revelações feitas por meio de outros Espíritos (Espiritologia). Comecei a receber revelações a partir do dia 07/01/1980, após ter entregue as armas em defesa da vida única no dia 05/01/1980 ali pelas 21,00horas. Todo profeta verdadeiro do passado e do presente possui sim uma imensa esperança e confiança no Plano Perfeito de Deus com relação à salvação dele e de todos. Já os estudiosos de carreira numa hierarquia de qualquer religião nunca aceitaram os verdadeiros profetas porque estes receberam e recebem revelações do próprio Espírito de Deus e Deus não pertence a nenhuma hierarquia religiosa. Deus não é padronizado.
(“Assim Mateus deixou aos exegetas de dos os tempos um problema difícil: onde é que essa palavra de esperança encontra fundamento nos profetas?” Pág. 97). No livro “Jesus de Nazaré – Do Batismo no Jordão à Transfiguração” - Teologia é o estudo sobre Deus (=Theos). Deus realmente se revela. Só pode compreender a Deus quem recebe revelações do próprio Espírito de Deus. Eu passei a receber revelações de Deus de uma forma consciente a partir do dia 12/04/1984. Essas revelações, os teólogos de carreira ainda não as aceitam mesmo, pois todos estes têm falta da TV, TL e da Espiritologia.
(“precisamente a partir da essência íntima da teologia e da fé”. Pág. 12). Comecei a entender a Verdade sobre o Reino de Deus por meio de Revelação e foi pela parábola do Tesouro (Mt 13,44). Como foi interessante ou agradável, para mim, falar para o frei Patrício no dia 10/01/1980: “Frei, eu encontrei o Reino de deus”. Perante o susto dele, quando me perguntou: “O que?” Eu repeti a frase dita. Também foi para mim um balde de água fria (uma decepção interna), que não tirou a minha imensa alegria e confiança no futuro, quando ouvi do frei Patrício, no dia 11/01/1980 por telefone e depois pessoalmente está frase: “Li tudo o que você escreveu e não tem nada de novo. Você precisa é de psiquiatra e não de padre!”. Foi sim criado um labirinto em torno de Deus. Este labirinto ocultou o caminho para o encontro da Verdade e a compreensão sobre como Deus age. A saída do labirinto começou a ser desvendada por Allan Kardec e passou a ser esclarecida pelo Espírito Santo de Deus, que sintonizou perfeitamente comigo no dia 12/04/1984, depois que aceitei a verdade da reencarnação no dia 05/01/1980 e me foi revelado em Agosto de 1982 o meu passado no primeiro século da Era Cristã. Cada homem cria pensamentos sobre Deus e pensa que os seus pensamentos são o próprio Deus... Só Deus é que pode revelar-se a nós; por isso existem os profetas de Deus e os outros profetas, que revelam verdades de outros espíritos.
(“que o homem seja imagem de Deus”. Pág. 129). E qual é a sua verdade, Bento XVI? Eu recebi revelações sobre verdades e a própria Verdade, mas quando comecei a revelar as revelações não fui compreendido pelos membros da hierarquia da ICAR.
(“Porque ele se coloca contra a verdade”. Pág. 139). Só consegui compreender bem o Evangelho de João, como toda a Bíblia, após viver fenômenos mediúnicos, receber revelações e conhecer a Doutrina Espírita. A Trindade: Quando entendi esse mistério por meio de uma revelação, então compreendi como seria difícil explicar a Verdade para os membros da hierarquia da Igreja (Veja a 3ª carta para o bispo Dom Célio). Todo homem que pode dizer que é puro de coração fica em condições de receber revelações de Deus e assim poderá entender a Verdade, que liberta e plena (Jo 8,32 e 16,13). Quando comecei a me libertar do dogmatismo católico e da fé, que cega, fui considerado como “louco” (=paciente de psiquiatra) por dois sacerdotes em Janeiro de 1980.
(“Bem-aventurados os que são puros de coração, porque verão a Deus”, (Mt 5,8). Pág. 289). No livro “Jesus de Nazaré – Da entrada em Jerusalém até a Ressurreição” - Revelação de Deus não, mas da Espiritualidade, que é o conjunto de todos os espíritos, incluindo até o Espírito Santo de Deus (Jo 4,24).
(“escritos bíblicos como revelação de Deus”. Pág. 43). Deus, além de bom, perfeito, sábio é também humilde e quem é assim nunca exigiu ou desejou ser adorado. Quem exigiu e exige adoração são sim os falsos deuses! Quem me revelou isso foi o próprio Espírito Santo de Deus.
(“Chegou o momento da nova adoração de Deus “em espírito e verdade” (João, 4,24)”. Pág. 158). Deus não deseja ser cultuado. Todo culto satisfaz sim ao “EGO” de quem o faz e agrada sim a “espíritos imperfeitos”, que podem sim fazer intervenções no plano físico. Qualquer espírito pode intervir no mundo corporal e fazer suas revelações.
(“O dom que Jesus faz de Si mesmo – a sua obediência que nos acolhe a todos nós e nos reconduz a Deus – é, por conseguinte, o verdadeiro culto, o verdadeiro sacrifício”. Pág. 215). Deus não deseja ser cultuado. Todo culto satisfaz sim ao “EGO” de quem o faz e agrada sim a “espíritos imperfeitos”, que podem sim fazer intervenções no plano físico. Qualquer Espírito pode intervir no mundo corporal e fazer suas revelações e quem as recebe, mesmo sendo falsas, julga-as como verdadeiras. Cada profeta ou médium tem que aprender a discernir as revelações (1Jo 4) que recebe e que já foram recebidas no passado.

