Portal do Espirito

A sua referencia em Doutrina Espirita na Internet
Bem-vindo: Ter, 17/Out/2017 22:55
Ler mensagens sem resposta | Pesquisar por tópicos ativos


Todos os horários são GMT - 3 horas




Criar novo tópico Responder  [ 264 mensagens ]  Ir para página Anterior  1 ... 14, 15, 16, 17, 18
Autor Mensagem
 Título: Re: DEUS
MensagemEnviado: Qua, 22/Fev/2017 09:28 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6426
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena...
Irmãos foristas, um abraço.

Eis alguns dos comentários o que postei no jornal sobre o artigo do José Reis Chaves do dia 20/02/2017, que está nesse endereço:
http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/j ... -1.1437926
Citação:
FernandoFulgêncio
Deus: papai noel para adultos.
Rosário Américo de Resende. Publicado no dia 20/02/2017.
Fernando Fulgêncio. Paz plena.
Você acredita que a criação sempre existiu?
Se a sua resposta for sim, então pergunto como podemos entender que os astrônomos já conseguiram provar que o Universo está em expansão?
Se for não, então pergunto como foi o início da criação?
Rosário. Paz plena.

Rosário Américo de Resende. Publicado no dia 21/02/2017.
Carlos Michalski. Paz plena.
Você escreveu em 7:28 AM Feb 20, 2017:
Citação:
“A doutrina precisa disso para tentar justificar seus erros e absurdos,tentar desmentir a Divindade de Jesus e o Poder Efetor e Capacitador de Um Só Espírito,o Espírito Santo de Deus...! (1 Coríntios 12:13). Boa semana a todos. Carlos Michalski”
E também escreveu em 7:29 AM Feb 20, 2017:
Citação:
“Incomoda profundante á doutrina espírita,conviver com e sob o Poder Soberano de Três Espíritos”.
Carlos, qual é a hora que tenho de considerar “Um Só Espírito, o Espírito Santo de Deus” e quando devo considerar que seja o “Poder Soberano de Três Espíritos”?
Rosário. Paz plena.

Rosário Américo de Resende. Publicado no dia 21/02/2017.
Carlos Michalski. Paz plena.
Você escreveu em 7:28 AM Feb 20, 2017:
Citação:
“O artigo é mais uma tentativa espírita de tentar desconstruir a Triunidade Santa,despersonificar Deus como Pessoa para ministrá-Lo como força criadora,apenas criadora,que tudo permite e tudo tolera;um Deus “raciocinado” que Ama mas não Julga,um Deus cúmplice que jamais se ira...!!”
Carlos, nosso entendimento sobre Deus é bem diferente, pois para você Deus se ira e para mim Deus é sim plenamente PERFEITO e BOM e nunca sente ira de ninguém e ou de nada.
Rosário. Paz plena.

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
 Título: Re: DEUS
MensagemEnviado: Sex, 19/Mai/2017 15:58 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6426
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Eis o que postei no jornal sobre o artigo do José Reis Chaves do dia 20/10/2014 (Continuação):
http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/j ... s-1.934696

Publicado no dia 20/10/2014.
Sou de opinião de que o ato de falar em línguas necessita ser muito estudado e analisado, pois na maioria dos casos não se trata de espíritos muito evoluídos, pois fica sempre sendo necessária a presença de um intérprete. Por que o espírito já não fala na língua para que todos o entendam? Isso seria uma comprovação de mais evolução, pois tudo fica claro e compreensível para todos.

Carlos Michalski (Publicado no dia 20/10/2014).
Nestor,Rosario e Paulo,me perdoem mas continua o absurdo dos"espiritos santos" e mais absurda a crítica do Espirito Santo "estar errado" porque distribui dons segundo Lhe apraz.Voces não entendem uma coisa tão elementar ? Não entendem que o Espirito Santo é UM e ÚNICO,e nem lendo voces se convencem !!É UM e ÙNICO e SOBERANO Espirito SANTO que capacita como Lhe apraz porque os dons não são de acordo com a vontade dos homens mas segundo Vontade Soberana do Espírito. Carlos Michalski

Publicado no dia 21/10/2014.
Carlos Michalski. O Espírito de Deus é um só, mas o Deus Espírito Santo como a terceira pessoa do mistério da Santíssima Trindade é o conjunto dos espíritos criados e desencarnados. O grande dilema ou problema dos primeiros seguidores de Jesus foi sim como explicar a presença constante de espíritos ao lado deles e por isso criaram o mistério da Santíssima Trindade. E a criação deste dogma obscureceu o caminho para o encontro e compreensão da Verdade. Só realmente o Espírito de Deus poderia revelar e explicar essa Verdade para os cristãos. Agora explicar isso para as pessoas, que estão fascinadas pelo mistério da fé é realmente algo quase impossível, digo quase impossível porque cada um tem a sua hora e a minha hora foi em Agosto de 1983.

Publicado no dia 21/10/2014.
Carlos Michalski. Você escreveu:
“Paulo Neto,vivo em um Universo determinado pelas Escrituras.Você pretende depreciar a Igreja e ao mesmo tempo me desclassificar como homem Cristão,um tiro e 2 coelhos certo ?...Errado..!Voce não avalia a minha condição espiritual,mas sim o Cristo.Assim sendo,você comete o êrro da depreciação de alguém que é Servo de Cristo,o êrro da Soberba e confessa desacreditar o Cristo como o Espirito que SALVA,REGENERA E RECONCILIA”.
Eis aqui uma bitolação que foi e ainda é dita por muitos que se intitulam de seguidores de Jesus: dizer que é Servo de Cristo! Está escrito que o próprio Jesus disse: “Já não vos chamo servos, porque o servo não sabe o que seu senhor faz; mas eu vos chamo amigos, porque tudo o que ouvi de meu Pai eu vos deia conhecer” (João 15,15). Quem se apresenta como “servo de Jesus” não sabe realmente o que Jesus veio aqui fazer, mas fica achando que sabe!

Publicado no dia 21/10/2014.
Um dos mais terríveis erros dos líderes do cristianismo nascente foi ensinar que Deus só perdoou a humanidade pelo pecado da desobediência de Adão e Eva porque um discípulo traiu a Jesus (Mt 26,48 e 49), alguns homens prenderam a Jesus (Mt 26,50), outros o julgaram injustamente e condenaram a morte por blasfêmia (Mt 26, 57 a 68), Pilatos o condenou a morrer na cruz, após ser açoitado (Mt 27, 11 a 26), alguns homens o pregaram na cruz (Mt 27, 32 a 38) e Jesus morre na cruz (Mt 27,45 a 50). Se Deus agisse realmente como foi ensinado pelos primeiros seguidores de Jesus, então Deus não seria perfeito (Mt 5,48) e nem bom (Mt 19,17). Mas todos os cristãos, que aprenderam assim, passaram a defender e ainda defendem que essa foi a pura verdade.
Veja dois textos da carta que escrevi para o padre Nereu em 05/02/1996 e não preciso dizer que ele não me respondeu nada:
1º “Quero dedicar essa carta ao “drama do Getsêmani”, como pode ser lido em Mateus 26,36 a 46; Marcos 14,32 a 42 e Lucas 22,39 a 42, principalmente sobre os seguintes dizeres: “Meu Pai, se é possível, que passe de mim este cálice; contudo, não seja como eu quero, mas como tu queres. Meu Pai, se não é possível, que isto passe sem que eu o beba, seja feita tua vontade!” (Mt 26,39 e 42). É curioso observar que João não fala nada sobre o drama, referido nos trechos citados. Conforme Mateus e Marcos, está escrito que Jesus escolheu 3 discípulos para acompanhá-lo, sendo João um deles e por que o silêncio de João? Será que ele cometeu essa omissão ou o que é mais provável, cada um escreveu o que mais lhe interessava e até suposições ou mesmo mitologias? Para mim existe algo erroneamente explicado e defendido para aquela terrível agonia de Jesus. É bonito ver a prece do “Exultet”, onde nos apresenta a defesa da feliz culpa de Adão, como: “Ó feliz culpa, que mereceu tal e tão grande Redentor”. Mas quem fazia e faz estas pregações esquecia e esquece que está sendo apresentado e defendendo um Deus sem coração, tirano, carrasco, orgulhoso, anti-cristão e que não podia nem perdoar. Onde ficam as capacidades infinitas e perfeitas da perfeição de Deus?.
2º - No Gênesis lemos que Deus criou o homem à sua imagem e semelhança. Mas defendo que a grande Verdade é o inverso, pois é o homem que faz de Deus um Deus à sua imagem e semelhança. Podemos ver isso na própria Bíblia: “Toda vez que os israelitas eram derrotados nos campos de batalha era uma vingança de Deus (quem vinga não é perfeito, então não era de Deus a vingança) e quando venciam as batalhas eram bênçãos de Deus. Moisés, orando com os braços abertos sobre a montanha, enquanto Josué combatia os amalecitas e os vencia. Judite pediu auxílio a Deus para degolar Holofernes. Elias mandou degolar os 450 sacerdotes de Baal. Moisés disse que as pragas contra o Egito eram da vontade de Deus, principalmente a 10ª praga, que foi a matança dos primogênitos. Sansão orou a Deus para matar e suicidar”. Ainda podem existir dúvidas do que disse e de que a Bíblia nos foi ensinada de uma forma errônea? Onde fica o mandamento: “Não Matarás?” (Dt 5,17). O ensinamento e até o mando de Jesus: “Este é o meu mandamento: amai-vos uns aos outros como eu vos amei?” (Jo 15,12). Voltando ao Getsêmani, digo: Jesus venceu o Tentador, após 40 dias de jejum no deserto, mas foi envolvido por outro espírito no Horto das Oliveiras, o qual Jesus considerou como o Pai. O objetivo desse espírito era acabar com a possibilidade de Jesus nos ensinar por mais tempo, o que nos libertaria do reinado da ignorância e da matéria, como também do jogo sujo e opressor desse mesmo espírito, que já era considerado como “DEUS” por muitos milhares de seguidores. Os discípulos de Jesus do passado como do presente não tinham como entender ou explicar tamanho pesadelo ou mesmo decepção, mas souberam da vitória de Jesus até sobre a morte, que é a ressurreição; então partiram para essa saída, que lhes parecia até como muito honrosa, corajosa e até plena de amor, que foi: “Jesus morreu na cruz para nos salvar e esta era a vontade de Deus, pois só assim voltaríamos a ter a possibilidade de voltarmos a ser filhos de Deus”. A base dessa doutrina está muito clara no trabalho de Paulo (São Paulo). Foi basicamente nas epístolas paulinas, que Martinho Lutero buscou a defesa da salvação apenas pela fé. Lutero abriu o caminho para os outros protestantes e também para os pentecostais ou evangélicos de hoje.