Continuei divulgando meus textos dos resumos de meus escritos nos livros do papa Bento XVI e também divulguei os 14 princípios da Doutrina Rosareana, que estão nesse endereço:
viewtopic.php?f=12&t=5628&p=142051#p142051

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Sex, 22/Set/2017 23:00 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6503
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Vejam o que divulguei hoje no site do jornal O TEMPO, que está nesse endereço:
http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/j ... -1.1521169

Rosário Américo de Resende. Publicado no dia 22/09/2017.
Amigos e irmãos. Paz plena.
Veja e analise bem esse texto:
Citação:
“Iahweh falou a Moisés e disse: “Vinga os filhos de Israel nos madianitas. Em seguida reunir-te-ás aos teus.”
Falou, pois, Moisés ao povo: “Armem-se alguns dentre vós para a guerra de Iahweh contra Madiã, a fim de pagar a Madiã o preço da vingança de Iahweh. Enviareis à guerra mil homens de cada uma das tribos de Israel.” (Nm 31,1 a 4).

Amigos e irmãos, esse Espírito que exigiu vingança pode ser considerado como o mesmo que Jesus ensinou que é Perfeito (Mt 5,48) e Bom (Mt 19,17; Mc 10,18 e Lc 18,19)?
Deus trata a todos: maus e bons, justos e injustos da mesma forma, como nos ensinou Jesus (Mt 5,45).
E também esse, que relata a chegada dos vencedores da guerra com as presas e os despojos:
Citação:
“Moisés, Eleazar, o sacerdote, e todos os príncipes da comunidade saíram do acampamento ao encontro deles. Moisés indignou-se contra os comandantes das forças, chefes de milhares e chefes de centenas, que voltavam desta expedição guerreira. Disse-lhes: “Por que deixastes com vida todas essas mulheres? Foram elas que, por conselho de Balaão, se tornaram para os filhos de Israel a causa da infidelidade a Iahweh, no caso de Fegor; daí a praga que veio sobre toda a comunidade de Iahweh. Matai, portanto, todas as crianças do sexo masculino. Matai também todas as mulheres que conheceram varão, coabitando com ele. Não conserveis com vida senão as meninas que ainda não coabitaram com homem e elas serão vossas. Quanto a vós, acampai durante sete dias fora do acampamento, todos vós que tendes matado alguém ou tocado um cadáver. Purificai-vos, vós e vossos prisioneiros, no terceiro e no sétimo dia; purificai também todas as roupas, todos os objetos de couro, todos os tecidos de pêlo de cabra, todos os objetos de madeira.”
Eleazar, o sacerdote, disse aos combatentes que voltaram da guerra: “Este é um artigo da Lei que Iahweh ordenou a Moisés. Contudo, o ouro, a prata, o bronze, o ferro, o estanho, o chumbo, tudo aquilo que resiste ao fogo, o fareis passar pelo fogo e será puro; todavia , será pelas águas lustrais que será purificado. E tudo aquilo que não resite ao fogo fareis passar pela água. Lavareis as vossas vestes no sétimo dia e ficareis puros. Depois podereis entrar no acampamento” (Nm 31, 13 a 24).

Algum de vocês julga que esse conselho de Moisés poderia ter sido dado e considerado como algo perfeito? E ainda como se fosse parte da Palavra de Deus?
Amigos, torna-se necessário um profundo estudo da Espiritologia para discernir os Espíritos!
Rosário. Paz plena.

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Dom, 24/Dez/2017 19:57 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6503
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Eis a postagem que fiz num tópico do Viana, mas transferi para esse tópico para que não se perdesse no tempo e fosse excluído:

Paz plena...
Viana, um grande abraço.
Citação:
OS DOIS “DEUSES” DE UMA MESMA BÍBLIA...
Caso alguém ainda tenha duvidas, quanto às diferenças destes dois "deuses", referidos em uma mesma bíblia?...
É só fazer a comparação entre estes dois acontecimentos (apenas estes dois, pois existem milhares):
O "deus" do antigo testamento, era implacável, não esboçava nenhum tipo de amor nem misericórdia para com ninguém, por exemplo! - ele mandou Moisés ordenar que um pobre homem fosse morto apedrejado, apenas por estar recolhendo gravetos num dia de sábado...
Enquanto que no novo testamento; *O FILHO DO PAI ALTÍSSIMO; perdoou uma mulher pega em flagrante adultério...
O "deus" do antigo testamento mandava os seus exércitos entrarem nas aldeias a executar, passar ao fio das espadas; velhos, mulheres grávidas e crianças, porém poupar as jovens virgens donzelas, para servirem de divertimentos sexuais aos seus soldados...
Após a minha vivência do meu nascimento do alto (Jo 3,3 e 7) eu passei a entender que realmente existe um só Deus, mas existem muitos Espíritos criados, que fizeram suas intervenções no mundo corporal e que foram considerados como se fossem o próprio Deus.
Deus dirige tudo, mas ele respeita plenamente a LIBERDADE de todos... Então quando algum Espírito criado fez suas intervenções no mundo corporal e assumiu o lugar de Deus, Deus respeitou essa atitude do tal Espírito e por causa da ignorância sobre o assunto esse Espírito foi sim considerado como sendo o próprio Deus.

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Sex, 02/Fev/2018 20:12 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6503
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Eis o que postei no jornal sobre o artigo do José Reis Chaves do dia 29/01/2018, que está nesse endereço:
http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/j ... -1.1567836