Publicado no dia 21/10/2014.
Carlos Michalski. Você escreveu: “Paulo,quando Jesus disse que o Pai era maior,Jesus estava na condição humana e Jesus era como nós,Ruach+Nephesh+ Basar(Soma).Ele não perdeu sua condição Divinal como está em Colossenses cap 1.Não se esqueça que Jesus também disse em João 10:30..EU E O PAI SOMOS UM e em João 14...QUEM VÊ A MIM VÊ O PAI...!! Carlos Michalski”.
Para começar a entender a Verdade tem sim que se libertar dos ensinamentos dogmáticos dos antigos líderes religiosos e o 1º destes ensinamentos é sim o de que a Bíblia é a palavra de Deus. Enquanto o perscrutador da Verdade não entender que a Bíblia não é a palavra de Deus, ele tem sim um terrível medo de falar das divergências e até dos erros, que existem na Bíblia. Aqui agora vou citar apenas uma contradição: o mandamento “Não matarás” (Ex 20,13 e Dt 5,17) e a ordem de matar a todos e destruir tudo, como se fosse de Deus (1Sm 154,1 a 3), que foi executada por Saul (1Sm 15,4 a 8.), mas o Saul não matou a todos (1Sm 15,9).
Veja um texto da minha 3ª carta escrita, em 21/07/1993, para o padre João Batista Libânio, que ficou sem resposta:
“Eu e o Pai somos um. Mas se as faço, mesmo que não acrediteis em mim, crede nas obras, a fim de conhecerdes e conhecerdes sempre mais que o Pai está em mim e eu no Pai” (Jo 10,30 e 38). “Quem crê em mim, não é em mim que crê, mas em quem em enviou, e quem me vê, vê aquele que me enviou” (Jo 12,44 e 45). “Em verdade, em verdade, vos digo: quem recebe aquele que eu enviar, a mim recebe e quem me recebe, recebe aquele que me enviou” (Jo 13,20). “Quem me vê, vê o Pai. Como podes dizer: “Mostra-nos o Pai?” Crede-me: eu estou no Pai e o Pai em mim. Crede-o, ao menos, por causa dessas obras. Nesse dia compreendereis que estou em meu Pai e vós em mim e eu em vós” (Jo 14,9b,11 e 20). “Quem tem meus mandamentos e os observa é que me ama; e quem me ama será amado por meu Pai. Eu o amarei e me manifestarei a ele. Se alguém me ama, guardará minha palavra e o meu Pai o amará e a ele viremos e nele estabeleceremos morada” (Jo 14,21 e 23). “A fim de que todos sejam um. Como tu, Pai, estás em mim e eu em ti, que eles estejam em nós. A fim de que o amor com que me amaste esteja neles e eu neles” (Jo 17,21 e 26b). “Pai Santo, guarda-os em teu nome que me deste, para que seja um como nós” (Jo 17,11b). Nestes trechos joaninos, para leigos, parece existir um conceito monista (= a criação é Deus) ou mesmo panteísta (= tudo é Deus), mas o que vejo aqui é a perfeita “união e sintonia dos perfeitos”. Pode-se compreender aqui também uma explicação do “Mistério da Santíssima Trindade”: Deus-Pai, Deus-Filho e Deus-Espírito-Santo = um só Deus. O Pai é o primeiro criador, aquele que é Incriado. Jesus era o Filho, enquanto estava aqui entre nós, após a ressurreição, Jesus passou a ser “Espírito Santo” e hoje (depois) o Filho somos nós (e se somos éramos), os filhos de Deus vivendo em corpos de carne e osso, buscando a própria salvação. O Espírito Santo é a união de todos os “espíritos ou almas criados”, já libertos da matéria densa; isto é: que tiveram início. Jesus e o Pai eram um, como também seremos um com Jesus e o Pai. Esta ideia da perfeita união e sintonia entre os perfeitos, ficou confusa nos ensinamentos evolutivos de Teilhard de Chardin, quando defendeu que espiritualmente tudo tende para a “unidade”. Também sou evolucionista, mas para mim cada um se evoluirá para a perfeição, continuando sendo uma perfeita individualidade e não se submergindo (sumindo-se) em uma “unidade única”. A maior prova da evolução é esta: “Portanto, deveis ser perfeitos como o vosso Pai celeste é perfeito” (Mt 5,48).
(Continua).

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Editado pela última vez por Rosário em Sex, 19/Mai/2017 16:21, em um total de 1 vez.