Rosário Américo de Resende. Publicado no dia 02/02/2018.
Rocco Siffredi. Paz plena.
Você escreveu:
Citação:
“VEJO QUE SER ESPÍRITA CORROEU O CÉREBRO DE MUITA GENTE AQUI! DEVE SER O CONTATO CONSTANTE COM FORMOL. == EU NÃO DISSE NADA SOBRE EVOLUÇÃO. == REPETI O QUE FOI DITO NA COLUNA == ‘Espíritos, após passarem pelos reinos minerais, vegetais e animais irracionais, começam a reencarnar no reino hominal.’ == DEPOIS PERGUNTEI == ‘Quando morre um alface? Quando é retirado da horta ou quando é mastigado? E uma pepita morre quando? Na garimpada ou na hora que vira um anel? Vocês são loucos mesmos.’”
Irmão Rocco Siffredi, eu fiquei logo sabendo que você citou um texto meu, pois eu escrevi na postagem de 9:12 PM Feb 01, 2018 o seguinte:
“Todos os Espíritos foram, são e serão criados simples e ignorantes. Eles iniciaram a busca do sentimento, do conhecimento, da sabedoria e da VERDADE, logo após serem criados, por meio de indefinidas reencarnações.
Os Espíritos, após passarem pelos reinos minerais, vegetais e animais irracionais, começam a reencarnar no reino hominal e é nesse tempo que os Espíritos adquirem o livre arbítrio e ficam também em condições de buscar por esforço próprio a compreensão da Verdade por um número imenso de reencarnações.”
Agora como você não citou a minha postagem, então quem não a leu julgou que o texto fosse realmente seu.
Irmão, para que tudo fique bem compreendido, quando citamos um comentário de outro participante, torna-se necessário fazer o destaque indicar onde está o texto para que todos entendam bem o que cada um escreve ou escreveu.
Já disse que no início do processo evolutivo de todos os Espíritos criados simples e ignorantes tudo acontece de uma forma bem determinista.
Em função das suas perguntas, vou divulgar aqui novamente um trabalho que fiz em 06/11/1991, logo depois que comecei a divulgar o que passei a compreender após o meu nascimento do alto, acontecido em janeiro de 1980 e de todas as revelações que passei a receber depois deste acontecimento vivido por mim:
Belo Horizonte, 06 de Novembro de 1991.
EVOLUÇÃO COLETIVA E INDIVIDUAL
A aceitação da ideia evolutiva passa a auxiliar em muito a compreensão da Verdade. A evolução vem ajudar a entender os efeitos que tem uma causa como origem. Para ter uma clara e lúcida ideia evolutiva, onde tudo caminha para a perfeição, tem que ser reencarnacionista.
A transmutação de um reino para um outro mais evoluído ou mesmo de uma espécie para outra mais evoluída dentro do mesmo reino sempre “ocorreu e ocorre também em cada Planeta”.
O reino vegetal suga do reino mineral a energia vital e a transfere ao reino animal. O reino vegetal, como os outros reinos absorvem energias também dos raios solares e de todos os raios cósmicos.
No reino mineral e vegetal a vida é desenvolvida em grupo, sem apresentar nenhuma individualidade perfeita, mas existindo já o individual.
No reino animal torna-se mais fácil ver o ser individual em cada elemento de cada espécie.
Em cada reino existe a fase do nascimento e a fase da morte física, mas a vida sempre continua... Após ter sido criada. A vida “individualizada” pode ser representada por um “Espírito” encarnado ou desencarnado, mas, para quase todos, a vida física é apenas a união de Espírito com a matéria.
A individualidade desencarnada (energia, alma ou Espírito) do reino animal, quando chega o momento ou quando a fruta está madura, incorpora ou encarna nos seres do reino hominal e “sai ou nasce” destes em processos naturais de eliminação, como: excreção, suor, lágrimas, saliva, urina e até respiração, dependendo sempre do grau evolutivo do ser hominal. E assim toma a dimensão desencarnada do reino hominal, podendo ser uma reprodução perfeita do “ser hominal” que o ajudou ou que foi o seu “pai-mãe” nesta transformação evolutiva. Isto torna-se possível porque “morreu” com as células do “pai-mãe-criador ou gerador”. Estando assim pronta para iniciar o processo da primeira encarnação real no “reino hominal” de individualidades desencarnadas do reino animal e desincorporadas do reino hominal.
Todo esse processo se desenvolve com auxílio dos “engenheiros cósmicos”, aqueles que estudam, controlam e participam da evolução vital em cada espécie e em cada Planeta. Também os próprios engenheiros cósmicos reencarnam para executarem mais facilmente a tarefa da evolução da vida. As novas individualidades (ou os novos Espíritos), quando encarnadas, possuem características secretas (espirituais) e hereditárias (humanas), e só recebem “ordens ou sintonias” daquele ou daqueles, que conhecem “os secretos códigos genéticos hereditários”, que foram transferidos aos descendentes gratuitamente para a sobrevivência da espécie.
Quem cria o código genético secreto de cada Espírito encarnado são os “engenheiros cósmicos” ou mesmo, em raríssimos casos, “Deus-Pai-Mãe”, pois isto só ocorre de tempos em tempos ou nos inícios de “Eras Cósmicas” no Planeta, nas Galáxias e ou mesmo no Cosmo.
Quando “Deus” participa da criação do código genético secreto começa a existir um novo tipo de aliança entre Deus e os “novos engenheiros cósmicos”, que irão participar do processo evolutivo em questão. Isso ocorreu com Abraão, Moisés e Maomé, que tiveram descendentes físicos e espirituais, mesmo após a autoiluminação ou o nascimento do alto. No caso de Sidharta Gautama houve descendência física só antes da autoiluminação e depois só espiritual. Com Jesus de Nazaré, Francisco de Assis e muitos outros só houve descendências espirituais, já que estes não geraram filhos carnais. Ambos processos acontecerá com o esperado Maitreya, o Buda do futuro.... E o futuro, que pertence a Deus, já é presente.
Antes do Espírito encarnado iniciar o processo de receber incorporações de individualidades do reino animal ele já teve “muitos filhos espirituais físicos” do reino hominal, pois numa relação sexual cada espermatozoide pode receber um Espírito desencarnado e, passando por uma curtíssima encarnação, desencarnam rapidamente após a morte do espermatozoide e recebem o título de filho espiritual de um tal Espírito.... E isto já ocorreu nos casos de Adão, Abraão, Lot, Isaac, Jacó, José do Egito, Sidharta Gautama, Moisés, José (o pai físico de Jesus) e Maomé. No futuro, que já é presente, o mesmo ocorrerá com o Maitreya, o Buda do Futuro, que virá após aqueles, bem como com os escolhidos para serem os “descendentes hereditários dele”.
Existem os filhos “espirituais físicos”, quando há encarnações rapidíssimas nos minúsculos espermatozoides e os “discípulos espirituais” por seguirem as ideias do “líder ou do Mestre encarnado” ou quando estava encarnado. Também temos os descendentes físicos no caso dos filhos e quando esta descendência é alicerçada no amor, então os filhos foram, são e serão encarnações de Espíritos mais evoluídos. Rosário Américo de Resende.