Voltar ao topo
 Perfil  
 
 Título: Re: DEUS
MensagemEnviado: Sex, 19/Mai/2017 16:06 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6426
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Eis o que postei no jornal sobre o artigo do José Reis Chaves do dia 20/10/2014 (Continuação):
http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/j ... s-1.934696
Citação:
Carlos Michalski (Publicado no dia 20/10/2014). 7:13 AM Oct 20, 2014
José Reis,há graves êrros em tuas afirmativas...! " E em Pentecostes, os (vários espíritos) recebidos pelos apóstolos falavam em suas respectivas línguas estrangeiras, e os presentes de outras nações entendiam as línguas diferentes faladas (pelos espíritos manifestantes), o que demonstra que se tratava de xenoglossia e não bem de glossolalia! ERROS E ACERTOS ! O fenômeno de PENTECOSTES foi um evento excepcional de disseminação do Espirito Santo capacitando a "seita dos nazarenos" para a Missâo de propagação da Fé Cristâ como PEDRO prometeu em ATOS 2:17 conforme o Profeta JOEL 2:28 a 30 e JESUS em ATOS 1:4 O GRANDE êrro é dizer que "eram espiritos",pois PAULO afirma em 1 Corintios 12:8,9,11....UM SÓ E O MESMO ESPIRITO...! JESUS CRISTO afirma em JOÃO 14:17 e 26...O ESPIRITO DA VERDADE,O ESPIRITO SANTO,sempre JESUS diz O(UM)ESPIRITO. A verdade é que o ESPIRITO SANTO,o ESPIRITO DA VERDADE,fez com que falassem em dialetos e idiomas reais,pois havia partos,medos,elamitas,árabes etc. (XENO). "espiritos santos" é absurdo perante as Escrituras e grave adulteração e grave blasfêmia contra o ESPIRITO SANTO...RUACH HAKODESH É importante,tem comentarista escrevendo "Espiritos" com "E" maiúculo,talvez para tentar dar "dignidade" a "espiritos" que são demônios...! Carlos Michalski
Publicado no dia 21/10/2014.
Carlos Michalski. O apóstolo Paulo, que foi convertido pelo Espírito de Jesus (Atos 9, 1 a 18), foi o primeiro a escrever os livros do Novo Testamento (as epístolas paulinas). Ele foi sim o primeiro a começar a construir um labirinto teológico sobre Jesus, pois por ter vivido uma experiência incomum com a intervenção do Espírito de Jesus, pois ficou sem ver por três dias e nada comeu nem bebeu (Atos 9,9), então ele passou a defender que a morte de Jesus foi sim um sacrifício redentor do gênero humano, que resgatou a humanidade do pecado da desobediência de Adão e Eva, pois para ele todos pecaram em Adão e todos foram salvos pelo sacrifício de Jesus.
Citação:
Carlos Michalski (Publicado no dia 21/10/2014). 1:16 PM Oct 21, 2014
Frazão,que história é essa de Maria "mulher de Deus" e "mãe" de Deus.Isso é Romanismo.Maria,a querida mulher hebreia e nossa irmã em Cristo,foi instrumento de Deus para concepção de Jesus.Você fez uma salada..! Eu sou Cristão,respeito as mulheres da Biblia e inclusive Maria,que foi uma das primeiras Cristãs.Não idolatro ninguém muito menos "imagens" !...nem a de Cristo...! Amo e Reverencio o Espirito Perfeito e Celestial....Jesus Cristo..! Eu sou o Carlos do kski@uol.com.br...lembra ? Você e o Slavec ainda andam muito "sangue quente" ? Jesus veio em carne e habitou entre nós, e para validar Sua Missão de Resgate,submeteu a Sua Divindade e,como homem venceu a morte,o pecado e constrangeu Satanás. Carlos Michalski
Citação:
Carlos Michalski (Publicado no dia 21/10/2014). 3:51 PM Oct 21, 2014
Rosario Americo,você como espirita tenta depreciar a condição Cristã quando digo que "somos servos" de Cristo.Cristo nos faz livres e se faz nosso irmão.Entendemos bem e somos entendedores da Missão de Jesus e não a adulteramos como fizeram os alienados do século 19 e hoje copiam.Não me constrange dizer que sou servo de Cristo,POIS SENDO SERVO SOU LIVRE. A SOBERANIA do Cristo não me constrange,como acontece com "doutrinas" de jactãncia do espirito travestida de humildade.O discernimento de sermos servidores de Cristo é verdade inexorável,pois defendemos a legitimidade e a integridade de Sua Obra Superior de Amor e Resgate.Pode escarnecer...eu agradeço e me regozijo...faça-o e faça-o com a presuposta certeza,presuposta,de estar fazendo algo muito...."espiritual"...! É assim que age que tem "um espirito santo" mas nós que temos O ESPIRITO sabemos em quem temos crido e não somos cativos de entidades mentirosas ,que travestidas de anjos de luz,enganam os que sistematizaram o engano. Lembre-se Rosario,que os "espiritos" que animam voces,sabem quem somos e a quem Servimos e nada tem conosco,pois sabem que já foram desmascarados. Carlos Michalski
Publicado no dia 22/10/2014.
Carlos Michalski. Um servo nunca é livre, mas um amigo é realmente livre.
Citação:
Carlos Michalski (Publicado no dia 21/10/2014).
Rosário Americo,você insiste em dizer que e Terceira Pessoa da Trindade são "espiritos santos desencarnados" ? ! ? ! ABSURDO,acorda homem ! Parece não ter mais efeito o que foi disposto em 1 Corintios 12...O MESMO E ÚNICO ESPIRITO...PELO MESMO ESPIRITO.Em João 14:26 afirma O ESPIRITO DA VERDADE....e nada vale,nada significa ! Interessante ,nunca constatei tamanha obnubilação !! Carlos Michalski.
Publicado no dia 22/10/2014.
Carlos Michalski. Tudo que o apóstolo Paulo, que foi convertido pelo Espírito de Jesus (Atos 9, 1 a 18), foi o primeiro a escrever os livros do Novo Testamento (as epístolas paulinas), escreveu citando as Escrituras, ele fazia referência apenas aos escritos do Antigo Testamento, pois o Novo Testamento ainda não existia. O apóstolo Paulo foi sim o primeiro a começar a construir um labirinto teológico sobre Jesus, pois por ter vivido uma experiência incomum com a intervenção do Espírito de Jesus, pois ficou sem ver por três dias e nada comeu nem bebeu (Atos 9,9), então ele passou a defender que a morte de Jesus foi sim um sacrifício redentor do gênero humano, que resgatou a humanidade do pecado da desobediência de Adão e Eva, pois para ele todos pecaram em Adão e todos foram salvos pelo sacrifício de Jesus.
Citação:
Carlos Michalski (Publicado no dia 21/10/2014).
Rosario,não blasfemes contra o Espirito Santo.O absurdo dos "espiritos santos" é evidente nas Escrituras.Eu citei e vou continuar a citar Paulo em 1 Corintios 12:8,9,11 e 13 e em João 14:17 e 26 quando Jesus também fala DO ÚNICO E MESMO ESPIRITO. Paulo,em Romanos 8:11 é bem explícito quando afirma...E, se o ESPIRITO daquele que dentre os mortos ressuscitou a Jesus habita em vós, aquele que dentre os mortos ressuscitou a Cristo também vivificará os vossos corpos mortais, pelo seu Espírito que em vós habita. Rosario,o Apostolo fala de "espiritos desencarnados" ou do Espirito da Verdade ? Como espirita não perderá a oportunidade de negar mas exponho a Verdade para que o engano possa incomodar a muitos que por vaidade concordarão com você..... "espiritos desencarnados" trazendo o corpo mortal de Cristo Á Vida (!) (?)....falácia e absurdo !! Só para terminar e facilitar a consulta,veja o que Paulo diz no v.13 "Pois todos nós fomos batizados EM UM ESPÍRITO, formando um corpo, quer judeus, quer gregos, quer SERVOS, quer livres, e todos temos bebido de UM ESPIRITO. Carlos Michalski.
Publicado no dia 22/10/2014.
Carlos Michalski. Você escreveu: “Rosario,não blasfemes contra o Espirito Santo.O absurdo dos "espiritos santos" é evidente nas Escrituras”. Você falar que eu cometo blasfêmia não pesa nada para mim, pois sei da Verdade, que liberta (João 8,32) e plena (João 16,13), isso pode sim causar medo em quem ainda desconhece a Verdade. Também já sei quem sou e para que aqui estou, pois tenho a responsabilidade de divulgar a Verdade, que me foi revelada. É isso que passei a fazer desde o ano de 1988, mas no início eu fazia a divulgação de uma forma bem secreta, pois respeitei o prazo de “20” anos, que me foi dito no dia 12/01/1980, para divulgar todo o processo para todos, como faço aqui agora por meio do jornal O TEMPO.
Veja mais um texto da carta de 29/01/2000:
Quando pedi a opinião do Padre e teólogo João B. L. sobre a tese “Deus Não Perdoa Nunca” e sua correlação com a prece de Jesus no “Getsêmani”, o que queria era mesmo me aprofundar no assunto, mas ele apenas desejou-me “muita dedicação à Bíblia”.
Queria ver como ele se sairia do labirinto que nos foi ensinado, pois a redenção do gênero humano não está no sacrifício da morte e morte de cruz, mas na experiência e vida com plenitude de amor, e nos ensinamentos deixados por Jesus. Sobre a minha segunda carta, o Padre e teólogo João B. L. apenas escreveu:
“A sua carta revela grande manuseio e conhecimento da Escritura”, e voltou a referir-se ao assunto da carta anterior. As outras duas ainda estão sem respostas, mas as minhas ideias foram apresentadas e divulgadas.
Nesta carta quero falar sobre a busca do conhecimento para nos autoconhecer, compreender e explicar a VERDADE ABSOLUTA, que é Deus-Pai-Mãe, o Espírito Incriado, que foi o primeiro Criador. Considero-me como um gnóstico, dualista e monoteísta. Consegui correlacionar o estudo teológico com o matemático. Com uma profunda visão e racionalidade matemática, fica muito fácil expor conceitos e idéias sobre o que é verdade relativa e o que é a Verdade Absoluta. Como gnóstico tenho como meta a busca da perfeição, pois o próprio mestre Jesus já nos ensinou: “Portanto, deveis ser perfeitos como o vosso Pai celeste é perfeito” (Mt 5,48). Pela perfeição alcançamos a liberdade ou a condição de sermos livres: “Conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará” (Jo 8,32). Com liberdade e perfeição, conquistamos a pureza e aí estamos aptos para nos encontrar com Deus: “Bem-aventurados os puros de coração, porque verão a Deus” (Mt 5,8). Como dualista, sou adepto do dualismo; isto é: defendo a existência de duas espécies de realidade, como espírito e matéria, plano espiritual e material, universos paralelos, dia e noite, sempre ideias opostas, mas complementares e não eliminatórias. A existência de Deus-Pai-Mãe, o primeiro Criador e nós, os filhos, filhas de Deus, que fomos criados. Então Deus existe e eu existo, você existe, ele existe e eles existem; só que eu não sou parte ou partícula de Deus, ou mesmo uma centelha divina, mas filho criado por Deus. Sou contra a crença de dois princípios eternamente conflitantes; como também nego o dualismo modificado, que sustenta que Deus é ambivalente, isto é: ao mesmo tempo benévolo e malévolo. Estas duas ideias são os sofismas do dualismo, defendidas por pseudos sábios.
(Continua).