Irmão Rocco Siffredi, quero deixar bem claro que eu não sou responsável pelo Doutrina Espírita, mas aprendi muito mesmo por meio dela, pois o Allan Kardec conseguiu desvendar o enigma da Espiritualidade, que não tinha ainda ser compreendido por nenhum teólogo ou filósofo antes dele.
Em agosto de 1982 recebi uma revelação da Espiritualidade que também desci do céu (Jo 3,13) e em agosto de 1983 recebi outra revelação explicativa sobre o mistério do dogma sobre o mistério da Santíssima Trindade, pois Deus é Uno e não Trino.
No ano de 1984 eu recebi uma chave para decodificar e compreender bem a Bíblia, pois muitos Espíritos criados assumiram o lugar de Deus e enganaram a muitos no passado e enganam ainda no presente.
Rosário. Paz plena.

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Sex, 06/Abr/2018 22:48 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6503
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Li e analisei um livro muito interessante do J. H. Brennan, com o título de:
"Vozes do Mundo Espiritual - A História Secreta do Contato com Espíritos através dos tempos".
Acabei de digitar tudo o que escrevi nesse livro e vou publicar tudo aqui no Portal.

Veja apenas o início :
Meus comentários sobre o livro “Vozes do Mundo Espiritual” – A História Secreta do Contato com Espíritos através dos tempos, de J. Herbie Brennan.

1 - Escrito nas páginas 7; 11; 12; 14; 16; 19.
(“Trechos deste livro fizeram parte da minha dissertação de mestrado, Comunicação Espiritual: Exame de um Fenômeno Importante do Esoterismo Ocidental, na Universidade de Exeter, Inglaterra. Gostaria de agradecer ao meu professor, o falecido e muito saudoso Nicholas Goodrick-Clarke, pela extraordinária gama de leituras que me sugeriu, e a meu supervisor, dr. Christpher McIntosh, por tecer comentários interessantes sobre a obra acabada”. Pág. 7). Quero ver o que esse cientista da Espiritualidade irá escrever! É sempre bom encontrar alguém que já fez uma pesquisa sobre as intervenções dos Espíritos na história da humanidade. (25/12/2016).
(“Será possível que os acontecimentos do seu dia a dia sejam controlados por espíritos... mesmo que você não acredite neles? Será possível que decisões políticas sobre guerra e paz, os alimentos que você come, a sua prosperidade, sua fé religiosa e base moral tenham sido fruto de vozes de espíritos sussurradas no ouvido de papas e profetas, políticos e primeiros-ministros, ditadores e reis ou diretamente a você?” Pág. 11). Essas vozes do além existem sim e são orientadoras de muitas atitudes tomadas pelos seres humanos (Veja 1Samuel 3; 15,1 a 3 e 16,1 a 13; O Livro dos Espíritos, perguntas e respostas de números 456 a 557). No ano de 1960, eu acordei durante a noite e vi o Espírito de minha mãe em pé perto da minha cama e quando comecei a levantar para chegar perto dela, então tudo desapareceu. No início de 1962 eu não comecei a fumar por intervenção ou orientação de uma voz, que falou bem dentro de mim. No 1º semestre de 1976, eu vi um Espírito a noite dentro de casa, que estava em pé na porta do quarto e julguei que era um assaltante, mas foi o Espírito do meu sogro, que veio reencarnar como meu filho, que nasceu no dia 02/05/1977; essa intervenção teve sim um sentido muito especial para mim depois, pois entendi que o Espírito tinha me feito um pedido para ser cumprido durante a educação dele. (25/12/2016).
(“Há cinquenta anos, a opinião científica convencional sustentava que a “comunicação com espíritos” era basicamente o médium conversando consigo mesmo. Conteúdos do inconsciente irromperiam na consciência para entregar mensagens, visões e eventuais alucinações. O mecanismo pelo qual esses dons tornaram-se personificados como pseudoespíritos não ficou bem compreendido, mas os psicólogos, de modo geral, convenceram-se de ser essa sua origem”. Pág. 12). Esse foi sim um grande erro dos psicólogos. (25/12/2016).
(“É claro que, se há uma explicação puramente psicológica para os espíritos, ela deve ser bem mais complexa do que a ideia inicial: a de representarem apenas fantasias da mente subconsciente”. Pág. 12). Entender a mente humana consciente e inconsciente não é nada fácil: ver págs. 22 e 24 a minha forma de explicar como age ou funciona a mente humana.
(“Para tornar as coisas ainda mais confusas, descobri que é possível criar um espírito, uma entidade puramente artificial, que se manifeste exatamente da maneira como têm informado os relatos sobre os espíritos naturais ao longo dos séculos. E, o que é pior: os espíritos artificiais mostram-se capazes de agir e de demonstrar intenções além do controle de seus criadores”. Pág. 12). Cuidado! Nesse caso os criadores arranjaram um pseudônimo para algum Espírito, que é sim chamado de zombeteiro ou brincalhão, que depois pode sim pregar peças em seus criadores, que desconhecem totalmente a Espiritologia.
(“Entre 1938 e a chegada das tropas norte-americanas em 1945, a catedral funcionou como um santuário místico teutônico no qual o rito cristão foi substituído por cerimônias das SS iluminadas por tocheiros”. Pág. 14). O misticismo teutônico!
(“O problema não era a existência ou não de espíritos, mas a maneira como Himmler os via. Será que milhões haviam morrido porque um homenzinho todo achava que podia conversar com eles? Pág. 14). Isso é realmente possível e muito bem compreensível, pois o Espírito do rei Henrique I (876 a 936 EC) foi um guerreiro e sanguinário e julgava que matar os vizinhos era justo e legal por causa do seu abominável desejo do TER e conquistar mais PODER... O Espírito do rei Henrique I transferiu toda a sua forma de pensar e de SER para o Himmler, que por sua vez pode sim ter se tornado um mago negro. (25/11/2016).
(“Será que Himmler, senhor de tantas coisas na Alemanha nazista, acreditava que também era o senhor dos espíritos? Segundo Heins Höhne, era exatamente nisso que ele acreditava”. Pág. 16). Esses são sim os casos que são considerados como Magia Negra... O Sr. Himmler, então, foi sim um mago negro. (25/2/2016).
(“Enquanto estava semiadormecido, dizia Himmler, o espírito do rei Henrique aparecia e lhe dava valiosos conselhos”. Pág. 16). Semelhante atrai semelhante.
(“O Anjo Exterminador que massacrou os primogênitos do Egito atuou sob ordens de JHVH, tal como fez quando voltou para matar certos israelitas após o Censo de Davi. O próprio Satanás passou por uma metamorfose gradual: de simples mensageiro de Deus (a palavra grega angelos significa “mensageiro”), tornou-se o desagradável Acusador de Jó na corte celestial e depois o arqui-inimigo não apenas da humanidade como um todo, mas também de Deus”. Pág. 19). Esse foi sim um grande erro dos líderes religiosos, que complicou e complica a cabeça de muitos teólogos até hoje e faz medo em muita gente. (25/12/2016).
(“A situação foi racionalizada com elegância na comunidade de Qumrã, onde se acreditava que Deus havia criado duas entidades importantes: o Espírito da Verdade, também conhecido como Príncipe da Luz, e o Espírito das mentiras, comumente chamado de Príncipe das Trevas. Como consequência, surgiram duas classes de seres: os Filhos da Luz e os filhos das Trevas. De modo inevitável, entraram em guerra”. Pág. 19). Isso foi sim fruto da ignorância sobre a forma de agir dos Espíritos.
(“Os primeiros cristãos não tardaram a adotar e a combinar as diversas formas de demonologia e angelologia, gregas e judaicas, que existiam em sua época”. Pág. 19). Eu criei mais uma palavra nova: Espiritologia, que é o estudo sistêmico sobre os Espíritos criados simples e ignorantes, incluindo anjos e demônios. (26/12/2016).