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
 Título: Re: DEUS
MensagemEnviado: Qui, 15/Jun/2017 21:35 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6426
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Eis o que postei no jornal sobre o artigo do José Reis Chaves do dia 17/11/2014, que está nesse endereço:
http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/j ... s-1.948479

Publicado no dia 17/11/2014.
QUARTO ERRO: Ler tudo isso que o Carlos Michalski escreveu nessa postagem aqui sob a cegueira da fé!

Publicado no dia 17/11/2014.
O primeiro passo a ser dado por quem deseja realmente começar a compreender a Verdade, que liberta (Jo 8,32) e plena (Jo 16,13) é aceitar e depois entender que a Bíblia não é a palavra de Deus. O segundo passo é a libertar-se da cegueira da fé e entender que Deus é único (Dt 6,4) e Uno e não trino. O dogma da trindade para Deus foi sim fruto de uma imensa ignorância dos pensadores cristãos dos três primeiros séculos da Era Cristã. Depois que o dogma foi criado e imposto para Igreja Católica Apostólica Romana a ferro e fogo todo ser humano que duvidasse do mesmo passou a ser considerado como herege e tinha que morrer, por isso muitos foram queimados vivos pela inquisição da Igreja.

Publicado no dia 17/11/2014.
O Espírito Santo de Deus respeita plenamente a liberdade de todos. Deus ama e trata a todos: bons e maus, justos e injustos, do mesmo jeito (Mt 5,45). Deus não julga a ninguém (Jo 5,22 e 27). O que realmente acontece é ainda a completa ignorância dos teólogos sobre o próprio Espírito de Deus e isso ainda ocorre porque os teólogos tentaram padronizar a forma para que Deus agisse perante a sua própria criação. Quando acontece alguma intervenção do próprio Espírito de Deus na criação os primeiros a não aceitar a intervenção de Deus são os próprios teólogos. Todos necessitam, antes de estudar a Teologia, é estudar e entender bem a Espiritologia.

Publicado no dia 17/11/2014.
Veja que ignorância sobre Deus, que está na Bíblia: Então os servos de Saul lhe disseram: “Eis que um mau espírito vindo de Deus te aterroriza. Mande nosso senhor, e os servos que te assistem irão buscar um homem que saiba dedilhar a lira e, quando o mau espírito da parte de Deus te atormentar, ele tocará e tu te sentirás melhor” (1Sm 16,15 e 16).

Publicado no dia 18/11/2014.
1 - Doutor Chimbinha. Parabéns pela sua postagem... Realmente o artigo é um pouco longo, mas bem esclarecedor sobre muitos pontos obscuros, que colocam os verdadeiros teólogos no silêncio e temerosos de compreender a própria Verdade, que liberta (Jo 8,32) e plena (Jo 16,13). Sei que não é nada fácil para ninguém conseguir a libertação dos ensinamentos baseados no mistério da fé, que cega a todo crente. Vou divulgar aqui a minha 9ª carta escrita para o meu irmão padre, pois assim estarei auxiliando a todo aquele que realmente entender a Verdade. Como a carta é um pouco longa, então vou dividi-la em algumas postagens:
Belo Horizonte, 25 de Dezembro de 1995. Frei Basílio, meu irmão e companheiro na busca da Verdade com a vivência da presença de Deus-Pai-Mãe em nós e no meio em que vivemos...

P.S.: Quem quiser ler toda essa carta então vá aos endereços a seguir:
9ª carta para o Basílio - 25/12/1995: 1º encontro Tent.
viewtopic.php?f=12&t=3650&p=76895#p76895

viewtopic.php?f=12&t=3650&p=76898#p76898

viewtopic.php?f=12&t=4615&p=112491#p112491

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
 Título: Re: DEUS
MensagemEnviado: Qui, 15/Jun/2017 21:53 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6426
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Eis o que postei no jornal sobre o artigo do José Reis Chaves do dia 17/11/2014, que está nesse endereço:
http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/j ... s-1.948479
Ricardo Bobko. (Publicado no dia 18/11/2014).
Muitos católicos amigos meus sempre defenderam a tese do Espirito Santo,na passagem de Genesis 1,26 Então Deus disse: "façamos o homem á nossa imagem e semelhança" para justificar a presença das três entidades presentes como Deus trino Pai, filho e espirito santo.... Como o livro de Genesis refere-se aos primordios inclusive a criação gostaria de saber a opinião dos comentaristas espiritas sobre esta questão pois como disse o Rosario que a biblia não é a palavra de Deus de forma literal qual seria a resposta para esse labirinto teológico que esse versículo cita forte abraço a todos....
Publicado no dia 18/11/2014.
Ricardo Bobko. Realmente está escrito: “Deus disse: “Façamos o homem à nossa imagem, como nossa semelhança, e que eles dominem sobre os peixes do mar, as aves do céu, os animais domésticos, todas as feras e todos os répteis que rastejam sobre a terra”. Deus criou o homem à sua imagem, à imagem de Deus ele o criou, homem e mulher ele os criou” (Gn 1,26 e 27). Agora no próprio Gênesis existe uma segunda criou do homem com argila do solo (Gn 2,7) e da mulher de uma costela de Adão (Gn 2,21 e 22). Como explicar as duas criações? Na primeira redação diz que os dois foram criados ao mesmo tempo e na segunda diz que o homem foi criado primeiro e depois a mulher, como um clone feminino do homem. Quando Adão e Eva forma expulsos do paraíso voltou a ideia sobre o “nós”, veja: “Depois disse Iahweh Deus: “Se o homem já é como um de nós, versado no bem e no mal, que agora ele não estenda a mão e colha também da árvore da vida, e coma e viva para sempre!”” (Gn 3,22). Depois de ter castigado o homem e a mulher, como também a serpente de uma forma cruel e impiedosa. Essa atitude nunca poderia ter sido considerada como a de um Ser Bom e Perfeito, então não foi de Deus, mas de outros seres tão perversos como os mais perversos tiranos humanos. A Bíblia, para mim, passou a ser um conjunto de livros, que mostram e comprovam o processo evolutivo de todos os seres criados. Se a Bíblia fosse a palavra de Deus, então Deus seria sim um dos piores tiranos e carrascos do Universo!

Publicado no dia 19/11/2014. Para todos aqueles, que ainda pensam ou julgam que a Bíblia é a palavra de Deus peço explicações sobre estas passagens bíblicas antagônicas, como de um lado:
A1 - “Não Matarás” (Ex 20,13 e Dt 5,17). Nestes dois trechos o “Não Matarás” não identifica o que ou a quem..., então deve ser tudo o que se pode matar..., tudo o que tem vida. A2 - “Amai os vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem” (Mt 5,44). A 3 - “Este é o meu mandamento. Amai-vos uns aos outros como eu vos amei. Isto vos mando: amai-vos uns aos outros” (Jo 15,12 e 17). E outros trechos na mesma linha ou orientação.
E do outro lado: B1 - A 10ª praga contra os egípcios: a morte dos primogênitos (Ex 12,29). B2 - Deus falando em matar e destruir (Ex 32,9 e 10). B - Vide Josué 6,2,17 e 24; 7,1,10 e 26; 8,1,2,18,22,24,25 e 29; 10,8,26,28 a 39; 11,6,9,10,11,15 a 23, onde Deus manda matar e destruir. B4 - Juízes 14,19; 16,28 a 30: Matando em nome de Deus. B5 - Números 21,1 a 3: Deus ajudando a matar. B6 - 1Samuel 15,1 a 3: Deus dando ordens para condenar ao anátema, isto é: matar todos os seres vivos: homens e animais. B7 - E muitos outros trechos bíblicos onde a matança é louvada, como no livro de Judite, principalmente cap. 13,22, e até abençoada como atos de heroísmo, de honra e como se fossem do “bem”, aprovados por Deus.
Com relação a estes trechos antagônicos pode-se efetuar as seguintes perguntas: 1ª - Por que veio a morte e a vingança em nome de Deus? Vingança do próprio Deus: 10ª praga? 2ª - Será que Deus arrependeu-se da 10ª praga e deu o mandamento “Não Matar”? E por que Deus voltou a permitir e até mandou matar? 3ª - Por que Jesus, além de condenar a vingança e o ódio, mandou perdoar setenta e sete vezes e a amar até aos inimigos? 4ª - Será que Jesus considerou que os trechos do segundo grupo estavam errados, julgando assim que Deus-Pai orientou errado? 5ª - Se e existe “Lei”, até quem promulgou a lei deve obedecê-la? 6ª - Ou finalmente será que Deus muda a sua orientação para confundir aos homens? Neste caso Deus não seria honesto, perfeito, sincero e bom. Para este tópico também encontrei uma explicação lógica, que passa ao crivo de uma fé raciocinada e Deus torna-se mais “Pai” ainda e mais perfeito ainda, se isso fosse possível de se dizer.