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Ter, 17/Abr/2018 22:17 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6503
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Ver o seguinte endereço:
viewtopic.php?f=12&t=4946&p=146910#p146910

Faço aqui os seguintes destaques:

(“No trabalho sobre o “Dogma da Trindade”, mostra-nos determinadas semelhanças da teologia régia do Egito, assim como das representações babilônicas e gregas, com o cristianismo, e no estudo sobre o ordinário da missa usa ritos astecas e textos dos alquimistas como termos de comparação. Na Resposta a Jó se ocupa, comovido e apaixonado, ao mesmo tempo, da imagem ambivalente de Deus, cuja metamorfose na alma humana pede uma interpretação psicológica”. Pág. 7). É necessário estudar e entender primeiro de Espiritologia para depois iniciar os estudos sobre a Teologia. (07/04/2018).

(“Se os antigos não tivessem refletido, não teríamos hoje o dogma trinitário. O caráter vivo e permanente do dogma indica-nos que, se de um lado ele é aceito pela fé, do outro, também pode ser objeto de reflexão”. Pág. 12). Ver pág. 3. A criação do dogma trinitário só aconteceu por causa da ignorância sobre a Espiritologia de seus defensores, que confundiam a Espiritologia com a Teologia.

Pág. 13. O autor precisava estudar e entender bem a Espiritologia e aí ele iria compreender muito melhor a Psicologia e até talvez a Teologia.

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Dom, 13/Mai/2018 21:25 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6503
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Decidi republicar aqui o que já publiquei nesse endereço:
viewtopic.php?f=8&t=458&p=127418#p127418
E foi vivendo todas essas experiências que passei a chamar os estudos sobre mediunidade de Espiritologia.


Paz plena... Virgílio, um grande e fraternal abraço.
E aqui vai o velho e constante ensinamento: "Cada caso é um caso".
Citação:
Tive, eu presumo, como resultado desses casos, logo de inicio um certo receio de divulga-los, e certos acontecimentos posteriores, me mostraram que tinha razao.
Houve alguem que nao gostou, e me deu uns trancos, dos quais ainda nao sai totalmente.
Em virtude disso nao contarei mais caso algum sobre entidade alguma, pois estou infringindo um mandamento, tal qual o segredo de confessionario da ICAR.
Virgílio, realmente o assunto sobre o SEGREDO é muito sério e temos que cumprir a nossa parte do tal acordo sobre o SEGREDO e você citou o caso do "Sacramento da Confissão dentro da ICAR".
E foi em função desse tipo de acordo que não fiz a minha inscrição no grupo da Rosa Cruz, pois eu não poderia falar nada do que tivesse aprendido lá com outras pessoas e nem com pessoas do grupo, que não estivesse no meu nível ou acima do meu nível.
Eu quando reencarnei nessa vida atual foi por decisão minha, mas orientado pela ESPIRITULIDADE pois os segredos do passado não podem ir sendo descobertos a revelia no Plano Espiritual, então quando desencarnei no ínicio do século XX e comecei a saber sobre o meu passado, digo que o limite deste autoconhecimento é a capacidade e coragem do espírito envolvido.
Agora já estamos no 3º milênio, mas nenhum espírito irá ter medo de voltar às suas vidas durante o 2º milênio.
Mas qual espírito, recém desencarnado, irá ter coragem de voltar às suas vidas no decorrer do 1º milênio da Era Cristã e até mesmo às vidas que teve antes de Cristo?
Como já sei de várias vidas passadas minhas e muitas delas foram antes de Cristo, mas não posso provar nada, então tudo fica arquivado no meu consciente e não irei ter mais medo ou qualquer tipo de receio de ir onde tiver permissão de ir.
Isso tudo é uma conquista nossa na atualidade, que irá nos ajudar muito no futuro, quando o mesmo chegar.
....
Não me lembro bem do ano, só sei que foi depois de 1983, mas quando senti as presenças dos caboclos Sete Quedas, primeiro e depois do Sete Vidas, comecei a perguntar sobre eles, mas apenas um caboclo Sete Estrelas me deu alguma notícia destes caboclos, mas não foi diretamente a mim, mas ao meu irmão, quem morava em Divinópolis. O caboclo Sete Estrela disse que há muito tempo esses caboclos não comunicavam mais com os encarnados.