Publicado no dia 19/11/2014.
1 - Se fosse só o Espírito Santo de Deus que orientou a todos os personagens bíblicos, então Deus não era perfeito (Mt 5,48) e nem bom (Mt 19,17). Como Deus é plenamente perfeito, bom e onisciente, então Ele respeita plenamente a vontade, a liberdade e a decisão de seus profetas, então, quando estes passam a utilizar do poder recebido para praticarem atos não perfeitos e não bons para todos, Deus se afasta e assim outros espíritos desencarnados com sentimentos semelhantes aos do profeta se aproximam e atuam de uma forma não de acordo com a PERFEIÇÃO. Estes espíritos para quem possui pouco discernimento assumem o lugar de Deus e aqueles, que ainda possuem pouca sabedoria sobre eles mesmos e sobre Deus, julgam que o próprio Deus é o responsável pelos atos contrários ao BEM, que existem na Bíblia Sagrada. Por falta de discernimento e sabedoria de muitos, os falsos Cristos (Mt 24,24) agiram e ainda agem envolvendo e enganando aos seres humanos, que facilmente caíram e caem nas tentações do TER, da cobiça do PODER e do desejo de só serem servidos. Alguns exemplos de atos e atitudes contrários ao BEM e à PAZ PLENA na Bíblia e defendidos ou apresentados por muitos como se fossem divinos ou da vontade Deus:
1º - Noé: “Iahweh arrependeu-se de ter feito o homem sobre a terra, e afligiu-se o seu coração. E disse Iahweh: “Farei desaparecer da superfície do solo os homens que criei e com os homens, os animais, os répteis e as aves do céu, porque me arrependo de os ter feito”” (Gn 6,6 e 7). O “Perfeito ou o Eterno” não se arrepende, não vinga e não destrói! Ele é Perfeito.
2º - Abraão: “Mas Iahweh feriu Faraó com grandes pragas, e também a sua casa, por causa de Sarai, a mulher de Abrão. Deus disse: “Toma teu filho, teu único, que amas, Isaac, e vai à terra de Moriá, e lá o oferecerás em holocausto sobre uma montanha que eu te indicarei”” (Gn 12,17 e 22,2). O “Perfeito ou o Eterno” não envia pragas e nem exige nada, pois Ele nos respeita plenamente. Deus, o Perfeito, é e Ele, em seu plano criador, já preparou tudo para que todos sejam plenamente perfeitos e sábios, mesmo que para isso seja necessário que se passe trilhões e trilhões de anos.
3º - Ló: “Quanto aos homens que estavam na entrada da casa, eles os feriram de cegueira, do menor até o maior, de modo que não conseguiram encontrar a entrada” (Gn 19,11). O “Perfeito ou o Eterno” não vinga, não causa cegueira e não nos obriga a nada. Toda liberdade e vontade individual é respeitada pelo Perfeito ou o Eterno, que é DEUS e é plenamente fiel.
4º - Isaac: “Iahweh lhe apareceu naquela noite e disse: “Eu sou o Deus de teu pai Abraão. Nada temas, pois estou contigo. Eu te abençoarei, multiplicarei tua posteridade em consideração a meu servo Abraão”” (Gn 26,24). O “Perfeito ou o Eterno” não age assim: proteger e abençoar ao filho por causa do pai, esta não é uma atitude divina, pois cada um receberá conforme os seus méritos. Também está escrito: “Nesses dias já não se dirá: Os pais comeram uvas verdes e os dentes dos filhos se embotaram. Mas cada um morrerá por sua própria falta. Todo homem que tenha comido uvas verdes terá seus dentes embotados” (Jr 31,29 e 30). O mesmo ensino está em Deuteronômio 24,16.
5º - Jacó: “Mas eis que de noite ele tomou sua filha Lia e a conduziu a Jacó; e este uniu-se a ela! Chegou a manhã, e eis que era Lia! Jacó disse a Labão: “Que me fizeste? Não foi por Raquel que eu servi em tua casa? Por que me enganaste?”. Jacó se irou contra Raquel e disse: “Acaso estou eu no lugar de Deus que te recusou a maternidade?”” (Gn 29,23 e 25; 30,2). O “Perfeito ou o Eterno” não poderia permitir tamanha traição de Labão e imbecilidade de Jacó! Também o Eterno não poderia agir como agiu com Raquel, a esposa amada por Jacó. Para entender tudo isso muito bem é preciso muito discernimento e muita sabedoria mesmo! Muitos espíritos agiram e ainda agem por conta própria e os “pseudos e fanáticos estudiosos” dizem que tudo vem de Deus ou que Deus é o único responsável por tudo.
6º - Moisés: “Iahweh disse a Moisés: “Farei vir mais uma praga ainda contra Faraó e contra o Egito” (Ex 11,1). Iahweh falou a Moisés e disse: “Vinga os filhos de Israel nos madianitas. Em seguida reunir-te-ás aos teus”” (Nm 31,1 e 2). Estas orientações nunca poderiam ter vindo do “Perfeito ou do Eterno”! Quem acredita que estas frases ou ordens de vingança vieram de Deus não é um bom entendedor e sábio das coisas do céu e de Deus! (Jo 3,12). (Continua).
7º - Josué: “Iahweh disse então a Josué: “Não temas e não desanimes! Toma contigo todos os combatentes. Levanta-te! Sobe contra Hai. Vê: eu entrego em tuas mãos o rei de Hai, seu povo, sua cidade e sua terra. Tratarás Hai e seu rei como trataste Jericó e seu rei. Nada tomareis como presa senão os despojos e o gado. Arma uma emboscada contra a cidade, por detrás dela” (Js 8,1 e 2). O “Perfeito ou o Eterno” não poderia dar ordens contra o mandamento “Não Matarás” (Ex 20,13)! É uma contradição e muita falta de sabedoria de quem defende tão grande absurdo. Esta ordem seria muito própria do espírito Moisés, pois nesta altura ele já estava desencarnado.
8º - Samuel: “Samuel disse a Saul: “Foi a mim que Iahweh enviou para te ungir rei sobre o seu povo Israel. Portanto, escuta as palavras de Iahweh. Assim diz Iahweh dos Exércitos: Resolvi punir o que Amalec fez a Israel cortando-lhe o caminho quando subia do Egito. Vai, pois, agora, e investe contra Amalec, condena-o ao anátema com tudo o que lhe pertence, não tenhas piedade dele, mata homens e mulheres, crianças e recém-nascidos, bois e ovelhas, camelos e jumentos”” (1Sm 15,1 a 3). O “Perfeito ou o Eterno” só ama, auxilia e ajuda, como também nos ensina a amar, a perdoar e a entrar em conciliação com os nossos adversários enquanto estamos com eles no caminho (Mt 5,25). Este conselho e ordem não vêm de quem está buscando a perfeição e a sabedoria, e nem vêm do Perfeito e do eternamente Sábio.
9º - Davi: “Assim diz Iahweh: Na tua própria casa farei surgir a desgraça contra ti. Tomarei as tuas mulheres, debaixo dos teus olhos, e as darei ao teu próximo, que se deitará com as tuas mulheres à luz deste sol. Tu agiste em segredo, mas eu cumprirei tudo isso perante a face de todo o Israel e à luz do Sol”. Davi disse a Natã: “Pequei contra Iahweh!”. Então Natã disse a Davi: “Por sua parte, Iahweh perdoa a tua falta: não morrerás. Mas, por teres ultrajado a Iahweh com o teu procedimento, o filho que tiveste morrerá”” (2Sm 12,11 a 14). O “Perfeito ou o Eterno” não condena, não vinga e nem induz alguém ao adultério só para vingar depois! Ainda houve a condenação à morte de um inocente: o menino morreu!!! O “Eterno” não age assim! Um verdadeiro e sábio homem de Deus nunca poderia agir como agiu o rei Davi com o casal Betsabeia e Urias. Foi muita baixaria e traição mesmo (Vide 2Samuel 11,2 a 27).
10º - Jesus: "Afastando-se de novo pela segunda vez, orou: “Meu Pai, se não é possível que isto passe sem que eu o beba, seja feita a tua vontade!” (Mt 26,42). O drama do Getsêmani nos é apresentado como se fosse da vontade de Deus e a única maneira para que a humanidade recebesse o perdão de Deus. Não consigo entender como os teólogos de todas as linhas cristãs ficaram tão cegos assim e não compreenderam como Jesus foi traído por quase todos!!!! Isto não é divino e nem poderia ter sido considerado como divino. Aquele que perdoa está buscando a perfeição, mas ainda não é perfeito, pois recebeu a ofensa!
11º - Sansão: “Sansão invocou a Iahweh e exclamou: “Senhor Iahweh, eu te suplico, vem em meu auxílio; dá-me forças ainda esta vez, ó Deus, para que, de um só golpe, eu me vingue dos filisteus por causa dos meus dois olhos”. E Sansão disse: “Morra eu com os filisteus!”” (Jz 16,28 e 30a). Sansão suicidou e matou muitos com a sua própria morte, o mesmo que fazem hoje os “homens bombas”. Atos como estes nunca são e nem foram divinos ou de responsabilidade de Deus, mas do próprio Sansão e dos “homens bombas”, bem como dos espíritos, que estavam e estão harmonizados com eles ou desejavam e desejam a vingança como eles. Como isso hoje não está certo, no passado também não estava. Todo fanatismo é sempre um grande perigo!
12º - Jefté: “E Jefté fez um voto a Iahweh: “Se entregares os amonitas nas minhas mãos, aquele que sair primeiro da porta da minha casa para vir ao meu encontro quando eu voltar vencedor do combate contra os amonitas, esse pertencerá a Iahweh, e eu o oferecerei em holocausto. Quando Jefté voltou, à sua casa, eis que a sua filha saiu ao seu encontro dançando ao som de tamborins. Era a sua única filha. Decorridos os dois meses, retornou a seu pai e ele cumpriu o voto que fizera. Ela não conhecera varão”. (Jz 11,30,31, 34 e 39). Tanto o vil e nefando voto, como o cumprimento do mesmo foi de inteira e total responsabilidade do juiz Jefté. O “Perfeito ou o Eterno” nada tem haver com o voto e a realização do mesmo pelo guerreiro Jefté, pois Deus sempre respeita totalmente a nossa liberdade. Jefté por sua vez tinha problemas com os irmãos por parte de pai, pois estes o expulsaram da casa do pai por ter sido filho de uma prostituta.

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
 Título: Re: DEUS
MensagemEnviado: Qui, 15/Jun/2017 22:07 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6426
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Eis o que postei no jornal sobre o artigo do José Reis Chaves do dia 17/11/2014, que está nesse endereço:
http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/j ... s-1.948479

Publicado no dia 19/11/2014.
Ricardo Bobko. Na minha postagem de 1:19 PM Nov 18, 2014, comentei sobre as duas criações, que constam na Bíblia sobre a criação do homem e da mulher. Na primeira redação foram criados o homem e a mulher (Gn 1,27) e na segunda redação primeiro foi criado o homem (Gn 2,7) e depois a mulher de uma costela de homem (Adão) (Gn 2,21 e 22).
Aqui faço-lhe a pergunta qual dos dois textos estão corretos? Ou por que a diferença das redações? Para a sua pergunta sobre quem estaria com Deus na citação de Gênesis 1,26 e 27 digo-lhe que quem escreveu a Bíblia não tinha um conhecimento verdadeiro sobre Deus, pois o Deus dos autores do Antigo Testamento era sim um Deus cruel, ciumento, vingativo e com todos os defeitos dos piores tiranos humanos, então o que foi escrito não foi uma revelação de Deus, que é plenamente bom, perfeito e não julga a ninguém (Jo 5,22 e 27) e nem é a palavra de Deus. A Bíblia mostra e comprova o processo da evolução do conhecimento em geral e sobre Deus e da evolução lenta e constante de todos os Espíritos criados simples e ignorantes.

Publicado no dia 19/11/2014.
Os primeiros seguidores de Jesus, que o aceitaram como o Messias, o grande profeta anunciado pelo profeta Moisés, não tinham como explicar a morte de Jesus na cruz para aqueles que entravam para o grupo deles, então passaram a justificar o sangue derramado como um sacrifício perfeito para a redenção da humanidade, que estava sob o pecado da desobediência de Adão e Eva. Por falta do entendimento e conhecimento da Verdade os pensadores cristãos foram criando os obstáculos para o encontro da Verdade: um Labirinto. Foi sim criado um labirinto em torno de Deus. Este labirinto ocultou o caminho para o encontro da Verdade e a compreensão de como Deus age. A saída do labirinto começou a ser desvendada pro Allan Kardec e passou a ser esclarecida pelo Espírito de Deus nos últimos anos do século XX. A maioria dos cristãos ainda está longe de se desvendar da cegueira da fé e de se libertar do dogmatismo construído ao longo dos primeiros séculos da Era Cristã. O dogma do “Deus trinitário”, ou Uno e Trino, foi sim a conclusão do labirinto teológico criado em torno do Deus Único, de Jesus, da Espiritualidade e da Verdade! É preciso sim entender bem o que está escrito em João 3,11; 8,32; 10,10 e 16,12 a 15, como também no Apocalipse 13,15 a 18. Os protestantes, a partir do século XVI, que separaram da direção do papa de Roma, aceitaram todos os dogmas criados antes pelo próprio papado, mas não aceitaram mais os dogmas criados pelo papado, o mesmo pode ser dito para todos os chamados crentes e pentecostais da atualidade.

Publicado no dia 20/11/2014.
A quem possa interessar: A Teologia nunca poderia ter recebido “sobrenomes”, pois isso só dificultou e dificulta a todo aquele que deseja encontrar e compreender de verdade a Verdade, que liberta (João 8,32). Agora ninguém pode negar que a Teologia, na história da humanidade, já recebeu muitos sobrenomes uns libertadores e outros bitoladores ou castradores da liberdade até de pensar. Após pesquisa efetuada em diversos livros (Ver Anexo-1) foi possível encontrar 133 sobrenomes para a Teologia. Que labirinto não foi criado em torno da Teologia pelos teólogos, que na realidade não estudam a Teologia, mas a história da mesma! A Teologia é o estudo sobre Deus e como Deus é Único (Uno. Dt 6,4), então a Teologia nunca poderia ter recebido sobrenomes. Cada teólogo está ligado ou subordinado a algum grupo religioso e cada grupo religioso pode ser independente ou pertencer a alguma Religião constituída, como a Igreja Católica Apostólica Romana (ICAR). Dificilmente será encontrado um teólogo realmente livre e que se colocou à disposição para receber revelações da Espiritualidade e até do próprio Espírito de Deus. Explicando melhor, digo que os “sobrenomes dados à Teologia” deveriam ser entendidos como “o pensamento teológico deste ou daquele teólogo”, como também “deste ou daquele agrupamento de pessoas” e até também “desta ou daquela Religião”. Até hoje o melhor sobrenome que encontrei para a Teologia foi o da Libertação e agora vou lançar mais um sobrenome: “Teologia da Verdade” (João 8,32 e 16,13), que para muitos teólogos defensores da “Teologia da Libertação” (TL) será uma absurda heresia, pois os defensores da Teologia da Libertação não poderiam ter colocado como base da TL a opção preferencial pelos pobres (OPP). A OPP deve ser sim um dos principais objetivos da Doutrina Social da ICAR, mas sempre com o objetivo de buscar uma harmoniosa e perfeita vivência e convivência entre pobres e ricos. A Teologia da Verdade (TV) irá trabalhar em prol da grande harmonia entre todos os seres humanos, para que seja implantado no seio da humanidade o Reino de Deus, como Jesus nos ensinou a pedir na oração do Pai Nosso (Mt 6, 10). Já trabalho em torno da Verdade desde Janeiro de 1980 e em função desta minha busca e trabalho, para o qual não conquistei ainda nenhum companheiro, pois a Verdade faz medo em quem ainda não a conquistou em plenitude (Jo 16,13), consegui fazer uma ponte entre Teologia e Matemática, que é uma Ciência Exata, fazendo assim uma união perfeita entre Religião e Ciência.

Publicado no dia 20/11/2014.
A pós ler os três livros do Papa Bento XVI sobre Jesus: “A Infância de Jesus” (25); “Jesus de Nazaré - Primeira Parte” (26) e “Jesus de Nazaré - Segunda parte” (27), decidi fazer um estudo sobre os três livros e acrescentá-lo como mais um capítulo no meu trabalho sobre Teologia. O Sumo Pontífice continua preso e enjaulado no labirinto teológico criado pelos seguidores de Jesus em torno da Vida, da Bíblia, de Jesus, de Deus e por isso ele não consegue entender nada sobre a Verdade, pois tudo para ele continua oculto sob o Mistério da Fé. Depois que tudo acontece fica fácil querer correlacionar com outros assuntos e até comprovar os acontecimentos. O meu objetivo é divulgar, comentar e explicar como passei a entender a Verdade, que liberta (João 8,32) e plena (João 16,13). Digo que chegou sim o tempo ou a Era da Verdade. Veja o que escrevi no subtítulo “Abraão e Davi”. Um cego de fé (=Abraão) e outro adúltero (Davi). (“Em Mateus, há dois nome que são determinantes para compreender “de onde” é Jesus: Abraão e Davi”. Pág. 13 (25)). Quem pediu para Abraão sacrificar (=matar) Isaac não foi Deus (Gn 22), mas o anjo de guarda de Ismael! Deus não, mas o Espírito do Patriarca Abraão com o auxílio de muitos outros espíritos, que obedeciam ao Abraão em Espírito. (“Moisés tinha oferecido pão do céu, o próprio Deu tinha alimentado com pão celeste Israel peregrino”. Pág. 229 (26)). Com Deus não, mas com o Espírito do patriarca Abraão. (“Moisés falava com Deus “como os homens falam uns com os outros” (Ex 33,11; Dt 34,10)”. Pág. 230 (26)). Israel não conheceu a vontade de Deus, mas as vontades de muitos espíritos do povo de Israel. Por Deus não, mas pelo Espírito do Patriarca Abraão! (“Moisés foi encarregado por Deus para ir dizer ao faraó”. Pág. 284 (26)). No sacrifício de Abraão houve sim uma terrível intervenção dos anjos de guarda de Ismael e de Isaac. Quem sintonizou com Moisés foi o Espírito do Patriarca Abraão (Ex 3).