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: Dom, 20/Mai/2018 21:58 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6503
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Decidi publicar novamente a postagem de 03/03/2008, que está nesse endereço:
viewtopic.php?f=12&t=4615&p=100600#p100600
porque tive que corrigir o endereço da carta que escrevi para os amigos do Centro Espírita Irmão Mateus.

Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Como vi que estava difícil qualquer tido de aprofundamento de diálogos como os amigos espíritas do Cento Espírita Irmão Mateus, continuei passando as minhas apostilas para que o médium responsável da reunião as lesse. Só não passei para ele a minha 5ª apostila, pois como ele já tinha tomado a decisão de não comentar nada mais a meu respeito, então decidi guardar um pouco de segredo, pois na 5ª apostila eu inclui as cartas mais profundas ou cabeludas, com relação à mediunidade.
Mas mesmo assim ainda fiz mais uma tentativa, escrevendo uma carta para os meus amigos do C.E.I.M. e a entreguei para vários deles. Eis aqui o endereço desta carta:
viewtopic.php?f=12&t=3650&p=90521#p90521
Citação:
Belo Horizonte, 31 de Dezembro de 2002.
Amigos da reunião matutina de sábado, que é realizada no Centro Espírita Irmão Mateus. Paz plena para todos vocês. Todos nós estamos na busca da compreensão e do entendimento da evolução, possibilitando assim a conquista da perfeição por todos.
Neste término do 3º ano do 3º milênio estou completando o 3º ano da 3ª vez que freqüento a esse centro espírita. Tenho muito a haver com o número 3. Recebi o nome de Rosário, que é a soma de 3 Terços (oração), por causa de uma promessa da minha mãe. A cúpula da Igreja em Roma divulgou em 13/05/2000 a revelação do 3º segredo de Fátima, que para mim foi um grande blefe. Em 16/10/2002 o Papa João II destruiu o Terço (oração), pois o Rosário que possuía 15 mistérios foi acrescido de mais 5, então o que se chamava de Terço agora é Quarto (4 x 5 = 20 ou 1/4 de 20 é 5). Em matemática fica clara a mudança, pois o Rosário agora possui 20 mistérios e os 5 mistérios representa 1/4 de 20.
Citação:
Nessa altura comecei também a deitar nos colchões, que ficavam desocupados, quando alguém faltava. Na 2ª vez em que deitei e com os olhos fechados ouvi muitos passos no salão e pensei que a reunião tinha chegado ao fim. Abri os olhos e estava tudo em silêncio, então voltei a fechar os olhos e daí a pouco ouvi novamente os passos. De novo abri os olhos e tudo estava em silêncio. Então tomei a decisão de que quando ouvisse qualquer coisa só iria abrir os olhos se alguém chegasse perto de mim e me chamasse pelo nome.
Noutra reunião, em que utilizei de um colchão, estava com os olhos fechados, mas acordado e senti que os meus pés foram agarrados com força, levantando as minhas pernas e balançando-as com muita intensidade. Entendi logo que era algo do invisível e pensei assim: “Não vou abrir os olhos e quero ver até onde vai dar tudo isso!”. Após uns momentos levantei-me em espírito, escorando na grade ao lado, aproximou-se de mim alguém e não consegui abrir os olhos, mas via tudo. Daí um pouco me senti novamente no corpo físico e tudo voltou ao silêncio.
Citação:
Espero que com essa minha atitude eu não esteja despedindo, mas iniciando uma nova etapa do meu relacionamento com os amigos do Centro Espírita Irmão Mateus, pois não considero que aqui não possa ser também o meu púlpito, já que aqui se pode falar sobre o Evangelho de Jesus e julgo também que isso pode ser feito em qualquer lugar.
Desejo a todos uma PAZ PLENA e um feliz ano novo...... (2003)...... Rosário Américo de Resende.
E em março 2.003 tive que afastar de lá pela 3ª vez, pois me disseram que eu era muito útil à reunião, desde que eu ficasse calado lá. E por isso entendi que não dava mesmo para buscar nenhum tipo de diálogo com os líderes da reunião.

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
Exibir mensagens anteriores:  Ordenar por  
Criar novo tópico Responder  [ 42 mensagens ]  Ir para página Anterior  1, 2, 3

Todos os horários são GMT - 3 horas


Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante


Enviar mensagens: Proibido
Responder mensagens: Proibido
Editar mensagens: Proibido
Excluir mensagens: Proibido

Procurar por:
Ir para:  
Powered by phpBB® Forum Software © phpBB Group
Traduzido por: Suporte phpBB