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
 Título: Re: DEUS
MensagemEnviado: Qui, 15/Jun/2017 22:14 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6426
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Eis o que postei no jornal sobre o artigo do José Reis Chaves do dia 17/11/2014, que está nesse endereço:
http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/j ... s-1.948479
Publicado no dia 20/11/2014.
Veja uma parte do que escrevi no subtítulo no subtítulo ‘Fé’ do meu trabalho, enquanto lia e estudava o livro do Papa Bento XVI sobre Jesus: “A Infância de Jesus”. Sinto-me até envergonhado depois de ler este prefácio (Págs. 9 e 10), que foi escrito pelo Joseph Ratzinger, o papa Bento XVI. Como o Bento XVI, o líder máximo da Igreja Católica Apostólica Romana, que é a minha egrégora de nascimento ou a minha atual linha reencarnatória, está tão distante da Verdade, que liberta (João 8,32) e da Verdade Plena (Jo 16,13)! O Bento XVI não se libertou da cegueira da fé e por isso ele renunciou, pois a salvação da Igreja só virá por meio da VERDADE, que passei a chamar de Teologia da Verdade. (01/05/2012). O papa defendendo a concepção de Maria de Nazaré pela Divindade está sim dando apoio à mentira, que foi contada e defendida a ferro e fogo pelos cegos da fé desde os primeiros séculos da Era Cristã. (“Maria é um novo início; o seu filho não provém de um homem, mas é uma nova criação: foi concebido por obra do Espírito Santo”. Pág. 16). A Igreja necessita entender e compreender toda a Verdade sobre a concepção de Jesus no ventre de Maria de Nazaré e chegou a hora da Verdade plena (João 16,13) ser divulgada, pois já foi revelada: ver a 7ª carta para o frei Basílio. A Verdade ficou oculta por “20” séculos e a mentira continuou sendo ensinada e protegida pela fé sob o véu do mistério e até por meio de uma tirania de Roma. Os homens perderam o caminho da Verdade ou da árvore da Vida (Gn 3,24). (“O anjo lhe dá a confirmação de que Ela não será mãe pelo modo normal, depois de ser recebida por José, mas por meio “da sombra do poder do Altíssimo” com a vinda do Espírito Santo, declara com força: “Para Deus, nada é impossível” (Lc 1,38)”. Pág. 36 e 37). A ignorância sobre Deus foi ensinada como “Mistério” e alicerçada na “Fé”, que cega o crente! (“A mensagem que lhe e comunicada é desconcertante e requer uma fé excepcionalmente corajosa. É possível que Deus tenha verdadeiramente falado? Que José tenha recebido a verdade no sonho, uma verdade que ultrapassa tudo aquilo que se possa esperar”. Pág. 41). Tenho que pedir desculpas ao Sumo Pontífice, mas tudo o que ele escreveu neste item 4 (4. Concepção e Nascimento de Jesus, segundo Mateus. Pág. 38 a 48) só veio confirmar por meio da fé, que cega, e do mistério, que nada explica, uma das maiores enganações inventadas pelo cristianismo nascente. Esta enganação só foi explicada e esclarecida no século XX por intermédio do Espírito da Verdade (João 16,13), que encarnou no seio da humanidade e teve, como ainda tem, a proteção do Espírito Santo de Deus! Fé e mistério não explica nada! (“Concretamente torna-se evidente que Jesus é verdadeiro homem e verdadeiro Deus, como exprime a fé da Igreja. A profunda ligação entre ambas as dimensões, em última análise, não podemos defini-la; permanece um mistério”. Pág. 106).

Publicado no dia 21/11/2014.
Veja uma parte do que escrevi no subtítulo no subtítulo ‘Fé’ do meu trabalho, enquanto lia e estudava o livro do Papa Bento XVI sobre Jesus: “Jesus de Nazaré – Primeira Parte – Do Batismo no Jordão à Transfiguração”. Fé é uma forma de aceitar aquilo que ainda não se pode compreender e nem é possível explicar. A fé cega o crente. Todo aquele, que conhece a Verdade, se liberta do “estágio da fé”. (“Efetivamente, é essencial para a fé bíblica que ela se refira a um acontecimento realmente histórico”... “Et incarnatus est; professamos com estas palavras a nossa fé na efetiva entrada de Deus na história real”... “É a própria fé que o exige”. Pág. 12). A fé cega o crente e obscurece o encontro do caminho para a Árvore da Vida (Gn 3,24), ocultando assim a possibilidade de encontrar a Verdade, que liberta (Jo 8,32). Eu encontrei e compreendi a Verdade, mas os membros da hierarquia da Igreja nada querem ouvir, todos estão bitolados pela cegueira da fé. (“De aparentes resultados da exegese científica se entreteceram os piores livros que destruíram a figura de Jesus, que desmontaram a fé”. “E o Anticristo nos diz, com os gestos da mais elevada cientificidades, que uma exegese que lê a Bíblia na fé no Deus vivo, aí o procura e escuta, é fundamentalismo;”. Pág. 47). A fé na realidade é sim um sustento para o crente se manter fiel e confiante nas promessas divinas. Bento XVI, por que você não viveu como “pobre”, principalmente depois de ser eleito papa? (“E a Igreja como um todo deve manter-se consciente de que deve permanecer reconhecível como a comunidade dos pobres de Deus”. Pág. 82). Fé: quem vive em estado de fé ainda está na realidade num estado de ignorância sobre si mesmo e sobre a Verdade. Todo aquele que conhece a Verdade fica livre da fé cega! (Pág. 109). Defender a fé matando os outros nunca foi um ato bom! É preciso sim libertar-se destes ensinamentos sofistas e dogmáticos. Fé de Israel! Por causa desta fé de Israel muitos povos foram massacrados! Veja Josué... Isso nunca foi agradável a Deus, o eternamente bom e perfeito. (“O “fervor” (zelo) pela lei, que deu o nome a este movimento, viu os seus modelos nos grandes ”fervorosos” da fé de Israel”. Pág. 159). Isso nunca foi um ato bom e agradável a Deus. A fé cega e leva o crente a atos de fundamentalismo. (“até Matatias... matando um conformista... quis publicamente sacrificar os ídolos (1Mc 2,17-28). Pág. 160). A confiança no outro deve ser plena, quem não confia plenamente no outro é porque ainda não entendeu ou não conheceu profundamente o outro. Fé como confiança está correto! (Pág. 214). Este fato deixa de ser um ato de fé, mas de certeza, de conhecimento e da confiança; é o testemunho daquele que viu e porque viu tem certeza (Jo 3,11). (“Eles podem ver o que “os outros” não veem, e deste ver surge um conhecimento que vai além da “opinião” dos “outros”. É desse ver que vem a sua fé, a sua confissão; sobre isso pode então surgir a Igreja”. Pág. 250).

Publicado no dia 21/11/2014.
Veja uma parte do que escrevi no subtítulo no subtítulo ‘Fé’ do meu trabalho, enquanto lia e estudava o livro do Papa Bento XVI sobre Jesus: “Jesus de Nazaré – Da entrada em Jerusalém até a Ressurreição”. Veja aqui como a fé cega o crente. Quantas guerras já aconteceram por causa das crenças diferentes em nome de Deus? Veja Josué, as cruzadas, a inquisição e a jihad. (“Isso, porém, era apenas uma primeira demonstração das crueldades inimagináveis que haveriam de seguir-se com crescente brutalidade, incentivada reciprocamente pelo fanatismo de uns e o furor crescente de outros”. Pág. 40). A moral e a ética estão sim corretas e mostram o caminho para ser vivido e percorrido na vida. A fé não purifica ninguém, mas é um meio para melhorar na conquista da purificação, uma grande auxiliar no caminho da perfeição. A fé oculta o caminho da verdade (João 8,32 e 16,13). (“sacramento do seu amor, no qual Ele nos imerge na fé e que é o verdadeiro lavacro de purificação do homem”. Pág. 75). Fé e conhecimento - É necessário ter o autoconhecimento para discernir o que foi ensinado como verdadeiro e que não é verdadeiro. (Pág. 86). Essa é, para mim, a maior dificuldade para a aceitação, compreensão e divulgação da verdade plena (Jo 16,13), pois a fé cega o crente e o faz fugir (ou temer) dos diálogos que podem conduzi-lo à compreensão da Verdade. (“Se a certeza da fé se baseasse exclusivamente sobre uma certificação histórico-científica, continuaria sempre passível de revisão”... “as palavras autênticas de Jesus, para encontrar nelas a rocha segura da fé”. “a fé teria perdido o seu fundamento”. “não se podem esperar provas de certeza absoluta”. Pág. 102). A fé cega o crente e o faz aceitar que o sangue de Jesus aplacou a ria de Deus e conseguiu assim o perdão de Deus! Que absurda ignorância sobre Deus! (“e tal força é o seu sangue”. Pág. 172). Os teólogos têm um medo terrível e assustador da Verdade por causa da fé, que cega o crente. (“Ele não possui nenhuma legião. Acaba crucificado. Mas é precisamente assim, na carência total de poder, que Ele é poderoso, e só assim a verdade se torna força, sem cessar”. Pág. 177). A Igreja ainda está longe de se livrar da cegueira da fé e de se libertar do dogmatismo construído ao longo de 20 séculos. No item “7.3: Jesus Diante de Pilatos” (Pág. 168 a 183) o Sumo Pontífice escreveu muitas vezes a palavra “Verdade”, mas sempre bitolado ao labirinto criado em torno da Verdade, de Jesus, de Deus e da Bíblia. Ele não citou aqui nenhuma vez João 8,32 e 16,13. E essa ignorância “reina” até hoje por causa da fé que cega o crente! (“Pedro continua: “Entretanto, irmãos, sei que agistes por ignorância, da mesma forma como vossos chefes” (Atos 3,17)” “Sem dúvida, esta combinação entre douta erudição e profunda ignorância deve fazer-nos pensar”. Pág. 189). Neste parágrafo o Bento XVI fez perguntas que mexem com o crente e o faz pensar de uma forma diferente do mistério da fé. Agora o Sumo Pontífice continua a análise conforme o entendimento daqueles que não entenderam bem sobre a missão salvífica de Jesus. Ele transforma toda a crueldade realizada contra o homem Jesus como se tudo fosse um infinito ato de AMOR. (Pág. 209). Eu hoje não tenho mais fé, pois processo da fé é sim um estado mental antes do conhecimento da Verdade e do próprio autoconhecimento. A Verdade de verdade acaba com a fé. (“que podemos designar como tradição em forma de profissão de fé e tradição em forma de narração”. Pag. 223).

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
 Título: Re: DEUS
MensagemEnviado: Sex, 18/Ago/2017 19:27 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6426
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
Eu só passei a ter uma melhor compreensão sobre DEUS após ter recebido uma revelação explicativa do dogma sobre o Mistério da Santíssima Trindade.

Vejam o e.mail que enviei para um amigo da internet no dia 18/08/2017:

Paz plena...
Nestor, um abraço.
Decidi continuar esse diálogo aqui em particular.
Hoje eu digo que DEUS iniciou a Criação do Nada Absoluto e DEUS não reservou só para Ele o poder criador, mas todo Espírito criado, que julga que DEUS não agiu corretamente na Criação, também pode se transformar num Criador do Nada Absoluto e isso sim complicou muitas as coisas.

Você escreveu:
Citação:
"Rosário, virtualmente sim, somos divinos".
Depois que aceitei a verdade da reencarnação e comecei a receber revelações da Espiritualidade, passei a usar os termos de "divino" e semelhantes só para a Divindade, que é DEUS.

Você escreveu:
Citação:
"Pois somos de Deus e dele procedemos."
Nem todos os Espíritos foram criados por DEUS, pois existem criadores, que foram criados e desejaram ser também um "deus".

Você escreveu:
Citação:
"E como Deus é pleno, tudo o que existe, por ele foi criado, a um só tempo e traz a sua identidade (parâmetro), inclusive eternidade."
Já disse acima que nem todos os Espíritos foram criados por DEUS, pois existem criadores criados.
A criação, para mim, não foi feita a um só tempo.
Quando DEUS iniciou a criação, teve início a criação do tempo, da matéria e de Espíritos, mas não de toda a matéria e nem de todos os Espíritos.
Todos os Espíritos criados simples e ignorantes são os responsáveis pela conquista do conhecimento e da SABEDORIA.

Você escreveu:
Citação:
"O momento em que o virtual torna-se real certamente está no plano de Deus, assim como o processo evolutivo e individual. Essa é a forma como vejo. Posso estar certo, ou errado."
Todos nós vamos sim conquistando cada vez mais conhecimento. Deus dirige tudo, mas respeita plenamente a liberdade de todos.

Você escreveu:
Citação:
"Mas, veja a lei de Lavoisier: “na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma". Um abraço."
A lei da Lavoisier é bem materialista, pois existem criações que foram resultados da capacidade do CRIADOR, pois forma criadas do Nada Absoluto.

Nestor, a Ciência tem que ser ligada à Religião, pois só com esse união perfeita é que se torna possível a conquista e compreensão da Verdade, que liberta e plena (Jo 8,32 e 16,13).

Eu só comecei a entender o processo da VIDA de uma forma clara e lúcida, quando aceitei a verdade da reencarnação no dia 05/01/1980 e também comecei a compreender a Verdade, quando comecei a receber revelações da Espiritualidade, incluindo os Espíritos de Jesus e depois de Deus.

Paz plena... Rosário
("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" (João 8,32)

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
 Título: Re: DEUS
MensagemEnviado: Ter, 03/Out/2017 22:33 
Offline

Registrado em: Sáb, 27/Jan/2007 20:14
Mensagens: 6426
Localização: Brasil - Belo Horizonte
Paz plena... Irmãos foristas, um abraço.
(Fiz uma correção numa postagem antiga e por isso a estou divulgando novamente aqui).

Paz plena... Enio, um grande e faternal abraço.
Citação:
Da mesma forma que se eu disser que o cérebro é cheio de mecanismos, que há algo o controlando... o espírito. E não tenho dúvida disso, mas o que rege o espírito?
O espírito, que foi criado simples e ignorante busca a sua evolução, que é também a conquista da SABEDORIA, mas passando pelos "Três Reinos": Mineral, Vegetal e Animal (OLE 585 a 613).
Quanto mais evoluído é o espírito mais liberdade ele vai conquistando, então os espíritos realmente evoluídos são plenamente livres e nada mais os rege.
Como Deus é espírito (João 4,24) e o modelo de toda perfeição (Mt 5,48). Para ver a Deus torna-se necessário ter puro o coração (Mt 5,8). Então nada está acima de Deus.
Citação:
É aí que está a grande pergunta minha. Não há como escapar, se por acaso o espírito é regido por alguma outra coisa, isso ainda seria um mecanismo, neste caso, o programador.
Todo espírito que vive numa sociedade, onde existem diversos níveis evolutivos de espíritos, então tornam-se necessárias a criação de leis e todos os que estão vivendo naquela tal sociedade têm que obedecer às leis existentes nela (naquela morada da casa do Pai).
Como as comunidades planetárias são constituídas de espíritos, que estão em evolução, então também os Planetas possuem níveis diferentes de Eras evolutivas.
Atualmente o Planeta Terra está pasando por uma mudança de Eras, pois está encerrando a Era de Provas e Expiações e iniciando a Era de Regeneração.
Para essa mudança são necessárias também mudanças em todas as suas leis: físicas e espirituais.
Todo espírito que possui dívidas para serem pagas da Era de Provas e Expiações não poderá continuar a sua caminhada evolutiva no Planeta Terra e terá de ir para Planetas que estão em Eras evolutivas bem inferiores à atual Era do Planeta Terra.
Quem não passar de Era não terá a liberdade de aqui continuar e assim se cumprirá a profecia, que está nas bem-aventuranças:
"Bem-aventurados os mansos, porque herdarão a terra" (Mt 5,4).

_________________
Paz plena... Rosário. ("Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" - João 8,32).


Voltar ao topo
 Perfil  
 
Exibir mensagens anteriores:  Ordenar por  
Criar novo tópico Responder  [ 264 mensagens ]  Ir para página Anterior  1 ... 14, 15, 16, 17, 18

Todos os horários são GMT - 3 horas


Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante


Enviar mensagens: Proibido
Responder mensagens: Proibido
Editar mensagens: Proibido
Excluir mensagens: Proibido

Procurar por:
Ir para:  
cron
Powered by phpBB® Forum Software © phpBB Group
Traduzido por: Suporte phpBB